Paula Bastos Araripe

Anime Friends 2019: Atrações internacionais para eventos no Rio e São Paulo

Evento já conhecido dos fãs de cultura japonesa, geek e asiática no geral, Anime Friends está de volta e com uma novidade. Além da típica edição em São Paulo nos dias 12 a 14 de julho, o evento também vai ocorrer no Rio de Janeiro uma semana antes, entre 5 e 7 de julho. Segundo Diego Ragonha, CEO da Maru Division, produtora do evento desde 2017, a escolha da cidade carioca foi por pedido do público, resultado de pesquisa entre seguidores da página do evento das redes sociais.

Com atrações, palestras e estandes diversos, o AF traz opções para agradar vários públicos dentro das grandes estruturas de centros de convenções com múltiplos palcos, onde será realizado. Em SP, este ano será no Anhembi, mesmo local do ano passado, enquanto no Rio a escolha foi o Riocentro, local tradicional para grandes eventos da cidade. No total, são esperados 100 mil pessoas nos 6 dias de evento nas duas cidades.

As atrações já confirmadas

Apesar de ainda faltarem dois meses para o evento, já foram confirmadas várias atrações internacionais para ambas cidades. Entre os convidados musicais estão Yumi Matsuzawa, cantora responsável por duas músicas tema de Saint Seiya, e a banda de j-rock Snowkel, conhecidos pela música Namikaze Satellite, de Naruto.

Para quem gosta do tokusatsu Jiraiya, poderá encontrar ao vivo os atores Takumi Tsutsui e Takumi Hashimoto, sendo a primeira vez que os dois estão juntos em um evento no Brasil. Os organizadores também confirmaram que durante as próximas semanas mais atrações serão anunciadas.

Além disso, também estão garantidos os concursos de cosplay, espaços temáticos, palestras com artistas e dubladores e mais. E, claro, teremos ainda apresentações e competições de covers de K-pop, já tradicionais no evento. Os ingressos para ambos eventos estão à venda e já no seu segundo lote. Corra e garanta seu ingresso.

Anime Friends Rio de Janeiro

  • Data: 5, 6 e 7 de julho de 2019
  • Horário: sexta das 12h Às 21h, sábado das 10h às 22h e domingo de 10h às 21h.
  • Local: Riocentro – Avenida Salvador Allende, 6555 – Barra da Tijuca
  • Informações e ingressos: https://animefriends.com.br/rio-de-janeiro/

Anime Friends São Paulo

  • Data: 12, 13 e 14 de julho de 2019
  • Horário: todos os dias das 10h às 22h
  • Local: Espaço Anhembi, Pavilhão Norte/Sul – Avenida Olavo Fontoura, 1209 – Santana
  • Informações e ingressos: https://animefriends.com.br/sao-paulo/

Por Paula Bastos Araripe
Não retirar sem os devidos créditos.

[KPOP] Lançamentos de Março: relembre os destaques do último mês

Já estamos em abril e sabe o que isso significa? É hora que rever todos os lançamentos musicais de K-pop do mês de março. Como sempre fomos abençoados com hits incríveis tanto de veteranos quanto de rookies já chegando com tudo.
Nem sempre dá para acompanhar tudo, afinal, é música boa surgindo a cada dia. Por isso, selecionamos alguns dos destaques do mês passado para você se atualizar nas novidades ou relembrar as suas músicas favoritas.

Leia também: Comebacks de Fevereiro para não deixar de ouvir!

TXT – Crown

Vamos começar a lista não com um comeback, mas um debut. Bem no começo de março, o novo boy group da Big Hit, TXT, lançou Crown. O debut do grupo deu o que falar antes mesmo do lançamento, não só por serem grupo irmão do BTS como pelo integrante Kai, que logo os fãs descobriram ser filho de brasileiro. O debut do TXT veio como um energético, com uma explosão de cores e uma coreografia bem animada e sincronizada.

Sunmi – Noir

E ela fez de novo. Sunmi é uma máquina de hits, tudo que sai da boca dessa ex-integrante do Wonder Girls e com mérito! Não só ela é uma ótima cantora como suas músicas misturam coreografias marcantes com MVs bem feitos e cheios de significado. No caso de Noir, então, é um combo com um tapa na sociedade e uma enorme crítica ao comportamento das redes sociais.

GWSN – Pinky Star (Run)

Indo de uma veterana de volta para rookies, GWSN é um girlgroup de sete integrantes que debutou em 2018 com Puzzle Moon e acabou de fazer seu primeiro comeback com Pinky Star (Run). A música tem uma batida eletrônica e um refrão bem diferente. Tudo isso rodeado por um MV com uma estética misturando fantasia e retrô. Um fato interessante é que elas querem contar uma história através de vários lançamentos. Pinky Star (Run) faz parte do mini-álbum The Park in the Night – Part 2, sequência direta do debut e já com anúncio que o próximo comeback vai fechar essa trilogia.

Park Bom – Spring (feat. Sandara Park)

Não há palavras para descrever essa música. Mais do que um simples comeback, é a volta da Park Bom e todo seu vozeirão, desde o disband do 2NE1 em 2016. Depois de se afastar das redes sociais por um tempo, recentemente ela voltou a entrar em contato com os fãs contanto o desejo de voltar aos palcos e agora nos presenteou com Spring. E como a cereja do bolo, ainda tem a participação de outra ex-2NE1, a Dara, para a gente matar saudade.

Mamamoo – Gogobebe

Falando em bons vocais, 2019 marca o 5º aniversário do Mamamoo e para comemorar elas já vieram com tudo em gogobebe. A música pega toda a animação das quatro e o vocal maduro do grupo em mais um hit. Sem contar as referências ao debut delas, Mr Ambiguous. O aniversário é delas, mas quem ganhou presente foram os fãs.

100% – Still Loving You

Se tem um grupo que passou por muita coisa, mas continuam na ativa, é o 100%. Eles debutaram em 2012 como um septeto. De lá para cá já tiveram integrantes saindo e indo para o exército e a participação no The Unit. Entretanto, em março do ano passado o líder Minwoo faleceu aos 33 anos, vítima de um ataque cardíaco. Mesmo abalados pela perda, o 100% não quis deixar os fãs na mão e muito menos abandonar o legado do líder. Por isso eles continuaram perfomando como um quarteto e agora fizeram comeback com Still Loving You.

Everglow – Bon Bon Chocolat

Mais um alerta de debut na área, desta o girlgroup Everglow. Formado pela Yuehua, várias integrantes participaram de programas de sobrevivência, como Sihyeon (Produce 101 e Produce 48), Yiren (Produce 48) e Onda (Idol School, com o nome de Jo Serim). Embora não tendo conquistado resultados nesses programas, juntas como o Everglow elas já começaram a se mostrar através de covers de dança e de canto. A certeza é que esse sexteto se esforçou muito para debutar, o que é perceptível na animação do debut, Bon Bon Chocolat. A música é ótima e uma boa introdução para mostrar do que esse grupo é capaz.

VAV – Thrilla Killa

VAV é aquele grupo que tem uma evolução tão grande em tão pouco tempo que dá orgulho de ver. De uma empresa pequena e começando com MVs bem simples, eles se esforçaram para chamar atenção e conquistar fãs. Hoje, os Vampz (nome do fandom) só crescem e o esforço dos meninos também. Thrilla Killa é o primeiro comeback do grupo de 2019, após a
turnê SEÑORITA bem sucedida do grupo pelo Brasil em fevereiro e um ótimo 2018 com Spotlight.

DIA – WOOWA

Depois de conseguir o esperado first win no comeback de 2018, Woo Woo, DIA renovou as energias para lançar mais música incrível. E, se tratando de energia, Woowa sem dúvida é a música perfeita para a volta do grupo em 2019. A faixa é totalmente eletrônica e com estilo discoteca, perfeito para dançar e pular durante todos os 4 minutos da faixa.

Momoland – I’m so Hot

Quando falamos sobre grupos que se destacaram em 2018, Momoland é um dos primeiros que se vem a mente. Logo em janeiro elas chamaram atenção do universo do kpop com Boom Boom, faixa chiclete do ano e hit imediato. Longe de serem um grupo de um hit só, elas provaram que são capazes de mais com Bbaam e fizeram de novo com o retorno agora em março, I’m so Hot. Música animada e coreografia marcante continuam presentes, como parte do estilo que elas carregam desde o debut.
MOMOLAND virá ao Brasil para apresentação única em São Paulo, no próximo mês de junho. Compre seu ingresso:
https://www.clubedoingresso.com/evento/momoland-sp

Stray Kids – Miroh

Stray Kids é um grupo que tem chamado atenção desde o debut. No entanto, ainda não tinham conquistado o desejado first win que marca a carreira dos grupos. Isso, até agora. Recentemente o boygroup da JYP conseguiu esse feito no Mcountdown com seu comeback de março, Miroh. E olha, foi mais do que merecido. A música é muito intensa, a coreografia poderosa e o MV tem quase um roteiro de filme.

