Mês: julho 2017

Korean Pop Festival trouxe alguns dos melhores covers brasileiros para competição da KBS!

Na noite da última quinta-feira, dia 27 de julho, aconteceu no Teatro Gazeta o Korean Pop Festival 2017. O evento realizado pelo Centro Cultural Coreano no Brasil, em conjunto com algumas das mídias de imprensa daqui, faz parte das fases eliminatórias do K-Pop World Festival (competição realizada pela emissora sul-coreana KBS).

O evento contou com as apresentações especiais, que animaram o auditório lotado, dos grupos Style Crew e B-TKD (grupo de Taekwondo), que mostrou ao público um mix das tradições coreanas e brasileiras ao apresentar também uma performance de capoeira.

 

Os apresentadores responsáveis por conduzir a noite foram o youtuber Natan, do canal Indeciso Narciso, e a escritora Babi Dewet.

 

A competição contou com os talentosos competidores: Asami, Monica Neo, Standout, Fix2U, Stellium, K4D Project, Mitch, Pammie, Mari Nana, New Agee, Sad Boys Club, Playzone, Greice GK, Teddy e Aylla, N-Tag, Allyance.

Após a apresentação especial do grupo Venus, com Not Today do BTS, a competição chegou ao fim e os vencedores foram anunciados.

O prêmio de popularidade ficou para o grupo N-Tag, que também ficou no pódium dos competidores de dança ao levar o título de prata (2° lugar) da premiação. O grupo que levou o título de 1° lugar foi o Allyance, que conta com a ilustre participação de Iago Aleixo.

Grupo cover N-Tag, que levou o prêmio de Popularidade e o Segundo Lugar da competição de dança.
Grupo cover Allyance, que levou o prêmio de Primeiro lugar!

 

Os ganhadores do 1°  e 2° lugar na categoria canto foram respectivamente os competidores Pammie e a dupla Teddy & Aylla.

Pammie, que além do vocal, arrasou no figurino.
A dupla Teddy e Aylla foram incríveis!

 

O grupo que levou o grande prêmio da noite foi o Sad Boys Club, que se apresentou com Voodoo Doll do Vixx. O grupo conta com cinco integrantes e irá representar o Brasil na seletiva que poderá os levar para a Coreia do Sul e participar da grande final do  K-Pop World Festival.

Após uma noite animada e emocionante com apresentações excelentes o evento se encerrou, mas sem antes uma apresentação bis do grupo vencedor, Sad Boys Club.

Se você perdeu este evento de Kpop, não perca os próximos!
Confira mais aqui.

 

Por Yasmin Marcondes
Imagens por: Yasmin Marcondes e Caroline Akioka
Não retirar sem os devidos créditos.

Saiba tudo sobre a vinda do boygroup de Kpop B.I.G no Brasil

Em mais uma parceria, a HDM Produções e a Far Music Entertainment trazem, pela primeira vez no Brasil, o boygroup coreano B.I.G (비아이지) composto pelos integrantes Benji, J-Hoon, Heedo, Gunmin e Minpyo.
O grupo da GH Entertainment teve sua estreia em 2014 e lançou seu último single “Hello Hello” em maio desse ano. Em setembro, desembarcam no Brasil para uma turnê pelas cidades de São Paulo,Curitiba e Rio de Janeiro, que consiste em SESSÕES DE AUTÓGRAFOS com capacidade para 300 pessoas cada, um SHOWCASE em SÃO PAULO com as melhores músicas do grupo, e um fan evento criado exclusivamente pela HDM e a Far Music chamado “HIHUG”, onde apenas 100 fãs sortudos em cada cidade terão a oportunidade de ter um Hi5 e ainda abraçar seus ídolos!


