Search Results for: webtoon

[LISTA] A arte imita a vida? 4 webtoons/animes inspirados em IDOLS COREANOS que você PRECISA conhecer!

Já dizia o escritor Oscar Wilde: “a vida imita a arte”, mas e quando a arte imita a vida? A inversão dessa frase pode ser aplicada em um aspecto da cultura coreana que vem sendo cada dia mais reconhecidos pelos amantes do Hallyu: os webtoons e os animes coreanos.

Pode não parecer verdade, mas alguns artistas serviram de inspiração para a construção do enredo de algumas animações e de alguns quadrinhos. Conhece a expressão: “parece que saiu de um livro”? Pois ela faz muito sentido nesta situação!

Pensando nisso, a KoreaIN reuniu conteúdos de animação/ilustração que foram inspirados nos ídolos e grupos coreanos, e que valem muito a pena a leitura e apreciação!

4. Save Me – BTS

Army que é Army sabe que até mesmo antes da era “I need you” os meninos do BTS chegaram para dar um nó nas mentes dos fãs e espectadores. Ao assistir alguns dos MV’s, dessa era para frente, é possível perceber que há pistas e uma profunda ligação entre todos. Para esclarecer e não deixar todos mergulhados somente em teorias, a empresa do grupo, Big Hit, lançou “Save Me”. A webtoon especial conta finalmente toda a história que se desenrola nos videoclipes do grupo.

Você pode conferir aqui: https://www.webtoons.com/en/drama/bts-save-me/list?title_no=1514&page=1

3. Lookims – Vários Artistas

Se você é fã dos kdramas vai se apaixonar por “Lookims”. O manghwa é muito apreciado no aplicativo coreano Line, e gruda fácil no coração de qualquer um!
Recheado de piadas, situações engraçadas e com um humor de tirar lágrimas, “Lookims” conta a história de um rapaz que é capaz de alternar entre duas aparências: um nerd acima do peso e um musculoso admirável aos olhos dos outros. Essa mudança influencia na maneira dele enxergar o mundo e também as pessoas que o rodeiam. A inspiração para os personagens desta obra vem de alguns artistas (cantores e atores), sendo alguns: Kim Woobin, Beenzino, Zion.T, G-Dragon, Jihyo (TWICE), Taehyung (BTS), Yerin e Yuju (GFriend), entre outros.

Onde ler?: https://www.webtoons.com/en/drama/lookism/list?title_no=1049&page=1

2. Under the Moonlight – VAV

Debutados especialmente no Halloween, VAV -literalmente- saiu de um webtoon sombrio e repleto de mistérios. Cada integrante representa um personagem, ligado especialmente a sua personalidade e posição no grupo. Dotados de poderes especiais, a história apresenta a batalha do bem e do mal, onde o líder do grupo, St.Van, precisa recrutar seres fantásticos para proteger a cidade em que vivem. O grupo seguiu o conceito até mesmo em seu MV de debut, “Moonlight” e há a continuação da história em “Brotherhood” e em “No Doubt”. Após o encerramento da era, o grupo optou por outro segmento na indústria musical.

Você pode ler aqui: www.weibo.com/vavofficialpage

1. Idol Rangers Power Busters – Busters

As fofíssimas integrantes do girlgroup Busters podem sim serem consideradas verdadeiras obras de artes. Tudo por conta da animação coreana especialmente desenvolvida para o grupo, e vice versa.
A fim de promover o anime, o grupo Buster debutou pela empresa JTG Ent. em parceria com a Monstergram, meses antes do lançamento dos episódios. Idol Rangers Power Busters mistura Power Rangers com kpop, trazendo as 5 integrantes como personagens principais, que precisam salvar o mundo e adoçar a indústria musical com suas músicas.

E além de Busters sair dos quadrinhos, as integrantes vão sair da Coreia do Sul para encontrar todos aqui no Brasil! A turnê das meninas começa no dia 30 de Março em Goiânia. Ainda dá tempo de vê-las de pertinho, confira todas as informações aqui.

Depois dessa lista é claro que você vai ficar viciado em acompanhar essa vertente da cultura coreana. Há muitos kdramas e Filmes que são inspirados em webtoons e a KoreaIN também falou deles aqui. Que tal nos contar quais são os seus webtoons queridinhos? Deixe seu comentário!

Por Isabela Marques
Fonte: Amino, KProfiles, Allkpop forum, Youtube e Revista KoreaIN.
Não retirar sem os créditos.

[STAFF PICKS] 3 webtoons coreanas que você PRECISA ler!

Aproveitando o assunto de webtoon aqui na redação, nossos colaboradores fãs dos cartoons coreanos, escolheram suas toons favoritas para indicar para vocês.

Orange Marmelade

Redatora: Isabela Marques

Confesso que não era muito fã de webtoon simplesmente por ser preguiçosa demais para lê-los, mas me ocorreu de eu estar assistindo um kdrama baseado em um webtoon e fui pesquisar sobre. Acabei me apaixonando. O drama em questão era “Orange Marmalade”, eu ficava INDIGNADA com a personagem principal e com as atitudes do “mocinho da friendzone“. Pensava comigo “não é possível uma palhaçada dessas. E não era mesmo (hahaha), fui procurar o webtoon e percebi que muitas coisas eram diferente e que o dorama era baseado -de longe- na história. Foi aí que resolvi dar uma chance e começar a comparar os dramas (baseados em webtoons) e, consequentemente, me apaixonar pelas histórias. “Orange Marmalade” é de uma sensibilidade tão maravilhosa que te faz sentir vontade de ser apaixonar. O humor é muito sutil e as partes de drama partem seu coração. Quando você está lendo esquece da preguiça, a história te prende demais e você se sente a próxima Baek Ma Ri e parte de uma banda escolar. Vale muito a pena ler o webtoon, o dorama também, mas é preciso paciência.
Você pode conferir aqui.