KARD – Bomb Bomb

Gente, alguém pede pro KARD avisar antes de dar um tiro desses? Ou melhor, uma bomba inteira. Como se não bastassem a discografia inteira de hits, Bomb Bomb veio para ser mais um. Tanto a música quando o visual do MV tem um estilo mais árabe. Tudo é bem diferente de outros lançamentos deles, mas ainda assim sem perder o estilo do grupo: você escuta a música e sabe na hora que ela foi feita apenas pro KARD.

1TEAMVibe

Mais um debut na lista de música de março. 1TEAM é um quinteto cheio de charme e com o princípio de, ao fazer música, eles se tornem um só. Dois dos integrantes chegaram a participar dos realities de sobrevivência Boys24 e Mixnine, então já começaram a construir experiência antes do debut. Vibe é a primeira música deles, com estilo R&B e que transmite ao mesmo tempo alegria e tranquilidade, sendo boa de ouvir a qualquer momento.

Minho – I’m Home

Para o pessoal mais old school do k-pop, o destaque esse mês vai para o debut solo do integrante do SHINee, Minho. Ele era o único do grupo que ainda não tinha seu próprio debut, até agora. I’m home é a música perfeita para ele, misturando tanto seu vocal suave quanto suas habilidades como rapper. Vale a observação que esse mês foi ótimo (e triste) para os shawols, já que no começo de março o Key também fez seu comeback solo, com I Wanna Be. Porém, Key e MinHo se uniram a Onew, e todos estão tirando seu período de serviço militar obrigatório.

Block B Bastarz – From Seoul

Falando em volta esperada, a sub unit do Block B, o Bastarz, fez seu primeiro comeback em 2 anos. O mini-álbum I’m a Mess é totalmente autoral, com os três integrantes participando ativamente da criação das músicas. Eles lançaram MV para duas músicas, Help Me e From Seoul. Enquanto a primeira é bem do estilo deles, uma música com batida forte, letra quase rebelde e um rap marcante, From Seoul é oposta. É uma música calma e com uma mensagem bem pessoal. Eles falam direto com os fãs dizendo “faz tempo que não nos vemos” e contam sobre eles, seu estilo, sua história e o que gostam de fazer.

MENÇÃO HONROSA

Além desses hinos que falamos um pouco, aqui vão outras músicas lançadas em março de 2019 e que conquistaram ótimas posições nos charts e nos corações do kpoppers.

(G)I-DLE – Senorita
SUPER JUNIOR – Ahora Te Puedes Marchar
TIFFANY YOUNG – Lips On Lips
JASON DERULO, LAY, NCT 127 – Let’s Shut Up & Dance
ANDA x R.TEE – What You Waiting For
JUS2 – Focus On Me
RAVI (of VIXX) – TUXEDO
S.I.S – Always Be Your Girl
DREAMNOTE – Hakuna Matata
ARGON – Master Key
TAEYEON (of GIRLS’ GENERATION) – Four Seasons
STEVE AOKI feat MONSTAX – Play It Cool

Você pode ouvir TODAS essas músicas (e mais) na playlist da KoreaIN no Spotify!

Esses são apenas alguns das dezenas de hits que foram lançados esse mês. Qual seu comeback preferido de março? Conta para a gente!

Por Paula Bastos Araripe
Fontes: K-ville, soompi, allkpop, k-profiles, wikia.
Não retirar sem os devidos créditos.

KPOP: 6 motivos pra VOCÊ conhecer o girlgroup BUSTERS

Recentemente mais grupos de K-pop tem vindo com suas turnês para terras brasileiras, o que é maravilhoso para todos os kpoppers. Um desses grupos é o Busters, que estará noBrasil entre 30 de março e 7 de abril. A turnê passará em Goiânia, Rio de Janeiro, Fortaleza e São Paulo, com pacote completo de atividades: shows, meet&greet, fansign, foto e hi-touch.

Busters é formado atualmente por cinco meninas: Minji, Hyeongseo, Jisoo, Yeseo e Chaeyeon (a integrante, Minjung, saiu em janeiro desse ano). O grupo rookie debutou em novembro de 2017 e pode até vir de uma empresa pequena, mas elas têm grande coração e amor para dar para seu fandom, Beotchu.
Se você ainda precisa de mais motivos para conhecer as meninas do Busters, a KoreaIN separou alguns para você se convencer:

1 – Elas são extremamente adoráveis

Olha essas carinhas, vê se dá pra resistir? Todas elas são bem novas, a mais velha nasceu em 2001 e a média de idade do grupo está entre 15 e 18 anos. E elas não escondem seu lado adolescente, cheias de energia, sempre fazendo brincadeiras e sendo muito fofas. Sem contar que são realmente amigas, e a interações entre elas são sempre muito divertidas.

2 – Você quer talento? Busters tem de sobra

Já concordamos que elas são fofas, mas não se deixe enganar. Essas meninas têm muito talento. Elas tem vozes harmoniosas e são capazes de aprender e reproduzir os passos energéticos das suas músicas a todo momento. Além disso, elas também tem talentos individuais. A líder Minji já ganhou vários prêmios em competições de dança. A main vocal Hyeongseo fazia patinação artística na infância e se inspirava na medalhista Kim Yuna. E a maknae Chaeyeon foi atriz mirim de propagandas, filmes e dramas.

3 – As músicas delas são contagiantes

Sabe aquela música chiclete que você fica relembrando? As músicas do Busters são assim, mas de forma bem positiva. Como são músicas alegres, é inevitável sorrir e cantarolar quando escuta.
Se estiver passando por um momento ruim, as músicas do Busters com certeza podem te alegrar. Impossível não cantar junto com os adoráveis “La La” da música Lalala e “Yum Yum Yum” de Grape. Se ouvir ao vivo então, é certeza que terá a memória do show por um longo tempo.

4 – O conceito do grupo é único

Busters não é só um grupo idol: elas são super-heroínas. O grupo começou com um conceito chamado de “Idol Ranger Power Busters”, onde elas são personagens de anime que combatem o mal com seus poderes. O design das personagens é fiel a cada integrante e suas características físicas, tanto que elas mesmas já usaram as roupas das suas versões de heroínas.

5 – Elas são muito atenciosas com os fãs

No ISAC, evento esportivo com idols, elas passaram por uma situação chata, mas com final feliz. Eram poucos os lugares reservados para elas, por serem um grupo pequeno, então para agradecer elas fizeram marmitas e cartinhas a mão para todos os Beotchu que iriam. No entanto, quando chegaram, encontraram lugares vazios porque as pessoas compraram ingressos pra elas, mas foram ver outros grupos.
Esse caso viralizou pelo desrespeito dessas pessoas e pela atenção que das meninas em levar os mimos para os fãs. Isso fez com que recebessem mais amor e fãs de todo o mundo, inclusive do Brasil. Em retribuição, elas responderam agradecendo todo o carinho.

6 – Elas querem vir para o Brasil tanto quanto nós queremos elas aqui

Mais uma prova do amor delas pelos fãs é que, desde que descobriram que tinham Beotchus aqui, elas mostraram a vontade de conhecer o país e imergiram na nossa cultura. Em setembro do ano passado elas foram à um restaurante brasileiro na Coreia. Elas até fizeram uma publicação no instagram com legenda em português, dizendo o quanto queriam vir para cá.
Na mesma época elas também fizeram um vídeo tentando fazer embaixadinha, vestidas com as camisas da seleção e contando em português. Muito fofas, né?

Não perca a oportunidade de conhecer essas preciosidades ao vivo. O primeiro evento do Busters no Brasil é dia 30 de março em Goiânia. Depois elas vão para o Rio de Janeiro no dia 3 de abril e Fortaleza no dia 5 de abril. Por fim, terminam a turnê em São Paulo, no dia 7 de abril.
Saiba mais sobre os eventos nas redes sociais da LL Entertainment. E não esqueça de acompanhar o trabalho das meninas no Twitter, Facebook e Instagram oficiais.

Serviço:
GOIÂNIA
Data: 30 de março
Local: Teatro Madre Esperança Garrido
Rua 55, 63 Centro – Goiânia.
Compre aqui: https://www.ticket360.com.br/evento/10022/tour-busters-in-brazil-2019-em-goiania

RIO DE JANEIRO
Data: 3 de Abril
Local: Teatro Riachuelo Rio
Rua do Passeio, 38/40 Centro – Rio de Janeiro.
Compre aqui: https://compre.ingressorapido.com.br/event/12371-2/d/54678

FORTALEZA
Data: 5 de Abril
Local: RioMar Kennedy | @riomarfor
Praça de Eventos, PE03 Piso L3 Fortaleza.
Compre aqui: https://www.ticket360.com.br/evento/10025/tour-busters-in-brazil-2019-em-fortaleza

SÃO PAULO
Data: 7 de abril
Local: AUDIO Eventos
Av. Francisco Matarazzo, 694 Água Branca – São Paulo.
Compre aqui: https://www.ticket360.com.br/evento/10024/tour-busters-in-brazil-2019-em-sao-paulo

Por Paula Bastos Araripe
Fontes: Busters Oficial, JTG Entertainment, Busters Brasil, Busters Fans, Kprofiles, Koreapost, Elfolivre, Amino, Weheartit
Não retirar sem os devidos crédito
s.

