A profissionalização dos grupos de k-pop covers

Onde pode chegar um grupo cover de K-pop? Alguns grupos de amigos desejam apenas se divertir, dançar e/ou cantar suas músicas preferidas e apresentar para outros, também apaixonados. Mas quem nunca viu um cover e pensou: “Caramba! Parecem profissionais.” Ouso mais: “São melhores que os originais”. A questão é que alguns grupos covers se tornaram tão famosos que podem viver da dança ou até mesmo lançar seus próprios grupos. Pensando nisso a KoreaIN separou uma pequena lista de covers que venceram na vida!

St.319

Talvez um dos maiores e mais conhecidos grupos covers do mundo, o St.319 (abreviação para “Saint319”) é um grupo fundado em 2011, por Aiden e Zoie, no Vietnã. O grupo alcançou o sucesso rapidamente e o meio para propagação deste sucesso foi o seu canal no youtube, que já conta com mais de 600 mil inscritos. Além disso, o grupo coleciona diversas premiações, entre elas: “The Boys World Dance Cover Contest”“Twinkle World Dance Cover Contest” promovidos pela SM Entertainment e SNSD, “Sexy Free and Single (SUPER JUNIOR) Dance Contest” também da SM, WONDER GIRLS – Like This Flashmob World Festival”, SISTAR’s Facebook Dance Cover Contest” e uma das mais conhecidas, 2NE1 – I Am The Best World Dance Contest” da YG Entertainment. Incrível não é?

A realidade é que St.319, mesmo antes, já pareciam profissionais. Os clipes (sim, clipes) possuem alta qualidade, alguns com direito a storyline (a famosa “historinha”). Quatro desses clipes apareceram na lista de Top Cover Dance da Mnet.  E alguns dos seus vídeos ultrapassam as 29 milhões de visualizações.

Mas eles queriam mais e tiveram mais. Incorporaram outros gêneros como dança moderna e hip-hop, e começaram a fazer suas próprias coreografias. Sob o lema “Nós só acreditamos em um santo (referência ao Saint, no nome do grupo) que pode dançar”, eles promovem uma plataforma para atrair jovens à atividades ao ar livre, com o objetivo de difundir uma vida mais saudável e equilibrada.

O próximo passo parecia certo: promover suas próprias músicas. E assim eles lançaram sua primeira solista, MIN, nome artístico da bailarina Mi Nhô Nguyen. Ela debutou em 2013, com a música TÌM e seu primeiro álbum digital sob o selo, da agora, St.319 Entertainment. Agora o grupo conta com outros artistas: ERIK, ganhador do concurso “St.319’s Paradise Dance”, que debutou em janeiro desse ano; e possuem sua própria boyband,MONSTAR, grupo com 5 integrantes, incluindo o ERIK (o debut, bastante recente, apresenta os três membros).

Quer mais? Eles possuem o projeto MADEby319, onde fazem colaborações com outros artistas de fora do grupo e também possuem seu próprio canal no Vapp.

O que você ta esperando para “consumir” o canal deles no Youtube?

 

Waveya

Sensuais e polêmicas, quem não conhece Waveya? O grupo atualmente é formado pelas irmãs Ari e MiU, mas possui uma gama de ex-integrantes, tendo passado por diversas formações desde o começo do projeto. As garotas estouraram pegando onda no sucesso de Gangnam Style, onde fizeram um vídeo cover dançando o hit. O vídeo cover é um dos mais vistos do gênero no youtube, com mais de 161 milhões de visualizações.

Achou pouco? O sucesso foi tanto que elas foram convidadas para fazer o vídeo comercial do Festival de Música da Bélgica, onde performaram de um modo bastante inusitado (e sexy) a 9ª Sinfonia do compositor Antonín Leopold Dvorák. O festival queria comprovar que estilos de dança modernos poderiam se encaixar muito bem na música clássica.

O grupo é originário da Coreia do Sul e começou as atividades em 2006, tendo fundado seu canal no youtube apenas em 2011, que conta atualmente com quase 2 milhões de inscritos. Ari também tem produzido algumas coreografias próprias para o grupo e elas já se apresentaram em diversos países como: Estados Unidos, Reino Unido, Canadá, França, Espanha, Polônia, Itália, Turquia, Alemanha e Suécia.

As irmãs e fundadoras do Waveya, Ari e MiU
As irmãs e fundadoras do Waveya, Ari e MiU

Ambas, Ari e MiU, já foram professoram de dança. Seus vídeos são bem simples, gravados num estúdio de dança e com poucos efeitos. As roupas provocantes e closes compõe o conjunto. Se ainda não conhece, saia dessa caverna e venha ver!

