revistakoreain

O Portal KoreaIN é dedicado a divulgar todo tipo de informação e noticia sobre a Coreia do Sul e sua cultura.

[RESULTADO] KoreaIN Awards – Os favoritos de 2016

Obrigada à todos que votaram no KoreaIN Awards de 2016! Com aproximadamente 10mil votos pelo twitter e site, de todos os lugares do Brasil em apenas 7 dias, ficamos (MUITO!) surpresas com a paixão de vocês.

Será que seu escolhido foi campeão nas categorias da K-IN? Confira:

 

CATEGORIA BIAS DA NAÇÃO
Aqueles que nunca se esquecem de dizer “hi to Brazil”

bias-da-nacao

CATEGORIA COREOGRAFIA LACRADORA MASCULINA

coreo

  CATEGORIA FIGURINO ARRASADOR

figurino

CATEGORIA CHICLETE DO ANO
As músicas que colaram na cabeça

chiclete

CATEGORIA HIT DO ANO

hit-do-ano

CATEGORIA MV AESTHETIC DE TUMBLR
Os clipes “aesthetic goals” com produção que deixa muito filme no chinelo

mv

CATEGORIA ALBUM EAR CANDY
Melhor álbum de 2016

album

CATEGORIA NÃO DORMI PRA ASSISTIR
O drama do ano que faz a gente trocar a cama pela tela do computador

drama

CATEGORIA MELHOR OST
As trilhas sonoras que nos fazem chorar junto com os protagonistas

ost

CATEGORIA PRÊMIO OPPA DE QUALIDADE
Os melhores “oppas” com selo “QUI HOMÃO”

oppa

CATEGORIA PRÊMIO GIRL CRUSH
As unnies/noonas que roubaram nosso coração esse ano

girlcrush

Arte por Yasmin Marcondes.
Não retirar sem os devidos créditos.

[Especial] QUESTIONÁRIO VLIVE APP

Leitores, hoje trazemos para vocês algo diferente. Recebemos um pedido especial do VLIVE. Esse questionário veio da Coreia diretamente para que a KoreaIN transmitisse à vocês.
O V Live App gostaria de saber suas preferências, críticas e sugestões para com seus vídeos. Eles querem conhecer melhor os usuários brasileiros e sua forma de usar a plataforma.
Ajude a KoreaIN e o V Live a melhorarem o conteúdo de vídeos do aplicativo! Além disso, ajudem o Brasil ser notado pelos oppas!
Quem sabe vem conteúdo especial em breve? ♥
É de extrema importância 🙂

 

Fonte:  Vlive App
Não retirar sem os devidos créditos

[QUIZ] Qual K-drama representou você em 2016?

Em 2016 o que não faltou foram doramas para rirmos, chorarmos, torcer pelo casal (ou não) e histórias maravilhosas. Com isso, a K-IN fez esse quiz para descobrirmos qual kdrama representou você em 2016! Divirta-se.

 

Por Helô Oliveira, Carol Akioka e Naira Nunes
Não retirar sem os devidos créditos

Os 4 kdramas mais aguardados de 2017!

É viciado em damas, igual a nós? Calma aí, nós já queremos preparar o seu coração e te ajudar a separar aquele espaço na sua agenda para os novos dramas de 2017.

 

Missing Nine – MBC

Com previsão de ser exibido em 18 janeiro de 2017, esse é um dos dramas mais aguardados do próximo ano, contando sobre um inesperável acidente aéreo que causa um pânico na Coreia devido ao sumiço de 9 figuras influentes na indústria do entretenimento. Os personagens principais serão estrelados por Jung KyungHo (One More Happy Ending), como Seo JoonHo e Baek JinHee (My Daughter Guem SaWol), como Ra BongHee. Além deles completam o elenco ChanYeol do EXO, Lee SunBin, Choi TaeJoon, e RyuWon.

 

b95aefe1c5

 

My Sassy Girl – SBS

Esse drama será uma adaptação do famoso filme de mesmo nome My Sassy Girl. Porém, diferente do filme, o drama passará em outra época, ele será ambientado na era Joseon (uma nova produção histórica). O drama irá trazer um excitante romance entre o sem coração Gyun  Woo (Joo Won de “Good Doctor”) e a adorável  princesa Hyemyung (Oh YeonSeo de “Please come back Mister”), que sempre estará metida em problemas.

