coreia

Festival Arirang e o Carnaval Brasil-Coreia

Em 2019 é comemorado 60 anos de relações diplomáticas entre Brasil e Coreia do Sul, além do centenário da Independência coreana, e no próximo dia 1 de março será realizado no Bom Retiro (São Paulo) o Arirang Carnaval e a Exposição: Liberdade e Paz.
Os eventos acontecem através do Centro Cultural Coreano no Brasil, em parceria com a Associação Cultural Coreana do Brasil e com a Associação de Pintura e Caligrafia Coreana, em comemoração aos 60 anos de relações entre Brasil e Coreia, e aos 100 anos do feriado nacional coreano do dia 1º de março, data do primeiro grande movimento popular em prol da independência coreana, da liberdade e da paz.

O evento contará com apresentações culturais, exposições, flash-mob de K-dance, workshop de pintura e caligrafia coreana, entre muitas outras atrações! Fechando o dia com um bloco de carnaval, com direito a desfile temático sobre a cultura coreana, em parceria com o Bloco Fuzuê São Paulo.

Exposição e História

Antes mesmo de começar o período do feriado de Carnaval, do dia 28 de fevereiro ao dia 15 de março o Centro Cultural Coreano realizará, também, a Exposição “Liberdade e Paz: Primavera, Estrela e Silvestre”.

A exposição trará obras literárias e fotografias do início do século XX na Coreia e obras da Associação de Pintura e Caligrafia Coreana. Já no primeiro dia (28/02) será realizada uma palestra sobre a história moderna da Coreia do Sul e o movimento do dia 1º de março.
No mesmo dia acontecerá um Concurso de Recitação Poética, na língua coreana, com direito a premiação para os primeiros colocados, e claro, muito aprendizado.

Os eventos são uma ótima oportunidade para você se divertir no Carnaval com aprendizado, e sem ficar longe da história e cultura coreana. Participe de todas as atividades e atrações e vamos comemorar a amizade entre Brasil e Coreia neste momento tão importante para a história.

Serviço:

Exposição – Liberdade e Paz: Primavera, Estrela e Pradaria
Dia: Entre 28 de fevereiro e 15 de março de 2019
Local: Centro Cultural Coreano no Brasil – Al Barros, 192 – Santa Cecília

Carnaval Arirang
Dia: 01 de março de 2019 (sexta)
Local: Pça. Cel. Fernando Prestes – Bom Retiro (Próximo ao Metrô Tiradentes)

Mais infos: facebook.com/kccbrazil/

Por Naira Nunes
Não retirar sem os devidos créditos.

Jovens sul-coreanas se rebelam contra a indústria da beleza

Jovens coreanas adotaram o movimento #Escapethecorset como forma de luta contra as normas de beleza impostas às mulheres pela sociedade sul-coreana. A hashtag, que significa “Escape do Corset” em tradução livre, representa uma batalha contra a beleza irreal que muitos esperam das mulheres. O corset, peça representativa para o movimento, é utilizado por muitas mulheres para a modelagem da cintura, exemplifica como moças sofrem para alcançar determinado padrão estético. O item, além de apertar a pele pode causar danos ao corpo, como a deformação da caixa toraxica.

O país, conhecido como referência no mundo da beleza, tem um grande mercado de produtos estéticos que movimentou  desde o início do ano de 2018, cerca de 16 bilhões de dólares. Com 4 milhões de inscritos, o canal voltado para maquiagem da sul-coreana Park Hye-min, mais conhecida como Pony, é apenas um reflexo da força do mercado de beleza local que movimenta valores estratosféricos de dólares e recebe grande atenção por parte da sociedade.

 

Nos metros da sul-coreanos existem diversas propagandas de clínicas de cirurgia plástica e cosméticos // Foto por: Bloomberg via Getty Images

 

Grande parte dos CFs, como são conhecidos os comerciais, realizados pelas celebridades, são para o mundo da beleza, e englobam desde rímeis, batons a até máscaras de hidratação facial. As mulheres são bombardeadas diariamente pelos padrões que estampam essas marcas: pernas longas e finas; pele clara e macia; olhos grandes e radiantes e lábios rosados são internalizados no cotidiano das jovens por meio de diversos comerciais, onlines e offlines; no trabalho e principalmente nos famosos dramas coreanos.