EVENTOS:


[SÃO PAULO]
• https://www.facebook.com/events/1573772206028257/
[CURITIBA]
• https://www.facebook.com/events/1308556079253217/
[RIO DE JANEIRO]
• https://www.facebook.com/events/121246838498417/


VENDAS:

[SÃO PAULO] – HIHUG/FANSIGN/SHOWCASE

• ONLINE: A partir do MEIO-DIA de SEGUNDA-FEIRA, dia 31/07
Link: https://ticketbrasil.com.br/show/5332-big-saopaulo-sp/
• FÍSICO – ASIAN MIX STORE: A partir do MEIO-DIA de SEGUNDA-FEIRA, dia 31/07
Rua Galvão Bueno 40, Loja 101 / Liberdade – SP // Vendas somente em dinheiro.
• FÍSICO – PONTOS DE VENDA DA TICKET BRASIL: A partir de TERÇA-FEIRA, dia 01/08
Verificar os pontos de São Paulo aqui: https://ticketbrasil.com.br/show/5332-big-saopaulo-sp/pontos-de-venda/

[CURITIBA] – HIHUG/FANSIGN

• ONLINE: A partir do MEIO-DIA de SEGUNDA-FEIRA, dia 31/07
Link: https://www.sympla.com.br/big-fansign-e-hihug—curitiba__171236
• Não haverá venda física.

[RIO DE JANEIRO] – HIHUG/FANSIGN

• ONLINE: A partir do MEIO-DIA de QUARTA-FEIRA, dia 02/08
Link: https://www.sympla.com.br/big-fansign-e-hihug—rio-de-janeiro__171237
• Não haverá venda física.

– Dúvidas sobre formas de pagamento, parcelamento, etc, referentes às compras pela Ticket Brasil,
verificar a FAQ: https://ticketbrasil.com.br/contato/
– O Sympla aceita cartões de crédito, boleto bancário, e débito em conta feitos pelos serviços PayPal ou MOIP. Sim, é possível parcelar a compra.
– For international ticket purchases, please send an email to: hdmproducoes@gmail.com

LOCAIS:

[SÃO PAULO]
• Tropical Butantã: Av. Valdemar Ferreira, 93 – Butantã, São Paulo – SP

[CURITIBA]
• Radisson Hotel Curitiba: Condomínio Edifício Capitolium – Av. Sete de Setembro, 5190 – Batel, Curitiba – Paraná

[RIO DE JANEIRO]
• Colégio Marista São José: Rua Conde de Bonfim, 1067 – Tijuca, Rio de Janeiro – RJ

FAIXA ETÁRIA:

• Menores de 14 anos, só podem entrar nos eventos em SÃO PAULO com um responsável ou um acompanhante maior de 18 anos, com uma autorização assinada pelos responsáveis legais.
• Informações mais detalhadas serão divulgadas em uma FAQ específica.
• Para download da autorização clique no link abaixo: https://drive.google.com/open?id=0BxqwAyotvzu4emhSSi0zalZpTWs


MEIA-ENTRADA:

• A meia-entrada não estará disponível para os eventos FANSIGN e HIHUG por serem considerados momentos VIP com os artistas, mas será válida para o SHOWCASE em SÃO PAULO e poderá ser vendida para:
– Estudantes mediante apresentação da Carteira de Identificação Estudantil de acordo com a lei federal n° 12.933;
– Idosos com idade igual ou superior a 60 anos e aposentados, comprovado com um documento de identidade;
– Portadores de necessidades especiais, estendido a um acompanhante. Deve apresentar o cartão de benefício de prestação continuada de assistência social a pessoa com deficiência ou documento emitido
pelo INSS que ateste aposentadoria, de acordo com a lei complementar 142.
– Meia-entrada social: doando UM QUILO (1kg) de ração para cães ou gatos a ser entregue no dia do SHOWCASE. Deverá ser um pacote lacrado e dentro do prazo de validade.


Realização: HDM Produções 
Booking: Far Music Entertainment 
Mídia Oficial: KoreaIN Magazine

Quem é a ocidental que lançou clipe pela SM Entertainment? Conheça Charli Taft.