10 músicas de K-POP que fazem 10 anos em 2019

Ah, 2009… Para quem já era kpopper na época, pode parecer que foi ontem mesmo que tivemos debut de grupos como After School, Secret e B2ST. Para quem chegou nesse universo mais recentemente, encontrar músicas dessa época é uma preciosidade pela diferença de estilo.

O fato é que foi um ano icônico para a história do K-pop, com o surgimento e crescimento de grupos que fizeram a história desse estilo musical. E, claro, os inúmeros hits que conquistaram mais fãs e muitos que ainda são referência mesmo hoje. Nesse começo deste ano, vamos fazer uma viagem nostálgica através do tempo para conhecer 10 músicas que fazem 10 anos em 2019.

Brown Eyed Girls – “Abracadabra” e “Sign” – Julho/Novembro

Um dos grupos de maior longevidade e sucesso do K-pop, Brown Eyed Girls teve como ponto de virada na carreira a música Abracadabra, mais madura e ousada. Foi com ela que definiram um novo estilo para suas músicas, mesmo lidando com controvérsias pela sensualidade do MV. A coreografia marcante com a “dança arrogante” do refrão, foi um viral da época.

Houve vários covers e paródias e até o Psy a utilizou na música Gentleman, com participação especial da integrante Gain. No mesmo ano elas lançaram uma nova versão do álbum Sound.G, incluindo a nova música Sign, igualmente polêmica, mas dessa vez pela obscuridade e violência do MV.

2NE1 – “Lollipop”, “Fire” e “I Don’t Care” – Março/Maio/Junho

O primeiro semestre de 2009 foi uma explosão musical com o debut do 2NE1, sem dúvidas um marco para o K-pop. Em março daquele ano, o 2NE1 foi apresentado ao mundo em uma propaganda de smartphone, em parceria com o boygroup BIG BANG, um dos mais famosos do K-pop, com o collab Lollipop. Mesmo sem promoverem a música e sem ser um debut oficial, já que era um lançamento promocional, teve mais de 3 milhões de downloads e ficou em 1º em vários charts.

Não muito depois, em maio, veio enfim o debut, com Fire, do EP “2NE1”. Foram 4.3 milhões de downloads e elas não pararam por aí. Em junho veio I Don’t Care, que teve 4.5 milhões de downloads e ganhou a “música do ano” do 11º MAMA, o primeiro girlgroup a ganhar e ainda realizar esse feito no ano do debut.

f(x) – “La Cha Ta” e “Chu~” – Setembro/Novembro

Falando em debuts, que tal falar de um da SM que também teve muita atenção. Há 10 anos surgia o quinteto f(x), com um estilo mais urbano e eletrônico que as diferenciava do conceito fofo das colegas do Girl’s Genaration. E a música que começou tudo isso foi La Cha Ta.

O foco na coreografia eletrizante e o refrão tornaram essa uma música memorável de 2009 e um ótimo debut. Ainda em 2009 elas lançaram mais uma excelente música, Chu~. Apesar de passar uma mensagem mais fofa, ainda mantinha o estilo que marcou o grupo, com uma dança forte e toques eletrônicos.

SHINee – “Juliette” e “Ring Ding Dong” – Maio/Outubro

O single promocional Juliette fez parte do EP Romeo, lançado em maio de 2009, e, segundo Jonghyun, trazia as várias cores do SHINee. O sucesso do lançamento impulsionou o grupo a lançar em outubro daquele ano um de seus maiores hits, o single Ring Ding Dong, incluso no terceiro EP 2009, Year of Us. A música ficou tão famosa que uma campainha nunca mais foi a mesma para os kpoppers, como eles bem brincavam em programas de variedade.

A música recebeu indicações para Melhor Música Digital no Golden Disc Awards e no Melon Music Awards. Infelizmente não levaram estes prêmios naquele ano, mas ficou no topo dos charts coreanos e ganharam vários prêmios nos programas musicais semanais. Foi uma das responsáveis por expandir a popularidade do grupo para outros países, a ponto que ainda é relembrada mesmo hoje, e o MV já passou de 100 milhões de visualizações.

KARA – “Wanna” e “Mister” – Julho/Agosto

KARA marcou uma geração de kpoppers e 2009 foi justo o ano em que aumentaram sua popularidade. Depois de um hit no final do ano anterior, Honey, do EP Pretty Girl, veio a bomba com o álbum Revolution. O single promocional, Wanna, ultrapassou os 2 milhões de downloads digitais. Mas foi com uma faixa secundária, que elas apresentaram nos programas de TV como parte das promoções de Wanna, que elas conseguiram um dos seus maiores hits.

Estamos falando de Mister. É uma música tão famosa que é difícil acreditar que ela não era a faixa principal do álbum. A famosa “coreografia do bumbum” fez enorme sucesso, o que levou elas relançarem a música como um single a parte no mês seguinte. Foram mais de 3.9 milhões de downloadas e lançou KARA para sua carreira internacional.

MBLAQ – “Oh Yeah” e “G.O.O.D Luv” – Outubro/Dezembro

“Yeah, amigos”. Com um ritmo latino, Oh Yeah, do MBLAQ atraiu muita atenção sobre seu debut, sobretudo internacionalmente. Eles foram o primeiro grupo da Jtune Entertainment, debutados oficialmente depois de dois anos treinando juntos, com exceção de Thunder, que entrou às pressas no grupo 15 dias antes do debut, após a saída de Sang Bae. O grupo foi orientado diretamente pelo astro Rain e não à toa eles representavam o pacote completo de um idol: vocais ótimos, músicas únicas, e muito carisma e expressão corporal nas suas coreografias.

Assim, Oh Yeah foi faixa principal do EP de debut Just BLAQ, que rendeu indicação de melhor artista novato masculino no MAMA daquele ano. Uma curiosidade: a voz feminina na música é da LE, de EXID, na época chamada de Elly. Apesar de serem ainda rookies, fizeram sua primeira apresentação no Japão ainda naquele ano, em dezembro. Na ocasião, lançaram um MV especial com cenas da viagem, para a música G.O.O.D Luv.

4Minute – “Hot Issue”, “Muzik” e “What a Girl Wants” – Junho/Agosto/Outubro

Falando de debuts relevantes de 2009, a Cube lançou seu primeiro girlgroup naquele ano, 4Minute. O grupo ganhou atenção inicial pela presença da Hyuna, ex-integrante das Wonder Girls. Mas logo que começaram a fazer suas músicas elas mostraram o talento completo delas como quinteto. Para o debut, uma música energética e com batida eletrônica, Hot Issue. Esse estilo representou bem a primeira fase do grupo, que mostrava a confiança em si mesmas e também mostrava seus talentos.

Elas se mantiveram fiéis ao estilo quando lançaram seu primeiro EP, For Muzik, e, junto com ele, o single da faixa promocional Muzik. A introdução, For Muzik (Intro), teve as letras escritas pela cantora e rapper Jiyoon. Em outubro elas voltaram a promover outra música do álbum, com o single What a Girl Wants, mais lenta e fofa. Naquele ano elas foram indicadas a melhor novo artista feminino no MAMA e ganharam o prêmio de melhor novo artista no Golden Disc Awards.

T-ARA – “Lie”, “T.T.L” e “Bo Peep Bo Peep” – Abril/Julho/Novembro

Se tem um grupo que não parou quieto em 2009 e só lançou boas músicas, foi o T-ARA. Em abril, o grupo lançou Good Person, ainda na formação original, como parte do pré-debut e OST do K-drama Cinderella Man. Posteriormente, em julho, elas mudaram a formação para o sexteto que ficou mais conhecido, com Lie. Em setembro e outubro veio a colaboração com o boygroup Supernova, com as músicas T.T.L (Time To Love) e T.T.L. Listen 2. Mas foi com o lançamento do Absolute First Album em novembro que começaram a se destacar.

O álbum teve 25 mil reservas de pré-lançamento e ficaram em primeiro nos charts ao vivo do Hanteo, surpreendente para um grupo rookie fora dos Big 3. E uma das músicas mais viciantes e notáveis do disco e também da careira delas foi Bo Peep Bo Peep, que ganhou single a parte. Com ela, ainda vieram algumas polêmicas, como o MV bem ousado pelas cenas sexys, mas nada que tenha impedido de ser um sucesso. Outra música que também foi promovida como single e ganhou MV foi Like The First Time.