DICE

Redatora: Paula Bastos Araripe

DICE é uma história intensa, para se dizer o mínimo. A história segue a vida de Dongtae, um jovem de 17 anos cheio de azar na vida que sofre bullying e só se mete em problemas. Quando um novo aluno, Taebin chega, as coisas mudam, primeiro pela inveja que sente do jovem que é popular e seu oposto, e segundo porque ele o introduz a um
jogo, DICE, capaz de mudar sua vida com o lance de um dado. Nessa webtoon as batalhas por pontos usando a sorte lideram, o que leva a muitas cenas de tensão onde não é possível prever o que vai acontecer.

História ainda em andamento, com um capítulo novo por semana. Publicado no Line
Webtoon inteiramente em inglês e vários capítulos têm tradução por fãs para português.
Disponível em: https://www.webtoons.com/en/fantasy/dice/list?title_no=64

LOOKISM

Redatora: Caroline Akioka

Eu sou muito apaixonada por webtoons, muito mesmo. Tem muitas que eu gostaria de indicar, mas depois de muito pensar, cheguei à conclusão que muitos de vocês podem amar essa toon. Lookism tem de tudo! Tem muita comédia, ação, slice of life, e muitas críticas à sociedade que julga as pessoas pela aparência. Conta a história de um jovem chamado Hyung Suk que é considerado feio e sofre bullying de seus colegas de sala. Após se mudar, ele encontra um corpo bonito em sua nova casa e é capaz de intercalar entre seu corpo “feio” e o corpo “galã”, a partir daí a história se desenvolve e personagens secundários também ganham atenção. Os personages são baseados em pessoas reais como celebridades da internet que são amigos do autor e artistas como Vasco e G-Dragon.
Disponível aqui.

Você curte webtoon? Qual você recomendaria para nossos colaboradores?

Webtoon é tema de exposição gratuita no Centro Cultural São Paulo. A mostra fica apenas até o dia 29 de Junho.

SERVIÇO – Exposição de Webtoon Coreano
Data: De 10 à 29 de junho – De terça a domingo
Horário: Das 10h às 18h
Endereço: 
CCSP – Centro Cultural São Paulo – Av. Vergueiro, 1000- Liberdade – São Paulo
Entrada gratuita

Visitamos a Exposição de Webtoon em SP + Entrevista Exclusiva com a cartunista coreana Dolbae

O Centro Cultural Coreano do Brasil em parceria com o Centro Cultural São Paulo organizou uma exposição sobre webtoon em São Paulo. As webtoons são os quadrinhos da Coreia do Sul, feitos especialmente para serem lidos online em celulares ou computadores. Juntando as palavras Web + Cartoon, as webtoons ganharam popularidade nos últimos anos fazendo parte da ‘onda hallyu’  que vem dominando o ocidente junto ao kpop, dramas e outros produtos vindos da Coreia do Sul e já apresentam concorrência aos famosos mangás japoneses.

Visitamos a exposição para contar para vocês o que é possível encontrar por lá.

 

A mostra traz a trajetória das webtoons, bem como algumas informações sobre as plataformas e hábitos dos leitores. Também é possível conferir as principais criações da artista Dolbae e ler outras obras em português nos tablets disponibilizados dentro da exposição. A cartunista também realizou um encontro com fãs nos últimos dias 21 e 22 para contar um pouco sobre suas experiências como criadora e para sessões de autógrafos.

A KoreaIN teve oportunidade de encontrar a simpática Dolbae para uma rápida entrevista. A artista revelou de onde vem suas inspirações, sua paixão por mangás e sobre uma de suas obras que irá virar drama ainda este ano! Confira:

KIN – Como você começou e de onde vem sua inspiração para criar as toons?

Dolbae: Tudo me inspira. Eu amo arte e quando eu vejo uma boa arte, ela me inspira visualmente. Eu penso “quero fazer isso, quero fazer aquilo, esse traço é bonito, essa cor é bonita, esse estilo é bonito.” Em relação à história, muitas coisas também me inspiram. Como minhas próprias experiências, que eu tento incluir nas minhas criações. Por exemplo, se eu visito minha família e tenho uma discussão com eles, depois eu penso nessa emoção e posso descrevê-la melhor.

Eu comecei as webtoons como hobbie. Eu era animadora de games em São Francisco e eu sempre amei desenhar cartoons e manhwas na Coreia,  eu comecei para me divertir e lançar na internet. Então o Naver me contatou e me chamou para ser uma profissional. Eu tinha cerca de 28 anos, eu comecei meio tarde (risos).

KIN – Como você descreve seu estilo?

Dolbae: Eu nunca pensei no meu estilo quando comecei, eu simplesmente faço o que acho que parece bom, então nunca cheguei a pensar em algo que me descrevesse. Talvez eu possa falar que meu estilo é uma mistura de muitas coisas que eu gosto.

