[Crônicas da Coreia] Quase fui expulsa do show do EXO! Mas saí impactada!

O nosso principal motivo para ter viajado até a Coreia foi para fazer uma cobertura no estilo “fã view” do showcase de comeback do EXO, com o álbum EX’ACT. Nesse showcase os participantes teriam a oportunidade de ouvir algumas músicas inéditas do novo álbum, e uma entrevista muito divertida, comandada por LeeTeuk (Super Junior). (Guardem essa informação!)

Você pode ver uma parte do show aqui no Vlive http://www.vlive.tv/video/9550!

O show aconteceria em uma das arenas do complexo olímpico da Seul 88. Era bem afastado da região que estávamos hospedadas, ou seja, mais uma descoberta. Assim que você sai da estação a vista que tem já é incrível. Carol e eu ficamos maravilhosamente… perdidas! Não sabíamos exatamente onde ficava a arena do show, que por sinal era um pouco escondida. Como estávamos bem adiantadas, fomos conhecer o complexo e aproveitar pra pedir ajuda. Havia uma espécie de “pátio principal”, que tinha alguns restaurantes, lojas de conveniência, lugar pra descansar e esculturas, inclusive, a melhor delas era um dedão enorme no meio do lugar. Ainda não sei o que significa aquele dedão, se alguém souber, conta pra gente nos comentários!

 

20160608_170955
Quando lembro, ainda ficou impressionada como as arenas foram construídas de forma futurista, digamos. Em nenhum momento você tem ideia de que tudo aquilo foi feito em 1988, porque é tudo muito atual. Imagina a magnificência dessas construções 38 anos atrás?!
Perguntamos para uma garota, que estava com muita cara de desespero, andando de um lado para o outro, se ela sabia onde era o show. Ela disse que estava perdida e não sabia. Quase fiquei com dó, porque entendo o sentimento dela (quem leu minha primeira parte sabe do que estou falando hehe). Depois, vimos duas chinesas, tentamos perguntar se elas sabiam onde era o show, e elas não sabiam falar inglês e nem coreano, e nós não sabíamos chinês. Pega de surpresa, a Carol não estava preparada pra colocar o chinês dela pra jogo rsrs
No centro do complexo tinha um parque muito bonito e muito bem cuidado. Várias pessoas caminhando, andando de bicicleta ou apenas matando o tempo com os filhos ou sozinho.

 

20160608_171859
Avistamos duas estudantes, Carol viu nelas o ar de fã, que já havia identificado nas anteriores. Essas eram coreanas e tinham um inglês bom. Disseram que estavam indo pro show, mas não poderiam entrar por não terem conseguido o ingresso. Quando chegamos à arena certa, nos surpreendemos com a quantidade de fãs que já aguardavam o show. Houve uma divisão, as fãs coreanas ficaram espalhadas próximas a entrada e as fãs internacionais ficaram em uma “área reservada”. Nós ficamos em frente a entrada, comendo toppokki (sério, esse trem é bom demais! Muito bom mesmo!) e tentando tweetar (pelo menos eu, porque a Carol conseguiu tweetar, só que era madrugada no Brasil, você possivelmente não viu nossos tweets). Pra mim não tava dando muito certo, porque meu celular não vale de nada.

 

Entrada da Arena e algumas fãs ainda tirando os ingressos.
Entrada da Arena e algumas fãs ainda tirando os ingressos.
As fãs estrangeiras aguardaram em uma outra parte do parque.
As fãs estrangeiras aguardaram em uma outra parte do parque.

 

Antes de irmos para o show tentamos alugar um wi-fi portátil ou alguma solução na loja da SK Telecom, no fim, nada deu certo e a única coisa que conseguimos, foi que eu tivesse que olhar mais tempo pro bumbum da SeolHyun (AoA), estampado na entrada da loja da SK que fomos.
Tivemos a oportunidade de conhecer algumas das outras participantes do programa V.Friends, e não imaginávamos que ficaríamos tão próximas da Jessica, do Kpop Dallas. Foi divertido conhecer um pouco de cada uma e perceber que todas nós, além de profissionais, somos realmente fãs de kpop e da cultura coreana.
Quando as pessoas começaram a entrar me deu um leve desespero, porque se tem uma coisa que me desespera é ver as pessoas saindo ou entrando em um lugar que eu deveria estar e ainda não estou. Sério, funciona pra tudo, até na hora que bate o sinal do intervalo da aula, se eu não sair antes, me desespero em ver os outros saindo.
Recebemos o ingresso e cada uma ficou num acento separado (detalhe, perdi meu ingresso durante o show. Nem pra guardar de lembrança vou poder. Então fiquem com a foto dele, que tiramos antes do show rsrs).