Super Junior – “Sorry Sorry” e “It’s You” – Março/Maio

Falando de músicas viciantes, uma dos maiores hits do Super Junior não poderia ficar de fora. Em marco de 2009 eles, que fazem parte dos grupos mais famosos da Coreia do Sul, lançaram seu terceiro álbum de estúdio Sorry Sorry. O álbum trazia dois hits mundiais, se tornando o álbum coreano mais bem vendido de 2009 na Coreia do Sul, Taiwan, Tailândia, China e Filipinas.

O lançamento da faixa Sorry Sorry ultrapassou os 3 milhões de downloads e o poder de atualidade da música, que a torna popular até hoje, já rendeu 100 milhões de visualizações do MV. Já It’s You teve mais de 1.2 milhões de downloads e o MV tem mais de 30 milhões de views. O álbum garantiu ao Super Junior o prêmio de Melhor Álbum do Ano (Disk Daesang) de 2009 no Golden Disk Awards.

Girl’s Generation – “Gee” e “Genie” – Janeiro/Junho de 2009

Duas das maiores referências musicais do KPOP, tendo suas relevâncias culturais reconhecidas pela Billboard, pela RIAJ, pela plataforma de dados AllMusic e pela revista coreana Dong-a Ilbo.

Gee, parte do EP homônimo, faturou os maiores prêmios em várias premiações coreanas durantes os anos de 2009 e 2010. No Cyworld Digital Music Awards, Gee levou um Bonsang. No Golden Disc Awards e no Seoul Music Awards, levou um Bonsang e um Digital Daesang (Melhor Música do Ano). No Melon Music Awards recebeu um “Melhor Música do Ano” e o “Odyssey Award”. E no Korean Music Awards recebeu um “Melhor Música do Ano”.

Com essa música, elas ganharam por 9 semanas consecutivas o Music Bank, que foi o recorde por anos, até ser superada por Gangnam Style. Inclusive, Gee também mantinha o recorde de MV de K-pop mais visto, com 80 milhões de visualizações até 2012, com o lançamento do hit do Psy. Hoje, o número de visualizações já passa de 220 milhões. E como se não bastasse lançarem um hit no ano, elas fizeram comeback em junho com Genie (Tell Me Your Wish), sendo um reforço para o sucesso que o girlgroup estava conquistando nos últimos meses. Um ícone é um ícone, não é mesmo?

Menções honrosas

É tanta música boa que selecionar só 10 é uma tarefa praticamente impossível. Por isso, vamos relembrar também outras músicas que foram lançadas 10 anos atrás.

“Bad Girl”, do B2ST, debut do grupo que até hoje está ativo, com o nome Highlight. F.T Island lançou dois comebacks, “Bad Woman”, em janeiro, com a entrada do guitarrista Seunghyun, e “I Hope”, single do full álbum “Cross & Change” e inspirado no retrô dos anos 70 e 80 da Coreia. Teve também “Love Like This”, do SS501, e “Man Man Ha Ni”, do UKiss, dois boygroups de grande sucesso dessa geração. O 2PM também conseguiram hit com seu segundo single, “Again & Again” e repetiram o feito com “Heartbeat”, parte do primeiro álbum de estúdio deles.

Entre as garotas, a cantora IU, na época com apenas 15 anos de idade, lançou várias músicas, inclusive a icônica “Marshmallow”. Por fim, After School teve o debut “Ah!” logo em janeiro e o single digital de abril, “Diva”, com a nova integrante Uee. Por fim, terminraram o ano com outro hit, “Because of You”, após graduação da Soyoung e entrada da Raina e da Nana. Elas debutaram em 1º no Gaon Digital Charts, venceram triple crown no Inkigayo e venderam 4 milhões de downloads, grandes feitos para rookies de uma agência pequena.

Certamente ainda poderíamos passar o dia citando cada música memorável que celebra incríveis 10 anos em 2019. E você, qual a sua música favorita de 2009? Sentiu falta de alguma na lista? Conta pra gente!

Por Paula Bastos Araripe

Fontes: 2009 in South Korea Music, Wikipedia, Youtube

Não retirar sem os devidos créditos.

Ah, 2009. Para quem já era kpopper na época, pode parecer que foi ontem mesmo que tivemos debut de grupos como After School, Secret e B2ST. Para quem chegou nesse universo mais recentemente, encontrar músicas dessa época é uma preciosidade pela diferença de estilo.

O fato é que foi um ano icônico para a história do K-pop, com o surgimento e crescimento de grupos que fizeram a história desse estilo musical. E, claro, os inúmeros hits que conquistaram mais fãs e muitos que ainda são referência mesmo hoje. Nesse começo deste ano, vamos fazer uma viagem nostálgica através do tempo para conhecer 10 músicas que fazem 10 anos em 2019.

Brown Eyed Girls – “Abracadabra”

Um dos grupos de maior longevidade e sucesso do K-pop, Brown Eyed Girls teve como ponto de virada na carreira a música Abracadabra, mais madura e ousada. Foi com ela que definiram um novo estilo para suas músicas, mesmo lidando com controvérsias pela sensualidade do MV. A coreografia marcante com a “dança arrogante” do refrão, foi um viral da época. Houveram vários covers e paródias e até o Psy a utilizou na música Gentleman, com participação especial da integrante Gain. No mesmo ano elas ainda lançaram também a obscura música Sign.

Big Bang & 2NE1 – “Lollipop”

Você quer um collab de qualidade? O Big Bang e o 2NE1 fizeram isso em 2009. Essa parceria marcou o início da carreira do 2NE1 enquanto Big Bang completava 3 anos de existência. Talvez não seja tão adorada quanto Fire, o debut do girlgroup da YG, lançado no mesmo ano, mas foi uma música que marcou uma era para ambos os grupos e merece ser relembrada.

f(x) – “La Cha Ta”

Falando em debuts, que tal falar de um da SM que também teve muita atenção. Há 10 anos surgia o quinteto f(x), com um estilo mais urbano e eletrônico que as diferenciava do conceito fofo das colegas do Girl’s Genaration. E a música que começou tudo isso foi La Cha Ta. O foco na coreografia eletrizante e o refrão tornaram essa uma música memorável de 2009 e um ótimo debut. Ainda em 2009 elas lançaram mais uma excelente música, Chu~.

SHINee – “Ring Ding Dong”

Por causa do SHINee, uma campainha nunca mais foi a mesma para os kpoppers. Ring Ding Dong é indiscutivelmente um dos maiores sucessos no começo da carreira do SHINee. A música ficou no topo dos charts coreanos e expandiu a popularidade do grupo para outros países. A música é tão popular que ainda é relembrada pelos fãs cá e lá e o MV já passou de 100 milhões de visualizações.

KARA – “Mister”

KARA marcou uma geração de kpoppers e a música Mister foi uma delas. É uma música tão famosa que é difícil acreditar que ela não era a faixa principal do álbum. Na realidade, o álbum Revolution, lançado em 2009, tinha como faixa-título a música Wanna. Mas durante as performances Mister também era cantada e chamou atenção por causa da “coreografia do bumbum” e fez mais sucesso que a música principal.

MBLAQ – “Oh Yeah”

“Yeah, amigos”. Com um ritmo latino, Oh Yeah, do MBLAQ atraiu muita atenção sobre seu debut, sobretudo internacionalmente. Eles foram o primeiro grupo da Jtune Entertainment, orientados diretamente pelo astro Rain. Não à toa eles representavam o pacote completo de um idol: vocais ótimos, músicas únicas, e muito carisma e expressão corporal nas suas coreografias.

4Minute – “Hot Issue”

Falando de debuts relevantes de 2009, a Cube lançou seu primeiro girlgroup naquele ano, 4Minute. O grupo ganhou atenção inicial pela presença da Hyuna, ex-integrante das Wonder Girls. Mas logo que começaram a fazer suas músicas elas mostraram o talento completo delas como quinteto. Para o debut, uma música energética e com batida eletrônica, Hot Issue. Esse estilo representou bem a primeira fase do grupo, que se repetiu em outra música daquele ano, Muzik.

T-ARA – “Bo Peep Bo Peep”

Para quem gosta de dançar, as músicas do T-ARA são sempre adequadas. Em 2009 o grupo debutou com Good Person, ainda na formação original e posteriormente relançou como o sexteto que hoje conhecemos, com Lie. Mas foi com o lançamento do Absolute First Album no final do ano que começaram a se destacar. E uma das músicas mais viciantes e notáveis do disco e também da careira delas foi Bo Peep Bo Peep. Com ela, ainda vieram algumas polêmicas, como o MV bem ousado pelas cenas sexys. Esse álbum ainda lançou TTL (Time To Love), TTL Listen 2 e Like The First Time.

Super Junior – “Sorry Sorry”

Falando de músicas viciantes, uma das músicas mais famosas do grupo Super Junior não poderia ficar de fora. Estamos falando, claro, de Sorry Sorry. Se você nunca ouviu o refrão e tentou cantar e dançar junto você está perdendo diversão legítima dos kpoppers de 2009. Tanto que este é outro MV da lista com mais de 100 milhões de visualizações, provando que “old is gold” e boas músicas nunca ficam fora de moda.

