[Dossiê] Entenda o Caso IU: plágio e apologia à pedofilia?

Muito tem se falado acerca da cantora IU nos últimos tempos, isso poderia estar acontecendo devido ao seu retorno com o 4º álbum da sua carreira, titulado “Chat-Shire”, mas vai muito além… a polêmica envolvendo a cantora está em acusações de plágio e apologia à pedofilia.

Assim sendo, a KoreaIN reuniu tudo sobre o caso, onde mantivemos a imparcialidade, para permitir que você, caro leitor, tire suas próprias conclusões.

A acusação de plágio
Após lançar o áudio e o MV de “Twenty-three”, tudo ia bem para IU, que conseguiu “all-kill” nas 8 paradas principais de música. Suas demais canções também estavam indo bem nos rankings. Mas então começaram as acusações. A primeira a surgir foi referente à canção bônus titulada “23”. Nela podemos observar um pequeno trecho da música “Gimme More”, da cantora Britney Spears.

Você pode comparar ambas:

Internautas apontaram que pedaços da música estão à venda em pacotes na internet. E, provavelmente, os produtores da faixa, PJ e Lee Jong-hoon, utilizaram na canção.

Outras músicas do álbum “Chat-Shire” que os internautas têm acusado de plágio são:Twenty-three”, “RedQueen e “The Shower.

Os internautas vão além, ao acusar o teaser da faixa Zezé pela semelhança com outro clipe.


Infelizmente, não é a primeira vez que uma canção da cantora IU é acusada de plágio. A música “The Red Shoes”, do seu álbum “Modern Times”, passou pela mesma controvérsia. Muitas pessoas indicaram que a faixa, composta por Lee Min Soo e letra escrita por Kim Ee Na, é muito semelhante a canção de Nekta Here’s Us”, que foi lançada em 2009.

A acusação de apologia à pedofilia
Logo após as acusações de plágio explodirem, veio mais uma bomba. Seria a música “Zezé” uma apologia à pedofilia? IU estaria se utilizando da imagem “lolita” para se promover? Abaixo separamos o que tem sido dito a respeito.
Zezé
A faixa “Zezé” foi inspirada no livro “Meu Pé de Laranja Lima”, do escritor brasileiro José Mauro de Vasconcelos. Lançado em 1968, já foi traduzido para 52 línguas, entre elas, o coreano, onde também foi publicado em quadrinhos. O livro retrata a história de um menino de cinco anos chamado Zezé, que pertencia a uma família muito pobre e muito numerosa. Zezé apanhava muito em casa por suas “travessuras” e acabava criando a fantasia de que seu confidente seria Xururuca, um Pé de Laranja. O livro é baseado na experiência pessoal do próprio escritor.