Charli Taft é a mais nova cantora lançada pelo projeto SM Station, que como prometido lança clipes toda sexta-feira desde fevereiro. Ontem foi a vez da canção ‘Love Like You’, produzida por Daniel ‘Obi’ Klein e composta por Andreas Oberg. Mas o que mais chamou atenção não foi a batida de hip hop, R&B e funky, mas quem deu voz a canção, a inglesa Charlotte Taft,  ou apenas, Charli Taft.

A canção é toda em inglês e o clipe tem um clima retrô com design de antigas máquinas de video games.

Antes do debut na Coreia do Sul, a britânica já esbanjava seu talento no Reino Unido, onde lançou seu single ‘Pieces’, onde já demonstrava sua inclinação para o R&B, apresentando um retorno ao som dos anos 90. Ainda antes, ela tinha emprestado seus vocais para o grupo britânico Blonde, com a canção ‘Higher Ground’.

O vídeo é uma homenagem ao grupo ‘Fly Girls’.

Charli não é totalmente uma novidade para os fãs de K-pop, também compositora, Charli co-compôs as músicas Automatic, Cool Hot Sweet Love, Somethin Kinda Crazy e Time Slip do grupo Red Velvet, ACE do Taemin e canções do grupo LOONA (LOOΠΔ), como PUZZLE e Eclipse. Confira alguns dos seus trabalhos:

 

Com essas informações é difícil não ficar ansioso pelos seus próximos trabalhos.  O que achou do debut de Charli? E qual sua opinião sobre as recentes aberturas da Coreia do Sul para estrangeiros no entretenimento?

Siga a Charli Taft no Instagram

Por Amanda Soares
Fontes: SMTOWN, Color Coded Lyrics, You Know I Got Soul
Não retirar sem devidos créditos

Modelos sul-coreanas plus size falam sobre serem gordas na Coreia e seus objetivos

Yeom Yoon Hye (22) e Bae Kyo Hyun (23) querem provar para a Coreia que você pode ser gorda e muito bonita.

As duas modelos fizeram sua estreia oficial em 16 de junho depois de ganharem o 1º e 2º lugar em um concurso de modelos realizada pela “J Style” – uma marca plus size de departamento.

Das 170 concorrentes, Yeom Yoon Hye ganhou o primeiro lugar e conseguiu um contrato com a J Style. Bae Kyo Hyun, que tem especialidade em produção digital, ficou em 2º lugar, e se ofereceu para ser gerente de mídias sociais da marca.

Yeom Yoon Hye e Bae Kyo Hyun revelaram que era o sonho de suas vidas transformarem-se em modelos. No entanto, seus sonhos foram por água abaixo e muitas pessoas reagiram com gargalhadas.

As meninas enfrentaram dificuldades como “as garotas gordas”. Yeom Yoon Hye compartilhou que ela costumava ser caçoada pelos meninos. Ao caminhar pela calçada com um amigo magro, alguns criticavam suas pernas grossas e a chamavam de “pernas de elefante”.

Bae Kyo Hyun se lembrou dos dias escolares e comentou: “Os meninos riam de mim quando eu ia comer na cafeteria. Desde então, eu almoçava sozinha na sala de aula.”

No entanto, as meninas não deixaram as críticas sobre seu peso derrubá-las. Yeom Yoon Hye e Bae Kyo Hyun afirmaram que agora superaram o preconceito e sonham em se tornar as “gordas mais bonitas” da Coreia do Sul.

As meninas declararam: “Existem armas que apenas as modelos plus size podem ter, e isso é a boa saúde e simpatia. As modelos magras podem se tornar ídolos inalcançáveis, enquanto modelos plus size podem se tornar referência para pessoas comuns.”