Girl’s Generation – “Gee”

Um ícone é um ícone, e certamente esta música não poderia ficar de fora. Gee é um clássico do K-pop, um dos responsáveis pela expansão do gênero pelo mundo na época. Dentro da Coreia, ganhou nove prêmios de música do ano. Ganhou por 9 semanas consecutivas o Music Bank, que foi o recorde por anos, até ser superada por Gangnam Style. Inclusive, Gee também mantinha o recorde de MV de K-pop mais visto, com 80 milhões de visualizações até 2012, com o lançamento do hit do Psy. Hoje, o número de visualizações já passa de 220 milhões.

Menções honrosas

É tanta música boa que selecionar só 10 é uma tarefa praticamente impossível. Por isso, vamos relembrar também outras músicas que merecem a lembrança. “Bad Girl”, do B2ST, debut do grupo que até hoje está ativo, com o nome Highlight. “I’m a Loner” do CN Blue e “I Hope”, do F.T Island, antigos sucessos das duas bandas da FNC em seu início de carreira. “Love Like This”, do SS501, e “Again & Again”, do 2PM, dois boygroups de grande sucesso dessa geração. “Marshmallow”, da IU, na época com apenas 15 anos de idade. Por fim, After School teve o debut “Ah” e o enorme sucesso “Because of You” naquele ano.

Certamente ainda poderíamos passar o dia citando cada música memorável que celebra incríveis 10 anos em 2019, mas é melhor ouvirmos mais música. Abaixo deixamos uma playlist do Spotify. Aproveite!

E você, qual a sua música favorita de 2009? Sentiu falta de alguma na lista? Conta pra gente!

Por Paula Bastos Araripe
Fontes: 2009 in South Korea Music, Wikipedia, Youtube
Não retirar sem os devidos créditos

Não retirar sem os devidos créditos.

[K-profile] Yu Seungwoo: o cantor de voz doce que vai te conquistar

Nem só de boygroup e girlgroup vive a música coreana. Cantores solistas têm igualmente suas carreiras de sucesso com melodias contagiantes. Hoje vamos falar de um desses cantores, que começou a carreira em uma competição de canto durante a adolescência e até hoje contagia os fãs com suas músicas doces e o vocal maravilhoso. É o Yu Seungwoo.
Vamos conhecer um pouco da sua trajetória e os destaques da sua carreira até hoje!

 

Participação no Superstar K4

 

 

Em 2012, a quarta temporada do reality show Superstar K começou e nos apresentou novos talentos da música, que se tornaram grandes referências da música atual. Um deles foi o jovem Yu Seungwoo que, com apenas 15 anos, se apresentou aos jurados.
Apesar da entrada tímida, cheio de humildade apenas com seu violão, foi só começar a cantar que mostrou porquê estava lá. Conquistou de cara todos os jurados e conseguiu seu ticket para avançar no programa.

Não só foi aprovado na primeira etapa, como prosseguiu entre os melhores. Dos mais de 100 aprovados inicialmente, ele entrou pro top 12, sendo o mais novo dos finalistas. Ele continuou até o top 6, sendo eliminado no episódio 11. Apesar de não ter chegado ao primeiro lugar – o vencedor da temporada foi Roy Kim – esse não foi o fim para ele. Pelo contrário, a atenção que recebeu pelo seu talento fez com que conseguisse um contrato de gravação rapidamente com a UK Muzik (subsidiária da CJ E&M).

 

 

A carreira do solista

 

Foi em maio de 2013 que fez seu primeiro lançamento como artista. A primeira música que lançou foi You and I e seu primeiro mini-álbum foi The First Picnic, com a faixa-título Hello. O MV da música começa bem, assim como a carreira dele começou: apenas ele e seu violão, sentado num banco e cantando livremente para quem quiser ouvir, com toda a simplicidade e liberdade que ele traz sendo um adolescente. Tanto essa música como o álbum inteiro é gostoso de ouvir. Duas músicas, inclusive, foram compostas por ele mesmo, The love song sung by a pathetic guy e Clumsy love.

 

 

 

 

Seu primeiro comeback foi ainda naquele ano, com a animada U Who?. No ano seguinte, continuou fazendo suas músicas autorais, como a música mais madura Hesitating Lips. E, ao mesmo tempo, cantou para OST’s de k-dramas como Cunning Single Lady, Jang Bo-ri Is Here! e The Technicians. O ano de 2014 foi também do lançamento do seu primeiro álbum completo, titulado apenas com seu nome, que incluía músicas como a empolgante Everyone Else But Me.

 

Em 2015, assinou contrato com uma nova agência, a Starship Entertainment. Logo em seguida lançou seu primeiro single pela empresa, You’re Beautiful (ft Louie do Geeks). O MV que o acompanhou é tão bonito quanto o nome da música, e ainda teve participação do Jeongmin do Boyfriend, do Kihyun do Monsta X e da Eunha do Gfriend. Os três garotos não só fazem papel de amigos como mantém uma amizade verdadeira e ainda gravaram uma versão especial acústica com o vocal dos três na música.

 

 

 

A composição funcionou tão bem que Jeongmin e Kihyun voltaram a atuar no MV seguinte de Seungwoo, Whatever (feat. Crucial Star), de 2016. Desta vez, com a companhia da Eunseo, do Cosmic Girls (WJSN). Outro lançamento do ano foi Only U (feat. Heize) e o projeto especial Vintage Box vol.2, em dueto com a Yu Yeonjung (WJSN e ex-I.O.I), I’ll Be On Your Side. E ainda participou do King of Masked Singer e botou mais OST’s para o currículo: My Bucket List, Another Miss Oh e Moonlight Drawn By Clouds.

 

 

 

Em 2017 ele teve um ano igualmente movimentado, com praticamente um lançamento por mês entre julho e dezembro. Lançou dueto com Sandeul (B1A4), a música Oppa, com participação de Ahn Yujin no MV, hoje integrante do IZ*ONE.
A balada melodiosa
Tonight também foi outro destaque. Fechando o ano ele lançou seu primeiro álbum completo, com 5 das seis músicas compostas por ele e a faixa-título Anymore.

 

 

 

 

 

Em 2018 ele completou 5 anos desde o debut com o melhor que sabe fazer: compôr e cantar. Já com  21 anos, suas músicas ficaram mais maduras e seu talento melhora cada vez mais. Ele participou de mais OSTs, para os k-dramas A Day before Us e Island Trio. E também lançou belíssimos singles, como Slowly, Always e, a mais recente, Dream.
Cinco anos parece pouco, mas nesse meio tempo já realizou mais de 30 lançamentos, entre singles, álbuns e OSTs. E não há dúvidas que ainda há muito por vir na carreira desse jovem músico.

 

 

 

 

 

 

Perfil do cantor

 

 

Nome: Yo Seungwoo (유승우)

Data de nascimento: 26 de fevereiro de 1997

Signo: Peixes

Cidade natal: Cheonan

Altura: 1,66 m

Peso: 49 kg

 

Curiosidades

– Estudou música na Seoul Music High School.

– Inicialmente seus pais não apoiavam o sonho dele ser um cantor e sempre que ele pedia um violão de presente, eles recusavam.

– Por ser baixo e ter um corpo pequeno, é constantemente confundido com uma garota, e isso aconteceu inclusive na sua audição no Superstar K.

– Ele ama comer.

– Foi indicado a melhor novo artista masculino no MAMA de 2013.

– É amigo de três outros artistas da Starship: Jeongmin (Boyfriend), Kihyun (MonstaX) e Jung Sewoon (solo).

– Durante o Superstar K ele dividiu quarto com o Roy Kim e o Kim Taehyun (da banda Dickpunks). O Roy Kim adorava fazer pegadinhas e brincar com Seungwoo e eles tiveram uma relação de rivalidade saudável ao longo do programa.

 

 

Recentemente, o solista deu uma entrevista exclusiva para o canal da KoreaIN e falou sobre inspiração, seu futuro na música e comida favorita. Você pode assistir abaixo:

 

 

Por Paula Bastos Araripe
Fontes: Starship Entertainment, K-profiles, Mnet, Stone Music, MBC, Amino Apps
Não retirar sem os devidos créditos

5 coisas que você NÃO percebeu nos MV’s do OH MY GIRL

É inegável que Oh My Girl é um girlgroup completo. Vocais doces e também poderosos, coregrafias elaboradas e músicas inesquecíveis são características que aparecem em cada comeback. Além disso tudo, elas ainda entregam MVs lindos e que representam bem suas músicas e o grupo como um todo.
No meio das histórias que contam, não é incomum deixarmos passar alguns detalhes do clipe que podem deixá-los ainda mais mágicos. Por isso, hoje vamos mostrar o que você talvez não tenha percebido nos MVs do Oh My Girl.

