Eric Nam desabafa sobre representatividade asiática na indústria americana

Dos EUA para a Coreia e agora do K-POP para o POP – Eric Nam abre o jogo sobre se livrar de rótulos e se fazer ser ouvido como musicista.



Para os amantes de música coreana, o nome Eric Nam já não é novidade. Nascido em Atlanta nos Estados Unidos, o cantor de apenas 31 anos já possui uma carreira consolidada na Coreia do Sul. Além de fazer música, Nam também é conhecido por seus diversos talentos como compositor, apresentador de programas de TV, entrevistador de celebridades internacionais, youtuber, podcaster, e segundo ele, ainda está longe de parar por aqui. Nomeado “Homem do Ano” pela GQ Korea em 2016, Forbes 30 Under 30 Asia e Embaixador Honorário das Olímpiadas de Inverno de 2018, Eric acumula realizações ao currículo, milhões de visualizações em seus videoclipes e multidões de fãs no mundo todo.


Entre as multitarefas que vem executando desde sua estreia em 2013, dessa vez o astro embarcou em uma turnê com mais de 30 shows, pousando no Brasil com apresentação única no dia 25 de Março em São Paulo para mostrar seu novo álbum “Before We Begin”. Sendo seu primeiro trabalho inteiramente em inglês, o EP marca uma grande mudança na carreira e no jeito de fazer música de Eric Nam, se arriscando no mercado internacional, se livrando de rótulos e focando em produções em sua terra natal. Em meio à sua agenda ocupada, o astro reservou um tempo para bater um papo descontraído com a KoreaIN, falando sobre sua carreira, ideais e expectativas para o Brasil.


Essa entrevista foi adaptada para melhor compreensão.


Hoje, Nam trabalha em busca de seu sonho de ser reconhecido em seu país de origem. Como descendente de coreanos nascido nos Estados Unidos, Eric utiliza sua voz para atrair atenção à questões de representatividade asiática na indústria americana:

“Sempre tem espaço para crescimento da representatividade, nós asiáticos ainda somos muito subestimados. Acredito que sua aparência, o jeito que você é não importa. Uma boa música é uma boa música, um bom filme é um bom filme e nada mais deveria importar além disso.”



Segundo ele, trabalhar com músicas em inglês é mais confortável devido ao seu idioma nativo. Já a transição para o mercado americano é um desafio e um sonho que sempre teve, mesmo antes de sua estreia oficial. Apesar da aventura, Nam se mostra humilde em relação às conquistas: “Eu quero ser reconhecido pela minha música, pelos meus trabalhos no entretenimento. Eu não tenho uma meta específica como ‘preciso alcançar isso ou aquilo’, mas sim saber que estou me esforçando ao máximo para evoluir. Tudo que vier além disso, já será ótimo.”


Para um artista ganhar reconhecimento, fãs são peças essenciais para que uma música alcance novas e maiores audiências. Quando perguntado sobre como os adeptos de seu trabalho podem ajudá-lo nessa luta para conquistar mais espaço internacional, o cantor nos citou exemplos de como seus apreciadores o apoiam nessa jornada: “Reconhecer o artista participando em músicas, filmes e turnês já é uma grande ajuda. Comprar álbuns ou ir aos shows são formas diretas de apoiar um artista, mas compartilhar seus conteúdos, músicas, artes, o ajuda a chegar até mais pessoas. Basta os fãs continuarem fazendo o que já fazem e essa é a melhor forma de apoio.”



O ídolo costuma ser próximo de seus adoradores e nos mostrou amar performances tanto quanto ama seus fãs. Apesar das diversas áreas que atua, Nam nos contou ao telefone sobre sua paixão de trabalhar com música: “Tento encontrar diversas formas de estar sempre em contato com os fãs, já que não é possível lançar novas canções todos os dias. Eu gosto de tudo o que faço, porém estar no palco é a minha coisa favorita. As pessoas ás vezes vêm aos meus shows sem saber o que esperar, mas depois recebo mensagens deles falando que aproveitaram muito e fico feliz com o resultado.”


Compor música nem sempre é uma tarefa fácil, porém Nam contou que se inspira em tudo ao seu redor para transmitir essas emoções ao público.

Sejam momentos felizes ou tristes, muitas coisas vêm de experiências pessoais, ou de amigos e família e é por isso que as pessoas se identificam (risos) – afirmou.

Para quem ainda não o conhece, pedimos uma sugestão de música que ele apresentaria a quem nunca ouviu o trabalho de Eric Nam. Após pensar calmamente por alguns segundos, ele escolheu “You’re Sexy I’m Sexy”, faixa integrante do novo EP, por ser divertida e animada, representando essa nova fase de descobertas e desafios na carreira.



Há poucos dias para pousar no Brasil pela primeira vez, o cantor se mostra empolgado com a fama do país entre os artistas de K-POP. Ele nos contou que ouviu que o público local é extremamente caloroso, acolhedor e apaixonado. “A cultura é incrível, as pessoas são incríveis, acho que vai ser maravilhoso!” – compartilhou com nossa equipe.
Ao telefone, o artista agradeceu os fãs brasileiros, mesmo os que não vão ao show, e ainda arriscou no português com um simpático “obrigado”. Eric que já flertou com ritmos latinos em seu penúltimo álbum Honestly (2018), confessou animado que gostaria de trabalhar com a cantora Anitta: “Gosto muito das músicas, adoraria colaborar com ela no futuro!”


Eric Nam se apresenta no Cine Joia em São Paulo no próximo mês e ingressos já estão a venda online e na bilheteria da casa de shows.

Serviço:

ERIC NAM – BEFORE WE BEGIN WORLD TOUR 2020
Data: ​25 de março de 2020 (quarta-feira)
Local: Cine Joia
Endereço: Praça Carlos Gomes, 82 – Sé, São Paulo – SP
Ingressos: https://www.ingresse.com e bilheteria oficial Cine Joia


Por Caroline Akioka e Greyce Oliveira.
Não retirar sem os devidos créditos.