A acusação principal é sobre a letra da música, em trechos como “Zezé, escale a árvore / E beije suas folhas e “Você é tão ingênuo, como uma criancinha/ Mas ainda assim é tão sujo’”, têm sido apontados por diversos internautas como problemáticos e que dão vazão a um duplo sentido. A mídia vem interpretando que, como a IU é escritora da letra, ela se coloca na posição da árvore e de forma sugestiva pede que Zezé a escale. A letra completa:
“Olhar o jeito como você sorri, é tão interessante
Eu posso dizer que pela sua expressão
Você é definitivamente do tipo travesso
Ah, seu nome é muito bonito
Tenho vontade de chama-lo sempre
O que eu imagino, não pode ser dito em voz alta
Mas é tão adorável
Com seus pequenos dedinhos, você “acaricia” os sons
Com sua voz delicada, você canta as cores e as paisagens, Yeah
Zezé, escale a árvore
E beije suas folhas
Não faça brincadeiras
Não machuque a árvore, não, não
Zezé, escale a árvore
Pegue a folha mais nova, aqui está
Leve esta flor que é única
Me escale
Me escale
Olhe suas bochechas rosadas
Assim como uma flor que acaba de desabrochar.
Você é tão inocente, mas também é tão astuto
Você é tão ingênuo, como uma criancinha
Mas ainda assim é tão “sujo”
Não há maneira de descobrir
O que está vivendo dentro de você
Você tem o sol acima de sua cabeça
Mas eu vejo que você está cheio de nuvens negras por dentro
Zezé, escale a árvore
E beije suas folhas
Não faça brincadeiras
Não machuque a arvore, não, não
Zezé, escale a árvore
Pegue a folha mais nova, aqui está
Leve esta flor que é única
Me escale
Me escale
Apenas mais um toque
Eu espero por você aqui todos os dias
Venha e pegue tudo
Eu quero te chamar outra vez
Eu espero por você aqui todos os dias
Você vira as costas tão friamente, mas você virá me ver de novo amanhã à noite
Zezé, escale a árvore
E beije suas folhas
Não faça brincadeiras
Não machuque a árvore, não, não
Zezé, escale a árvore
Pegue a folha mais nova, aqui está
Leve esta flor que é única
Me escale
Me escale”
O teor ficou ainda mais grave devido a uma entrevista dada por IU, onde ela declara: Zezé em Meu Pé de Laranja Limaé um personagem hipócrita em alguns pontos, ele é descrito como: Garoto angelical, criança com uma mente brilhante, mas em outros pontos, ele é descrito como Eu nunca vi alguém tão mal como você. Você não tem jeito’.Ele é inocente, mas também cruel. Ele faz as pessoas não gostarem dele porque é muito brincalhão. A história faz sentido, porque Zezé é jovem. Zezé, como um personagem, é cheio de hipocrisia. E é por isso que o consideramos charmoso e sexy. Eu fui pega entre os dois lados do garoto, mas eu continuei torcendo por ele e o amei até o final do livro. Achei que ele foi surpreendentemente encantador. A letra é sobre mim falando com Zezé do ponto de vista do Minginui [ou Xururuca, em português]. Eu considerei um monte de coisas ao escrever a letra. Eu escrevi a música com um monte de possibilidades de interpretações.

Em defesa, pessoas apontaram que IU não usou o termo “sexy” como algo sexual, mas se referindo a algo atraente ou intrigante.

Outro ponto que ainda é citado pelos internautas, é a ilustração que simboliza o Zezé na capa do álbum, onde esta de meia-arrastão e fazendo uma pose com a perna pro alto, semelhante as pin-ups.


O conceito Lolita [+18]
Antes de iniciarmos esse tópico é importante frisar que estamos nos referindo ao termo “Lolita” presente no livro de Vladimir Nabokov, em que a palavra se tornou comum para designar a sexualização da aparência juvenil feminina. As acusações estão quase todas pautadas em imagens do álbum e cenas do vídeo clipe “Twenty-Three”.

AVISO: Este trecho possui interpretações pesadas e de teor sexuais feitas pelos internautas. Você encontrará esses trechos nos sites fontes.

Apontado por um internauta e viralizado por sites de notícias, nesta imagem atrás da IU estão os livros “Delicate”, “Leon” e “Discipline”. Ainda apontam que o “Delicate refere-se, nesse contexto, a meninas fracas e suscetíveis a abusos; “Leon faz referência a um filme de conceito Lolita e “Discipline está ligado a dominação sexual. 

Tudo parece muito solto se pensarmos individualmente, mas muitos internautas tem comprado a teoria pelo conjunto.

Ainda nas imagens do álbum houveram apontamentos de imagens semelhantes ao filme Lolita.

 
Quanto ao clipe “Twenty-Three”, IU canta “I want to be a moist woman” (tradução livre: “Eu quero ser uma mulher úmida”) e em seguida derrama leite sobre uma boneca. Há aqueles que fizeram relação com o filme “Leon”, há uma cena em que Mathilda Leon diz: “Você precisa me alimentar com água, se você quer crescer”, neste contexto a água seria o “esperma”. Mas quem defende a IU, diz que na realidade a letra da música é uma sátira clara a grupos de conceitos aegyo (fofos), que falaremos mais a seguir.

 
“Eu quero ser uma criança pra sempre.
Não, eu quero ser uma mulher úmida”

IMAGEM DIRETA – “Down the rabbit hole” (tradução livre: “Na toca do coelho”) é uma frase de Alice no País das Maravilhas, mas também é considerado uma gíria pra sexo e drogas.
IMAGEM ESQUERDA SUPERIOR – Alimentos postos para cães e gatos, mas não há nenhum animal. Apontam ser referência ao BDSM.