 

  1. As simbologias de Closer

 

 

Closer é um MV tão profundo que para falar de toda sua história é preciso fazer uma análise completa de cada elemento do vídeo. Para simplificar, vamos retratar de alguns elementos que fazem referências a histórias conhecidas, como contos de fadas e mitologia. Isso porque o enredo deste clipe denota justamente um conto fantasioso, mas que representa passagem do tempo (a janela em forma de relógio, o carro abandonado e envelhecido, por exemplo).

 

 

A começar, temos a Binnie representando simultaneamente a inocência da Chapeuzinho Vermelho e a figura de Caronte, o barqueiro da mitologia grega que leva as almas para o submundo. Não a toa, durante a travessia da YooA ela encontra um veado, símbolo de espiritualidade e um mensageiro. Com a chegada de YooA no seu destino, ela atravessa um espelho, que mostra uma outra realidade, no caso, um outro período temporal daquele lugar. Lá ela encontra a Arin e as outras meninas atraídas por uma maçã dourada, o fruto proibido e também que leva a Branca de Neve ao sono eterno.

 

 

YooA tenta pará-la, mas falha e Arin come a maça, fazendo-a adormecer e aquele paraíso de todas desaparecer. O tal paraíso, como é mostrado nas memórias alegres delas se divertindo, remete diretamente a Alice nos País das Maravilhas, um lugar onde o tempo não passa. É uma união inteligente de contos famosos com referências ao tempo, nesse mundo mágico de Closer.

 

 

  1. As constelações de Closer

 

 

Ainda falando deste primeiro comeback do grupo, o destaque em particular agora é para a coreografia do clipe. Enquanto a letra fala sobre de aproximar de alguém, ela também inclui pedidos de desejos para estrelas cadentes e de olhar para os céus e para as constelações. Pois bem, para associar tudo isso, a dança das meninas neste lugar fantasioso desenha a todo momento as estrelas, como se elas próprias fossem estrelas no céu. Para ver os desenhos perfeitamente, é preciso ver de cima, do ponto de vista da janela em forma de relógio no teto.

 

 

Assim como nós precisamos olhar para cima para ver as constelações, na história o “céu” precisaria olhar para baixo para ver o brilho delas. Por isso a WM Entertainment lançou uma versão especial do MV visto de cima. Dessa forma, com o posicionamento delas, elas fazem os desenhos que representam primeiro o sol, depois a lua, e em seguida todos os signos do zodíaco, de Áries até Peixes, que representam as constelações.

 

 

 

  1. Os detalhes de Liar Liar

 

 

Liar Liar tem um clipe divertido e colorido. Embora não tão complexo quanto Closer, não deixa de ter detalhes interessantes para notarmos. O principal ponto é que duas integrantes, YooA e Arin, vestem roupas com desenhos da animação de Alice no País das Maravilhas. Inclusive a blusa da Arin ainda inclui escrito “OMG”, sigla da expressão “Oh My God” e, claro, do grupo Oh My Girl.

 

 

Bônus: o “erro” divertido da Hyojung. Bem no final do MV, ela termina a música e sai do cenário andando para trás enquanto o nome da música aparece no meio. É possível ver no rosto dela sua dificuldade em andar pela curva do corredor, o que inclusive a leva a bater em uma parede no processo. Uma cena atrapalhada e divertida da líder do grupo.

 

 

  1. Homenagem à JinE em Coloring Book

 

 

Depois de Windy Day, a JinE se afastou – e eventualmente saiu – do grupo para se tratar da anorexia que havia desenvolvido. Como uma forma de mostrar que ela continuaria junto com o grupo, quando as meninas voltaram com Coloring Book, foi feita uma homenagem. Na época de Liar Liar, uma das linhas de JinE na música dizia, em tradução livre, “sou como uma baleia solitária em um oceano rosa”. Além disso, durante as promoções cada uma delas vestia uma cor diferente e a da JinE era rosa e seu penteado era para lembrar o formato de um golfinho. Então, no final do MV de Coloring Book há uma cena em que um golfinho rosa nada atrás das meninas dançando. Ele simboliza a JinE, estando sempre com o grupo.

 

 

  1. Os easter eggs em Secret Garden

 

 

Toda a história do MV utiliza elementos de outros vídeos do grupo para relembrar os últimos três anos de existência do Oh My Girl e toda a evolução das meninas nesse tempo. De Cupid, as flores de cerejeira que caem nas mãos de Jiho e também o quarto onde elas aparecem dormindo, e agora Hyojung dorme. De Closer, Mimi trabalha em um restaurante onde podemos ver uma maçã (a maçã dourada da maldição) e depois ela mesma dormindo. Ao seu lado, ainda, aparece um veado e um barco sobre a água, os mesmos que aparecem em Closer.

 

 

Assim como elas ficaram submersas em Liar Liar, Hyojung aparece em uma sala cercada de peixes e outros animais marinhos, como uma baleia. Essa baleia também é referência direta a JinE e sua parte desta música. Windy Day está presente neste MV de diversas formas. A caixa que Arin abre trazendo vento, a gaiola vazia que Binnie carrega, e até mesmo o pássaro que ela vê voando e até as flores do pequeno jardim de YooA. E ainda em Windy Day elas aparecem como veados, em Secret Garden eles reaparecem na escultura de Hyojung, na decoração da Seunghee e na janela da Jiho.

 

 

 

De Coloring Book, a cozinha colorida vista por uma janela é a mesma onde Mimi trabalha em Secret Garden. E ainda, Seunghee, que aparece nesse MV desenhando, tem um quadro-negro escrito “Color”, palavra que elas repetem várias vezes em Coloring Book. E ainda, a representação de JinE retorna vindo do desenho de Seunghee.

 

 

Agora que já conheceu a magia dos MVs do Oh My Girl, que tal conhecer a magia delas pessoalmente? O grupo será o primeiro a visitar o Brasil em 2019, com sua primeira turnê com fansigns e um show em São Paulo. A primeira parada é no Rio de Janeiro, dia 29, em seguida Porto Alegre dia 30 e Curitiba dia 31. Elas encerram em São Paulo, com o show no dia 2 e o fansign dia 3.
Compre seu ingresso aqui: https://www.sympla.com.br/hwstar

 

Por Paula Bastos Araripe
Fontes: wm entertainment, naver, wikiwand, seoulbeats, allkpop, aminoapps, kpoptimeout koreaboo, criticalkpop, twitter, kpopreviewed
Não retirar sem os devidos créditos.

[Dossiê – Cadê o K-idol] Onde está o I.O.I, AS VENCEDORAS DO PRODUCE 101?

Recentemente a KoreaIN começou uma nova série para satisfazer a curiosidade de todos os fãs sobre as atividades daqueles idols sumidos por aí. Primeiro foi o grupo UNIQ e agora nós vamos falar de um grupo com uma história bem diferente, mas ainda no coração de todos: I.O.I.
Parece que foi ontem, mas já se passaram quase dois anos do disband programado do girlgroup e três anos desde quando tudo começou com
Pick Me. A K-IN fez na época do primeiro aniversário do programa um levantamento sobre as 101 trainees, mas hoje vamos focar na carreira das 11 meninas do I.O.I, desde então.

 

 

Como o I.O.I foi formado

Enquanto nos apaixonamos pelo debut recente das 12 meninas do IZ*ONE, resultado da temporada mais recente do reality show Produce 48, nada mais justo do que falar sobre as pioneira. O que começou como uma aposta ousada de reality de sobrevivência – 101 trainees de várias agências disputando 11 vagas do grupo vencedor do Produce 101 – rendeu outras tantas edições do programa, que teve seu formato exportado para outros países. Foram diversas tarefas que representavam a rotina dura de treinamento dos idols, com treinadores renomados e incluíam desafios e apresentações icônicas.
Como não lembrar da homenagem aos debuts memoráveis de girlgroups, que reacendeu o amor de todos por músicas como Into the new world? Ou então quando reinventaram Bang Bang da Jessie J com uma performance de dança incrível? Ou, claro, a vitoriosa da batalha de conceitos At The Same Place que rendeu até pedidos de “mais um” do público? Mesmo depois das igualmente incríveis temporadas seguintes, é impossível não lembrar de como tudo começou.

 

 

A breve mas explosiva história do grupo

Após semanas intensas de competição e eliminação, foi formado o top 11 escolhido pelos votos do público coreano com, do rank 1 para 11: Jeon Somi, Kim Sejeong, Choi Yoojung, Kim Chungha, Kim Sohye, Zhou Jieqiong, Jung Chaeyeon, Kim Doyeon, Kang Mina, Lim Nayoung e Yoo Yeonjung. Juntas elas formaram o I.O.I, sigla para “Ideal of Idol” (“ideal de idol”), além de referência ao “101” do programa.

O “ái-ôu-ái” debutou em maio de 2016, um mês depois do fim do programa. Antes disso elas divulgaram um vídeo especial de Crush, música da batalha final e que deveria ser o debut oficial, mas foi trocado por uma nova música, Dream Girls, do álbum Chrysalis.

