Kim Jong-un teria forjado morte para expor traidores

A complexa trama envolvendo a suposta morte de Kim Jong-un acaba de ganhar mais um capítulo na última terça (5). De acordo com o canal Sky News Australia, o ditador teria forjado a própria morte para expor traidores em seu círculo e quem teria esperança de tomar seu posto após sua morte.


[LEIA MAIS] Dossiê: Tudo o que sabemos sobre o atual estado do ditador Kim Jong-un



O apresentador e comentarista James Morrow disse aos telespectadores australianos no programa Outsiders que Kim Jong-un teria feito uma “clássica manobra Stalinista” para testar a resposta do público. Agora seria possível usar tais reações para expurgar aqueles que ele acha que conspiraram para tomar o poder.

De acordo com Morrow:

O que deve ter acontecido aqui é que os rumores de seu desaparecimento foram amplamente exagerados. Ele decidiu fazer isso, desapercebidamente, e ver como as coisas, em termos de poder, se desenvolviam e ver quem tentaria tomar o poder em caso de um desaparecimento real. Creio que veremos algumas expurgas na Coreia do Norte em breve.

OS MELHORES PRODUTOS DE K-POP VOCÊ ENCONTRA AQUI!


A notícia do falecimento do ditador também gerou reações entre seus desertores. Diante do reaparecimendo de Kim Jong-un, algumas declarações não foram bem recebidas. Um desses desertores, Thae Yong-ho, foi diplomata na Inglaterra e escapou da Coreia do Norte em 2016. Thae, que agora mora na Coreia do Sul e recentemente foi eleito para fazer parte da Assembléia Nacional do distrito de Gangnam, declarou:

Estou ciente que um dos motivos pelos quais muitos de vocês votaram em mim para legislador foram as expectativas por análises precisas e projeções sobre os assuntos da Coreia do Norte. Sinto a culpa e pesada responsabilidade agora. Quais quer que tenham sidos as razões [para o desaparecimento dele], peço desculpas a todos.


Já um outro, Ji Seong-ho, disse em uma entrevista que tinha certeza que Kim Jong-un havia morrido após a cirurgia cardíaca a qual teria sido submetido e um anúncio oficial sobre isso seria lançado em breve. Ele declarou:

Refleti muito nos últimos dias e senti o peso da posição que estou. Como uma figura pública, terei mais cuidado daqui para frente.

Ambos enfrentaram duras críticas – principalmente do partido democrático – pelas declarações polêmicas.

Outra jornal, Daily NK, declarou que o sumiço de Kim Jong-un estava sendo alimentad para deixar os Estados Unidos em alerta. Além disso, segundo o mesmo, é estranho que a acessoria Norte Coreana não tenha lançado nenhuma declaração oficial sobre o estado do ditador.

Fonte: (1)
Não retirar sem as devidas fontes.