IMAGEM ESQUERDA INFERIOR – O vaso caído possui um líquido esbranquiçado, para internautas a água branca simboliza a pureza e o líquido “esperma”.

A cena em que IU derrama cereais sobre si é muito semelhante a uma cena em um filme “Mysterious Skin“, que trata sobre estupro de crianças. Brian, que foi estuprado por seu treinador, sendo enganado por cereais, que é a história por trás da cena.

Ainda aponta-se que o diretor do clipe já fez referências sexuais em outros trabalhos. O diretor defendeu-se, como mostraremos mais adiante.

Os internautas a favor da IU dizem que este não é um conceito Lolita ou de sexualização infantil, mas sim apenas a abordagem do tema da maturação sexual, no caso, podendo ser da própria IU. Além disso, elas estão ali como forma de subverter a imagem anteriormente usada por IU. Seu álbum está construído em cima da imagem de contraste do que ela é realmente.

“Qual?
Escolha apenas um, seja o que for”

Fãs apontam que ela não está se aproveitando do conceito Lolita, pelo contrário, está criticando as pessoas (em especial homens mais velhos) que queriam que ela permanecesse com tal imagem e agisse de certa maneira. Frisam que a letra de “Twenty-Three” é uma rejeição à figura pura e inocente.

“Fingir ser uma raposa que finge ser um urso que finge ser uma raposa”