 

 

Como um grupo temporário, elas debutaram já sabendo quando seria o final de suas promoções. Seguindo o programado, foram 8 meses de I.O.I, com disband oficial em janeiro de 2017. Mas o pouco tempo foi bem usado, com lançamento de várias músicas incríveis e shows lotados. Teve música de unit com Whatta Man, a viciante Very Very Very e a triste despedida com Downpour. Isso sem falar dos inúmeros prêmios, inclusive melhor grupo feminino novato no MAMA daquele ano e melhor artista novato no Golden Disk Awards e no Seoul Music Awards.

 

 

 

 

O que elas estão fazendo agora?

O disband delas certamente foi doloroso para os fãs e para as meninas, que se tornaram muito amigas em tão pouco tempo. Para todos, resta manter essas lembranças felizes enquanto torcemos por uma reunião do I.O.I no futuro. E, sem dúvidas, acompanhar a carreira de cada uma delas torcendo pelo sucesso de todas, junto a seus respectivos grupos ou solo.

Antes de começar, vale lembrar que, diferente das temporadas seguintes, na primeira geração do programa não houve limitação para atividades fora do grupo. Enquanto Wanna One e IZ*ONE não podem participar de outros grupos simultaneamente, as meninas do I.O.I podiam, e foi o caso de boa parte delas.

 

O Destino das Integrantes

Yoo Yeonjung – Starship

Apesar de começar desconhecida e por baixo, aos poucos foi mostrando o talento de sua voz e conseguiu uma vaga no grupo em 11º lugar no grupo vitorioso. Ela entrou no programa como trainee da agência Starship, mas não muito depois de entrar para o I.O.I, a empresa a colocou no grupo que havia debutado há poucos meses, Cosmic Girls (ou WJSN).

Apesar de o grupo ter 13 integrantes, sua voz poderosa lhe rendeu a posição de main vocal. A primeira música que fez parte foi Secret e até hoje continua bem ativa com o grupo, além de fazer OSTs de alguns k-dramas. Ela também teve participação no primeiro episódio do drama Hwayugi – A Korean Odyssey, como uma trainee participante de uma competição de talentos.

 

Primeira música da Yeonjung no Cosmic Girls

 

Música mais recente das Cosmic Girls

 

Lim Nayoung – Pledis

Rapper do I.O.I, Nayeon começou com a fama de “sem emoção”, mas mostrou uma grande evolução nesse aspecto para se tornar uma idol e entrou no I.O.I em 10º, sendo também a líder do grupo, por ser a mais velha, nascida em dezembro de 1995. Uma curiosidade: antes do Produce ela chegou a participar da seleção para o After School e o Hello Venus, mas foi eliminada.

A Pledis levou sete trainees para o programa e duas conseguiram entrar para o top 11 final. Assim que o programa acabou, todas as sete, e mais três trainees de fora, debutaram na empresa como o grupo Pristin, inicialmente chamado de Pledis Girlz. Lá Nayeon também cumpre a posição de main rapper e líder. Ela também participa da sub-unit Pristin V.

 

Debut do Pristin

 

Nayoung na unit Pristin V

 

Kang Mina – Jellyfish

A fofa Mina ficou em 9º no Produce, e foi uma das duas trainees da Jellyfish – das três que entraram na competição – a entrar para o I.O.I. Similar à Pledis, a Jellyfish debutou seu primeiro girlgroup juntando as três com outras seis trainees, formando o Gugudan. Ela também está nas duas units do grupo, Gugudan 5959 (ou OguOgu) com a Hyeyeon e Gugugan SeMiNa, com a Sejong e a Nayoung, o mesmo trio que participou do Produce 101.

Ela também já participou de k-dramas, sua estreia como atriz foi na comédia romântica Children of the 20th Century. Este ano ela também foi apresentadora do programa musical Show! Music Core ao lado do Ong Seungwoo do Wanna One e Mark do NCT.

 

Debut do Gugudan

 

Debut da unit Gugudan 5959

 

Kim Doyeon – Fantagio

Doyeon, da Fantagio, tem história similar. A agência levou cinco trainees para o programa e duas entraram no I.O.I, sendo a Doyeon em 8º. Mas, diferente das demais, elas não tiveram atividades paralelas ao grupo enquanto ativo. Apenas depois do disband, em 2017, a Fantagio anunciou que as duas, juntas da outra participante do programa Jung Haerim (hoje Elly) formariam o novo girlgroup de oito meninas da empresa.

Inicialmente elas eram chamadas de i-Teen Girls, mas foram renomeadas para Weki Meki. Ela também participou da colaboração especial com o Cosmic Girls, a unit WJMK. Era um quarteto com ela e Yoojung do Weki Meki e Seola e Luda do WJSN. Seu debut na atuação foi na série Short.

 

Debut do Weki Meki após o fim do I.O.I

 

Colaboração do Weki Meki com Cosmic Girls

 

Jung Chaeyeon – MBK

O caso da Chaeyeon foi um pouco diferente. Ela e a Huihyeon (ou Cathy) já haviam debutado e estavam ativas no grupo rookie DIA antes do Produce 101. Mas, buscando uma oportunidade de treinar mais e se destacar, elas se afastaram do grupo temporariamentepara participar do show. No fim, Chaeyeon entrou no I.O.I em 7º lugar.

Assim que o programa acabou, as duas voltaram para o DIA e ainda em 2016 lançaram Mr. Potter. Ela teve uma carreira ocupada desde então. Debutou como atriz em Drinking Solo, já atuou em k-dramas, web séries e filmes e apresentou programas de variedades. Será inclusive protagonista em uma série coreana da Netflix em 2019, Because It’s My First Love.

 

Primeiro comeback do DIA depois do Produce 101

 

Comeback mais recente, que rendeu First Win nos programas semanais

 

Zhou Jieqiong – Pledis

Nascida na China e mais conhecida na coreia como Kyulkyung, ela foi a 6º colocada do Produce. Assim como a Nayoung, ela entrou no Pristin e faz parte do Pristin V. Reconhecida como visual dos grupos que fez parte, ela participou de eventos de moda e já gravou OSTs para k-dramas.

Além disso, fez sucesso na China e focou uma parte de suas atividades individuais lá: foi jurada e instrutora de dança do programa Idol Producer e debutou solo com o single digital Why, fazendo shows pelo país.

 

We Like, música do Pristin

 

Debut stage do seu solo na China, Why

 

Kim Sohye – RedLine

Assim como a Sohye tinha um treinamento diferente das outras participantes do programa, vinda de uma agência de atores, ela também construiu uma carreira diferente. Com seu esforço nas aulas de canto e dança, ela cativou os coreanos e terminou em 5º lugar no Produce. Tendo agora atividades como idol, ela criou sua própria agência de uma pessoa, Shark & Penguin (S&P) Entertainment. Ela abriu também o Penguin’s Café, um lugar junto à agência e que também seria ponto de encontro com fãs.

Ela foi apresentadora de vários programas, inclusive o Star Show 360 da MBC e o Game Show da SBS. E, claro, como atriz já conseguiu diversos papéis em dramas. Seu primeiro trabalho como protagonista foi no filme Kang Deok-soon’s Love History, que lhe rendeu indicação no KBS Drama Awards. É possível ver o filme legendado em inglês no canal da KBS World TV no Youtube.

 

Episódio da Sohye no web drama Poetic Story

 

Kim Chungha – M&H

Main dancer do I.O.I e da nação, ChungHa já brilhava no programa. Além das habilidades em dança, tem ótimos vocais e é uma coreografa talentosa, como provou na apresentação de Bang Bang. Por conta disso, ganhou merecidamente o 4º lugar no programa e entrou no I.O.I. Inclusive, a coreografia de Whatta Man é de autoria dela, “ganhando” de outras três companhias contratadas para isso.

Após o fim do grupo ela seguiu carreira solo de enorme sucesso. Ganhou prêmios como artista novata no Seoul Music Awards e no MAMA e esse ano foi indicada a quatro categorias no MAMA. Também fez músicas em projetos colaborativos e OSTs, participou de alguns programas de variedade e competiu no Hit the Stage.

 

Debut solo da ChungHa

 

Projeto da SM Station com Seulgi (Red Velvet), SinB (G-Friend) e Soyeon((G)I-dle)

 

Choi Yoojung – Fantagio

De primeira center do Produce 101 no Pick Me até o 3º lugar na final, Yoojung foi uma das figuras mais marcantes dentro e fora do programa. Muito além de um visual, ela tem talentos que foram sendo mostrados a cada nova atividade. Dentro do I.O.I ajudou a criar as letras do rap de algumas músicas junto da Nayoung.

Além de ser integrante e rapper do Weki Meki, ela tem suas atividades solos principalmente em programas de variedade. Foi parte do elenco permanente do programa de karaokê Golden Tambourine durante um ano de existência do show, estava no elenco principal do reality Idol Fever e participou do King of Masked Singer.