As modelos plus size podem não ser muito familiares para a sociedade coreana, no entanto, elas já se tornaram figuras inspiradoras da cultura ocidental. Yeom Yoon Hye e Bae Kyo Hyun nomearam as modelos plus size Iskra Lawrence e Ashley Graham como exemplos e expressaram seu desejo de se tornarem como elas na Coreia do Sul.

Yeom Yoon Hye também explicou que ela realmente aprendeu a se amar após se tornar modelo. Ela disse: “Quando eu penso nisso agora, sempre tentei me vestir bem, mas inconscientemente, evitava itens como tops de ombros de fora para cobrir minhas gorduras. Mas ultimamente, percebi que eu era muito mais bonita do que pensava enquanto eu tentava vários tipos de roupa.”

Yeom Yoon Hye e Bae Kyo Hyun declararam que irão trabalhar duro para expandir o mercado de modelos plus size na Coreia do Sul. Yeom Yoon Hye afirmou: “Eu quero dar confiança as pessoas que estão estressadas por sua aparência física”. Bae Kyo Hyun também disse: “Eu usarei minha posição para criar muitos conteúdos inspiradores para as plus sizes.”

Texto original Allkpop
Tradução por Amanda Soares
Não retirar sem devidos créditos

Música tradicional coreana ganha destaque nesta segunda-feira (24)

O RHYTHM IN MOVEMENT FROM KOREA traz artistas premiados da música tradicional coreana para uma apresentação inédita no Brasil. Seis convidados de renome irão presentar o público brasileiro com performances de Minyo (música tradicional coreana), Muyong (dança tradicional coreana) e Samulnori (instrumentos tradicionais coreanos), além de uma apresentação do violinista Kwon Shik Kim mesclando elementos tradicionais e modernos em uma apresentação única.
A organização fica por conta da KOWIN Brasil, do Instituto de dança tradicional coreana e da K-Experience com o apoio do Consulado Geral da República da Coreia e da Secretaria de Estado da Cultura. O evento é gratuito, com ingressos limitados.
 

SERVIÇO

Data: 24 de julho (segunda-feira)
Horário: das 19:30 às 21 horas
Local: Teatro Sérgio Cardoso – R. Rui Barbosa, 153 – Bela Vista, São Paulo – SP, 01326-010
Entrada Gratuita
Compre seu ingresso aqui 

MAIS INFORMAÇÕES

Página oficial do evento no Facebook: https://goo.gl/zaYhMA
Link do Sympla para os ingressos: https://goo.gl/o8Jpfx
Por Caroline Akioka
Não retirar sem os devidos créditos.

Você sabia que novelas brasileiras foram parar até na Coréia do Sul?

Sabemos que foi muito fácil nos apaixonarmos por Gong Yoo, Lee Min-ho e tantos outros oppas coreanos, mas já pensou ver uma mocinha asiática vibrando pelo “Rodrigo Lombardi oppa“? É provável que isso já tenha acontecido, já que novelas brasileiras são exibidas em vários países do mundo.
Um dos grandes compradores de telenovelas da Globo, por exemplo, é o canal SIC, de Portugal, que exibiu pela primeira vez uma novela brasileira no final da década de 1970. A escolhida foi “Gabriela, Cravo e Canela”, adaptação da obra homônima de Jorge Amado.

 

O clássico livro brasileiro “Gabriela, Cravo e Canela” virou “가브리엘라, 정향과 계피”,  em coreano.

 

Na Coréia do Sul, o pioneiro em transmitir a programação da Globo em alta definição foi o grupo de mídia EPG, com o canal pago TeleNovela HD (em hangul:텔레노벨라), que acumula 2,5 milhões de assinantes. Entre os títulos comprados por essa empresa estão: “Terra Nostra” (1999), “O Clone” (2001), “Da Cor do Pecado” (2004), “Senhora do Destino” (2005), “Paraíso Tropical” (2009), “Caminho das Índias” (2009), “Avenida Brasil” (2012), “Joia Rara” (2013), “Amor à Vida” (2014) e “Totalmente Demais” (2016).