 

photo764286

 

Tomorrow with you -tvN

Pouco foi revelado sobre esse drama, o qual provavelmente será o próximo a ocupar o horário que agora está passando Goblin, o que já sabemos é que esse drama será sobre um especialista em imóveis, que viaja no tempo, e sua esposa que é fotografa. Há especulações que esse drama seja uma adaptação do famoso filme “The Time Traveler’s Wife” traduzido para o português “Te amarei para sempre”. O drama será estrelado por Lee JeHoon (Signal), como Yoo SoJoon e Shin Mina (Oh my Venus), como Song MaRin.

 

lee-je-hoon-and-shin-min-ah1

 

The Package/Travelers – JTBC

Esse drama já está sendo considerado uma super produção, a maior parte dele foi filmado na França, pois a história gira em torno de Yoon SoSo (Le YeonHee de “Miss Korea), que é uma guia turística das cidades da França. Ela fica responsável por guiar um grupo de turistas, no qual cada um fez essa viagem por interessantes pessoais.

Choi WooShik (Ho Goo’s love) será um trabalhador de escritório que mantém um relacionamento de 10 anos. Jung YongHwa ( The Three Musketeers) interpretará um homem que vai viajar para curar seu coração partido, após o termino de um relacionamento com sua namorada.

Ainda haverão outros personagens que se juntarão aos três, onde cada um formará um laço entre eles. O que mais chama atenção nesse drama é que poderemos ter um panorama de cada vida deles, além de nos levar a uma viagem virtual pela França. Travelers terá 12 episódios, e provavelmente estreará no começo de 2017.

 

jungyonghwa_leeyeonhee_choiwooshik1

 

Por Lorena Tarabauka
Fonte: DramaWiki; DramaBeans; iTechPost; HallyuBack
Não retirar sem os devidos créditos

Pontos mais visitados em Dezembro na Coréia do Sul

O mês de dezembro é um dos meses mais festivo do ano, o encerramento do ano traz os clássicos amigos secretos, reuniões com amigos, e as festas tradicionais. Além disso, é uma época que muitas pessoas tiram férias e tem a oportunidade de viajar para conhecer outros países.

E se você for uma dessas pessoas que irá para outro país neste fim de ano, ou em janeiro, e mais especificamente a Coreia do sul, nós da K-IN te indicamos os lugares mais visitados nesta época do ano.

Em dezembro na Coréia do Sul  acontecem diversos festivais de inverno, com isso muitos lugares acabam se tornando bons pontos turísticos para desfrutar o país, que está tão popular ultimamente.

No distrito de Boseong-gun, as luzes de Natal além de decorar lojas, casas e ruas, os campos de chás recebem um brilho especial.

Isto é devido ao crescimento maior das plantações, resultando nesta decoração natalina a outro nível. Então se você estiver em Boseong-gun, mais precisamente na Korean Culture Tea Park, por favor, não deixe de admirar as luzes tão especiais nos campos de chá.

Período: 16 de dezembro a 31 de Janeiro.

Korean Culture Tea Park – Fonte: Koronicles
Korean Culture Tea Park – Fonte: Koronicles

Agora se você está achando as luzes em Boseong-gun fantástica, ainda falta desembarcar no lindo jardim “The Garden of Morning Calm”, que só pelo nome tem algum lado mágico para você parar e admirar o quanto é belo. Situado em Gapyeong-gun, Gyeonggi-do, o jardim mágico dispõe de 33,000 m² com muitas luzes, que criam uma atmosfera mágica no parque. Para quem quiser curtir toda essa magia, o evento das luzes acontece até março de 2017.

Período: 2 de dezembro 2016 a 26 de março 2017.

The Garden of Morning Calm
The Garden of Morning Calm

Na Ásia, a maioria dos países celebram a virada do ano novo com festivais que celebram o nascer do sol, e na Coréia do Sul não é diferente. E esses festivais, conhecidos como “Sunrise Festivals”, acontecem em vários lugares do país sul coreano.