A posição da editora
A editora que lançou o livro “Meu Pé de Laranja Lima” na Coreia, Dongnyok Publishing Company, também teve problemas com a interpretação da canção “Zezé”. Em declaração no Facebook escreveram:
Senhorita IU, Zezé não é este tipo de criança. Zezé é uma criança de cinco anos que começa a ser abusado por sua família e está cheio de dor. Então, muitos leitores derramaram lágrimas com as palavras de Zezé, ‘Por que as crianças crescem? ’ No entanto, Zezé é astuto na canção feita a partir do ponto da árvore. ‘Meu Pé de Laranja Lima’ é também um romance autobiográfico do escritor. É também um livro que serve para consolar os muitos Zezés, que poderiam até agora estar se machucando. O escritor tinha uma intenção [de consolar outros Zezés], ainda assim você avalia o trabalho deste modo.
Claro que há liberdade de escrever e interpretar como quiser. No entanto, é extremamente lamentável que você usou um Zezé de cinco anos de idade como um objeto sexual, quando ele está tendo as dores do abuso. A liberdade de expressão é algo que pode acontecer se o público pode simpatizar com ele. Para colocar Zezé com uma meia-arrastão e fazê-lo passar por uma pin-up. Uma pin-up tem vários elementos de comercialização e sexualização extrema.
Além disso, a dupla personalidade de Zezé, de ser tanto inocente, quanto mostrando um monte de comportamento tempestuoso, mostra-se por causa de seu desafio seguinte, seu abuso e sua falta de afeto no final. O que significa que não foi formado por natureza, mas foi adquirida principalmente por causa de seu abuso. Como resultado, consideramos uma interpretação injusta chamar Zezé de cruel e malicioso.
Porém, mais recentemente, a editora voltou a se pronunciar pedindo desculpas pelas suas críticas anteriores. No dia 10 de novembro, pela conta no Twitter, a empresa publicou:
Pedimos desculpas por termos sido incapazes de respeitar as diferentes interpretações. Estamos publicando isto em relação a não nos familiarizarmos com uma ou outra interpretação, porque publicamos o livro apenas sob a intenção do escritor original e empatia com essa intenção.
Só esperamos que a nota que postamos anteriormente seja considerada um ponto de vista. Vamos humildemente ouvir todas as diferentes opiniões que se acumulam sobre nós. Agradecemos o interesse demonstrado, e iremos tentar publicar livros que possam contribuir para a criação de um mundo melhor.
A defesa da Loen
Quanto à acusação de plágio, a Loen Entertainment, a produtora de IU, se posicionou da seguinte maneira:
“Olá, esta é a agência da IU, Loen Tree.
Nós entregamos uma declaração oficial a respeito do conteúdo que foi carregado online, relativa à faixa bônus ’23’ no mini-álbum de IU ‘CHAT-SHIRE’, que foi lançado em 23 de outubro.
No último fim de semana, quando soubemos do problema, indagamos sobre o assunto com o compositor e descobrimos que a amostragem em questão é aquela que o compositor tinha comprado anteriormente e mantido sob sua posse.
No entanto, a fonte da voz de amostragem foi considerada pouco clara, de modo que imediatamente contatamos a agência de Britney Spears e estamos aguardando confirmar os detalhes por trás da amostragem.
Depois de se confirmar os fatos por trás desta questão, vamos avançar com a depuração da amostra o mais rápido que pudermos e entregar os resultados assim que eles saírem.
Nós lamentamos por todos os fãs de música que foram incomodados por nossa incapacidade de investigar de perto durante o processo de composição do álbum. Além disso, queremos dizer obrigado e desculpe a todos os fãs de Britney Spears, que apontaram a questão primeiro, a qual não pudemos detectar.”
Um representante da Sony, gravadora da Britney Spears, disse ao Daily Sports: “Temos um pedido de Loen Tree para que possamos confirmar a amostragem de voz [na canção de IU]. Temos apresentado um pedido para a Sony American HQ, e a própria Britney Spears terá que verificar se a voz é realmente dela”.
As explicações do diretor
O próprio diretor, Yong Seok Choi, que fez o clipe de “Twenty-three” e os teasers, escreveu em seu Facebook:
Hoje, minha esposa me perguntou o que eu vou fazer se meu filho vai para a escola, vê o que está sendo escrito sobre a Internet, e pergunta se eu sou um pedófilo. Meus colegas e eu sempre gostamos de ouvir análises dos fãs depois que terminar a produção. Há pessoas que analisam muito além das nossas expectativas. Como existem tantas interpretações possíveis, por favor, ouça meu próprio processo de interpretação e produção como uma pessoa que estava diretamente envolvido no vídeo.
Quando ouvi suas letras, eu me senti da mesma forma que quando li ‘Alice no País das Maravilhas’, como uma criança. Começamos com a imagem do gato de Cheshire, que faz perguntas e nunca tem respostas. Nós queríamos mostrar uma IU que ela nunca tinha mostrado antes”.
Sobre a cena que IU derrama leite sobre a boneca ele falou: Nós queríamos expressar o conteúdo contraditório das letras de forma orgânica. Mas se derramássemos água sobre a atriz, teria sido um problema se a cena não fosse calibrada corretamente. Por isso, decidimos derramar água sobre a boneca em seu lugar. No entanto, a nossa assistente de direção sentiu que isso não ia vender a linha ‘Eu quero ser uma criança para sempre’ corretamente, e ao invés disso substituímos a água por uma fórmula em garrafa.
E, finalmente, sobre as acusações de plágio do teaser de “Zezé”, ele explicou: Na primeira reunião, já tínhamos decidido a maior parte da produção e terminamos de filmar a capa do álbum. Não havia nada mais a acrescentar à árvore, então colocamos algumas laranjas e criou a animação stop motion.
Concluiu: “As filmagens foram divertidas e nós estamos orgulhosos do resultado. Esperamos que IU tenha boas lembranças também”.
As desculpas da IU
Em meio a tantas polêmicas IU se pronunciou sobre ambos os casos, segue sua declaração:
Olá, aqui é a IU. Embora eu esteja ciente de todas as opiniões controversas sobre a letra que eu que escrevi, eu levei mais tempo do que pensava para reunir a coragem necessária para fazer um comunicado oficial, peço desculpas pelo atraso. Eu realmente peço desculpas a todos que se ofenderam com a letra da minha música.
Meu novo mini-álbum, Chat-Shire, foi criado com base em personagens fictícios de romances, e como eu me senti sobre esse assunto na minha atual idade de 23 anos. E Zezé é um desses personagens.
My Sweet Orange Tree (Meu Pé de Laranja Lima) é um livro precioso para mim. Eu juro que eu não escrevi a letra para sexualizar uma criança de 5 anos de idade. O Zezé em minha canção é um personagem fictício que montei a partir da história original do livro. No entanto, após ouvir algumas opiniões de quem já ouviu a canção, eu percebi que o conteúdo da letra poderia ter ofendido alguém e até mesmo tenha levado alguns a lamentar sobre a letra. Eu assumo a responsabilidade pelo meu modo imaturo de escrever letras de música.
Eu não quis dizer que um menino de 5 anos de idade era sexy. Eu falava sobre o “caráter ambivalente” de Zezé. Foi um erro meu, no entanto, eu sei que usei termos e palavras inapropriadas para descrever a índole de uma criança.
Além disso, eu gostaria de pedir desculpas por não verificar as fontes de amostra usadas ​​para o arranjo da faixa controversa Twenty Three. No momento, estamos à espera de uma resposta de Britney Spears e iremos obter oficialmente a autorização para o uso da amostra na canção.
A culpa foi da minha excessiva ganância de ser reconhecida como uma artista e produtora. Mais uma vez eu gostaria de pedir desculpas a todos que se sentiram ofendidos e decepcionados com os meus erros impensados e observações precipitadas.
Repercussão na Carreira
Apesar das constantes polêmicas, IU continuou realizando seus shows e esteve em segundo lugar no “Instiz Chart da segunda semana de novembro, com três canções: “Twenty-three”, “The Shower” e “Zezé”. Também ganhou em primeiro lugar no programa da SBS ‘Inkigayo’ acima de f(x) e Brown Eyed Girls, apesar de não estar peformando.
Nos aspectos negativos, uma petição foi montada por internautas pedindo que a IU removesse a canção de circulação. Já são mais de 30 mil assinaturas reunidas. E alguns bilhetes da turnê nacional de IU tiveram seus pedidos cancelados após a controvérsia.
Repercussão na Mídia
O diretor Kim Jong Kwon, que fez clipes para o EXO e f(x), fez uma declaração polêmica, tendo como alvo o diretor do videoclipe de “Twenty-Three”: “Vamos apenas fingir que não sabemos e deixá-lo ir. Mas todos os que trabalham nesta empresa sabem. O planejamento não é feito sem pensar assim”. A alfinetada foi para a Lumpens, fundada pelo diretor Yong Seok Choi, que já havia dirigido clipes sexuais e para ele não perderia um clichê simbólico como o da Lolita.

