8 artistas para conhecer a primeira geração do K-pop

Os anos de 1990 e 2000 definitivamente tem músicas que agradam gregos e troianos. Alguns estilos de música surgiram – ou se popularizaram – nesse período no ocidente (como o pop punk e o rap com influências R&B, como conhecemos hoje em dia), na Coreia do Sul também surgiu uma nova indústria: o K-Pop. Música local e popular sempre existiu, mas a consolidação do mercado começou quando empresas de entretenimento decidiram investir no treinamento de artistas, produção de músicas altamente comerciais e lapidando o que viria a ser uma parte da renda do país, uma nova cultura.



A marcação de gerações não é 100% exata, mas é de comum acordo que a primeira geração começou em 1992 com Seo Taiji Boys e os pioneiros do k-pop e terminou em 2002.

Conheça alguns dos grupos que surgiram na primeira geração de idols:


Seo Taiji & Boys


Não tem como discutir o início do k-pop moderno e suas influências, sem mencionar aqueles que foram considerados os pioneiros do gênero: Seo Taiji & Boys. A estreia do grupo aconteceu em 11 de abril de 1992 com a música Nan Arayo (I Know), durante um programa de talentos da MBC. Não, eles não ganharam a edição, mas logo no início chegaram ao topo das paradas e – posteriormente – se tornaram totens da cultura, referência para músicos das futuras gerações.

O trio de hip hop era composto pelos rappers Seo Taiji (anteriormente membro de uma banda de metal sul-coreana chamada Sinawe, MUITO influente até hoje para o k-rock), Lee Juho e Yang Hyun-suk (este último não é estranho para ninguém). Eles lançaram 4 álbuns e desde o debut redefiniram os moldes musicais com a mistura de rap com percussão e guitarras, letras complexas, presença de palco inigualável e danças inesquecíveis.

A banda teve uma vida curta, eles anunciaram o disband em 1996, pouco após lançarem o quarto álbum de estúdio, cada um seguindo o próprio caminho como artistas e empresários. Isso mesmo, Yang Hyun-suk fundou a própria empresa de entretenimento – YG Entertainment – logo após o fim de Seo Taiji & Boys, tendo renunciado o cargo como CEO em 2019 ao ter o nome envolvido na polêmica com o clube Burning Sun.

Até hoje são mencionados como referência de compositores e produtores.


H.O.T


Debutados em 1996 pela SM Entertaintment, H.O.T foi um fenômeno absoluto. Não à toa, o grupo era a fórmula para o sucesso. Na verdade, não foi mera coincidência do destino, o produtor que selecionou os membros – Lee Sooman – fez votações em escolas para saber quais detalhes mais atraíam nas bandas, chegando ao resultado mais quente (piada subentendida proposital). Kangta, Moon Hee Jun, Jang Woo-hyuk, Tony An e Lee Jae-won iniciaram sua trajetória de sucesso com o álbum We Hate All Kinds of Violence, os singles Warrior’s Descendants e Candy repercutiram MUITO bem, tanto com a crítica especializada, quanto com o público que os abraçou e rendeu a lucrativa venda 1.5 milhões de cópias, os primeiros a atingir esses números tão cedo.

O quinteto também teve uma vida como banda relativamente curta. Em 2001, Jae-won e Tony An anunciaram que estavam se retirando da SM Entertainment. Houveram protestos dos H.O.T Clubs (nome oficial do fandom), mas nada impediu o disband. Dezessete anos mais tarde – em 2018 – eles retornaram como um quinteto para shows de comemoração.



S.E.S


Falando em girls on top, não podemos relembrar a primeira geração sem falarmos de S.E.S. Elas debutaram em um ano oportuno: girlgroups estavam MUITO na moda, principalmente por influências externas das Spice Girls, criar grupos compostos só por garotas foi uma aposta grande para as empresas de entretenimento. As meninas fizeram sua estreia em 1997, com o single I’m Your Girl, administradas pela SM Entertainment.

O trio era composto por Bada, Eugene e Shoo. As três foram as it-girls da época, definindo tendências e cada vez mais populares com seus lançamentos sempre bem-sucedidos. O grupo anunciou o disband em 2002, ainda no auge de seu sucesso devido ao fim do contrato com a gravadora. No entanto, ao longo dos anos sempre mantiveram a amizade, aparecendo juntas em programas de variedade. S.E.S também fez um comeback celebrando o aniversário de 20 anos do grupo, em 2017, lançando o álbum Remember.


Lee Junghyun


Aqui temos um debut diferente: Lee Junghyun começou sua vida artística como atriz, em 1996. A artista fez sua estreia já sendo aclamada no filme A Petal (a história narra o Massacre de Gwangju sob os olhos de uma menina de 15 anos), ganhando diversos prêmios de Atriz Revelação. Com a carreira bem encaminhada na sétima arte, ela migrou para a música, onde também foi bem recebida.

Em 1999, Lee Junghyun – ou sob o nome artístico de AVA – estreou o estilo musical techno na Coreia do Sul. Enquanto os outros grupos e artistas misturavam rock, R&B e pop, seu debut como cantora trouxe uma batida diferente e conceitos extremamente bem-elaborados, usando adereços e movimentos tradicionais da própria cultura.

Nos dias atuais, ela continua atuando e cantando. Lee Junghyun estará no filme Península, que está agendado para estrear em 2020. O longa é continuação do sucesso de bilheteria Invasão Zumbi.



BoA


Conhecida como uma das rainhas do K-Pop, BoA fez sua estreia aos 14 anos, em 2000, com o álbum ID; Peace B. Sob a administração da SM Entertainment, foi uma das primeiras celebridades sul-coreanas a atingir sucesso internacional, se mantendo até os dias atuais como um dos maiores nomes da música sul-coreana e um ícone no Japão.