Dolbae: Estilo é uma palavra complexa, pode significar qualquer coisa. Mas acho que ter um estilo único é importante, porque faz você se destacar dos outros, você pode ser reconhecido pelo seu próprio jeito.

KIN – Que tipo de mensagem você gostaria de transmitir com suas toons?

Dolbae: Uma boa mensagem, espero! (risos). Quando eu estava trabalhando com San Francisco Hwa Rang Kwan minha mensagem era: ‘Taekwondo é muito legal! Todos deveriam fazer! Por favor façam taekwondo comigo, é muito divertido!”. Era uma mensagem divertida né? Depois em ‘Tale of Gyeryong Fairy’, eu queria criar uma história que divertisse as pessoas e que ao mesmo tempo os fizessem pensar sobre o mundo ao redor. Eu tenho romance naquela história e eu queria transmitir sobre como o romance pode ser para todos, juntamente com seus pares. Eu queria trazer isso e emocionar os leitores.

KIN – Você pode contar um pouco sobre a criação por trás de San Francisco Hwa Rang Kwan?

Dolbae: Essa é fácil, porque eu estava fazendo taekwondo em São Francisco em um centro de artes marciais chamado Hwa Rang Kwan, é o mesmo nome da webtoon. E eu tive aulas lá e fui da faixa branca para a amarela, depois para a laranja e fui evoluindo e senti que era muito legal e que eu deveria contar a todos. Então pensei nisso como um diário com imagens sobre eu fazendo aquilo. Então eu criei essa personagem, porque eu não queria criar uma história só sobre mim.

Dolbae: A personagem principal lembra um pouco eu, mas não totalmente. Ela não faz arte, ela é engenheira e não sabe muito sobre arte. Mas eu acho que pude colocar muito de mim nela, como ela se sentia sobre aprender taekwondo, como ela sentia sobre viver em São Francisco, basicamente tem muitas experiências minhas naquela história.

KIN – Por anos os mangás dominaram o mercado de quadinhos asiáticos no ocidente. O manhwa coreano não obteve o mesmo resultado, mas há algum tempo estamos percebendo que o webtoon tem ganhado relevância no mercado digital de quadrinhos, com a ascensão de vários aplicativos de webtoon com tradução. Como criadora, você acredita que chegou a hora de o mercado coreano de webtoon superar o mercado japonês de mangás?

Dolbae: Eu acho que mangás e webtoons são diferentes em seus próprios jeitos. Eles são similares em alguns pontos e acho que podem compartilhar a audiência. Particularmente, eu realmente amo mangás. Eu cresci com isso e queria ser como uma artista de mangá. Então eu acho que é ótimo que as webtoons estão chegando à esse nível, mas não acho que disputam o mercado. Tem lugar para os dois, acho legal que ambos estão crescendo e podem compartilhar a audiência e o método criativo, cada um em seu próprio mundo.

KIN – Por favor, nos conte sobre seus próximos projetos.

Dolbae: Eu tenho um projeto atual que ainda estou trabalhando, o ‘A day after the broke up, Running’. Esta história é sobre ultramaratona e está na Justoon, que é uma plataforma nova. Após isso, quero fazer algo de fantasia, sobre dragões, reis e rainhas. Quero criar histórias mais longas comparadas às minhas últimas obras.

Dolbae também revelou sobre suas expectativas quanto ao drama ‘Tale of Gyeryong Fairy’, previsto para ser lançado em novembro deste ano na Coreia sob a produção do canal tvN. No elenco, estão estrelas como Moon Chae Won, Yoon Hyun Min e Seo Ji Hoon.

Eu estou muito animada! O escritor é famoso na Coreia como um bom roteirista, então acho que ele vai poder criar um ótimo drama. Provavelmente vocês poderão ver no final deste ano. Quando lançar, vou chamar todos meus amigos para assistirem! (risos). Eu estou realmente muito animada.

A exibição fica no Centro Cultural Vergueiro até o dia 29 de junho.

SERVIÇO – Exposição de Webtoon Coreano
Data:
 De 10 à 29 de junho – De terça a domingo
Horário: Das 10h às 18h
Endereço: 
CCSP – Centro Cultural São Paulo – Av. Vergueiro, 1000- Liberdade – São Paulo
Entrada gratuita

Por Caroline Akioka.
Imagens: Camila Akioka.
Não retirar sem os devidos créditos.

Da internet para a TV: 10 DRAMAS COREANOS inspirados em WEBTOONS que você PRECISA VER

Não é tão difícil encontrar doramas que foram produzidos inspirados em alguma webtoon. Se você é da turminha viciada em dramas coreanos ou até mesmo se costuma ver algum dorama de vez em quando, é bem provável que você já tenha visto algum deles que tenha sido inspirado nos quadrinhos coreanos.

As webtoons parecem ser a nova tendência para os dramas coreanos em 2018, que está sendo um ano cheio de adaptações de webtoons e é claro que a gente não reclama. Os quadrinhos coreanos também estão se popularizando para nós, consumidores da cultura hallyu, tanto que virou tema de uma exposição que acontece até o dia 29 de junho, no Centro Cultural São Paulo e aproveitamos para listar pra vocês os 10 melhores doramas que foram inspirados em webtoons.