“Totalmente Demais”, ou “Total Dreamer”, ganhou dublagem em espanhol e legendas em coreano.

Uma das novelas brasileiras mais exportadas no mundo foi “Caminho das Índias”, que foi traduzida lá fora como “India, a Love Story” (인디아 – 어 러브 스토리). Vencedora de Emmy, é a trama que mais conseguimos encontrar em idiomas diferentes na internet. Confira o trailer coreano em uma reportagem da Globo:

https://globoplay.globo.com/v/1359791/

A dublagem em espanhol com legenda em coreano parece ser o padrão, como observamos também no trailer sul-coreano da novela “Boogie Oogie” (2014):

O CEO da EPG Johwang Suh elogiou a qualidade das produções brasileiras, citando o longa-metragem “O Tempo e o Vento” (filme de 2013, com Thiago Lacerda e Fernanda Montenegro), uma adaptação da série literária de Érico Veríssimo. “É uma produção de máxima qualidade, não apenas a técnica, mas também a trama. ‘O Tempo e o Vento’ marca o começo de uma nova era de mercado“, disse em 2015 ao comprar o conteúdo em 4K. O canal chegou a exibir também minisséries, como “Verdades Secretas” (2015).

Chamada para “Verdades Secretas”, série classificada para maiores de 19 anos.

Em 2012, ocorreu o KMCM (Korea Media & Content Market) na Coreia do Sul. O evento de mídia homenageou telenovelas brasileiras e convidou o pesquisador de teledramaturgia da Globo, Mauro Alencar, para falar sobre as tramas brasileiras. Na ocasião, elas também foram exibidas em universidades com legendas em coreano e dublagem em espanhol.

“Avenida Brasil”, ou, “브라질 애비뉴”, superou “Da Corpo do Pecado” em exibições mundiais.

Impacto cultural

A exibição de nossas telenovelas no exterior tem forte influência no comportamento de alguns países. Vamos pegar como exemplo Angola e Moçambique, que conhecem a cultura brasileira sob o olhar dos enredos produzidos pela Rede Globo. “Há um mercado a céu aberto em Luanda (capital angolana) cujo nome é Roque Santeiro em homenagem a telenovela de Dias Gomes e Aguinaldo Silva. As mulheres angolanas viajam para o Brasil para comprar as roupas usadas pelas atrizes nas telenovelas globais. Em Moçambique, quando as mulheres querem dizer que são “ousadas”, elas dizem que estão se comportando como ‘as brasileiras’, em menção ao comportamento sexual mais aberto mostrado nas telenovelas”, explicou a pesquisadora Ana Paula Guedes, que é doutoranda em Ciências da Comunicação.

As novelas brasileiras são exibidas com legendas em coreano e dublagem em espanhol.

Nos países falantes da língua portuguesa, existe uma proximidade cultural maior ainda advinda do passado colonial desses povos. Já em países mais distantes, um dos principais pontos que encanta a audiência, segundo a pesquisadora, é a inclusão de debates de temas sociais e a combinação de elementos narrativos realistas com o melodrama – o gênero básico que estrutura uma telenovela.

Essa perspectiva de contar as histórias do cotidiano do brasileiro termina por humanizar mais as personagens que passam por conflitos próximos à realidade do público mesmo que este seja de outra cultura.

Temas importantes são discutidos nas tramas brasileiras, e é isso que atrai os estrangeiros.

Além dos aspectos da trama, a especialista em teledramaturgia cita também a qualidade técnica das produções da Rede Globo, desde o roteiro, a preparação de elenco, efeitos visuais, cenografia e direção. “Todas as etapas são perfeitamente realizadas de modo a garantir um padrão de qualidade alto em termos de narrativas seriadas televisivas.”

 

Por Juliana Butolo
Não retirar sem os devidos créditos.