BoA continua lançando álbuns e singles ativamente, conquistando a merecida independência na carreira e a liberdade de compor. Ela continua sendo creditada como uma das pioneiras no K-Pop, após conquistar uma fanbase e admiradores de seu trabalho desde o início.

Como a mesma diria: Girls on top!


Baby V.O.X

Baby V.O.X (acrônimo para Baby Voice Of eXpression) foi um girlgroup debutado em 1997 com o single Hair Cut, pela DR Music. Elas passaram por mudanças na line-up durante os dois primeiros anos, se estabelecendo oficialmente com Kim E-Z, Lee HeeJin, Shim EunJin, Kan MiYoun e Yoon EunHye. No início, inspiradas pelas Spice Girls e pelo estilo meio tomboy, elas estrearam o que seria os primórdios de um girl crush, mas o conceito não fez tanto sucesso e ia na contramão dos outros grupos femininos da época, por isso a partir do segundo álbum passaram a se vestir forma mais padrão.

Elas se mantiveram em alta durante todo o período em atividade, lançando sete álbuns de estúdio, fazendo aparições em diversos programas de variedades e promovendo suas músicas em todo o leste asiático, chegando a fazer shows na Mongólia (as primeiras a conseguirem tal feito). Elas começaram o hiatus em 2005, tendo o disband oficializado em 2006.



Shinhwa


Seguindo o sucesso de H.O.T e S.E.S, a SM Entertainment debutou em 1998 um novo boygroup, Shinhwa (termo coreano para lenda, ou mito). O sexteto composto por Eric Mun, Lee MinWoo, Kim DongWan, Shin HyeSung, Jun Jin e Andy Lee estreou com o álbum Resolver e o MV de Eusha Eusha!. No início tiveram um sucesso moderado, mas a sonoridade foi se tornando familiar e os nomes crescendo na indústria, inclusive individualmente.

Entre os grupos da primeira geração, Shinhwa foi o único a não entrar em hiatus, nem mesmo ao deixarem a SM Entertainment e os selos subsequentes, em 2012 fundaram a própria gravadora, Shinhwa Entertainment, na qual gravam os projetos do grupo, mas permitindo que empresas externas cuidem de seus nomes solo.

Aliás, individualmente, os membros são grandes produtores. Eric Mun foi um dos produtores por trás do grupo feminino Stellar. Andy Lee é o CEO da TOP Media, empresa responsável por Teen Top e UP10TION.

Até hoje fazem jus ao significado do nome Shinhwa, não é mesmo?


Fin.K.L


Discussões em relação a liberdade estavam muito em alta durante os anos de 1990, por fatores históricos, muito da arte popular vinha permeado por metáforas e jogos de palavra com “liberdade de expressão”.  Isso é só uma contextualização das escolhas de nomes para grupo e músicas.

Quando a empresa DSP Entertainment anunciou que debutaria um grupo feminino e abriu votação para a escolha do nome, o público decidiu por Fin.K.L, acrônimo para “Fin Killing Liberty” (Fim – em espanhol – Matando a Liberdade), explicando o como aquele grupo faria de tudo para defender a liberdade de expressão. Com um conceito definido e um nome selecionado, surgiram os membros: Lee Hyori, Ock JooHyun, Lee Jin e Sung YuRi. As meninas debutaram em 1998 com a música Blue Rain, do primeiro álbum homônimo à faixa, no qual continha outras músicas que também se popularizaram rapidamente, como To My Boyfriend.

As meninas do Fin.K.L se mantiveram populares ao longo dos anos em que estiveram juntas como grupo, lançando 4 álbuns de estúdio, 1 EP, 4 compilações e MVs lendários. Em 2006 anunciaram um hiatus indefinido, mas nunca anunciaram um disband. Cada membro acabou fazendo sucesso individualmente também, como atrizes, cantoras e apresentadoras.

Após 2006, os membros individualmente apareciam nos shows e concertos umas das outras, não oficialmente como banda, mas participações. Em 2019 anunciaram uma reunião para o programa Camping Club, da JTBC, no qual elas viajaram pelo país. No mesmo ano lançaram o single 남아있는 노래처럼 (Just Like The Song That Remains), o primeiro em 14 anos.

Este ano, Lee Hyori também participou de um projeto com Rain e o comediante Yoo Jae Suk. O SSAK3 trouxe uma sonoridade nostalgica que dominou as paradas musicais e garantiu um all-kill para o trio.



Menção honrosa

Chakra


O Chakra foi um grupo feminino que ficou ativo entre 2000 e 2006. Após o debut, chamaram bastante atenção do público com seu conceito com influência indiana, entregue pelo próprio nome do grupo. Apesar da popularidade e sucesso de vendas, o grupo passou por várias mudanças de formação e chegou ao fim devido à problemas financeiros da empresa que as gerenciava.


Rain

https://www.youtube.com/watch?v=IVBW7sI8IhY

Cantor, ator, dançarino, designer… quase faltam substantivos para citar tudo o que Rain faz. Na ativa desde 2002, o cantor é o ídolo de muitos ídolos mais jovens e já estendeu sua influência até Hollywood, onde debutou em 2008 no elenco de Speed Racer.


Roo’ra


O grupo misto liderado por Lee Sangmin (do Knowing Bros) ficou ativo entre 1994 e 2001 e foi um dos grupos mais famosos da Coreia na década de 90. Em 2009, o quarteto se reuniu para lançar um novo álbum, mas não permaneceram ativos após isso.


Qual é sua música preferida de K-pop das primeiras gerações? Conhece mais algum artista não mencionado no post?

Confira essas e outras músicas na playlist da Revista KoreaIn.