Você pode ir até Jeju-ido, que já é um dos lugares sul-coreanos mais conhecidos, mas precisamente em Seogwipo-si. No festival com nome de “Seongsan Sunrise Festival” nos dias 30 de dezembro a 1 de Janeiro de 2017, além de contemplar o nascer do sol, você poderá desfrutar de desfiles, danças típicas, fogos de artifícios e experimentar o delicioso tteokguk, a famosa sopa de bolinho de arroz, muito tradicional nessa época do ano.

Seongsan Sunrise Festival. Fonte: The Jeju Weekly.
Seongsan Sunrise Festival. Fonte: The Jeju Weekly.

O “Ganjeolgot Sunrise Festival”, localizado em Ulsan na costa sudeste sul coreana, é um dos mais populares para assistir o primeiro nascer do sol, reunindo tanto os sul-coreanos como os turistas. Na virada do dia 31 de dezembro de 2016 para 1 de Janeiro 2017 você poderá assistir a uma bela queima de fogos, comer o tteokguk e desfrutar de bosques de pinheiros e aldeias da região.

Ganjeolgot Sunrise Festival. Fonte: Korea Joongang Daily.
Ganjeolgot Sunrise Festival. Fonte: Korea Joongang Daily.

Ainda para os que querem desfrutar do festival nas praias sul-coreanas, uma boa opção é viajar para Gangneung-si, no “Gyeongpo Sunrise Festival”, na praia de Gyeongpo, uma das mais bonitas do país. Lá você poderá aproveitar além da beleza do nascer do sol no primeiro dia de 2017, os eventos regionais, com músicas e lógico a tradicional queima de fogos de artifícios.

Gyeongpo Sunrise Festival. Fonte: Korean Tourism Organization.
Gyeongpo Sunrise Festival. Fonte: Korean Tourism Organization.

Outra maravilha que acontece no país, e muito divertida, é o Festival de Pyeongchang, ou mais conhecido como “Pyeongchang Trout Festival”. Durante o fim do ano o festivel recebe diversos visitantes que poderão tentar a sorte ao fazer buracos no gelo para pescar, andar de trenó, e ter momentos memoráveis na cidade que será palco dos jogos de inverno 2018, Pyeongchang-gume.

Período: 23 de Dezembro 2016 a 30 de janeiro 2017

Pyeongchang Trout Festival. Fonte: Sweetravel Korea.
Pyeongchang Trout Festival. Fonte: Sweetravel Korea.

 

Pyeongchang Trout Festival. Fonte: Seorak Tour.
Pyeongchang Trout Festival. Fonte: Seorak Tour.

Bons esses são alguns dos lugares entre tantos, que você poderá aproveitar o último mês de 2016 com grande estilo na Coréia do sul. Mas o que importa é você conhecer, apreciar e ter boas experiências neste país. Aproveite!

Por Helô Oliveira
Fontes: 10mag e Visit Korea.
Não retirar sem devidos créditos.

Os disbands de 2016, grupos que vão deixar saudades

Um dos momentos que os fãs de kpop mais temem é aquele em que eles precisam ver os seus grupos favoritos anunciarem o fim de suas atividades, o tão doloroso disband. Da mesma maneira que 2016 foi marcado pela chegada de uma nova geração, também foi preciso dar o último adeus a muitos grupos das gerações passadas. Por isso, nós listamos alguns dos disbands anunciados este ano que nos deixarão com muitas saudades.

 

4Minute

Após algumas complicações relacionadas às ações da Cube e às influências das tomadas de decisão dentro da empresa, as integrantes Jihyun, Gayoon, Jiyoon e Sohyun acabaram por não renovar o contrato e, em junho deste ano, o 4Minute anunciou oficialmente o seu disband, sendo que apenas Hyuna renovou o seu contrato solo com a Cube Ent. 4Minute debutou em 2009 e durante 7 anos o grupo nos trouxe alegria e conciliou o seu trabalho em promoções de álbuns, sub units e projetos solo. A última atividade das garotas enquanto grupo foi com o seu sétimo mini-álbum “Act 7”, promovendo a música “Hate”. O grupo inclusive esteve no Brasil para um show, juntamente a outros artistas da Cube como Beast e G.NA. Sentiremos saudade!

