KoreaINDIE – Conheça o Wasted Johnny’s que mistura blues com o melhor do rock em seu DNA

Os estádios e arenas sul-coreanos muitas vezes se enchem com um público alvoroçado para assistir ao vivo seu grupo idol favorito. E mesmo com coreografias elaboradas, cenários coloridos e muito bem planejados, e todo o glamour que conhecemos do nosso pop sul-coreano ainda existe um vasto cenário musical a ser explorado, por nós, na Coreia do Sul.

A cena indie coreana é muito grande e conta com variações musicais muito bem distintas entre si. Podemos  encontrar desde um indie mais puxado para o soft, quanto para um rock com um toque de blues, caso da banda Wasted Johnny’s.

A banda, formada em 2011, conta atualmente com: Angie (vocal); Young Jin Kim (bateria); Yoon Gyum Chung (baixo) e Seon Hyeok Baek (guitarra). O grupo conta com uma pegada sonora baseada nos estilos de blues, garage e rock’n’roll. Os integrantes dizem com orgulho que “um som meio agressivo e descolado podem ser considerados a característica principal do Wasted Johnny’s”.

A discografia do Wasted Johnnys atualmente apresenta 2 EP’s e alguns singles, como “The River” (2016) e “Broken String” (2016). Quando questionados sobre terem uma presença forte no cenário indie coreano, o grupo disse que espera que as novas movimentações os ajudem a contribuir no meio musical, embora existam as diferenças entre os cenários primários e secundários do indie.

Os Wasted Johnny’s pretendem se aventurar por terras estrangeiras novamente, pois eles já se apresentaram em maio de 2017 no festival Liverpool Sound City. Segundo um integrante, a banda se inscreveu em um festival musical no Reino Unido. “Estamos ansiosos para fazer rock em novos lugares com novas pessoas como vocês”, ressalvam os integrantes.

Veja a seguir a entrevista completa da Wasted Johnny’s. 

 

Essa é a primeira entrevista de vocês para uma mídia brasileira, e talvez Latino Americana também. Como vocês se sentem em relação a grande diferença cultural entre o Brasil e a Coreia e ainda assim as pessoas têm gostos em comum? Como a música de vocês por exemplo.
WJ: Nós ficamos muito felizes que vocês da KoreaIN estão fazendo uma entrevista conosco, e imaginamos como vocês nos encontraram! A cultura brasileira nos lembra de paixão, samba e futebol. Nós coreanos também temos coisas assim e isso nos faz pensar que somos similares. Quanto mais conhecemos da cultura brasileira, mais ficamos interessados nela.
Seon Hyeok: O estilo musical brasileiro, assim como o latino no geral, sempre me dá novas ideias. Essas coisas que aproveitamos mostram que não somos muito diferentes uns dos outros.
Young Jin Kim: Eu já tentei muitos estilos de ritmos latinos e cubanos, mas pra mim foi difícil produzir nesses estilos. Eu me satisfaço em apenas escutar esses estilos agora! E ainda mais, eu adoro o estilo das mulheres latinas.

Estamos curiosos quanto ao nome da banda. De onde veio a inspiração para ele?
WJ: ‘Johnny’s’ é um nome muito popular entre as bandas que tocam blues e rock ‘n’ roll. No começo quando começamos com a banda nós gostávamos muito desses gêneros e não conseguiamos produzir e apresentar nada sem bebermos álcool, mas não somos alcoólatras! (risos). Foi por causa disso que escolhemos Wasted Johnny’s como nome.

A banda é formada por 3 homens e uma mulher, Angie. Nós queremos saber, sendo você a única garota no grupo como é trabalhar junto deles?
Angie – Demorou um bom tempo para encontrar membros que combinassem com meu estilo de música na banda, e agora eu estou muito satisfeita com eles. E mesmo que eles gostem de dizer coisas idiotas todos os dias, eu não me imagino sozinha e eu respeito o papel deles na banda. Eu sou a única mulher na banda mas isso quase nunca me chateia. Ao contrário disso, esses “caras” me ajudam quando estamos em algum tour e outras apresentações. Apenas fico triste que eles não conseguem fazer piadas melhores.

Quais artistas são as maiores inspirações para a banda? E Por quê?
Angie: Muito Bluesman!!!!! E meu eterno primeiro amor Rammstein.
Seon Hyeok: Pink Floyd, Deep Purple, Black Keyes, Foo Fighters, e outras. Mas eu acho que Radiohead é a minha favorita, apenas coloque o seu fone de ouvido e escute-os… Você vai parar de tentar entender o por que deles serem os melhores!

Entre suas músicas, qual vocês recomendam para uma pessoa que nunca escutou a banda antes? E por quê?
 WJ: 사랑(The Love) e 뜨거운 것이 좋아.
A primeira música é a última faixa do nosso EP “Shared Sleep”, é uma música poderosa com muitas repetições curtas. A segunda é a música que fez a Wasted Johnnys famosa entre o cenário indie coreano, a música é uma combinação de um ritmo animado com rock ‘n’ roll. Nós recomendamos essas duas músicas para vocês.

Os membros são relativamente jovens e muito ocupados. Como vocês conciliam estudos, vida pessoal e a banda? Qual é a rotina de vocês?
Angie: Com exceção de Yoong Gyum,  nós estamos na casa dos 30 anos… Já não somos tão jovens (risos).
Yoon Gyum: Eu estou na faculdade e tenho um trabalho de meio período, o resto da banda normalmente ganha dinheiro dando aulas de música em escolas e outros institutos.
Young Jin Kim: Aulas durante a semana e shows em finais de semana em pubs locais. Nos momentos de lazer, Angie faz box e Seon Hyuk vai nadar.
Seon Hyeok: Young Jin pratica violino, ele quer tentar um estilo country no futuro.

Vocês estão na indústria deste 2011. Muitos novatos vêem vocês com bons olhos e como uma fonte de inspiração. Qual mensagem vocês gostariam de dizer para aqueles que estão começando, tanto na Coreia quanto no Brasil?
WJ: Independente de qual seja seu motivo, FAÇA ISSO AGORA!!!  Tudo é em vão se você não começar as coisas que tem vontade.

O Wasted Johnny’s é parte da BALJUNSO, que recentemente se tornou integrante da SM Ent., uma das maiores agências da Coreia. Vocês vêem que essa mudança pode ajudar na disseminação da música indie coreana para grandes proporções?
WJ: Sinceramente, não temos certeza quanto a isso. Isso está um pouco fora do nosso foco, mas estamos um pouco preocupados em fazer nossos próprios álbuns e que eles se comparem a qualidade das outras bandas maiores. Nós somos uma banda local, de qualquer modo e esperamos que essas mudanças possam contribuir para esse meio embora haja a diferença entre o cenário indie principal e o secundário. 

Qual mensagem vocês gostariam de passar com as suas músicas? 
WJ:
As letras de Angie contém muitas coisas como um fluxo de pensamentos, e às vezes uma mistura de sentimentos com batidas cheias de energia. Junte-se a nós e escute o nosso som. Vamos criar novos momentos juntos!

Por favor, deixem uma mensagem para os fãs brasileiros e latinos.
WJ:
Ei, prazer em te conhecer!
Estamos ansiosos para fazer rock em novos lugares com novas pessoas como vocês. Embora estamos distantes, nos deixe saber de seus sentimentos então poderemos transformá-los em energia com uma música legal e uma performance também. Por que não se juntar a nós? Rock and Roll ~~ Yeah!!

Por Yasmin Marcondes.
Não retirar sem os devidos créditos.