Com a ‘Lei JYJ’ aprovada, o grupo pode retornar à televisão

A lei previa impedir que os canais televisivos proibissem que celebridades aparecessem em seus programas sem uma justificativa aceitável, principalmente ao que diz respeito a solicitações de terceiros, esta lei ficou conhecida não oficialmente como ‘Lei JYJ’. A revisão regulamentaria a Lei de Radiodifusão e impediria práticas desleais dos canais.
A KCSC (Korea Communication and Standards Commission), a New Politics Alliances for Democracy e a deputada Choi Min Hee estavam entre os representantes presentes na sessão do plenário do dia 30 de novembro, que resultou na aprovação do projeto de lei. Lembrando que o projeto não havia conseguido passar em junho deste ano, mas agora foi aprovado pela Assembleia Nacional.  
Caso uma empresa viole esses novos termos da lei revista, elas vão ter que pagar uma multa equivalente a 2% das suas vendas e ordenar medidas corretivas por meio da KCSC. A deputada falou sobre a proposta: “Com esta lei, os direitos dos artistas como JYJ, cujas aparições na televisão têm sido interferidas, bem como os direitos dos fãs que querem ver esses artistas na televisão, serão garantidos”.
A C-JES, agência do JYJ, disse: “Nós lutamos com as situações injustas por os sete anos, e estamos gratos que não estávamos sozinhos na oposição. Esperamos que, com esta alteração, essas ações injustas deixarão de ocorrer na indústria do entretenimento.”
No entanto, apesar da vitória, a dúvida permanece, já que as decisões de quem aparecem nos shows é dos produtores, tornando a aplicação da lei difícil. Mesmo quando as fãs do JYJ protestaram, os produtores disseram ter a palavra final sobre elenco dos shows. O diretor de uma agência de entretenimento alegou: “Eu não espero que esta alteração vá abrir imediatamente o caminho para o JYJ aparecer em programas de música. No entanto, porque a lei se estendeu para proteger os direitos de celebridades, eu acredito que os produtores vão permanecer dentro dos limites da lei e tentar manter capital para evitar a controvérsia.”
Será que JYJ conseguirá finalmente voltar à televisão?
A KoreaIN havia feito uma reportagem sobre o projeto da Lei JYJ, para quem quer entender e saber que estava (ou esteve) na lista negra das emissoras, confira

Por Amanda Carolina
Fontes: Allkpop, Soompi
Não retirar sem os devidos créditos.

Publicitária, redatora e diretora de arte, sou CEO e fundadora da KoreaIN, a primeira revista brasileira sobre música e cultura asiática.