Debut: Hot Issue (2009)

Último comeback: Hate (2016)

Rainbow

No ano de 2009, a DSP Media apresentava ao público um grupo com sete talentosas garotas e, assim como as cores do arco-íris, Rainbow nos trouxe uma série de cores de si mesmas como grupo. Apesar de ter começado bem, o grupo passou por uma série de problemas com as vendas do grupo, que começaram a cair gradualmente e, em outubro, a DSP anunciou que nenhuma das integrantes iria renovar o contrato, fazendo assim com o que o grupo chegasse oficialmente a um fim. A última vez que o grupo esteve em conjunto foi para as atividades relacionadas ao mini-álbum “Prism”, que tinha como canção título a música “Whoo”.

Debut: Gossip Girl (2009)

Último comeback: Whoo (2016)

 

LedT

Debutando oficialmente sob o nome de LedApple, o LedT surgiu em 2010 com uma proposta parecida com a de bandas conhecidas como CNBLUE e FT ISLAND. O grupo debutou originalmente com os membros Jun, Kwangyeon, Sunghyun, Minyong e I-OH. Assim como o Rainbow, o grupo passou por uma série de mudanças em sua formação e também não teve vendas tão expressivas quanto o esperado inicialmente, apesar de ter promovido uma série de turnês para a sua fanbase, tanto dentro quanto fora da Coreia. Este ano o grupo, que já contava com apenas três integrantes e não lançou nenhuma canção com a formação até então, anunciou seu fim através de postagens dos membros em suas contas pessoais no Instagram. LedT debutou com “Dash”, remake de uma gravação da cantora Baek Ji-Young, enquanto seu último comeback foi com a música “Who Are You”, ainda em 2014.

Debut: Dash (2010)

https://www.youtube.com/watch?v=FceeX-3CU4s

Último comeback: Who Are You (2014)

 

Kara

Eis aqui um outro grupo que foi de grande destaque e contribuição dentro do cenário do kpop. Kara apareceu pela primeira vez em 2007, com a música “Break It” e uma grande pressão sobre si por conta de serem sucessoras do extremamente bem-sucedido Fin.K.L. Já no primeiro ano, a integrante Kim Sung-Hee, anunciou que deixaria o grupo devido à pressão familiar e a conciliação de sua vida pessoal com suas atividades dentro do grupo. Na sequência, foi revelado que Kara retornaria como um quinteto, após a adição das membros Goo Hara e Jiyoung. Através dos anos, o grupo foi responsável por uma série de hits que fizeram a alegria de milhares de fãs não apenas do grupo, mas de kpop em geral, como “Lupin”, “Step” e o smash hit “Mr.”, cuja coreografia se tornou uma enorme febre e uma das marcas do girlgroup. Em 2014, Kara passou por sua segunda mudança no lineup: Nicole e, na sequência, Jiyoung, anunciaram que deixariam o grupo. No mesmo ano, surgiu o reality “Kara Project” que tinha como objetivo escolher uma nova integrante para o grupo dentre as trainees presentes na DSP. Heo YoungJi foi a escolhida e com “Mamma Mia”, elas retornaram em agosto. Depois de uma série de promoções na Coreia e no Japão, a DSP informou em janeiro deste ano que Gyuri, Seungyeon e Goo Hara deixariam a agência após o fim do contrato, sem mencionar um disband diretamente. É possível que, assim como ocorreu com Fin.K.L, a DSP não lançará nota oficial mencionando um disband para o Kara.

