[Melhores K-Cafés] Gato ou Cachorro?

Continuando nossa série especial, hoje apresentaremos não um, mas dois cafés temáticos coreanos para quem é amante dos animais. Pode parecer estranho para nós, acostumados a ter um amigo de quatro patas em casa. Porém, na Coreia do Sul a maioria das pessoas não moram sozinhas, então normalmente tem que pedir permissão aos pais, além disso, não há grandes espaços para seu animalzinho correr. Fora o problema de tempo para passear e limpar o cocô, assim sendo, surgiram os cafés de animais de estimação, como cachorros e gatos.
O “Bau House” fica próximo à estação Hapjeong e tem uma opção variada de cães (parece que estamos falando de comida!), de pequeno à grande porte. Para ficar no local você deve comprar alguma bebida ao menos, e se quiser pode pagar um lanche pros seus amigos caninos. Você pode passar o dia lá dando carinho e brincando com eles. O cardápio é basicamente, café, torradas e arroz com Kimchi. O Bau House também tem um “Pet Hotel”, onde você pode deixar seu cãozinho por mais de sete dias.
Mas tem quem prefira gatos, eu sou uma delas, então minha parada certamente seria o “Cats Living”, em Hongdae. Neste café você deve pagar uma taxa de entrada e ganha uma bebida grátis, esta taxa varia de 5000 wons (crianças) a 8000 wons (adultos), aproximadamente 16 a 25 reais. O nome do café exprime bem o seu conceito: “Gatos Vivendo”. Se você gosta de bichanos, sabe que nem sempre estão afim de carinho e brincadeira, mas lá você tem felinos suficientes para alguns aquecerem seu coração.

E você em qual iria? Cachorros? Gatos? Por que não os dois? Confira os endereços abaixo.
BAU HOUSE CAFE
Endereço: 394-44 Seogyo-dong, Mapo-gu, Seul
Horário de Funcionamento: 13:30 as 20:30 horas (Segunda à Sexta) e 12:30 as 20:30 horas (Finais de  Semana)
Telefone: +82-2-334-5152
Mais informações: Trazy
CATS LIVING CAFE
Endereço: 358-111 Seogyo-dong, Mapo-gu, Seul
Horário de Funcionamento: 11:00 as 23:30 horas (Segunda à Domingo) e 11:00 as 22:30 horas (Finais de Semana)
Mais informações:Trazy 
Por Amanda Carolina
Fontes: Seoulistic, Traz, Anseong
Não retirar sem os devidos créditos.
Publicitária, redatora e diretora de arte, sou CEO e fundadora da KoreaIN, a primeira revista brasileira sobre música e cultura asiática.