Os k-dramas, como também são conhecidos, geralmente apresentam protagonistas que se adequam as padrões citados. Não é difícil encontrar títulos que falem sobre amor próprio, mas ainda sim seguem padrões em relação aos atores ou reiteram a ideia de beleza interior, mas ao longo dos capítulos podemos ver uma transformação do visual da protagonista.

Em entrevista para o portal americano The Guardian, Cha Ji-won que participa ativamente do movimento, conta que sentiu como se nascesse novamente após parar de usar maquiagem. “Uma pessoa tem muita energia todos os dias, e eu costumava gastar a minha quase que por inteiro preocupada em “ser bonita”. Agora eu uso esse tempo, e energia, para ler e me exercitar”, afirma Cha.

 

Cha Ji-won antes e depois de parar de usar maquiagem.
Foto por: Acervo pessoal de Ji-won; The Guardian

 

 

De Goryeo até as ruas de Myeondeong hoje : 700 ANOS DE JORNADA

Da dinastia Goryeo até a Coreia do Sul de 2018, o mercado de beleza sul-coreano foi e ainda é um grande atrativo do país. A dinastia Goryeo foi a época em que o primeiro grande passo foi dado para a criação e enraizamento do nicho: durante o período, ocorreram as primeiras “aulas” sobre como usar maquiagens.

Maquiagens utilizadas na dinastia goryeo
Foto por: Coreana Cosmetics Museum

 

A adoção da maquiagem pelas gisaengs, jovens que serviam aos reis e nobres nos palácios, foi um dos pontapés para a dispersão dos cosméticos. Segundo historiadores, o primeiro rei de Goryeo, Tae Jo Wang, ordenou que as jovens utilizassem maquiagem e aprendessem as etiquetas necessárias para usar os itens de modo correto.

Era reconhecido como etiqueta que as gisaengs utilizassem maquiagens muito mais fortes, como pós muito brancos que contrastavam com fortes tintas em vermelho-vivo que eram usadas na boca.  A técnica era conhecida como bundae. A alta pigmentação no rosto das moças que serviam aos reis e nobres, contrastavam com as camponesas e outras jovens que utilizavam quantidades menores de pó e batom.

Maquiagens utilizadas pelas gisaengs na dinastia goryeo
Foto por: Blog do Naver (blog.naver/ahn640301)

 

A beleza vista em k-dramas históricos da Era Joseon é muito diferente para a do período anterior. Lá, o ideal de beleza feminino era algo leve e que ressaltava a beleza interior de cada uma, o que era uma herança trazida do confucionismo. Enquanto o bundae, se tornou algo ultrapassado e até imprudente, a beleza natural foi tomando cada vez mais espaço entre as jovens do reino Joseon.

Representação de Hwang Jini, uma famosa gisaeng da dinastia Joseon
Foto por: Coreana Cosmetics Museum

 

Ao longo de mais de 700 anos de trajetória, a evolução dos cosméticos e padrões de beleza sul-coreano levaram muitas jovens a terem muitas preocupações quanto às suas belezas internas. Questionamentos surgiram e agora vemos o início de um importante movimento para a libertação das mulheres na Coreia do Sul.

Maquiagens e acessórios usados ao longo das dinastias Goryeo e Joseon
Foto por: Tistory/dreamlives

 

Por Yasmin Marcondes
Fontes: The Guardian, Zum, Statista, Telegraph, She The People, Hanyang
Não retirar sem os devidos créditos.

Sul-coreanos vão às ruas protestar contra as spy cam, as câmeras espiãs instaladas por assediadores

Milhares de sul-coreanos protestaram nas ruas de Seul no sábado, 21 de maio, conta a polícia da Coreia do Sul, exigindo que investigassem com justiça igualitária os crimes sociais envolvendo ‘spy cam’, as câmeras espiãs.