 

  • Misaeng

 

“Misaeng” é, talvez, o maior sucesso de uma adaptação de webtoons.

Lançado em 2014 e vindo de uma adaptação do webtoon de mesmo nome criado por Yoon Tae-ho, o drama se passa num ambiente de trabalho, e mesmo que mostre uma fatia simples da vida, é incrivelmente realista, ao ponto de nos vermos nos personagens, nos seus relacionamentos e na representação da vida profissional. Parte do sucesso talvez deva ser atribuída ao fato de que o escritor original também participou no roteiro do drama.

 

 

  • Sensory couple

 

“Sensory Couple”, baseado no webtoon Girl Who Sees Smells (Garota que Vê Cheiros), por Man Chwi, foi lançado no começo de 2015, e é um dos dramas mais populares. Ele conta a história de uma garota que pode ver cheiros que se une com um detetive para resolver um caso de assassinatos em série. Enquanto o webtoon era mais sombrio, o drama focou também em cenas de romance e comédia para aliviar o clima. Apesar das dúvidas se conseguiriam transformar a fantasia do quadrinho original para a TV, a popularidade do drama só prova que os diretores acertaram em abraçar a fantasia proposta na história original, ao invés do realismo puro, que estamos todos acostumados, e acrescentar a visualização animada em desenhos dos aromas.

 

 

  • Flower Boy Next Door

 

Tendo como base o webtoon “I Watch Him Everyday” (Eu Assisto Ele Todos os Dias) feito por Yoo Hyun Sook , temos o mocinho solitário (e da friend zone) que escreve uma webtoon sobre sua introspectiva vizinha, que quase nunca sai de seu apartamento, observando o vizinho do apartamento da frente, até se deparar com um novo vizinho e de comportamento totalmente oposto ao dela.

 

 

  • Orange Marmalade

 

Talvez a maior controvérsia das adaptações e que dividiu muitas opiniões. Muitos fãs do webtoon original, escrito e ilustrado por Seok Woo, ficaram muito animados quando souberam que a história ganharia uma adaptação na TV em 2015, mas o enredo do drama não foi tão fiel ao original, o que acabou desapontando os leitores. O enredo se passa num mundo onde humanos e vampiros coexistem, contando o romance jovem entre uma vampira e um colega de escola que odeia vampiros por um trauma antigo.

 

 

  • Cheese in The Trap

 

Apesar do webtoon do mesmo nome e desenvolvido por Soonkki não ter o final concluído durante a época das filmagens, o drama foi filmado e lançado mesmo assim. A adaptação enfoca na vida e as relações de um grupo de estudantes universitários, particularmente a difícil relação entre Hong Seol e seu sunbae, YoonJung. O garoto é herdeiro do Grupo Taerang, que aparenta ter uma vida perfeita, mas exibe tendências psicopatas.

 

 

  • Her Lovely Heels

 

Mesmo diante de um novo amor, a jovem Han não consegue se libertar das cicatrizes do seu primeiro amor, enquanto Hong, o par da mocinha, luta para entender os próprios sentimentos. Baseada num webtoon de mesmo nome, Her Lovely Heels (Seus Adoráveis Saltos) é um mini webdrama com episódios de 15 e 20 minutos, mas que é leve e perfeito para aqueles dias que você quer se sentir bem em relação ao amor e à vida.

 

 

  • Lucky Romance

 

Uma história onde o fator principal é a sorte, com certeza, não pode deixar de ser divertida. Adaptação muito fiel ao webtoon de mesmo nome, escrito por Choi Yoon-gyo. Uma moça supersticiosa e excêntrica na sua busca por um ‘amor verdadeiro’, encontra seu par num homem totalmente oposto a ela, guiado pela razão. É um drama que nos faz lembrar que não adianta traçar um ideal de pessoa perfeita, acontece quando e com quem tem que acontecer.

 

 

  • Fool’s love

 

O drama, baseado no webtoon “Hogu’s Love” , foi criado por Yoo Hyun Sook, que também escreveu Flower Boy Next Door. O drama tem uma pegada de comédia, mas oferece muito mais do que aparenta. Quem apenas passa o olho pela sinopse, não enxerga a carga de assuntos sérios que a trama discute. Desde o machismo e preconceito contra grávidas solteiras, até à homofobia. A parte boa é que tudo é tratado com a grande leveza da comedia. É uma boa pedida para assistir e pensar sobre como a sociedade coreana ainda é fechada sobre alguns assuntos.

 

 

  • Hyde, Jekyll e eu

 

Inspirado em Dr. Jekyll Is Hyde, por Lee Choong Ho, o drama acontece em cima das duas personalidades diferentes e muito opostas de Koo Seo Jin e o relacionamento que ele forma com Han Ji Min, mostrando um lado diferente de um triângulo amoroso. O escritor da webtoon chegou até a processar o drama Kill Me Heal Me por plágio, mas o processo não foi muito a diante, pois foi constatado que apesar de abordar o transtorno de personalidade, são diferentes em seu conteúdo.

 

 

  • Last

 

Com muito suspense, ação e crimes, Last é o último drama da nossa lista (desculpem o trocadilho horrível com o título). Escrito por Kang Hyung-kyu, a trama do webtoon conta a história do rico investidor Tae-ho, que após perder dinheiro e seu parceiro de trabalho, acredita que a única opção que lhe resta é recorrer aos gangsters de Seul. Ele descobre uma sociedade secreta de moradores de rua, que vivem dentro da Estação de Seul e que tem suas próprias regras e sua própria hierarquia. Tae-ho promete descobrir o que deu errado com o seu negócio e sair do fundo do poço para recuperar sua vida.

