evento

Festival Arirang e o Carnaval Brasil-Coreia

Em 2019 é comemorado 60 anos de relações diplomáticas entre Brasil e Coreia do Sul, além do centenário da Independência coreana, e no próximo dia 1 de março será realizado no Bom Retiro (São Paulo) o Arirang Carnaval e a Exposição: Liberdade e Paz.
Os eventos acontecem através do Centro Cultural Coreano no Brasil, em parceria com a Associação Cultural Coreana do Brasil e com a Associação de Pintura e Caligrafia Coreana, em comemoração aos 60 anos de relações entre Brasil e Coreia, e aos 100 anos do feriado nacional coreano do dia 1º de março, data do primeiro grande movimento popular em prol da independência coreana, da liberdade e da paz.

O evento contará com apresentações culturais, exposições, flash-mob de K-dance, workshop de pintura e caligrafia coreana, entre muitas outras atrações! Fechando o dia com um bloco de carnaval, com direito a desfile temático sobre a cultura coreana, em parceria com o Bloco Fuzuê São Paulo.

Exposição e História

Antes mesmo de começar o período do feriado de Carnaval, do dia 28 de fevereiro ao dia 15 de março o Centro Cultural Coreano realizará, também, a Exposição “Liberdade e Paz: Primavera, Estrela e Silvestre”.

A exposição trará obras literárias e fotografias do início do século XX na Coreia e obras da Associação de Pintura e Caligrafia Coreana. Já no primeiro dia (28/02) será realizada uma palestra sobre a história moderna da Coreia do Sul e o movimento do dia 1º de março.
No mesmo dia acontecerá um Concurso de Recitação Poética, na língua coreana, com direito a premiação para os primeiros colocados, e claro, muito aprendizado.

Os eventos são uma ótima oportunidade para você se divertir no Carnaval com aprendizado, e sem ficar longe da história e cultura coreana. Participe de todas as atividades e atrações e vamos comemorar a amizade entre Brasil e Coreia neste momento tão importante para a história.

Serviço:

Exposição – Liberdade e Paz: Primavera, Estrela e Pradaria
Dia: Entre 28 de fevereiro e 15 de março de 2019
Local: Centro Cultural Coreano no Brasil – Al Barros, 192 – Santa Cecília

Carnaval Arirang
Dia: 01 de março de 2019 (sexta)
Local: Pça. Cel. Fernando Prestes – Bom Retiro (Próximo ao Metrô Tiradentes)

Mais infos: facebook.com/kccbrazil/

Por Naira Nunes
Não retirar sem os devidos créditos.

Música tradicional coreana ganha destaque nesta segunda-feira (24)

O RHYTHM IN MOVEMENT FROM KOREA traz artistas premiados da música tradicional coreana para uma apresentação inédita no Brasil. Seis convidados de renome irão presentar o público brasileiro com performances de Minyo (música tradicional coreana), Muyong (dança tradicional coreana) e Samulnori (instrumentos tradicionais coreanos), além de uma apresentação do violinista Kwon Shik Kim mesclando elementos tradicionais e modernos em uma apresentação única.
A organização fica por conta da KOWIN Brasil, do Instituto de dança tradicional coreana e da K-Experience com o apoio do Consulado Geral da República da Coreia e da Secretaria de Estado da Cultura. O evento é gratuito, com ingressos limitados.
 

SERVIÇO

Data: 24 de julho (segunda-feira)
Horário: das 19:30 às 21 horas
Local: Teatro Sérgio Cardoso – R. Rui Barbosa, 153 – Bela Vista, São Paulo – SP, 01326-010
Entrada Gratuita
Compre seu ingresso aqui 

MAIS INFORMAÇÕES

Página oficial do evento no Facebook: https://goo.gl/zaYhMA
Link do Sympla para os ingressos: https://goo.gl/o8Jpfx
Por Caroline Akioka
Não retirar sem os devidos créditos.