O protesto iniciou por conta do machismo nas investigações, pois, segundo os manifestantes, as investigações policiais são muito ágeis quando as vítimas são homens e não dão o suporte necessário para mulheres. O caso que levou os manifestantes às ruas foi o de uma modelo de 25 anos, que fotografou um colega de faculdade nu e, sem o conhecimento do mesmo, divulgou no site da universidade e também pelas redes sociais. As mulheres, porém, ficaram surpresas com a rapidez que a polícia solucionou o caso, pois, ao todo, levou-se uma semana para encerrarem as investigações e declararem culpada a colega de turma. Mais de 400 mil pessoas já assinaram uma petição à Casa Azul Presidencial, exigindo “justiça igualitária” e alegando que as diversas suspeitas femininas são injustamente tratadas.

 

Leia também: Denúncias no #MeeToo e suas consequências devastantes na Coreia do Sul

 

“O evento no sábado foi um dos maiores protestos femininos na história da Coreia do Sul. Muitas usaram vermelho, como símbolo de sua indignação, enquanto cantavam ‘mulheres também são cidadãs da Coreia’, segundo o Korea Times”.

 

Mais de 400 mil pessoas assinaram a petição para o Gabinete Presidencial, a Casa Azul, pedindo por justiça.

 

Por anos as mulheres sul coreanas foram vítimas de uma –como foi descrito pelos coreanos– “epidemia de câmeras espiãs pornográficas”. As mulheres foram filmadas secretamente em banheiros públicos, provadores ou em câmeras de elevadores, que eram estrategicamente posicionadas no chão, para filmar por baixo das saias. Todo o material filmado era divulgado em redes sociais ou sites pornográficos.

Além dessas câmeras localizadas em lugares públicos, inúmeras denúncias foram feitas por mulheres enganadas por seus parceiros, que filmavam -em segredo- os momentos íntimos e expunham na internet como uma “vingança” após o término do relacionamento.

De acordo com a polícia sul-coreana, no ano de 2016 foram reportados aproximadamente 5.200 casos de assédio sexual envolvendo as câmeras espiãs, sendo que mais de 80% das vítimas são mulheres. Ainda segundo a polícia, mais de 7.300 pedidos foram feitos para que os vídeos fossem removidos de sites.

Ainda na petição para a Casa Azul, foi mencionado o caso de cinco nadadores (do sexo masculino) que instalaram câmeras espiãs no vestiário da equipe de nadadoras. Os atletas foram declarados como inocentes pela ausência de provas. Os manifestantes, entretanto, pedem que o caso seja reaberto e que a justiça seja feita.

Como solução para os casos, o gabinete presidencial propôs regulamentar as vendas de câmeras escondidas, impondo penalidades mais fortes a quem vender, comprar ou divulgar as imagens feitas através do aparelho. Segundo o gabinete, é uma forma de prestar apoio às vítimas e impedir que o número de casos, envolvendo as câmeras espiãs, cresça ainda mais.

 

Por Isabela Marques
Fonte: Telegraph e Korea Times
Não retirar sem os créditos.

 

 

[#ConcursoCultural] ÚLTIMA CHANCE para você ESTUDAR NA COREIA DO SUL com BOLSA de estudos!

Participe agora do Concurso Cultural “QUERO ESTUDAR NA COREIA!” 😍😍

Devido aos inúmeros pedidos para mais uma oportunidade, a Universidade Solbridge liberou mais 06 bolsas de estudo!!

A Solbridge abre as portas de sua universidade, que fica localizada no complexo estudantil de DaeJeon, um dos melhores da Coreia do Sul, para que os brasileiros tenham a oportunidade de experimentar como é um dos melhores ensinos do mundo.

Você poderá competir por 06 bolsas de estudo na Universidade Solbridge em um concurso cultural, basta preencher o formulário no final dessa publicação e criar um texto curto, de até 280 caracteres (em inglês) respondendo a pergunta “Por que eu quero estudar na Coréia do Sul?“.

Todas as inscrições serão avaliadas pela própria Solbridge, e você poderá escolher entre MBA, BBA e Intercâmbio!

Premiação

A Solbridge premiará DUAS(02) pessoas com 80% de desconto no programa, DUAS (02) pessoas com 70% de desconto no programa e mais DUAS (02) pessoas com 60% de desconto no programa. Serão 06 bolsas de estudos!