 

 

Se você é um amante dos Toons coreanos, precisa visitar a exposição sobre Webtoons coreanos, que acontece em São Paulo, ate o próximo dia 29. Lá você vai conhecer mais sobre o surgimento e a história dos quadrinhos digitais da Coreia do Sul.

SERVIÇO – Exposição de Webtoon Coreano
Data: De 10 à 29 de junho – De terça a domingo
Horário: Das 10h às 18h
Endereço: CCSP – Centro Cultural São Paulo – Av. Vergueiro, 1000- Liberdade – São Paulo
Entrada gratuita

 

Fontes: (1), (2), (3)
Por: Izabely Albuquerque
Não retirar sem os devidos créditos.

Dos quadrinhos para as telas dos cinemas: 11 filmes coreanos baseados em webtoons que você precisa assistir

Se você é fã dos kdramas com certeza está acostumado com as novelas derivadas dos web toons, os famosos quadrinhos coreanos. Adaptações assim são muito comuns no mundos dos dramas e atrai uma variedade de espectadores e admiradores que fazem parte das fanbases dos quadrinhos.

Alguns filmes também são adaptações de webtoons coreanos, por isso fizemos uma lista com 11 longas que você precisa assistir.

The Neighbors

Lançado em 2012, “The Neighbors” é um filme estrelado por Kim Yun Jin, Ma Dong Suk, Kim Sae Ron e Kim Sung Kyun. O filme é a adaptação do webtoon, que leva o mesmo nome, de Kang Full, e conta a história de 12 moradores de um pequeno condomínio que descobre a existência de um serial killer vivendo em um dos apartamentos no prédio. O filme foi sucesso de bilheteria, vendendo 2.434.435 ingressos.

26 years

Mais uma obra de Kang Full, traz em sua adaptação um elenco muito poderoso, contando com o artistas: Jin Goo, Han Hye Jin, Bae Soo Bin e Im Seulong do grupo 2AM. “26 Years” é um filme de ação/suspense  que conta a história fictícia de cinco pessoas comuns que se unem para assassinar o homem responsável pelo Massacre de Gwangju em 1980.

Moss

Estrelando Park Hae Il, Jung Jae Young e Yoon Jun Sang, a adaptação cinematográfica de 2010 do webtoon de “Moss”, de Yoon Tae Ho, conta a história de um homem que retorna à vila de sua infância para o funeral de seu pai. Ele percebe algo estranho no ar e resolve apurar a morte de seu pai, mas os aldeões observam cada passo e complicam a investigação do rapaz.

Secretly Greatly

“Secretly Greatly” é uma comédia -com uma pitada de de ação- estrelada por Kim Soo Hyun, Park Ki Woong e Lee Hyun Woo. O filme lançado no ano de 2013 é baseado no webtoon de mesmo nome e foi criado por Choi Jong Hun, conta a história de espiões norte-coreanos que se infiltram em uma pequena vila na Coreia do Sul. O tempo passa e os espiões se familiarizaram com a vila, criam laços e muitas amizades, porém, um dia, recebem a ordem de cometer suicídio, e agora?  

Inside Men

A adaptação cinematográfica de 2015 do webtoon de Yoon Tae Ho, “Inside Men”, é sobre um ex-capanga que busca vingança após ser demitido por um político, que o acusou de traição. O filme traz os artistas Lee Byung Hun, Choo Seung Woo e Baek Yoon Shink. A versão do diretor chegou a vender mais de 9,1 milhões de ingressos, tornando-se assim o filme coreano de maior bilheteria.

Misaeng

Também do artista Yoon Tae Ho, “Misaeng” retrata as relações interpessoais entre funcionários de corporações coreanas, focando nas lutas da vida cotidiana e a sobrevivência na cultura corporativa. Ele faz uma analogia entre a vida na sociedade moderna e o jogo do baduk (tradicional jogo chinês que consiste em ‘dominar’ os espaços vazios no tabuleiro).
Com mais de 400 milhões de visualizações em página, desde seu lançamento em janeiro de 2012, o webtoon criou um sólido fandom que consiste, principalmente, de trabalhadores corporativos. Além do filme, o webtoon virou um mini drama, sendo divulgado na plataforma Daum.

The Five

“The Five”, estrelado pela atriz Kim Sun Ah, é baseado no webtoon do mesmo título de Jeong Yeon Sik, que também dirigiu a versão cinematográfica. O filme retrata uma mulher que perde sua família para um psicopata e se vinga junto com outros quatro, incluindo um gângster norte-coreano, e outros marginalizados na sociedade.

Fashion King

Apesar de ter o mesmo nome do famoso drama da SBS, “Fashion King”, não tem nada a ver com o drama. O filme é uma adaptação do webtoonPaeshyeonwang’ (em inglês “Fashion King) de Kian84. Este drama fala sobre Woo Ki Myung (Joo Won) que decidiu se tornar o maior homem do mundo. Ele fez isso para poder conquistar sua paixão, uma amiga desde o colegial. Enquanto isso, Kwak Eun Jin (Sulli) é uma mulher que gosta de Woo Ki Myung, porém não tem seus sentimentos correspondidos e resolve mudar de estilo para atrair a atenção de Woo Ki Myung. Este filme é um clássico para quem gosta de comédia romântica para dar boas risadas.

