Rapper Samukera fala sobre representatividade asiática e novo EP Luv

Brasil e Coreia se encontram no trabalho de Samukera. Primeiro rapper de descendência coreana no cenário brasileiro, suas composições retratam não só sua vivência entre os dois países, mas também quebram estereótipos e preconceitos contra a comunidade asiática no Brasil. Em meio ao lançamento de seu novo trabalho, a EP Luv, Samukera conversou com a KoreaIN sobre sua trajetória e conquistas no rap.




Antes de se tornar rapper, Samukera foi b-boy – e foi justamente esse estilo de dança que o aproximou do rap e do hip-hop. Para se divertir, ele improvisava letras e cantava com os amigos.

“A decisão de seguir carreira foi quando vi que pessoas de fora do meu ciclo apreciavam e pediam por mais sons, então foi mais uma daquelas decisões que você toma em vida pra ver o que vai acontecer.”

Samukera

Samukera se inspira em grandes nomes do gênero, como Eminem, DMX, Will Smith, Dumbfoundead, MC Jin, Drunken Tiger, Garion, MC Sniper, Sabotage, Quinto Andar e Marcelo D2.

Sua descendência coreana também influenciou muito do seu trabalho. Destino SP, faixa-título do seu primeiro álbum, fala sobre a realidade enfrentada pelos imigrantes asiáticos no país. Foi inspirada na sua história e na dos seus pais.



“Nasci no Brasil com a cultura coreana sendo aplicada na minha vida lado a lado (…) Sou segunda geração de coreanos no Brasil e é bem comum que tenhamos valores da nossa terra mãe como um orgulho a ser aplicado em nossa vida.”



Já em músicas como Yellow Devil e Yellow Monkeys, Samukera fala sobre enfrentar o racismo, quebrar barreiras e representatividade.



“É sempre gratificante ver que aos poucos estamos tendo espaço e oportunidades de nós (asiáticos) sermos reconhecidos e respeitados fora do padrão que se impõem sobre o nosso estereótipo.”



Em atividade desde 2013, sua evolução enquanto artista se reflete na variedade de temas que aborda em suas músicas. Sua nova EP, Luv, quer falar sobre o amor e as paixões de cada pessoa. O som é uma soma de tudo que Samukera ouviu durante a vida, do R&B ao Pop e até mesmo Lo-Fi.

“Se for falar de uma única inspiração, é um momento da minha infância, em que eu escutava um compilado de sons de amor no meu walkman indo pra escola”.

O lançamento está sendo divulgado aos poucos: a cada semana, uma nova música do projeto é revelada. Luv foi pensada justamente para o momento de pandemia que enfrentamos, para que todos possam escutar e aproveitar durante o período de isolamento.

Para quem quiser conhecer a novidade, Samukera indica a própria faixa-título:



“A ep tem como foco passar um sentimento mais do que uma simples historinha. Cada um tem sua nostalgia, sensação, paixão.”



Sobre o futuro, Samukera já adianta: será um período de muito trabalho, já que o rapper está montando um estúdio profissional para produzir projetos em diferentes frentes além da música.

“Posso dizer que terei mais músicas pra sair, minhas e de outros artistas e ao mesmo tempo investir como streamer.”

Acompanhe Samukera pelo Instagram e Youtube, para conhecer mais sobre o rapper e seu trabalho.


Últimas notícias