Você poderá se inscrever até o dia 17 de junho de 2018, e os resultados serão divulgados até o dia 20 de junho de 2018. O vencedor terá até o dia 25 de junho de junho para confirmar que ficará com a bolsa da Universidade, caso haja desistência ou não seja feita a matrícula, a bolsa de estudos sera passada para o próximo candidato da lista de selecionados.
Nota:

  • Para obter a bolsa de estudos, os estudantes devem se adequar aos critérios da universidade, descritos no formulário e no site www.solbridge.ac.kr/.
  • A bolsa de estudos pode ser usada para todos os programas da universidade, como BBA, MBA e Intercâmbio.
  • Já deverá ter concluído o ensino médio.
  • Precisa ter inglês nível intermediário ou avançado.
  • Conheça os cursos que a Solbridge oferece em: www.solbridge.ac.kr/.
  • A bolsa é para a matrícula do programa e não se aplica à taxa de inscrição, residência e outros custos que o aluno possa ter.
  • Concurso válido para matrículas apenas até junho de 2018.

 

#ConcursoCultural – QUERO ESTUDAR NA COREIA – Concorra a bolsas de estudos de até 80%

Se você sempre quis estudar na Coreia do Sul, te apresentamos o Concurso Cultural “QUERO ESTUDAR NA COREIA!”

A Solbridge abre as portas de sua universidade, que fica localizada no complexo estudantil de DaeJeon, um dos melhores da Coreia do Sul, para que os brasileiros tenham a oportunidade de experimentar como é um dos melhores ensinos do mundo.

Você poderá competir por 09 bolsas de estudo na Universidade Solbridge em um concurso cultural, a nível nacional, apenas preenchendo o formulário no final dessa publicação e criando um texto curto, de até 280 caracteres (em inglês) respondendo a pergunta “Por que eu quero estudar na Coréia do Sul?“.

Todas as inscrições serão avaliadas pela própria Solbridge e pela KoreaIN, e você poderá escolher entre MBA, BBA e Intercâmbio!

 

 

Premiação

A Solbridge premiará TRÊS (03) pessoas com 80% de desconto no programa, TRÊS (03) pessoas com 70% de desconto no programa e mais TRÊS (3) pessoas com 60% de desconto no programa. Serão 09 bolsas de estudos!

Você poderá se inscrever até o dia 01 de maio, e os resultados serão divulgados até o dia 10 de maio [INSCRIÇÕES PRORROGADAS ATÉ DIA 10 DE MAIO, RESULTADOS DIVULGADOS EM 15 DE MAIO]. O vencedor terá até o início de junho para se matricular na Universidade, caso haja desistência ou não seja feita a matrícula, a bolsa de estudos sera passada para o próximo candidato da lista de selecionados.
Nota:

  • Para obter a bolsa de estudos, os estudantes devem se adequar aos critérios da universidade, descritos no formulário e no site www.solbridge.ac.kr/.
  • A bolsa de estudos pode ser usada para todos os programas da universidade, como BBA, MBA e Intercâmbio.
  • Conheça os cursos que a Solbridge oferece em: www.solbridge.ac.kr/.
  • A bolsa é para a matrícula do programa e não se aplica à taxa de inscrição, residência e outros custos que o aluno possa ter.
  • Concurso válido para matrículas apenas até junho de 2018.

 

Yoo Kwan Soon, a jovem heroína da Independência Coreana

No Dia das Mulheres e mês da Independência Coreana relembramos uma grande figura feminina da história, por meio dessa tradução do artigo do nosso parceiro XiahPop.

Às vezes as heroínas vivem muitos anos lutando. As vezes apenas com poucos anos de vida conseguem marcar a história de um país. Yoo Kwan Soon é uma destas últimas, com apenas 18 anos foi uma peça fundamental para a Independência da Coreia. No primeiro de março a Coreia comemora o “Movimento da Independência” e é onde a Joana D’Arc coreana, como algumas a chamam, se torna protagonista.

Biografia

Primeiro vamos conhecer um pouco da sua história. Kwan Soon nasceu no dia 15 de março de 1904 na província de Chungcheong, Coreia. Sempre foi uma menina ativa e inteligente. Quando estava no colégio, sua professora Alice Sharp, uma missionária ocidental, lhe recomendou seguir seus estudos universitários na Universidade Ewha de Mulheres , onde é claro foi aceita.