 

Cheese in Trap

O clássico “Cheese in Trap” já foi adaptado para drama, filme e agora ganha mais uma versão em live action (prevista para o segundo semestre de 2018). “Chesse in Trap” conta a história de Hong Seol (Oh Yeon-Seo) uma estudante universitária comum, que trabalha duro para poder pagar suas mensalidades e dividas que se acumularam. Enquanto isso, há Yoo Jung (Park Hae Jin), seu veterano na universidade. Yoo Jung é popular entre os colegas, porém possui uma personalidade suspeita. Cheese in Trap  possui comédia, romance e momentos de suspense e é uma boa pedida se você quiser assistir em um sábado a noite comendo pipoca e apreciando a beleza de Yeon Seo e Hae Jin.

Apartment

Para fechar a nossa lista, fica a dica de mais um filme inspirado na obra de Kang Full. Apartment é um terror que não deixa a desejar no quesito enredo, susto e horror. O filme conta a história de E-Jin, uma solitária e misteriosa mulher que vive em um apartamento no subúrbio de Seul. Voltando para casa um dia, E-Jin presencia o suicídio de uma mulher de vermelho na estação do metrô e passa a ser assombrada pelo fantasma da suicida. Estranhamente, o suicídio aconteceu às 21:56 e E-Jin é perseguida por aquele número durante o filme todo, ele está presente em jornais, jogos e anotações. E-Jin percebe então que o espírito quer lhe dizer alguma coisa, e ela está disposta a investigar.

Já adicionou esses filmes a sua lista? Você é fã dos webtoons igual ao pessoal da KoreaIn? Se não for, toda hora é um bom momento para conhecer mais os cartoons coreanos, você vai se apaixonar!

Em São Paulo, acontece pela primeira vez a Exposição de WebToon no Centro Cultural Coreano São Paulo. A exposição teve início no dia 10 de junho e vai até a última sexta-feira do mês, dia 29. Além de conhecer o trabalho dos criadores, haverá um bate papo com a artista Hye Won Chang (popularmente conhecida como Dolbae), nos dias 21 e 22.

Para participar do bate papo é preciso enviar um e-mail para eventos@kccbrazil.com.br e fazer a inscrição. Já a exposição dos trabalhos é gratuita, basta comparecer ao Centro Cultural São Paulo, localizado no Avenida Vergueiro nº 100, no bairro Liberdade.

por Isabela Marques
Fontes: Asianlist, Koreaboo, Korea Times e CastKo
Não retirar sem os créditos

[V LIVE] Cheese In The Trap: de webtoon a filme de sucesso

Os apaixonados por webtoons, dramas e filmes coreanos já devem estar ciente do sucesso de ‘Cheese In The Trap’. A toon escrita por Soonkki é uma das webtoons mais vistas do Naver e por ter sido exibida de 2010 a 2016, conquistou uma grande base de fãs na Coreia e mais recentemente, ao redor do mundo.

Cheese In The Trap foca na vida e no difícil relacionamento entre Hong Seol, uma universitária e o veterano Yoo Jung, que apesar da aparência gentil, esconde um lado sombrio de seus colegas e família.

O drama de mesmo nome baseado na webtoon foi lançado em 2016 e inicialmente foi aclamado pelo público. Durante as gravações, a webtoon ainda não fora finalizada e a série teve um final original e controverso, que foi duramente criticado pelo foco no ‘second lead’. Mesmo com as críticas, foi um sucesso na Coreia e na China e foi vendido à 125 mil dólares por episódio, se tornando, na época, a série televisiva sul coreana de canal fechado mais cara da história.

Pôster do filme Cheese In The Trap (2018)

A versão filme foi lançada em março de 2018 e o trailer ultrapassou 2 milhões de visualizações na semana de lançamento e novamente atraiu os fãs do quadrinho. O filme manteve o ator Park Hae Jin no papel principal de Yoo Jung, o mesmo do drama, porém outros atores foram alterados como Oh Yeon Seo no papel de Hong Seol, Park Ki Woong como Baek In Ho e Sandara Park como Jang Bo Ra.

https://www.youtube.com/watch?v=uK9A-Wni3ys

O casal principal junto a Moon Ji Yoon que interptreta Sang Chul e Kim Hyun Jin que atua como Kwon Eun Taek, fizeram uma transmissão ao vivo pelo aplicativo V Live e contaram um pouco sobre suas experiências atuando. Hae Jin contou que a principal diferença entre o drama e o filme, é que o drama teve seu enfoque voltado à um relacionamento universitário e jovem, com conceito refrescante. Já no filme, ele pode mostrar um lado mais sombrio como Yoo Jung e os atores definiram a trama como “thriller romance”.


De acordo com o Conselho de Filmes Coreanos, o filme ficou em terceiro lugar em seu dia de lançamento, atraindo mais de 30 mil pessoas ao cinema e em quinto lugar em bilheteria em seu primeiro final de semana após o lançamento, com mais de 106 mil pessoas assistindo ao filme.