Já Heo Ji Woong aparentemente defendeu a cantora, falando: “É errado de uma empresa de publicação propor uma diretriz extremamente rigorosa de interpretação da literatura. Interpretação de toda a literatura pode ser redescoberta a cada momento, através da própria vontade e capacidade. Zezé não concordaria com a publicação da empresa”. E voltou a defende-la posteriormente.

O programa “SNL Korea” se aproveitou da repercussão da história e fez piada com a declaração da editora sobre a polêmica. Colocando Zezé como Sae Yoon, um nerd de 36 anos. Eles pediram desculpas publicamente.

A repercussão também foi internacional, havendo reportagens sobre o assunto no famoso The Guardian e no site brasileiro da UOL.

Há muitas informações sobre o caso na internet, muitas ficaram jogadas e algumas perdidas. A nossa posição foi de tentar reunir o máximo de informação para que cada leitor possa formar uma opinião própria e entender sobre o que estão comentando. Esse é um formato em teste e agradecemos todos que puderem dar um feedback.
Por Amanda Carolina
Fontes: Naver, Nate, Allkpop, Kpopkfans
Não retirar sem os devidos créditos.
Publicitária, redatora e diretora de arte, sou CEO e fundadora da KoreaIN, a primeira revista brasileira sobre música e cultura asiática.
  • Reuniram bastante coisa, algumas sequer sabia. Obrigado pela matéria.

  • Obrigado por participar, Lucas! E se tiver contribuições, pode nos mandar <3

  • Sabe eu estava meio perdida por que não achava nada conclusivo, somente opiniões formadas julgando ou defendendo a IU, agora posso tirar minha própria conclusão. Obrigada!! 😉

  • Muito obrigado! Muito boa a matéria! Queria entender o que tava acontecendo e graças ao site to informado U_U continuem assim <3 E força IU o/ estou com você *O*

  • Acredito que a Iu foi mau interpretada ela é uma artista excelente,me senti homenageada dela cantar algo referente ao Brasil, as pessoas enxergam maldade em tudo…obrigada pela matéria