Infelizmente seu tempo lá foi curto. Depois uma grande manifestação a universidade foi fechada pelo governo japonês, que na época tinha o poder sob a Coreia após invadi-la em 22 de agosto de 1910. E é ai que de fato começa a luta de Kwan Soon, e de toda uma nação…

Yoo Kwan Soon e sua luta pela Independência

Em janeiro de 1919, Gojong que era o rei da Coreia, foi morto depois de uma luta difícil pelo seu país. Isso provocou um enorme desejo de coreanos para recuperar o que era deles e que, pouco a pouco, o regime japonês foi negando. Não muito depois, em março do mesmo ano, quando foi realizado o funeral do imperador Gojong, 33 ativistas estabeleceram a Declaração de Independência que foi lido para o público em Tapgol Park, no centro de Seul, esta declaração foi então enviada para o governador-geral da Coreia.

A jovem Kwan, que havia retornado à sua cidade natal, não ficaria de mãos abanando. Com sua pouca idade, e com grande desejo de ver novamente a sua Coreia brilhar livremente, organizou no mesmo dia uma grande manifestação que atraiu milhares de vizinhos gritando “Viva a Independência da Coreia!” (“대한 독립 만세”) .

A polícia japonesa dispensou a manifestação e Yoo Soon Kwan foi presa junto com outros manifestantes. Seus pais foram mortos pela polícia japonesa.

Um final e um princípio

Depois de ser presa, Yoo Soon Kwan recusou a oferta para admitir o seu “crime” e cooperar dando nomes ao governo japonês e assim obter uma sentença menor. Mas ela se negou e continuou protestando pela Independência da Coreia mesmo na prisão, recebendo terríveis torturas de oficiais japoneses. Até sua morte na prisão em 28 de Setembro de 1920, devido à tortura.

Embora a história desta luta termine tragicamente, os coreanos hoje a recordam com orgulho. Uma mulher em tempos de dor e opressão foi a inspiração para todo um povo. Ela foi uma das primeiras mulheres icônicas que tem nomeado na história da Coreia.

Hoje queríamos dedicar esta nota para lembrar que a união faz a força, sem importar a idade, e sim o desejo de lutar pelo que é certo. Graças Yoo Kwan Soon para ser a mãe da nação coreana!

Traduzido por Amanda Soares
Texto original XiahPop
Não retirar sem devidos créditos

Cadê meu Award? Descubra quais são as principais premiações musicais coreanas

Como já se sabe, a música é um dos produtos mais exportados da Coreia do Sul para o mundo e, importante como é para o país, não é de se admirar que existam uma série de cerimônias dedicadas a premiação de artistas musicais e lançamentos marcantes todos os anos. Nesta matéria, a K-IN traz pra você as principais premiações de música coreanas e os seus maiores destaques!

Korean Music Awards (KMA)

Apesar de não ser muito conhecida por aqui, a Korean Music Awards é uma premiação de muita credibilidade na Coreia, sendo que, para muitos, pode até mesmo ser comparada ao próprio Grammy, que ocorre aqui no ocidente. A cerimônia já está a caminho da décima quarta edição e conta com categorias que vão desde álbuns mais voltados do pop até produções de rock, folk, hip-hop, jazz, eletronic e R&B. Na edição deste ano, que aconteceu no mês de fevereiro, foram indicados nomes mais conhecidos pelos fãs internacionais como BIG BANG, f(x), IU e Wonder Girls à nomes novatos, mas que já ganharam destaque como a banda Hyukoh e os solistas G. Soul e DEAN.

 

MelOn Music Awards

Tendo como base as vendas digitais e popularidade online através da MelOn, loja musical da Loen Entertainment, a MelOn Music Awards tem como foco principal o desempenho digital dos artistas indicados. A edição deste ano ocorreu no dia 19 de novembro e contou com a indicação de artistas como EXO, BTS, TWICE e Red Velvet. Além das categorias comuns como as de artista do ano e álbum do ano, também existem categorias especiais pra homenagear artistas consagrados da música coreana ou grandes destaques da mídia naquele ano. Dentre os maiores ganhadores do MelOn Music Awards estão os grupos Girls’ Generation, EXO e 2NE1.