No canal V MOVIE no aplicativo V Live, você pode conferir conteúdo exclusivo dos últimos lançamentos de filmes coreanos.

Por Caroline Akioka
Não retirar sem os devidos créditos.

Conheça o VAV: de boyband rookies à personagens de webtoon

Formado pela AQ Entertainment, VAV é um boygroup que atualmente conta com 7 membros, sendo eles:  Ace, Baron, GyeoUl, Jacob, St. Van, Xiao e ZeHan
Foto promocional de “Under The Moonlight”
O debut oficial do grupo ocorreu em 31 outubro de 2015 com o lançamento do clipe para a canção “Under The Moonlight”, juntamente com o mini álbum de mesmo nome. O grupo é multitalentoso com habilidades que vão desde canto e dança até falar diversos idiomas e produção de melodias.
O debut dos garotos no dia das bruxas não foi apenas uma coincidência, pois todo o conceito por trás do grupo e das promoções gira em torno de uma aura sombria e intimamente conectada ao Halloween, desde o MV até os elementos que identificam cada um dos membros, como poderes e cores próprias. A identidade de cada membro corresponde também a uma carta que faz referência a uma criatura de fantasia comum ao Halloween: Ace, Baron, Jacob e Xiao seriam vampiros, enquanto GyeoUl e St. Van seriam, respectivamente, licantropos (ou “wolfboy”, lobisomens) e um sacerdote.

Junto ao lançamento, também foi lançado o webtoon “Under The Moonlight”, em parceria com o artista Ha Il-Kwon, que conta a história fictícia de cada membro e a descoberta de seus poderes como criaturas sobrenaturais.
Anteriormente, o grupo debutou e promoveu apenas com 6 membros, sendo que o integrante ZeHan permanecia como uma espécie de “membro oculto” e aparecendo apenas de relance no MV de debut. Mais tarde, já no começo deste ano, ZeHan finalmente foi anunciado como membro e oficialmente se juntou ao grupo para as atividades e promoções.
MV de Under The Moonlight
Poucos dias após o debut, VAV realizou o seu showcase de debut, que ocorreu num movimentado cruzamento de Sinchon, em Seul e teve transmissão ao vivo pelo aplicativo “V”. O boygroup cantou as 3 músicas de seu miniálbum de estreia, além de interagir com fãs e expectadores, falando um pouco mais de si mesmos.

O  grupo é muito atento no que diz respeito a eventos e datas especiais. A exemplo do White Day, quando o grupo foi em busca de fãs para entregar buquês e agradecer ao apoio.

VAV com uma fã no White Day

Outro aspecto do grupo é a constante atividade nas redes sociais e atividades promovidas para os fãs: VAV tem pequenos vlogs e reality shows atualizados constantemente em seu canal no YouTube, como as aulas de Mandarim dadas pelos membros Xiao, Jacob e St. Van através da série “What’s Up? VAV”.

Segundo a AQ Entertainment, é esperado que VAV faça seu retorno no início de maio deste ano, no intuito de promover seu segundo mini álbum junto de um novo webtoon, o “Lost In Memories, que contará agora como cada membro despertará seus poderes ocultos. Será que o grupo vai manter a imagem sombria em seu comeback ou adotará uma atitude diferente? Esperaremos pra ver!

Gostou? Então acompanhe o grupo pelas redes sociais e mantenha seus olhos nos rookies assustadoramente carismáticos que são o VAV!

Site – Instagram – Twitter – Youtube
Também conheça mais sobre o grupo pela fanbase VAV Brasil,
 a melhor fonte sobre a boyband no país!

Acompanhe a KoreaIN para novidades exclusivas dos meninos!

Por: Jô Mesquita
Fontes: Aq Entertainment, hellokpop, VAV Official
Não retirar sem devidos créditos

[K-EXPO no Brasil] KARD: “esse show não foi para liberar energias, mas sim recarregar com as boas”

 

Saiba tudo o que rolou no primeiro dia de K-POP EXPO!

 

Energia. Essa é a palavra ideal para resumir o primeiro dia do “K-POP EXPO”, principalmente o KConcert que agraciou muitos fãs e admiradores no início da noite. O público já estava agitado antes mesmo dos artistas entrarem no palco, pois gritos impacientes e animados uniram-se em um coro para chamar pelas atrações; todos queriam diversão e emoção.

Entretanto, o KConcert não foi a única atração do feriado. Logo cedo uma fila enorme tomava conta do portão 36 da arena Anhembi. Fãs com ingressos para o evento e outros na esperança de conseguir participar do mesmo, todos eles com muita disposição horas antes da bilheteria abrir. Entre filas, danças e conversas, o evento liberou a entrada e todos conseguiram mergulhar na Hallyu através do Kpop Expo.

Kdramas, jogos, webtoon’s, animações e culinária coreana. Diversos stands se dividiram entre o Anhembi para receber os mais curiosos e também os amantes da cultura coreana como um todo. Quem não conhecia: aprendeu mais com os staffs de cada stand, e quem já era fã de carteirinha, como por exemplo, do dramas coreanos, com certeza se animou ainda mais com os episódios sendo transmitidos a todo momento e com os pôsteres espalhados pelo local. Quem quisesse até podia usar uma roupa da era Goryeo e tirar uma fotinha especial com os pôsteres dos atores.