KEX: First Edition – Evento reúne elementos da cultura Hallyu + BLANC7 no Brasil

O mês de Julho tem sido atribulado pros fãs de cultura coreana e está longe de terminar. A K-Experience, ou simplesmente KEX, trará o grupo BLANC7 como atração principal de seu evento. Serão quatro eventos no Brasil, além de um no Paraguai, nas cidades de São Paulo, Curitiba e Rio Branco. Sendo o BLANC7, o primeiro grupo a fazer uma apresentação no Norte do país.

A primeira apresentação do grupo será em São Paulo, neste final de semana  (08/07) dentro do Festival Anime Friends, que já comentamos e detalhamos aqui.

Em seguida eles irão para Curitiba, para um Fansign, com direito a foto em grupo. A cidade ganhou em uma votação acirrada o direito ao evento e terão duas sessões, uma às 16 horas e outra às 19 horas. Mais informações abaixo.

Data e horário: Dia 13 de julho, das 16h às 17:30h ou das 19h às 20:30h.
Local: Hotel Slaviero Conceptual Rockefeller (Auditório Madison) – Rua Rockefeller, 11 – Rebouças, Curitiba – PR
Valores:
– Fansign BLANC7: R$100,00 (valor único, inclui foto em grupo)
LINK PARA OS INGRESSOS: https://goo.gl/YQa4nw

Logo eles retornam para São Paulo no primeiro evento da empresa, a KEX: First Edition. Trazendo diversos elementos da Hallyu, o KEX reúne: música, culinária, língua coreana, dramas, youtubers, e claro, sua principal atração o grupo de k-pop BLANC7. O evento ocorrerá no Espaço Hakka, “onde teremos dois andares e dois palcos simultâneos num espaço que oferece uma infraestrutura impecável”.

Data e horário: Dia 15 de julho, das 11h às 19h.
Local: Rua São Joaquim, 460 – Liberdade, São Paulo/SP (Próximo ao metrô São Joaquim, linha azul).
Valores:
– KEX: First Edition: R$160,00 (INTEIRA)
– KEX: First Edition: R$80,00 (MEIA ENTRADA)
– Fansign BLANC7: R$100,00 (VALOR ÚNICO)
***Todos que doarem 1kg de alimento não perecível também terão direito à meia entrada**
LINK PARA COMPRA DOS INGRESSOS: https://goo.gl/Qo5b9j

Em sua última apresentação no país, o BLANC7 irá para o Rio Branco. Eles se apresentarão na capital do Acre durante o Asian Music Festival, um evento que visa divulgar a expressão artística asiática em forma de dança, canto, artes marciais, além de uma competição de covers de K-pop. Para quem deseja ver o BLANC7, além de mini-show com apresentações musicais e interação com os fãs, também haverá um Fansing.

Data e horário: Dia 16 de julho, das 11h às 19h.
Local: Resort Hotel, Estrada da Floresta, 5000 – Rio Branco/AC
Valores:
2º dia + Fanmeeting BLANC7 (16/07) – R$ 80,00 (+ R$ 8,00 taxa)
Fansign BLANC7 (16/07) – R$ 100,00 (Valor único) (+ R$ 10,00 taxa)
LINK PARA A COMPRA DOS INGRESSOS: http://buff.ly/2rqtkVl

Não só quer como vem!

Para mais informações entre em contato com a K-Experience no Facebook, Twitter, Instagram ou pelo e-mail: kex.contato@gmail.com

Não vai perder!

 

Por Amanda Carolina
Não retirar sem os devidos créditos

[Crônicas da Coreia] Minha (incrível!) experiência de ver o EXO ao vivo

Voltei com mais uma crônica!

Vocês devem ter visto a crônica da Naira (aqui) e como foi hilário ela quase sendo expulsa do showcase. Aliás, apesar de não ser permitido e a fiscalização ser dura, muitas fanbases têm material desse dia. Fansite masters são incríveis. :O

Como já disse anteriormente, o motivo de nossa ida a Coreia foi especificamente para assistir ao showcase de lançamento do álbum EX’ACT. Confesso para vocês que ir à Coreia sempre foi um grande sonho meu, e o show do EXO veio de brinde. Não era muito fã dos meninos. Sabia apenas os nomes e ouvia as músicas que eles promoviam nos programas, mas não podia me considerar fã de verdade. Isso até aquele dia.