O fenômeno KalGunMu: os grupos de kpop com danças afiadas como faca

Se ainda não está familiarizado com o termo, não se preocupe que KalGunMu não é nenhum bicho de sete cabeças. Apesar de ser um termo pouco conhecido ainda por essa área do planeta, o termo se tornou popular da Coreia recentemente como forma de elogio para certas danças de grupos de K-pop.
Se trata de uma sigla que junta significa, literalmente, faca (Kal) e dança em grupo (GunMu), formando, na prática, grupos que possuem danças afiadas. A comparação com facas quer dizer que as danças são extremamente sincronizadas e precisas, como se todos os integrantes do grupo fossem na verdade um mesmo corpo que apenas está dividido, cortado, em várias partes.

Grupos com KalGunMu são identificados principalmente em dance practices/versions, e geralmente causam aquela reação de surpresa pela qualidade da dança, com o grupo executando com perfeição uma coreografia geralmente complexa de forma sincronizada e sem erros. Quando o KalGunMu está em ação ocorre um certo efeito de admiração extra e percebe que tem algo a mais ali que torna ela melhor do que o normal.
Esse é o KalGunMu.

Por ter a sincronia perfeita como maior característica, o KalGunMu só se aplica para grupos, e não para cantores solos, mesmo que se apresentem com seus dançarinos. Por outro lado, não há número mínimo ou máximo de integrantes.

A dificuldade do KalGunMu está menos na capacidade individual dos idols de realizar uma coreografia e mais na execução comparativa entre eles. Isso porque pessoas diferentes, ao fazer os mesmos passos, podem acabar com resultados diversos dado ao próprio estilo de dança pessoal, a forma como o corpo se movimenta e como cada um sente a música.

Para ocorrer a simetria ideal do KalGunMu os envolvidos devem estar atentos aos movimentos uns dos outros e também estarem sintonizados da mesma forma na música. Somente assim é possível chegar no resultado da imagem de um único ser cortado em várias partes. Por esse motivo, esse estilo de dança também passa uma ideia de profundo trabalho em equipe, o que de fato é. Isso não significa que os grupos que não fazem KalGunMu não sejam unidos, cada grupo é diferente e a forma que lidam consigo mesmos e com as suas músicas também é distinta.

Para mostrar o KalGunMu na prática, a K-IN separou alguns grupos que já tiveram seus nomes associados a esse fenômeno.

 

Infinite, os reis do KalGunMu

Coreografia de Comeback Again, debut do Infinite.

A associação de KalGunMu com Infinite, quando se conhece o termo, é instantânea.
O grupo da Woolim Entertainment sempre se destaca com as suas danças, que gera elogios e prêmios desde o debut. Em todos os 7 anos de existência do grupo eles foram indicados em, pelo menos, uma categoria do Mnet Asian Music Awards (MAMA), sendo que em 5 destas houve indicação a melhor dança de grupo masculino.
Não à toa, embora não se saiba exatamente quando e de que forma surgiu o termo KalGunMu, muitos acreditam que a palavra tenha surgido justamente para designar as danças do Infinite. A fama das danças do grupo é tão grande que já é comum que todos seus lançamentos tenham também um MV dance version e um dance practice. E mesmo as antes simples versões de “prática” hoje possuem um maior cuidado, com imagens de mais qualidade e cenários melhores.

 

Before the Dawn (BTD), uma das primeiras e mais icônicas coreografias do grupo

Música mais recente, The Eye.

Demonstração de “dança com facas”, literalmente, com Dongwoo e Hoya.

 

A força dos veteranos

Apesar de ter sido a origem do nome KalGunMu, o Infinite não é o único dos veteranos no K-pop a ter demonstrado sua capacidade de uma dança sincronizada digna do termo. O SHINee também é conhecido por suas coreografias únicas, possui memoráveis com KalGunMu. Curiosamente na mesma época do debut do Infinite, em 2010, o SHINee lançou Lucifer, um dos maiores exemplos de sincronia e KalGunMu do K-pop.