Experiência em Realidade Virtual? Claro! Experiência em VR ao lado de um kidol? Teve também! As filas para os games eram enormes, pois todos queria sentir a emoção de ouvir seu artista favorito cantar de pertinho. O jogo prometia uma “participação” no MV do artista. E por falar em experiência, o stand de Korean Food, voltado para a culinária coreana, distribuiu -durante o evento todo- salgadinhos, bebidas e docinhos tradicionais da Coreia. Alguns produtos estavam somente em exposição, mas havia banners por todo o local explicando os sabores, a forma de usar e como era preparado cada ingrediente.

 

Apresentações Especiais

Após um dia com experiências novas, o concerto veio para, literalmente, fechar o dia com… chave de ouro? Não! Com uma energia de ouro! Cada apresentação trazia consigo muita empolgação, o que deixou os espectadores excitadíssimos em seus assentos.

Os alunos da escola “Música Esperança” abriram o concerto. Foi uma apresentação super especial preparada por professores e até pelos próprios alunos. Escolheram homenagear músicas do grupo KARA e MXM, e na hora de cantar não escorregaram no coreano, e o esforço e dedicação deixou a perfomance apaixonante! Os grupos brasileiros: High Hill e WIBE também marcaram presença e dominaram o palco. Quem estava na platéia cantou junto o último single de cada grupo e também a música de debut. Os grupos brasileiros foram responsáveis por manter a energia lá no alto e mostrar que em nosso país também há grupos talentosos que merecem toda nossa atenção!

 

Amor pelo público brasileiro

“Não imaginávamos ter tantos fãs assim no Brasil”, disse o MXM após sua primeira música “Im the one”. Os olhinhos de Yeongmin e Dongmin brilharam ao ouvir as vozes de todos cantando junto suas músicas, e os sorrisos estamparam seus rostos até o último momento. Agradeceram inúmeras vezes por estarem no Brasil, pois era uma realização para eles como artista, e saíram do palco pedindo para voltarem em breve em um concerto solo, pois ficaram apaixonados com a platéia e os fãs brasileiros. Entre sorrisos, brincadeiras e finger heart’s, o grupo apresentou outros três sucessos: “Checkmate”, “Diamond Girl” e “Ya Ya Ya”. Deixaram o palco empolgados ao som de um coro uníssono: MXM eu te amo!

Youngji trouxe a nostalgia e a simpatia para o palco. Sua primeira música foi a aclamada “Mamma Mia” e não teve uma pessoa que ficou calada enquanto ela dançava e cantava a música de seu antigo grupo, o KARA. “Guardo em meu coração todos os momentos e lembranças que tive com o grupo. Todas as lembranças foram especiais”, contou Youngji ao responder a pergunta de um fã da platéia. O sortudo teve seu álbum autografado pela cantora, que adorou a empolgação e agradeceu o carinho. Youngji ainda cantou “Step”, “Pandora” e “Jumping”, todas do KARA, fazendo o coração de cada um relembrar as ótimas músicas.

A verdade é que o público brasileiro não fica em silêncio um só segundo”, BM, do grupo KARD, já havia dito isso na coletiva de imprensa que acontecera no dia anterior. E não ficaram. O público aquecera a garganta durante as apresentações, e quando KARD subiu ao palco, parecia que a plateia pegava fogo, tamanha a vibração. Para J.Seph, o amor do público pelo grupo KARD se resume em três motivos: “pela música, a dança e também pelo estilo de cada membro”, e ainda concluiu dizendo que era uma honra poder estar novamente ao Brasil, mesmo após um mês desde o último show.

 

A divulgação do Hallyu

Na coletiva de imprensa, realizada no dia anterior ao evento (01/11), os artistas falaram sobre o Hallyu, que é a propagação da onda cultural coreana por todos os lugares, inclusive no Brasil. Youngji disse que é uma “responsabilidade muito grande estar do outro lado do mundo divulgando a cultura coreana”, segundo ela, era uma honra estar ali ao lado de seus colegas.

Soomin, do KARD, afirmou que é muito bacana saber que pessoas de tão longe tem interesse na cultura coreana, principalmente no kbeauty e no kdrama. 

Para encerrar,  Donghyun, do MXM, disse nem acreditar ter fãs aqui no Brasil e contou que estava muito feliz por fazer parte do evento e poder divulgar o kpop no país. Ele ainda finalizou a coletiva com um sorriso, afirmando que iria fazer seu melhor para continuar a divulgar a cultura de seu país por todo o mundo.

 

Saudades

As interações com os fãs se resumiram em: selfie e perguntas. MXM tirou uma foto com o público, Youngji respondeu às perguntas dos fãs e KARD testou se os fãs estavam em dia com as informações envolvendo o grupo, aliás, você sabia que a Jiwoo tem 11 piercings? Uma fã sabia! E levou um álbum autografado pelo grupo.

Cada artista que saía do palco olhava por entre as coxias para se despedir com um sorriso e um aceno triste, de como quem dizia “dever cumprido e coração saudoso”. Todos os artistas disseram que gostariam de voltar o quanto antes para receber toda essa energia boa dos fãs brasileiros. Inclusive, para BM, “esse show não foi para liberar energias, mas sim recarregar com as boas”.

Voltem logo!

 

Por Isabela Marques
Imagens show: May Engly @ Revista KoreaIN
Imagens coletiva: KS Entertainment
Não retirar sem os devidos créditos