Tiffany Young exalta a LIBERDADE em seu DEBUT AMERICANO com a música “OVER MY SKIN”

No mês da visibilidade LGBTQ, Tiffany Young anuncia seu debut americano e mostra ao público uma vibe realmente diferente da que já havia entregado aos fãs até agora. Em um momento tão especial quanto o que vivemos, em que a luta pelos direitos da comunidade se tornou diária e ecoa pelos quatro cantos da sociedade, e do globo também. A visibilidade bi, gay, trans, lésbica e queen é algo de extrema importância para o reforço de todo um movimento social. Essa visibilidade ao movimento se vê ainda maior quando artistas de importante foco em seu espaço, apoiam o movimento.

Veja tambem: Os 20 Kpop Idols favoritos dos gays sul-coreanos

Tiffany que agora utiliza parte de seu nome coreano, Young, presenteou os ouvintes com “Over My Skin”, que com batidas fortes, inspirada no pop dos anos 90, exalta a sexualidade e a liberdade sexual. A música foi lançada dia 27/junho, um dia antes ao Dia do Orgulho LGBTQ, e no dia seguinte chegou ao primeiro lugar da loja Itunes Brasil.

 

 

A cantora, assim como outros nomes como Ariana Grande, Meghan Trainor e Tove Lo participou da ação da Billboard: Love Letter to the LGBTQ Community.  Young, ao participar da ação e expor um trabalho como sua música de estreia dá uma visibilidade enorme a comunidade LGBTQ na Coreia do Sul. País em que a busca pelos direitos da comunidade ainda é longa.

Para entendermos a importância da visibilidade vale lembrar que o governo coreano ainda não reconhece casamentos com pessoas do mesmo sexo e ainda não existem leis reais de proteção contra discriminação, os coreanos que abertamente se intitulam como parte da comunidade, não podem adotar crianças e nem mesmo servir ao exército.

 

 

Veja abaixo uma tradução da carta de Tiffany à comunidade LGBTQ:

“Eu quero aproveitar esse momento para sinceramente agradecer e expressar meu amor à comunidade LGBTQ, que me deu muito amor, beleza, inspiração e uma luz de esperança. Vocês inspiram muitas pessoas com a força, coragem, humildade e compaixão mesmo com os problemas e as dores que passam e que só vocês sabem como é.  

Durante a minha carreia como uma coreana-americana, e vivendo entre a Coréia e os Estados Unidos, houveram momentos em que eu me sentia culturalmente mal entendida, perdida e sozinha. A atenção para o amor próprio, amor incondicional, aceitação, liberdade de expressão e esperança são alguns dos importantes temas com que a comunidade LGBTQ me inspirou, e isso fez um grande e importante impacto na minha vida ao me darem coragem em continuar durante os momentos em que eu não sabia para onde deveria ir. Eu sou muito grata e abençoada por poder trabalhar e amar tantas pessoas da comunidade, que contribuíram ao darem muito amor para minha arte e minha vida.

Eu escrevi esta carta para enviar à vocês palavras de amor e encorajamento. E embora ainda tenha muita coisa a melhorar, juntos vocês crescerão mais fortes e muito mais bonitos. Vocês são incontroláveis. A união e igualdade mostrada durante a Pride March, confirma anualmente como esse mundo pode melhorar e ser um lugar melhor. Eu me posiciono ao lado de vocês e celebro não apenas hoje, mas todos os dias.

화이팅! (Fighting!)”

 

Tradução e adaptação:  Yasmin Marcondes
Fontes: New Now NextBillboard, Itunes
Não retirar sem os devidos créditos.

O Portal KoreaIN é dedicado a divulgar todo tipo de informação e noticia sobre a Coreia do Sul e sua cultura.