Debut: Break It (2007)

Último comeback: Cupid (2015)

 

SPEED

O SPEED foi um grupo da MBK Entertainment que surgiu como resultado da dissolução de outro gruopo, o CO-ED School. O grupo debutou com uma remake do hit “Lovey Dovey”, das companheiras de agência T-ara, chamado “Lovey Dovey Plus”. Após algumas mudanças no lineup, o grupo continuou a promover com atividades solo dos membros, aparições em clipes de outros artistas, um concerto e até mesmo reality shows próprios. Apesar de todas as atividades, muitos perceberam que já no final de 2015, em novembro, o grupo já não estava mais listado no site como um grupo pertencente à empresa, o que começou a levantar algumas suspeitas sobre o fim definitivo do boygroup. No início deste ano, vários membros anunciaram o fim de sua conexão com o grupo, tão quanto com a própria MBK, se dividindo entre não renovação de contratos, foco em atividades relacionadas à vida pessoal e busca de novas agências. A última vez que o grupo trabalhou junto como SPEED foi na primeira metade de 2015 com a música “What U”, do seu segundo mini-álbum,  “SPEED ON”.

Debut: Lovey Dovey Plus (2012)

Último comeback: What U (2015)

 

LC9

LC9 surgiu despertando muito interesse com uma música cativante e uma coreografia animadora em 2013 com “Mama Beat”. O único problema é que depois disso algo parece ter dado errado e o grupo passou por um hiatus grande demais até mesmo para os fãs esperarem. A Nega Network (que até o momento também ainda era a agência do Brown Eyed Girls) não cedeu muita informação sobre os garotos, enquanto a fanbase continuava a se perguntar o que poderia ter acontecido e porque o grupo não fazia novos lançamentos. Depois de alguns momentos de dificuldade, anúncios graduais de saída de membros e lançamento de uma trilha sonora, a agência anunciou que nenhum dos membros restantes do grupo resolveu renovar o seu contrato no final do último ano, levando ao fim do grupo este ano.

Debut: Mama Beat (2013)

Último comeback: Não ocorreu, apenas o lançamento de “The Ugly Man Cries”, OST do drama “Can We Love”

The SeeYa

The SeeYa debutou como uma reformulação do SeeYa, agenciado pela MBK Entertaiment. Elas debutaram com “Be With You” e desde então o grupo apenas lançou singles, sem nunca ter lançado um mini-álbum ou álbum completo. Assim como ocorreu com os companheiros de agência SPEED, The SeeYa também deixou de ser listado enquanto grupo da MBK no site deles, o que levou aos rumores de disband. Após alguns meses, uma das antigas membros, Yoojin, confirmou em um programa transmitido pela SBS na primeira metade deste ano que o grupo havia realmente acabado e que ela seguiria uma carreira de atleta.

Debut: Be With You (2012)

Último comeback: Wedding March

 

2NE1

Uma perda e tanto para este ano. Conhecido pelos fãs de kpop como um dos grandes percussores do crescimento do gênero, o 2NE1 debutou com força total em 2009, e desde então esta força permaneceu com boa parte daqueles que as conheceram enquanto grupo. Apesar das dificuldades, como por exemplo o escândalo relacionado à integrante Park Bom, o grupo permaneceu forte e junto, sempre demonstrando sua força como grupo através de seus lançamentos. Mas após um hiatus, os fãs aguardavam um novo comeback quando a YG Entertaiment anunciou que Minzy deixaria o grupo para se dedicar às suas atividades pessoais. Após o corrido, também foi anunciado que o grupo continuaria enquanto trio e que fariam comeback no verão seguinte, plano que não se confirmou, sendo que em novembro deste ano, o anúncio oficial do disband de 2NE1 chegou. Em nota, YG confirmou que o contrato do 2NE1 como grupo terminou e não foi renovado, sendo que apenas as membros CL e Dara continuariam na agência com seus contratos solo. A última aparição de destaque do grupo como um todo foi no final do ano passado, em uma performance surpresa no Mnet Asian Music Awards (MAMA). A última atividade promocional do grupo foi em 2014, para promover o álbum “Crush” com a faixa título “Come Back Home”.

Debut: Fire (2009)

Último comeback: Come Back Home (2014)

 

2016 foi um ano muito difícil para os fãs de kpop, e muitos outros grupos, além dos citados aqui, anunciaram disband ou ainda não confirmaram o status do fim de suas atividades. Mas e pra você, qual disband te deixou mais triste? Não há motivos para tristeza, pois no fim de cada ciclo existe um novo esperando por você. A K-IN deseja o melhor para todos os integrantes dos grupos que deram disband este ano e seus respectivos fandoms, e que no ano que chega possamos ter melhores notícias dos que tanto amamos.

