Você sabia que novelas brasileiras foram parar até na Coréia do Sul?

Sabemos que foi muito fácil nos apaixonarmos por Gong Yoo, Lee Min-ho e tantos outros oppas coreanos, mas já pensou ver uma mocinha asiática vibrando pelo “Rodrigo Lombardi oppa“? É provável que isso já tenha acontecido, já que novelas brasileiras são exibidas em vários países do mundo.
Um dos grandes compradores de telenovelas da Globo, por exemplo, é o canal SIC, de Portugal, que exibiu pela primeira vez uma novela brasileira no final da década de 1970. A escolhida foi “Gabriela, Cravo e Canela”, adaptação da obra homônima de Jorge Amado.

 

O clássico livro brasileiro “Gabriela, Cravo e Canela” virou “가브리엘라, 정향과 계피”,  em coreano.

 

Na Coréia do Sul, o pioneiro em transmitir a programação da Globo em alta definição foi o grupo de mídia EPG, com o canal pago TeleNovela HD (em hangul:텔레노벨라), que acumula 2,5 milhões de assinantes. Entre os títulos comprados por essa empresa estão: “Terra Nostra” (1999), “O Clone” (2001), “Da Cor do Pecado” (2004), “Senhora do Destino” (2005), “Paraíso Tropical” (2009), “Caminho das Índias” (2009), “Avenida Brasil” (2012), “Joia Rara” (2013), “Amor à Vida” (2014) e “Totalmente Demais” (2016).

“Totalmente Demais”, ou “Total Dreamer”, ganhou dublagem em espanhol e legendas em coreano.

Uma das novelas brasileiras mais exportadas no mundo foi “Caminho das Índias”, que foi traduzida lá fora como “India, a Love Story” (인디아 – 어 러브 스토리). Vencedora de Emmy, é a trama que mais conseguimos encontrar em idiomas diferentes na internet. Confira o trailer coreano em uma reportagem da Globo:

https://globoplay.globo.com/v/1359791/

A dublagem em espanhol com legenda em coreano parece ser o padrão, como observamos também no trailer sul-coreano da novela “Boogie Oogie” (2014):

O CEO da EPG Johwang Suh elogiou a qualidade das produções brasileiras, citando o longa-metragem “O Tempo e o Vento” (filme de 2013, com Thiago Lacerda e Fernanda Montenegro), uma adaptação da série literária de Érico Veríssimo. “É uma produção de máxima qualidade, não apenas a técnica, mas também a trama. ‘O Tempo e o Vento’ marca o começo de uma nova era de mercado“, disse em 2015 ao comprar o conteúdo em 4K. O canal chegou a exibir também minisséries, como “Verdades Secretas” (2015).

Chamada para “Verdades Secretas”, série classificada para maiores de 19 anos.

Em 2012, ocorreu o KMCM (Korea Media & Content Market) na Coreia do Sul. O evento de mídia homenageou telenovelas brasileiras e convidou o pesquisador de teledramaturgia da Globo, Mauro Alencar, para falar sobre as tramas brasileiras. Na ocasião, elas também foram exibidas em universidades com legendas em coreano e dublagem em espanhol.

“Avenida Brasil”, ou, “브라질 애비뉴”, superou “Da Corpo do Pecado” em exibições mundiais.

Impacto cultural

A exibição de nossas telenovelas no exterior tem forte influência no comportamento de alguns países. Vamos pegar como exemplo Angola e Moçambique, que conhecem a cultura brasileira sob o olhar dos enredos produzidos pela Rede Globo. “Há um mercado a céu aberto em Luanda (capital angolana) cujo nome é Roque Santeiro em homenagem a telenovela de Dias Gomes e Aguinaldo Silva. As mulheres angolanas viajam para o Brasil para comprar as roupas usadas pelas atrizes nas telenovelas globais. Em Moçambique, quando as mulheres querem dizer que são “ousadas”, elas dizem que estão se comportando como ‘as brasileiras’, em menção ao comportamento sexual mais aberto mostrado nas telenovelas”, explicou a pesquisadora Ana Paula Guedes, que é doutoranda em Ciências da Comunicação.

As novelas brasileiras são exibidas com legendas em coreano e dublagem em espanhol.

Nos países falantes da língua portuguesa, existe uma proximidade cultural maior ainda advinda do passado colonial desses povos. Já em países mais distantes, um dos principais pontos que encanta a audiência, segundo a pesquisadora, é a inclusão de debates de temas sociais e a combinação de elementos narrativos realistas com o melodrama – o gênero básico que estrutura uma telenovela.

Essa perspectiva de contar as histórias do cotidiano do brasileiro termina por humanizar mais as personagens que passam por conflitos próximos à realidade do público mesmo que este seja de outra cultura.

Temas importantes são discutidos nas tramas brasileiras, e é isso que atrai os estrangeiros.

Além dos aspectos da trama, a especialista em teledramaturgia cita também a qualidade técnica das produções da Rede Globo, desde o roteiro, a preparação de elenco, efeitos visuais, cenografia e direção. “Todas as etapas são perfeitamente realizadas de modo a garantir um padrão de qualidade alto em termos de narrativas seriadas televisivas.”

 

Por Juliana Butolo
Não retirar sem os devidos créditos.

O Portal KoreaIN é dedicado a divulgar todo tipo de informação e noticia sobre a Coreia do Sul e sua cultura.
  • Evelin Iensem

    Assisti várias dessas kkk