BTS impressiona na música e no português: “Vamos voar mais alto juntos!”

Ontem (19), os fãs do BTS puderam mais uma vez expressarem seu amor pelos garotos, que ficaram muito emocionados com o momento. Após longas horas de espera em uma fila de quilômetros, os Armys tiveram a oportunidade de ouvir as músicas do álbum WINGS e os singles ‘Not Today’ e ‘Spring Day’ do repackeged ‘You Never Walk Alone’.

Logo de começo a sequência ‘Not Today’, ‘Am I wrong’, ‘Baepsae’ e ‘Dope’ fizeram o público saltar e gritar muito, acabando por se apertarem contra a grade. No primeiro break cada integrante se apresentou e o Rap Monster, o líder, pediu para que os fãs não ficassem se empurrando. Na sequência seguinte, como se fosse mágica, a maioria do público da Pista Premium havia se dispersado ao longo do espaço, para curtirem o show confortavelmente.

As performances solo trouxeram o talento particular de cada um dos integrantes. Jungkook se apresentou com ‘Begin’, num stage que misturava suas habilidades vocais e seu estilo de dança. Jimin impressionou com ‘LIE’, cujo as apresentações apenas haviam sido vistas pelos fãs na internet. A partir daí, os Armys foram imersos em um dos momentos mais pesados da noite, quando puderam ouvir ao vivo Suga cantando ‘First Love’, uma de suas produções para o álbum mais recente do grupo. A música trouxe uma carga nostálgica, em que ele fala de sua infância e juventude. O rapper se emocionou com o feedback dos fãs durante o stage.

Após apresentações impecáveis de ‘LOST’, ‘Save me’ e ‘I Need U’, Rap Monster retornou os solos com ‘Reflection’, criando um stage memorável com uma estrutura impactante. Foi então a vez de TaeHyung, que cativou a todos com sua voz extremamente profunda, de tons graves e sentimentais.

JHope, tão adorado pelos brasileiros, nos transportou para 2006, levando para os telões e para o palco toda a sinceridade de sua vida. Apresentando ‘MAMA’ com imagens da sua infância nos telões e letras de gratidão pelo apoio contínuo de sua mãe aos seus sonhos. O público arrancou dele um sorriso maravilhoso enquanto cantavam em uníssono o refrão da canção.

 

Jin emocionou a todos cantando ‘Awake’. Por todos os lados se viam fãs aos prantos, tocados pela belíssima letra da canção, que fala sobre nunca desistir, persistir mais um pouco e correr atrás de seus sonhos.

Um novo clima surgiu quando a Rap Line subiu ao palco com Cypher PT4, fazendo todos saltarem em seus lugares gritando muito alto ‘I Love myself’. Logo após engatando ‘Fire’ com o seu “beoltorunae”, incendiando o stage.

Os garotos surpreenderam a todos quando deixaram o conforto de ter um intérprete de coreano para aprenderem português e conversar com os fãs. Eles perguntavam se os Armys estavam gostando do show, elogiavam a animação de todos e agradeciam por estarem ali, tudo em um português completamente compreensível.

A sequência ‘N.O’, ‘No More Dream’, ‘Boys In Love’ e ‘Danger’ reviveram os tempos áureos em que Jungkook e Taehyung também faziam rap. Fomos surpreendidos com a evolução da técnica deles, com destaque para Jungkook que fez um trabalho memorável.

O show trouxe momentos leves como em 21 CENTURY GIRLS, em que os fãs interagiram com os cantores e coreografaram a música.

Logo após atenderam às expectativas dos fãs com uma performance fascinante de ‘Boys Meet Evil’, com JHope, e ‘Blood Sweat and Tears’. Encerraram o show com a melancolia de ‘2!3!’, ‘Spring Day’ e a animadora canção ‘WINGS’, enlouquecendo toda a audiência. Na primeira, foram homenageados com um projeto de faixas que tem acontecido por todos os lugares que eles passam.

Ao final do show, agradeceram as fãs em português. Falando sobre como estavam felizes e se sentindo bem por fazerem o show no Brasil. Jungkook disse: “Espero ver vocês mais vezes. Agora estou muito feliz.” Suga disse que “O Brasil sempre me deixa boas lembranças. Tá Bom?”, quando todos responderam “Tá Bom!”. JHope ganhou a todos perguntando se todos continuariam a amar o BTS sempre e disse “Nós vamos voar mais alto juntos!”.

Todos deixaram o Citibank com palavras como “impressionante”, “incrível”, “o melhor show da minha vida” e com a certeza de que estavam ainda mais apaixonados pelo grupo que um dia conheceram pela Internet.

 

Por Naira Nunes
Imagens Naira Nunes
Não retirar sem os devidos créditos.

Publicitária, redatora e diretora de arte, sou CEO e fundadora da KoreaIN, a primeira revista brasileira sobre música e cultura asiática.
  • Flavia Rodrigues

    Eu encontrei você no fim do show pegamos metro juntaaas ahsuashusa o/ Otima pessoa*-* Melhor show da minha vida man!!!