 

Comeback mais recente do Weki Meki

 

Performando Very Good do Block B no Golden Tambourine

 

Kim Sejeong – Jellyfish

Sejeong foi uma das mais populares do programa, que disputou o primeiro lugar no programa do início ao fim, ficando em 2º na final. Não à toa, suas atividades fora do I.O.I foram de grande sucesso. Entrou para o Gugudan e para a unit SeMiNa, mas possui também uma estável carreira solo. Seu debut como cantora solo, com a música Flower Way, ficou em primeiro em sete ranks de grande importância e seu first win foi o recorde de mais rápido para um solo.

Sua música foi produzida pelo Zico, mas baseada em uma história que a Sejeong criou sobre sua mãe. Ela também fez colaborações com o Taeil do Block B e o Doyoung do NCT. Participou de vários programas de variedade, como apresentadora inclusive e teve seu debut como atriz no papel principal no k-drama School 2017. Sua participação no drama gerou indicações e prêmios como atriz revelação.

 

Comeback recente do Gugudan

 

Música da unit SeMiNa

 

Debut solo da Sejeong

 

Jeon Somi – JYP

Curiosamente, justo a integrante do I.O.I com maior popularidade antes e depois do Produce e que foi center do debut por causa do 1º lugar é a que tem o futuro mais incerto. Ela era trainee da JYP, mas sem lançar carreira solo e nem debutar em um grupo novo (apesar de boatos recentes sobre isso), ela acabou saindo da agência em 2018. Mas não muito depois entrou na The Black Label, subsidiária da YG, onde é esperado que ela consiga, enfim, seu debut após I.O.I. Isso não significa que ela não teve atividades nesse tempo, pelo contrário.

A maknae do I.O.I fez colaborações com artistas como Eric Nam e Jun.K. Também lançou uma música com a Yoojung, a Chungha e a Huihyeon. Foi apresentadora do The Show, do Seoul Music Awards e do Music Bank Berlin. Participou de dois programas diferentes que incluíram atividades de idols e lançamento de músicas com o grupo do projeto, a segunda temporada de Sister’s Slam Dunk e o Idol Drama Operation Team.

 

Música do projeto do Sister’s Slam Dunk

 

Música do grupo Girls Next Door, do Idol Drama Operation Team

 

Por Paula Bastos Araripe
Fontes: CJ E&M, Mnet, Mwave, YMC Entertainment, Starship, Pledis, Jellyfish, Fantagio, MBK, S&P, KBS World TV, M&H, JYP, One Hallyu, Nowkpop, Allkpop, Aminoapps, Kknews, Reddit, Kpop Wikia, Wikipedia
Não retirar sem os devidos créditos

[K-Profile] NTB: Conheça o sexteto rookie mais cheio de energia do KPOP

Alerta de rookie passando! A cada ano mais grupos debutam e acompanhar cada lançamento é um desafio mesmo para o kpoppers mais empolgados. Por isso, viemos aqui dar uma forcinha para apresentar mais um grupo para vocês conhecerem: o NTB!

 

O sexteto debutou tem pouco tempo, em maio de 2018, pela empresa OneWorld Entertainment. Mas eles já vem fazendo algum barulho internacionalmente e até enviaram mensagem para os fãs brasileiros (que você pode conferir neste vídeo aqui). E agora vamos falar um pouco do que o grupo já fez até agora e também conhecer cada um dos seus integrantes:

 

A história do NTB

 

 

Originalmente, os integrantes faziam parte de um grupo com 10 garotos, formado em 2014, chamado Pureboy. Depois de algumas mudanças de line up, problemas e desentendimento com a empresa, sete deles saíram da agência e formaram os Naughtyboys, significado anterior para NTB. Eventualmente mais um deles saiu, e então mudaram o significado do nome para Never Take a Break e debutaram como um sexteto oficialmente em maio deste ano, pela empresa One World Entertainment.

 

Antes mesmo do debut eles já faziam showcases no Japão e ganharam relevância no país. Para conseguir debutar oficialmente na Coreia, eles contaram com ajuda dos fãs que já vinham conquistando e fizeram um projeto no Makestar, site de financiamento coletivo para fãs ajudarem seus ídolos a realizarem atividades e lançamentos. Pedindo pouco mais de 4,5 mil dólares, o projeto foi um sucesso estrondoso, e conseguiram juntar 65 mil dólares. Isso foi 1400% a mais que a meta original, a maior porcentagem de um projeto no Makestar até hoje.

 

 

Dessa forma, eles conseguiram realizar seu desejo e lançaram o primeiro miniálbum, Dramatic. A faixa-título, de mesmo nome, também ganhou um MV de qualidade, fazendo jus à expectativa dos fãs. As cores são harmoniosas e os cenários belíssimos de ver. Tudo isso acompanhado da batida animada, uma coreografia bem energética e uma alegria sem fim no rosto dos meninos.

 

 

O mini-álbum ainda tem outras músicas, como Hurry Hurry Hurry, Guilty e Shine on You, além da versão instrumental de Dramatic. Uma curiosidade é que eles já tinham gravado Hurry Hurry Hurry há meses, mas só agora puderam lançá-la oficialmente. Em compensação, em janeiro desse ano eles já publicaram uma dance practice especial com essa música vestindo hanboks, por causa do ano novo. O vídeo é extremamente divertido e eles agem bem naturalmente e alegres, gritando, fazendo palhaçadas e mandando corações.

 

 

Perfil dos integrantes

 

L.Min

Nome real: Jeon Sangmin

Posição: Vocalista principal, Líder

Aniversário: 17 de dezembro de 1990

Altura: 1,75m

Peso: 60kg

Tipo Sanguíneo: B

Cor: Verde claro

Redes sociais: Twitter e Instagram

Curiosidades:

  • Chamado de líder positivo, é a “mãe” do grupo;
  • Os hobbies são ouvir música, ver programas de TV e jogar futebol;
  • Sua especialidade é dançar;
  • Gosta do SE7EN, Usher e Brian McKnight.

 

Seowong

Nome real: Joo Seongwoong

Posição: Vocalista

Aniversário: 14 de maio de 1991

Altura: 1,74m

Peso: 58kg

Tipo Sanguíneo: O

Cor: Azul céu

Redes sociais: Twitter e Instagram

Curiosidades:

  • Considerado o “pai” do grupo, um “oppa” charmoso e doce;
  • Gosta de jogar futebol e caminhar ouvindo música;
  • Gosta de se exercitar e ser líder de torcida;
  • Seus ídolos são Yoon Jongshin e Kim Kwangseok.

 

G.O

Nome real: Hwang Taegeun

Posição: Rapper

Aniversário: 11 de outubro de 1991

Altura: 1,81m

Peso: 72kg

Tipo Sanguíneo: AB

Cor: Rosa

Redes sociais: Twitter e Instagram

Curiosidades:

  • Apesar da figura de rapper, ele é conhecido por ter um “carisma louco”;
  • Gosta de ver dramas, filmes e programas de variedades e de esportes;
  • Gosta de ser um “palhaço”, além de cantar, fazer raps e dançar;
  • Seus ídolos incluem: Zion.T, Bobby, Crush, Jay Park, Swings, G-Dragon, Zico e Bruno Mars.

 

YoungBo

Nome real: Shin Yeongbo

Posição: Rapper, Visual

Aniversário: 15 de março de 1992

Altura: 1,80m

Peso: 70kg

Tipo Sanguíneo: B

Cor: Roxo

Redes sociais: Twitter e Instagram

Curiosidades:

  • Representa o “visual chocante” do grupo;
  • Gosta de ler e ver filmes;
  • Sua especialidade é atuar;
  • Choi Minseok é seu artista favorito.

 

Jaeha

Nome real: Park Jinseong

Posição: Vocalista

Aniversário: 10 de agosto de 1993

Altura: 1,84m

Peso: 70kg

Tipo Sanguíneo: AB

Cor: Vermelho

Redes sociais: Twitter e Instagram

Curiosidades:

  • Ele é o responsável pela parte “sexy” do grupo;
  • Seu hobby é ver filmes;
  • Pratica taekwondo;
  • Seu ídolo é o Rain.

 

Hyobin

Nome real: Lee Hyobin

Posição: Vocalista, Maknae

Aniversário: 17 de novembro de 1995

Altura: 1,82m

Peso: 63kg

Tipo Sanguíneo: A

Cor: Laranja

Redes sociais: Twitter e Instagram

Curiosidades:

  • O maknae energético e tagarela;
  • Seu tipo de filme favorito são os com história triste;
  • Gosta de ver vídeos no youtube e descobrir músicas novas;
  • Seus artistas favoritos são Luther VanDross, John Legend e Sam Smith.

 

 

Por Paula Bastos Araripe
Fontes: Makestar, oficial NTB, Kprofiles, Kpopinfo114, Kpop Wikia, Kpoponfire, Korepo
Não retirar sem os devidos créditos