[Melhores K-Cafés] O Café Temático de Ovelhas

Cafés podem ser populares em algumas capitais brasileiras, mas não é exatamente um hábito nosso. Já na Ásia, eles são uma sensação, o que permite uma ampla concorrência e com ela uma enorme criatividade.
Nessa nova série, a KoreaIN apresenta para você os melhores cafés temáticos coreanos.

Café já é algo bom, com bolinhos então? Hmmm… Ainda melhor. E que tal ovelhas? Calma, calma, você não irá comê-las! O Thanks Nature Café (땡스 네이쳐 카페), é um café temático com ovelhas. Os belos espécimes de caprinos não ficam circulando pelo café, eles tem seu próprio cercadinho, como numa mini fazenda.
As ovelhas gostam de ficar na sua cabana, mas às vezes saem para apreciar um pouco de amor humano, então você pode acaricia-las, alimenta-las e brincar.

Em sua descrição no facebook, está “a blessing from nature” (em tradução livre: uma benção da natureza), o que combina muito com o tema do café.
A natureza está por toda parte, uma paleta de cores neutras e terrosas, muitas plantas e claro, estátuas de ovelhinhas por toda parte.

Quando está muito quente, as ovelhas voltam para as montanhas. 
Acha que já viu esse café em algum lugar? O Thanks Nature Café foi visitado pelo cantor e apresentador LeeTeuk (Super Junior) e a atriz Kang SoRa, quando eles faziam o programa da MBC We Got Married. Você pode ficar impressionado com o quanto as ovelhas cresceram desde então.

No cardápio? Tem café, frappuccino, smoothie e waffle, com preços que variam de 5.000 a 12.000 wons (aproximadamente 16 a 40 reais). O local é um pouco escondido, ficando no subsolo de um edifício e, se não ficar alerta, pode perder a escada de acesso. Se você tiver dando uma passeada em Seul e quiser visitar, confira a localização abaixo.

Endereço: 마포구 서교동 486 서교푸르지오상가 B121, Seul 121-842
     (Seoul, Mapo-gu, Seogyo-dong 486 B1) – Google Maps 
Horário de Funcionamento: 11 às 20 horas (Segunda à Domingo)
Telefone: 02-335-7470
Por Amanda Carolina
Fontes: Seoulistic, Foodiepink, Trazy
Não retirar sem os devidos créditos.
Publicitária, redatora e diretora de arte, sou CEO e fundadora da KoreaIN, a primeira revista brasileira sobre música e cultura asiática.