 

MNET Asian Music Awards (MAMA)

 

Realizado pela primeira vez em 1999, o MNET Asian Music Awards (MAMA) começou com outro nome e passou por uma série de mudanças, sendo o mais comum deles o de Mnet KM Music Festival (MKMF), sendo que o nome só foi mudado permanentemente dez anos depois, em 2009, para este que os fãs já conhecem.
O grande atrativo do MAMA é a sua temática conceitual: cada ano a premiação adota um conceito chave, que é usado para dar base a toda a temática, não só da premiação, como também das apresentações dos artistas do lineup. Este ano, por exemplo, a temática foi “Connection”.
No que diz respeito aos critérios utilizados nas decisões da premiação, cada categoria possui uma maneira específica de julgamentos e pesos, mas dentro dos principais prêmios coreanos (Daesang) o julgamento se baseia em votos online, pesquisa, opiniões de especialistas nacionais e estrangeiros, número de vendas e decisões do comitê de seleção do próprio MAMA, sendo que cada um destes aspectos terá um peso diferenciado de acordo com a categoria selecionada.
Outra característica marcante da premiação é sua constante maneira de incentivar a integração na Ásia, ttodos os anos trazendo categorias especiais para premiar artistas do Japão, Tailândia, Indonésia, Vietnã, Singapura e China. Apesar de ter maior parte de suas edições realizadas em Seul, na Coreia, várias edições já foram recebidas em Singapura, Macau (China) e suas últimas em Hong Kong (China). O MAMA cresce a cada ano e está se consolidando como um dos maiores festivais de música da Ásia. Dentre os maiores ganhadores da premiação estão os grupos TVXQ, EXO, BIG BANG e o solista Rain.

Twice se apresentando com “Cheer Up”, música do ano no MAMA 2016, e seu novo single, TT

 

Gaon Chart Kpop Awards

 

A mais jovem de todas as premiações citadas, a Gaon Chart Kpop surgiu em 2011 e geralmente é realizada no início do ano para premiar as conquistas dos artistas no ano anterior. A premiação tem como base principal o chart da Gaon, um dos mais relevantes e de maior credibilidade entre os charts musicais da Coreia e votações online. Dentre os principais ganhadores até então temos BIG BANG, EXO e Girls’ Generation. A premiação referente a este ano acontece em fevereiro do ano que vem, para saber mais clique aqui (inglês).

Melhores momentos do último Gaon Kpop Chart Awards

 

Seoul Music Awards

Ao contrári da Gaon, a Seoul Music Awards é uma das mais antigas premiações da nossa lista, tendo sua origem no ano de 1990. A premiação é fruto da parceria de órgãos e empresas, dentre elas o comitê Visit Korea, a plataforma Winvention e o resort High1. A cerimônia também ocorre no início do ano, visando o ano anterior. A premiação tem como critério principal a seleção de artistas que tiveram lançamentos no último ano através de votos de apps móveis, pesquisa de popularidade, downloads e vendas físicas além de notas de jurados especializados da crítica. Um outro aspecto desta premiação é o balanceamento entre os votos dentro e fora da Coreia, que possuem a mesma força de participação e valores de peso iguais. A próxima edição ocorre no dia 19 de janeiro do ano que vem, para mais informações sobre votação e critérios, clique aqui (inglês).

https://www.youtube.com/watch?v=BQ_O8sPWIpY

EXO apresentando-se com “Call Me Baby” e “Love Me Right” na última edição do SMA

 

Golden Disk Awards

A mais antiga de todas as premiações da lista, a Golden Disk Awards surgiu no ano de 1986 e tem como seu principal foco premiar os artistas que obtiveram conquistas de destaque na música coreana. Do hip-hop ao trot, aqueles considerados os melhores lançamentos do ano são premiados. A cerimônia, assim como o SMA, ocorre no início do ano. Dentre os maiores ganhadores temos os grupos Super Junior, Girls’ Generation e a banda CNBLUE.

