BLACKPINK é primeiro grupo de k-pop com certificado de platina no Brasil

Os BLINKs brasileiros estão em festa! O BLACKPINK recebeu na última semana oficialmente o Certificado de Platina por How You Like That, sendo o primeiro grupo de k-pop a conseguir tal feito em solo tupiniquim. O single, lançado em 26 de junho, tem sua vendas contabilizadas pela Universal Music no Brasil e a empresa anunciou em suas redes sociais a grande conquista do quarteto administrado pela YG Entertainment. Essa honraria é concedida aos artistas que vendem 80.000 discos – ou singles – em solo nacional.




O videoclipe de How You Like That atingiu 85 milhões de visualizações em suas primeiras 24 horas no YouTube, estabelecendo um novo recorde pessoal para as meninas do BLACKPINK e também da plataforma, na época do lançamento, sendo batido posteriormente pelo BTS.

Com o anúncio do certificado, os BLINKs questionaram a gravadora por números referentes aos singles anteriores do grupo, além de outros fandoms também mencionarem as vendas e falta de pronunciamento da Universal em relação ao próprio grupo, visto que diversas bandas atingiram marcas ainda maiores, se tornando assim ELEGÍVEL. Existem burocracias na solicitação dessa conquista:

De acordo com a os Produtores Fonográficos Associados (entidade responsável por conceder os certificados), somente é concedido a quem atinge as marcas definidas e solicitam a certificação através de auditorias, das quais confirmam a veracidade dos números. Contudo, alguns artistas não têm representação legal no Brasil ou preferem não passar pelos processos com determinadas músicas, impossibilitando a solicitação formal. Ou seja, mesmo elegíveis, não possuem oficialmente certificações de ouro, prata, platina, etc, por falta de recursos legais.

O primeiro álbum completo do BLACKPINK está agendado para ser lançado em 2 de outubro e já conta com os MVs de How You Like That e Ice Cream, parceria com Selena Gomez.

Parabéns, BLACKPINK e BLINKs!! Veja o MV de How You Like That:



Fontes: (1), (2)
Não retirar sem os devidos créditos.