Coreia do Sul registra maior pico de casos desde o início da pandemia

(Crédito: Getty Image)

A curva epidêmica na Coreia do Sul fez mais uma curva nas últimas semanas. O mês de agosto começou com uma explosão de novos casos do COVID-19, registrando 266 contaminados testados positivos, de acordo com os relatórios levantados pelo Worldometer (site que usa como base comunicados feitos pelo governo de cada país). O total de casos atualmente está em 17.945, metade deste número localizado na região de Seul, capital sul-coreana e uma das regiões mais populosas.



Contudo, o diretor dos Centros Coreano para Controle e Prevenção de Doenças (KCDC), Jeong Eun-kyeong, declarou que à imprensa que o pico dessa nova onda de contágios ainda está por vir, pedindo a colaboração de todos no combate.

Por favor, fiquem em casa e usem máscaras se precisarem sair. Por favor, se junte à nós, mais uma vez, nessa campanha de distanciamento, para continuarmos educando nossos estudantes, auxiliar nossa economia local e prevenindo que nosso sistema de saúde desabe. E, assim, mantemos nossos pacientes longe do perigo”, disse Jeong Eun-kyeong em um trecho de sua declaração.

Apesar do novo surto, o país continua tendo uma das taxas de mortalidade mais baixas do mundo. Entre 17.945 casos, houveram somente 310 mortes por coronavírus. As medidas de prevenção tomadas estão tentando achatar novamente a curva, visto que a Coreia do Sul vem sendo um exemplo no combate desde o início da pandemia, quando o país registrou um alto número de contaminados em Daegu, cidade a 200km de Seul, em fevereiro de 2020.

A preocupação das autoridades sanitárias está relacionada a origem dos novos casos. Após investigações, conseguiram rastrear parte dos novos casos ligando-os à igreja de Sarang Jeil, comandada pelo reverendo Jun Kwang-hun, no entanto o Centro Coreano de Controle admitiu que 20% dos casos não se tem certeza da fonte principal.


Leia mais:

Igreja cristã é considerada responsável por novo surto de COVID na Coreia

Mesmo após protestos, Coreia do Sul anuncia novo lockdown


O país se encontra no nível 2 do lockdown, nessa fase há o fechamento de estabelecimentos comerciais não-essenciais e praias, além da essencialidade do home office e educação à distância, assim freando o contágio e as aglomerações externas.

Fonte: (1), (2), (3)
Não retirar sem os devidos créditos.

Últimas notícias