 

Black Queen

Após deixar o grupo cover “Love Cubic”, Jandi e JiHyun decidiram fundar seu próprio grupo cover, assim nasceu o Black Queen, em 2008. Seu primeiro cover foi da música Strong Baby, do Seungri e logo chamaram atenção, fazendo o grupo crescer. Novas integrantes se juntaram ao time, eram elas EunByul, Sunha e Ji Eun.

tumblr_inline_mlw029lqvq1qz4rgp
Black Queen em uma das suas primeiras formações

Numa época em que essa cultura de kpop covers estava iniciando, elas se destacam pelas coreografias bem executadas. Em sua época de auge, o grupo fez covers como Abracadabra do Brown Eyed Girls e Change da HyunA, além de várias músicas internacionais. Assim como o Waveya, o grupo, também coreano, passou por diversas formações.

Com o grupo tendo certa popularidade, começaram a apresentar em eventos e festivais, mas tudo realmente mudou quando as integrantes (Jandi, JiHyun, Rani, JiYoung e Soli) assinaram com a agência “SunWoo Ent.”. Tudo estava pronto para elas debutarem, quando a Soli deixou o grupo, mesmo após ter gravado a música e o clipe de estréia: Good Girl.

Sunha foi adicionada no lugar de Soli e elas chegaram a fazer imagens para uma revista chinesa e dar entrevistas. Mas não estava fácil para as rainhas; Rani deixou o grupo alegando problemas de saúde e foi substituída por Yerim. Continuando na corda bamba, Sunha deixou o grupo de novo, deixando-as com 4 integrantes, que chegaram a fazer algumas performances, mas logo voltariam a ser cinco quando Areum se juntou. Deu um nó na cabeça?

Com 5 membros, elas chegaram a se apresentar na China. Mas o grupo ainda teve que enfrentar diversas mudanças de formação, e apesar de continuar se apresentando na China, ficou difícil filmar um clipe e promover novas músicas.

Atualmente Black Queen ainda performa em eventos, grava covers e possuem um canal novo no youtube. Muitos dos vídeos de seu antigo canal não foram perdidos graças aos fãs. Você pode acompanhar as atividades atuais do Black Queen pela sua página no facebook.

 

Bambino

bambino

A girlgroup de K-pop Bambino começou como um “grupo cover agenciado”, lançando fotos em seu facebook oficial em 2014. Elas iniciaram performando em colégios e universidades e dançaram músicas como New Thang do Redfoo, Up&Down do EXID e Uptown Funk do Mark Ronson. O estilo sexy e provocante das integrantes era o ponto alto, logo elas começaram a se destacar. A integrante Eunsol era, inclusive, chamada de “segunda Hani”, devidos aos vídeos que viralizaram e ganharam milhões de visualizações.

Em meados de 2015 o grupo anunciou seu debut, com a música “Oppa, Oppa” pela JS Entertainment. Entretanto, o grupo ainda é conhecido por seus covers e fancans, que fazem muito sucesso pelas coreografias provocantes, algo que lhes renderam muitas críticas. Sua versão de dança em 360º fez muito sucesso, são mais de 8 milhões de visualizações.

 

High Hill

14063923_1776961865883426_508674123059114834_n

Entre os grupos brasileiros que estão no caminho da profissionalização, não dá pra deixar de mencionar o High Hill. O grupo foi formado de modo insólito, as integrantes foram escolhidas para debutar um novo grupo de B-Pop de uma nova agência, a mesma do Champs, onde foram treinadas por alguns anos e se tornaram amigas.

A mistura é interessante, duas brasileiras, uma japonesa e uma chinesa, com os mesmo sonhos e mesmo gosto pelo pop coreano. Formado ppor Gih, Nozomi, Thami e Zhu, recentemente elas chamaram atenção ao participar do programa The X Factor Brasil, onde conseguir arrebatar todos os “sins” dos jurados. Com o programa ainda no ar, muitas surpresas podem acontecer!

Elas continuam a produzir covers, tanto de dança quanto canto e se apresentam em diversos eventos. O objetivo do grupo é “produzir músicas com um estilo único que possa unir a cultura brasileira com a música pop atual”.  Apoie e conheça mais sobre as garotas pelo seu canal do youtube e página do facebook.

Com tantos exemplos assim não tem como não se inspirar. Quem sabe a diversão vira uma profissão?

Por Amanda Soares
Fontes: Wikia, Hello Kpop, NY Daily News, Facebook oficial
Não retirar sem devidos créditos