Curiosamente outro grupo que surgiu em 2010 se destacou em suas danças sincronizadas, o Teen Top. O grupo deixou a sua marca com suas músicas eletrônicas e passos energéticos. A consistência deles ao executar suas coreografias nada fáceis e bem velozes – enquanto ainda conseguem cantar – é um talento incrível.

O Teen Top costuma incorporar passos de dança conhecidos, como o shuffle, que é inclusive um marco do grupo, presente em várias coreografias como Be Ma Girl, To You e No More Perfume On You. A utilização desses passos mostra a verdadeira habilidade de dança deles, por serem sempre executados em sincronia, enquanto o movimento ainda encaixa com os outros passos da coreografia fluidamente, e sem pausas. Das músicas com conceito fofo até outras mais sóbrias, todas as coreografias do Teen Top possuem uma intensidade forte e ritmo frenético, precisando de muita energia para serem executadas.

Comeback mais recente do grupo, Love is.

 

As promissoras novas gerações

O KalGunMu não é exclusividade de grupos mais antigos do K-pop. Assim como eles, na época, impressionaram com suas habilidades desde cedo, os grupos da nova geração não ficaram para trás e também já tem seus próprios representantes.
Com o aumento da concorrência entre os grupos, se destacar tem sido requisito, e em muitos casos isso acontece com as danças, que hoje encantam mesmo a quem não gosta de K-pop. Embora coreografias mais difíceis e bem executadas ao estilo KalGunMu estejam mais comuns, isso não tira o mérito daqueles que conseguem esse feito, pois nunca é uma tarefa fácil, e sempre resultado de muito esforço.
Vale alertar que apesar desse “título” ser recente, o KalGunMu é considerado um fenômeno justamente pela constância desse acontecimento nos últimos anos. Da mesma forma que ele não é um acontecimento exclusivo de grupos antigos, também não é algo mais comum aos mais novos. Após a época dos grupos que iniciaram o KalGunMu, em torno de 2010, também houveram grupos desde 2012, como VIXX e EXO, até 2016, como KNK e NCT, a terem seus próprios momentos de KalGunMu.

 

O talento feminino em ação

Para quem sentiu falta de grupos femininos até agora, essa é a hora delas. O KalGunMu costuma ser mais associado aos boygroups, mas isso não quer dizer que girlgroups não tenham seus próprios KalGunMu. Essa diferença pode ser explicada primeiro no fato de que o modelo originou-se com uma boyband, o Infinite, logo a comparação com outros boygroups é a mais natural.

Além disso, as danças femininas costumavam focar mais em fazer coreografias icônicas – que combinavam perfeitamente com as músicas chicletes – e mostrar bem o conceito do grupo mas com individualidade de cada integrante. No entanto, há um crescente na dificuldade e precisão das coreografias femininas, e nesse caso, de fato, é mais visível nos últimos anos – mesmo que em grupos veteranos ainda ativos – do que em músicas antigas. Como prova disso estão as meninas da nação, Girl’s Generation que não cansam de se superar.

Já indo para as rookies, os exemplos são diversos. Tem a força das danças do Sonamoo independente do conceito que fazem, as coreografias que o WJSN (Cosmic Girls) são capazes com muitas integrantes, as rápidas e animadas músicas do Red Velvet, os passos perfeitos acompanhando a melodia doce do Oh My Girl e por aí vai.

Um dos casos mais icônicos, inclusive, é o Gfriend. As coreografias do grupo brincam com o posicionamento de cada uma, e realizam rotinas de danças com movimentos rápidos e em perfeita sincronia umas com as outras. A naturalidade com a qual elas executam os passos chega a enganar e até parecer que a tarefa é fácil. Elas são capazes até mesmo de dançar a coreografia duas vezes mais rápido e com perfeição.