 

20160608_194314

 

Fiquei na parte superior da arena, uma visão muito boa de todo o espaço, mesmo que longe do palco. Foi aí que cometi meu fatídico erro (lembra que falei das músicas inéditas? Pois é).
O pessoal da organização estava passando informações, mas tudo em coreano. Então não me ative muito ao que diziam, já que eu não ia entender muita coisa. As principais músicas do EXO tocavam, entretendo os fãs que ainda buscavam por seus acentos. Pouco depois as luzes se apagaram e surgiu aquele famoso show de luzes, o Cosmic Latte Ocean se acendeu por inteiro. No impeto, peguei meu celular para filmar esse momento único (que você pode ver no vídeo aí embaixo). No meio das luzes, meu celular era apenas mais uma luz, certo? Engano nosso, leitor!

 


Finalizei a filmagem, o espaço ficou a meia-luz e o EXO subiu ao palco. Rapidamente comecei a gravar o que seria o novo single deles, Lucky One. Eis que ouço uma voz fina gritando na minha direção. Era uma das colaboradoras do evento, falando tudo em coreano e eu entendendo nada, mas havia entendido bem que eu estava errada de estar com o celular. Tentei dizer que eu era estrangeira e não estava entendendo nada do que ela dizia. Desliguei o celular e deixei no colo, fazendo sinal de X com os braços, que indica negativa, lá na Coreia.
A moça rapidamente foi chamar outra garota, que chegou em mim falando inglês. Pediu para que eu me retirasse, porque estava gravando e era proibido, porque se a live vazasse seria um problema e toda aquela conversa de show que você conhece bem. Expliquei que eu não falava coreano, que não tinha entendido, que não sabia e que iria guardar o celular e a bolsa embaixo da cadeira. A mulher olhou bem pra minha cara, aí eu sorri. Ela deixou eu ficar! Disse que qualquer ação, iria chamar o segurança para me retirar do show. E como eu fiquei? Desculpa a expressão, mas… Com o c* na mão!

Me atentei ao show, sem tirar os olhos das colaboradoras. O EXO executou com total maestria as canções Lucky One, Monster e Heaven. Todas ficaram surpresas com as coreografias fortes e as técnicas vocais e de dança dos garotos. Entre as canções eles tiveram um tempo de conversa com as fãs, ministrado por LeeTeuk (Super Junior). Minha maior surpresa foi o fato de poucas pessoas expressarem felicidade por ver LeeTeuk. Quando ele subiu ao palco eu me animei muito e gritei seu nome. Pude me lembrar do show do Super Junior aqui no Brasil, e ótimas memórias me vieram.
E teve uma coisa, além do EXO e do LeeTeuk, que eu prestei muita atenção durante o show, foi o tanto de fãs que os seguranças colocaram pra fora da Arena. Eu contei pelo menos 7 garotas, com celular e/ou câmeras. Bem, o lugar que eu estava não me permitiu ver os garotos tão bem, parte do showcase eu vi pelo telão, mas foi o suficiente para entender o poder do EXO. Experiência inesquecível! (Só compete com a vista maravilhosa que eu tive de dentro do táxi, indo pra ItaeWon, do Estádio Olímpico de Seul.).

Estádio Olímpico Jamsil, vista noturna. Não tenho imagens minhas, porque meu celular ficou sem bateria, mas minha vista não foi menor que isso. (Foto: VisitKorea)
Estádio Olímpico Jamsil, vista noturna. Não tenho imagens minhas, porque meu celular ficou sem bateria, mas minha vista não foi menor que isso. (Foto: VisitKorea)

 

Se você não leu a parte da Carol, clique aqui.
Quer ter os apps que usamos? Baixe o V Live + aqui.
Até a próxima!

Por Naira Nunes
Imagens: Naira Nunes
Não retirar sem os devidos créditos