GD apresentando Crayon no GDA em 2013

 

A Coreia possui uma infinidade de festivais e cerimônias para premiar seus artistas e promover sua música, aqui estão os principais, mas existem muitos outros mais segmentados e que podem ser explorados de acordo com os gostos de cada apreciador. Mas e você, qual premiação mais gosta? Tem alguma apresentação favorita de algum ano específico? Conte pra gente e até a próxima!

Por Jô Mesquita
Fontes: Allkpop, Trazy, MNET, Gaon Chart, SMA
Não retirar sem devidos créditos

 

Coreia: Por que os palitinhos de metal?

A Coreia é o único país no mundo a usar palitinhos de metal. Outros países, incluindo a China, Japão, Tailândia e Indonésia, usam os que são feitos de madeira ou bambu. Além do metal, eles também têm uma forma mais plana, quadrada e um comprimento médio se comparado com o que se pode encontrar em outros lugares.

Os palitinhos na Coreia são 젓가락, ou ‘Cheot-garak’. Em uma típica refeição coreana é utilizado um par de palitos de metal e uma colher larga, também de metal, eles sempre ficam ao lado da mão direita. Para tornar os alimentos mais fáceis de pegar usando os palitos, você pode encontrar em muitos restaurantes familiares onde intencionalmente os desgastam e riscam com a finalidade torná-los mais ásperos.

Muitas vezes, as extremidades são ricamente decoradas com esculturas coreanas tradicionais, como a de uma garça-real.

Fonte da imagem: http://blog.everythingchopsticks.com

 

Fonte da Imagem: http://seriouseats.com
Image source: http://seriouseats.com

 

Os palitinhos de metal atualmente são feitos de ferro. Em épocas passadas, este tipo era usado somente por famílias importantes ou em ocasiões especiais, eram fabricados com ouro, prata ou bronze. Então, se você for recebido para comer na casa de uma família coreana, com um par de palitinhos feitos de metal precioso, saiba que você deve ser um convidado muito especial!

 

Fonte da Imagem: http://koreasnbymalaysia.com
Image source: http://koreasnbymalaysia.com

 

Mas por que a Coreia desenvolveu uma tradição de usar palitinhos de metal? Uma das principais teorias é que a família real durante o período Baekje usavam palitinhos de prata como uma forma de proteção contra o envenenamento. Dessa maneira, a prata mudaria de cor quando em contato com veneno. É dito também que as pessoas comuns começaram a usa-los como um jeito de emular o Rei.

(Antigos palitinhos coreanos feitos de bronze) Image source: traveltoeat.com
(Antigos palitinhos coreanos feitos de bronze) Fonte da imagem: traveltoeat.com

Outras teorias afirmam que, por conta dos coreanos usarem a colher para comer o arroz (ao contrário de outros países asiáticos), não seria mais necessário o uso dos mais pegajosos, palitinhos de madeira. Acredita-se geralmente na Coreia, que os palitinhos de metal também são mais higiênicos do que os de madeira.

Nas tardes, os tradicionais restaurantes coreanos têm um “tempo livre” entre o almoço e o jantar. Durante este tempo, os palitinhos são postos em uma grande tigela com água fervente para que sejam esterilizados. Após isso, são colocados em pacotes individuais ou seguradores. Hoje em dia, muitos restaurantes preferem armazena-los em uma unidade de esterilização elétrica.

Image source: http://busan.for91days.com
Fonte da imagem: http://busan.for91days.com

Entretanto, palitinhos feitos de metal são mais pesados, e muitas vezes mais difíceis de manusear. Mas, são mais fáceis de limpar e muito melhor para o meio-ambiente do que as variedades descartáveis!

Eles também podem vir em, muito úteis, garrafas de Soju, que podem ser usados como duplas de instrumentos de percussão.

A CEO do Gastro Tour Seoul, Veronica Kang, é dona do blog que se chamava ‘Heavy Metal Chopstick’ –  um cumprimento à tradição única da Coreia! Aos que falam coreano, podem dar uma olhada no blog que agora se chama 편식주의자’ (ou ‘Uma ideologista viciada em comida’), aqui.

Por Giovanna Akioka
Fonte: GastroTourSeoul 
Não retirar sem devidos créditos