 

Por Jô Mesquita
Fontes: 2NE1 Brasil, Soompi, Billboard, Allkpop, 4minute Brasil.
Não retirar sem devidos créditos

[STAFF PICKS] O melhor álbum coreano de 2016, segundo a KoreaIN

O ano de 2016 foi maravilhoso para os K-poppers em muitos sentidos! Colaborações incríveis, debuts maravilhosos, comeback de grupos amados e aclamados, volta de gigantes do old school, empresas investindo cada vez mais em ritmos diferentes como hip hop, R&B, blues, jazz, rock, metal, acústico, indie e até tecnobrega.

A KoreaIN perguntou aos nossos colaboradores o álbum favorito de cada um esse ano e a resposta você confere abaixo. Veja a opinião de quem respira kpop 24/7 e de quem também não respira, mas que guarda um espacinho na playlist para os hits coreanos.

 

CAROL AKIOKA
JONGHYUN – SHE IS

 staff-picks-sheisl-carol
A escolha para esse ano foi muito difícil, visto que muitos álbuns e B-side tracks chamaram minha atenção. Após muito pensar, escolhi o 1º Full Album solo do Jonghyun, chamado She Is. O disco é composto por 9 músicas que te seduzem à medida que você vai ouvindo. Nesse álbum você pode admirar o trabalho de Jonghyun como cantor, compositor e se consolidando como um verdadeiro artista, onde ele mostra uma imagem um pouco diferente do que ele apresenta como integrante do SHINee. Além das músicas, a estética do álbum é maravilhosa, lembrando bastante aquelas imagens bonitas de tumblr. A designer se guiou pela lista de TOP 10 cores da primavera da Pantone, e tanto o CD quanto o MV são “aesthetics goals”. “White T-Shirt” é a minha favorita e “Moon” fica em segundo lugar com falsettos incríveis e melodia sensual, mas todas as músicas são MUITO boas. A música título “She is” é colorida, divertida e flerta com o ouvinte. O álbum todo é como se contasse uma história de amor com toques de R&B, Jazz, EDM, pop e hip hop. É um tesouro de 2016!

 

LORENA TARABAUKA
LEE HI – SEOULITE

staff-picks-seoulite-loris
Escolhi esse álbum, não pelo álbum em si, mas pela fase da Lee Hi, essa menina me surpreende a cada ano. Nesse álbum podemos notar uma evolução na sua voz, mais por questão de identidade na qual ela está conseguindo imprimir com mais efetividade, fala aqui uma pessoa que acompanha Lee Hi desde da sua audição no K-pop Star season 1 em que cantou “Bust your windows”, lembro de como a voz dela já tinha me impressionado. Bom voltando ao álbum, creio que o motivo mais forte por tê-lo escolhido é a obra de arte “Breathe”, tudo nessa música é maravilhoso, desde a letra incrível, magistral, escrita pelo JongHyung do SHINee (colaboração YG e SM, olha só que amor ♥ ) até o arranjo e a forma como ao decorrer da música a voz dela vai crescendo até atingir as notas maiores. A considero minha música preferida desse ano. Pra quem gosta das músicas da Lee Hi estilo “1,2,3” e “It’s over” tem “My Star” para dar aquele feel de blues e R&B que Lee Hi possui. Recomendo ainda
“FXXK WIT US” com o Dok2, “Official” feita por um dos meus produtores favoritos Chancellor e “Blues”.

 

PAULA BASTOS ARARIPE
BEAST – HIGHLIGHT

 staff-picks-highlight-paula
Para mim o melhor álbum de 2016 foi Highlight, do Beast, que teve como single promovido Ribbon e o pré-lançamento Butterfly. Eu acompanho o grupo já há alguns anos e os álbuns deles nunca me desapontam, mas tem uns motivos a mais para esse especificamente ser tão especial. Esse álbum foi uma forma de eles se reafirmarem como um grupo, frente à saída do Hyungseung no início do ano, à estabilidade de um grupo de 7 anos enquanto muitos da mesma época deram disband, e também à própria saída deles da CUBE no mês seguinte ao lançamento desse álbum para formar a própria agência, Arounds Us Entertainment. E com Highlight eles não só fizeram isso com perfeição, como mostraram as forças individuais na criação das músicas.

