Após 4 anos em silêncio, PARK BOM fala sobre incidente com “drogas” pela primeira vez

Concedendo uma entrevista exclusiva para o noticiário Sports Kyunghyang, Park Bom falou pela primeira vez sobre o caso que aconteceu 4 anos atrás.

Para quem chegou de paraquedas recentemente no K-POP e ainda não teve tempo de ler sobre os escândalos dos idols, aqui vai um resumo rápido da história da Park Bom, ex-2NE1, acusada pelo uso de “drogas”:

Durante sua infância nos Estados Unidos Park Bom tinha o sonho de ser uma jogadora profissional de futebol, mas teve seu sonho interrompido no dia em que viu uma de suas melhores amigas morrer enquanto jogava futebol com ela. A jovem desenvolveu um quadro de depressão, que a fez desistir do seu sonho de ser jogadora e somente anos depois se tornou uma cantora no girlgroup 2NE1.

Por todos esses anos ela continuou o tratamento da depressão por meio de remédios receitados pelo seu médico dos Estados Unidos. O problema todo de Park Bom se deu por causa da composição desses remédios, onde havia anfetamina, substância que é proibida na Coréia e que, em 2014, a colocou num infeliz mal-entendido. Veio a mídia todo o escândalo por consumo de drogas, afetando diretamente sua carreira como cantora e o futuro do seu antigo grupo.

Leia também: Os disbands de 2016, grupos que vão deixar saudades

No último dia 24, o programa investigativo da MBC, PD Notebook, trouxe novamente à tona o caso de Park Bom tentar entrar na Coreia do Sul com anfetaminas compradas nos Estados Unidos e ontem (26), ela decidiu se pronunciar.

A cantora começou dizendo: “Um conhecido meu me avisou do programa, então eu assisti o ‘PD Notebook’ com meus pais. Eles parecem estar imunes à palavra ‘drogas’ agora, porque só suspiraram. É muito difícil ver meus pais assim. Quando os relatórios saíram pela primeira vez, eles me perguntaram ‘você realmente fez isso?’, mas agora eles só suspiram”.

Continuando, Park Bom disse: “Se eu tivesse usado drogas pelo menos uma vez, não sentiria que é injusto ouvir essas coisas. Eu realmente nunca usei drogas. Eu fui sim, investigada, mas não fui acusada”.

 

A cantora explicou ao portal Sports Kyunghyang: “Eu tenho uma doença. Eu tive que tomar remédios desde o ensino médio. É TDA (Transtorno de Déficit de Atenção), que é uma doença pouco conhecida na Coréia. Thomas Edison, rei das invenções, também tinha essa doença. O nome do transtorno se tornou recentemente conhecido, mas não há medicação correta para isso, então eu tomo medicamentos para TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade). Como não existe remédio certo para isso, é difícil lidar com o transtorno”.

 

Reprodução: Sports Kyunghyang

 

Park Bom seu lamentou, relatando sobre as pessoas terem a rotulado como uma traficante de drogas, após trazer o medicamente Adderall dos EUA. Segundo a cantora: “Nos Estados Unidos este é um remédio comum usado para o tratamento da doença que eu tenho. Isso foi algo que aconteceu pela minha ignorância durante o processo de importação, mas é frustrante ouvir as pessoas dizerem que o remédio é 100% composto por anfetamina. O remédio se chama ‘droga’, mas por isso eu  não posso tratar minha doença?“.

Leia também: Precisamos falar sobre: Doenças Psicológicas no Kpop

O PD Notebook também especulou sobre Park Bom ter 40 anos na idade coreana. A garota protestou afirmando ter nascido em 1984, completando 34 anos na idade ocidental, citando até mesmo sua irmã, que é mais velha e pedindo para que se alguém quisesse comprovar, poderia peguntar para qualquer um de seus amigos ou familiares.

Bom ainda lamento sobre os rumos que sua carreira havia tomado, “Já se passaram cinco anos desde que deixei de cantar. Devido ao ódio que eu recebi, eu até não quis mais ser uma cantora. Mas depois que o programa ‘PD Notebook’ foi ao ar, eu senti que tinha que ser uma cantora. Eu não posso desistir do que eu mais quero e sou boa porque estou intimidada por mal-entendidos. Sou grata à YG, que me criou como cantora, e também quero expressar minha gratidão ao produtor Yang Hyun Suk. Outras pessoas perguntam se eu me sinto traída por ele, mas não é verdade. Além disso, eu também quero ser bem-sucedida no meu retorno como cantora, eu quero poder comprar um grande edifício para meus pais para compensar o que eles sofreram por minha causa”.

 

Reprodução: Portal Sports Kyunghyang

 

Park Bom apareceu na entrevista usando um vestido cor de vinho e com uma jaqueta jeans e compartilhou: “Eu comprei essas roupas há cinco anos. Eu nem mesmo comprei roupas por cinco anos. Mesmo andando nas ruas, eu fico preocupada que as pessoas possam dizer algo para mim. Eu não tenho carro, então tenho que andar entre as pessoas. […]  Ela ainda pediu o apoio e a compreensão do público e dos seus fãs: “Meu coração doí, mas eu me forço a suportar isso. Se as pessoas pudessem entender minha situação, ao menos um pouco, eu acho que eu poderia voltar a cantar. Por favor, vocês poderiam apenas me entender?

 

Depois da exibição do ‘PD Notebook’, ela escreveu uma longa mensagem aos fãs em sua rede social, mas escolheu não publica-la. Park Bom divulgou a mensagem diretamente com a reportagem do Sports Kyunghyang.

A mensagem incluía a explicação sobre TDA, assim como o que ela queria dizer aos fãs, “Meu coração realmente doí em não poder dizer nada a vocês… Vocês não sabem o quanto eu sou grata e quanto isso me machuca, pois, meus fãs e os fãs do 2NE1 pacientemente esperam por nós, mesmo quando trabalhamos separadamente.

Ela concluiu: “Peço desculpas por não ter coragem em escrever a vocês antes, pois eu estava dando tempo para curar meu coração partido. Eu também peço desculpas por causar problemas a tantas pessoas.”

 

Park Bom estreou como cantora em 2007, participando de singles do BIGBANG, como We Belong Together e Forever With You, dois anos mais tarde se tornou a vocalista principal do girlgroup 2ne1 e por muitos anos foi uma das vocalistas principais da YG Entertainment.

Relembrando da última aparição de Park Bom em programas de variedades antes do incidente, ela participou do reality show Roommate, gravado em 2014, ano do incidente, e mostrou uma personalidade frágil, divertida, sensível e chegou a chorar durante as gravações.

 

Reprodução: Reality Show Roommate

 

Ela está afastada da mídia e das redes sociais e desde 2014 estava em hiato junto com seu antigo grupo. 2NE1 anunciou seu disband em 2016, meses após uma aparição no MAMA 2015, que chocou toda a comunidade de kpopper e a Coréia, que não esperava o fim tão repentinamente.

 

 

Infelizmente o ódio jogado para Park Bom não parou até hoje, mesmo com os vários casos de doenças psicológicas relatados por idols, os coreanos parecem somente sentir o peso desses transtornos quando algum deles tira a própria vida num momento de fragilidade.

 

Fonte: (1), Sports Kyunghyang
Por: Izabely Durant
Não retirar sem os devidos créditos

O Portal KoreaIN é dedicado a divulgar todo tipo de informação e noticia sobre a Coreia do Sul e sua cultura.