Gfriend dançando Rough 2x mais rápido. O vídeo já tem mais de 6 milhões de visualizações.

 

Esses são só alguns grupos que já demonstraram que são capazes do KalGunMu. Como dança é uma habilidade que evolui com tempo e prática, ainda mais em conjunto, é bem possível que outros grupos já debutados possam surpreender com um KalGunMu bem executado em algum momento.

Da mesma forma, muitos rookies do K-pop também estão demonstrando todo seu esforço para se destacarem com outros bons exemplos de KalGunMu. A união desses dois lados prova que o K-pop está evoluindo e se superando, na música e na dança, cada vez mais.

E você, agora que conhece mais sobre o termo, que outras danças consegue pensar que possuem KalGunMu? Qual grupo tem o KalGunMu mais impressionante no seu ponto de vista?

 

 

Por Paula Bastos Araripe
Fontes: kpopmap, twitter, reddit, onehallyu, kpopamino, pikicast, togetherinspirit7, allkpop, kpopstarz, soompi
Não retirar sem os devidos créditos.

Conheça mais da COREIA com o V LIVE App

Já não é novidade que o Kpop está à poucos passos da dominação mundial. Nos últimos anos, a música coreana vem se tornando mais popular internacionalmente, e com isso, mais e mais vertentes da cultura da Coreia do Sul ganham adeptos ao redor do globo. Através do aplicativo V Live, você pode conferir todos estes outros aspectos, do todo que formam a grande onda Hallyu. Procure pelas tags e boa diversão!

#K-POP

O principal motivo do “boom” coreano, pode ser encontrado no app, um must have para os kpoppers. Todos os artistas relevantes na música possuem seu canal onde podem se comunicar com as fãs através de vídeos ao vivo, interagindo com os comentários. Desde videoclipes à pequenos vídeos dos integrantes brincando entre si, tudo pode ser encontrado primeiro no V App.

 

#FASHION

A Coreia é conhecida por seu tão elogiado senso de moda. É algo tão importante, que principalmente os jovens, estão sempre antenados nas últimas tendências e quanto ao “vira moda”, todo mundo já sai correndo para copiar. Na plataforma você pode encontrar dicas de estilo, ensaios de photoshoots, cobertura de eventos como fashion weeks e entrevistas com designers.

 

#DRAMA #WEBDRAMA #MOVIE

Os filmes coreanos já ganharam reconhecimento de Cannes, além de muitos fãs de todas as idades em diversas partes do mundo. Através do aplicativo você pode conferir dramas, webdramas (dramas mais curtinhos), entrevistas, conferências e bastidores de filmes. Além disso, os atores também costumam ter seus próprios canais de interação com os fãs.

 

#BEAUTY

As dicas de beleza das coreanas já possuem adeptas e adeptos. A sociedade do país preza pela boa aparência e se engana quem pensa que apenas as mulheres que são vaidosas por lá. No canal V Beauty gurus compartilham informações que vão desde os cuidado com unhas e cabelos à dicas de maquiagem e exercícios físicos.

 

#KFOOD

Por último, mas não menos importante, a comida coreana anda ganhando espaço entre os fãs da vasta cultura. No quadro de nome Eating Show, você pode conferir diversos artistas de deliciando com os mais diversos  pratos, de doce à salgados. Este tipo de transmissão, chamada de mokbang, já é bem famoso e o país até possui profissionais no assunto. Ver comidas maravilhosas com seu artista favorito é uma verdadeira delícia.

O V LIVE possui conteúdo exclusivo com seus artistas favoritos. Através dele, você pode conhecer a fundo as mais diversas áreas da cultura coreana de forma leve e descontraída, sem sair de casa. A maioria dos vídeos são gratuitos, porém alguns conteúdos são exclusivo V Live +, que podem ser comprados com moedas do próprio aplicativo.

V LIVE para AndroidV LIVE para IOS

Por Caroline Akioka
Não retirar sem os devidos créditos.