Todas as músicas têm participação na letra e na composição de algum dos integrantes, além de ativamente terem feito seus solos ou duetos. Dentre essas, o meu destaque pessoal vai para o solo do Yoseob, Come Out, já que a faixa não só é gostosa de se ouvir como na letra ele conseguiu inserir referências a sua parte em músicas anteriores do Beast, inclusive ao seu primeiro single solo, Caffeine. O álbum quase não tem músicas mais agitadas como os antigos sucessos deles, mas o momento desse álbum pedia por músicas que mostrassem a maturidade do grupo, uma das principais marcas do Beast. São 11 faixas no total, em sua maioria no estilo de baladas, mas que não deixam nada a desejar e em nenhum momento ficam monótonas, pelo contrário, provavelmente metade delas me fizeram chorar quando ouvi pela primeira vez. Todas as músicas têm uma linha que as une, nenhuma parece fora do lugar, e quando acaba fica a vontade de continuar ouvindo aquele som. No fim, apesar da suavidade das músicas, o álbum como um todo tem uma força incrível. E como a faixa principal, Ribbon, já diz, o álbum Highlight veio para “amarrar uma fita” no Beast como um grupo e na sua relação com seus fãs, mostrando que esse laço não vai soltar tão cedo.

 

VANESSA FERREIRA
BLOCK B – Blooming Period

staff-picks-block-vanessa
Esse mini álbum foi a pecinha que faltava para eu me apaixonar de vez pelo grupo. Até hoje é um dos únicos que ouço sem cansar. Apesar do álbum ter uma configuração similar aos anteriores (música com todos os integrantes, música com só alguns, solo do Taeil…), este mostra outras cores do Block B. Eles deixam um pouco de lado a imagem de “durões” e experimentam outra gama de melodias. De “Toy”, melancólica e que te faz chorar enquanto toma banho; à “Walkin’ In The Rain”, ideal para um passeio de bicicleta pela manhã, o álbum é cheio de texturas que podem ser visíveis até no rap, muito mais estético e 4/4. Para mim, vindo de um grupo com bastante autoria e personalidade, esse é o melhor álbum do ano. Obs: faça sua mãe ouvir Toy, talvez ela goste tanto quanto a minha (e peça para colocar no pen drive dela).

 

GIOVANNA AKIOKA
SEVENTEEN – GOING SEVENTEEN

staff-picks-seventeen-gi 

A minha escolha para melhor álbum de 2016, foi GOING SEVENTEEN do grupo SEVENTEEN. Esse é o segundo mini álbum que eles lançam só nesse ano. Love & Letter foi um sucesso e a cada dia eles crescem e mostram que são uma promessa para o K-pop. O mais legal de “Going Seventeen” é que é muito fácil ver como o grupo amadureceu e colocou suas idéias no álbum, a maioria dos membros escreveu e/ou produziu as músicas. Eu, particularmente, tenho uma queda por rappers cantando e por melodias com uma pegada latina. Este combo perfeito resultou na quinta faixa do álbum, a 빠른 걸음 Fast Pace. Sério, vejam uma live dessa música, as coreografias, bromances, solos e raps… só amores. Mal posso esperar para o que virá desses talentos em 2017.

 

YASMIN MARCONDES
URBAN ZAKAPA – STILL

 staff-picks-still-yasmin
O meu álbum preferido de 2016 é o Still do Urban Zakapa, o álbum conta com 5 músicas e o single promocional foi ‘I Don’t Love You’. Pra mim, o álbum foi um misto incrível de músicas com uma batida suave e profunda, características explanadas com músicas como ‘궁금해’ e ‘I Don’t Love You’. A faixa título é a minha preferida, e de longe foi a música que eu mais escutei em 2016.

 

JÔ MESQUITA
MAMAMOO – MELTING

staff-picks-mamamoo-jo
Nenhum grupo hoje em dia consegue fazer o que Mamamoo faz comigo! Melting foi o álbum que eu mais gostei esse ano porque sinto que me encaixo muito nas letras, também porque ele é o aquele tipo de álbum que se encaixa em qualquer momento, seja num dia de sol com os amigos, seja no trânsito voltando pra casa após um dia cansativo. Sabe aqueles álbuns que você consegue ouvir inteiro sem passar nenhuma música? Esse é o Melting pra mim. Mamamoo é meu grupo favorito atualmente e a conexão que eu sinto com as músicas delas chega a ser fora da realidade (vou panfletar sim! Haha). Eu sempre fico indeciso sobre a segunda melhor do álbum, tenho “Words Don’t Come Easy”, “Funky Boy” e “Cat Fight” figurando. A primeira? “My Hometown”.

 

NAIRA NUNES
WINGS – BTS

staff-picks-wings-naira

Minha escolha pode até parecer um clichê, mas dentre todos os álbuns que ouvi em 2016, esse não saía do repeat. Segundo as minhas músicas mais ouvidas do ano no Spotify, Stigma está em primeiro lugar, posição que alcançou em apenas alguns meses de lançamento, seguida por Boys Meet Evil e First Love. E definitivamente essas são minhas faixas favoritas em WINGS, uma álbum praticamente autoral, com grande participação de todos os integrante do BTS em sua produção, além de produtores já conhecidos, como Supreme Boi e Pdogg.
Boys Meet Evil, intro do álbum, por sua vez, é uma EDM moderna e familiar com inspirações de trap, criada por Hoseok e supervisão de Rap Monster. Por mais que tenha um instrumental confuso, ainda é bem construído. E essa brincadeira de construir e desconstruir uma faixa que fala exatamente sobre o ego humano e como ele pode ser corrompido, me soa muito bem. O título da faixa, inclusive, responde alguns teasers que já haviam sido deixados nos finais dos mvs de Save Me (Boys meet…) e Fire (Boys meet what).
Já First Love foi produzida por Suga, que trouxe seu estilo de fazer rap para a faixa, combinado com uma melodia tranquila. A letra rimada com voracidade exprime bem o sentimento de nostalgia e busca que Suga quis nos apresentar. Com certeza é uma das minhas faixas favoritas, gosto como Suga sempre busca falar da sua vida pessoal em suas letras.
Minha favorita de longe é Stigma, porque a voz de TaeHyung me envolve de uma forma memorável, com seus graves e o tom rouco. Por mais que seja uma ballad de acordes familiares, a interpretação e a letra feita por V trazem um novo sentimento para a música. De todas as faixas, sinto que Stigma é a que melhor se conecta com todo o conceito do grupo, se tratando de referências como o livro Demian nas últimas produções.

 

HELÔ OLIVEIRA
MADE – BIGBANG

staff-picks-madel-helo

Meu review esse ano de 2016 vai para o MADE do Big Bang, lógico que não é o melhor álbum deles, mas para mim ficou sendo um sopro de “Ainda tem Big Bang”, após o baque do fim de 2Ne1, pois me interessei pelos dois grupos na mesma época. Aposte em ouvir “FXXK IT”, que tem uma levada mais reggae com mix de pop-ballad. Assim como “Girlfriend”, um pop-ballad, que puxa para um rock, mostrando para os fãs que o quinteto não perdeu o estilo e a sonoridade que conquistou os VIPs.

 

Concordam com alguém de nossa equipe? Conte para gente seu álbum favorito de 2017!

Jingle Kpop: a playlist mais coreana para o Natal

O dia 25 está chegando e já passou da hora de você tirar aquele tio bagunceiro de perto do som, né? Como sabemos que Natal sem música não é Natal, preparamos uma playlist com as melhores canções natalinas dos nossos oppas, hyungs, unnies e noonas. Sua mãe não vai ter do que reclamar e com certeza você será o DJ da casa nos próximos feriados.
Bora conferir?  

 

Por Vanessa Ferreira
Não retirar sem os devidos créditos