Foi uma aventura chegar ao local que seria o evento. Eu e a Naira saímos super cedo com medo de não dar tempo de achar. Chegamos no complexo olímpico de Seul e o lugar era simplesmente GIGANTE! Haviam várias arenas cercadas de muitas árvores e lojas de conveniência.

img_20160608_171302_mr1465983109940

Não sabíamos pra que lado ir, então resolvemos seguir algumas meninas com cara de kpoppers. Quando tentamos falar com elas, elas começaram a falar super rápido em mandarim e eu não consegui entender nada (meu nível básico não ajudou) e saíram andando. Então, tentamos segui-las de longe mas logo nos perdemos. Foi quando avistamos nossa salvação: duas meninas com uniformes escolares surtando e super animadas! Logo imaginamos que iriam ver o EXO.

Nos aproximamos e tentamos conversar e elas foram bem receptivas. Apesar de nosso coreano quebrado e do inglês delas, conseguimos nos entender e para nossa surpresa, elas não iriam ao showcase. Não exatamente. Elas apenas iriam esperar e torcer do lado de fora da arena, com a esperança de conseguir ouvir alguma coisa.

Fiquei morrendo de dó, pois disseram que o EXO foi o primeiro grupo que elas gostaram, e que irão gostar para sempre. Nos contaram um pouco sobre seus biases ChanYeol e Sehun (apesar de estarem com leques do Xiumin) e juntas encontramos o caminho. Quando chegamos, ouvimos uma gritaria (daquelas de fã no aeroporto) vindo da lateral do estádio. As duas se desesperaram e foram correndo naquela direção e depois não as vimos mais. De qualquer forma, deixo aqui meu muito obrigada às duas.

Tentei ver o que tinha acontecido na lateral e me deparei com muitas fãs com celulares na mão e alguns seguranças. Provavelmente algum integrante havia passado por ali e isso animou as fãs.

img_20160608_173312

A frente do ginásio estava LOTADA de fãs, principalmente de jovens, ainda de uniforme. Reparamos que as coreanas tinham uma fila e as fãs interacionais, outra.  Mais tarde, ficamos sabendo que apenas 2000 sortudas puderam entrar para assistir o showcase. Além de tudo, os ingressos não foram vendidos, foram sorteados entre os fãs que adquiriram a programação especial do grupo no V Live e isso me fez sentir um pouco mal pelas meninas que estavam lá na frente chorando por não conseguir entrar.

Quando o produtor que nos convidou deu os ingressos, alguns senhores se aproximaram e ficaram tentando compra-los de nós. Seria equivalente aos cambistas aqui no Brasil. Soubemos que alguns ingressos chegam a ser vendidos por até três mil reais :O

Confesso que estava muito surpresa com toda essa dedicação que as fãs têm pelo grupo, e até tinha minhas dúvidas se realmente era tudo isso. Não me levem a mal, mas já vi muitos artistas ao vivo e entre eles, alguns que não são populares na Coreia. Por dentro, estava pensando quão bom seria esse EXO que está entre os idols mais famosos e gostaria de saber onde os outros grupos que já vi perderiam para eles.

img_20160608_194333

Infelizmente, fiquei separada da Naira, então não consegui comentar o showcase com ela. Mas, como tudo tem um lado bom, fiquei bem próxima ao palco. Era a segunda fileira e tinha uma visão incrível. Sentei-me e todas as fãs do meu lado, coreanas, estavam com a lighstick em mãos. Me senti deslocada por não ter uma.

Vocês devem ter visto e podem conferir o showcase aqui. Quando começou, senti uma tensão. Se me lembro bem, eles começaram com “Call me Baby“, e logo pude ver o porque do EXO ser o famoso EXO. O profissionalismo, a coreografia, figurino, carisma, é algo muito excepcional.

O lançamento do álbum novo era algo tão inédito, que não havia fanchant ainda, visto que ninguém ali sabia como seria a música. Foi incrível ver as fãs gritando muito, semelhante as fãs brasileiras (hahaha!). Aquela ideia “ah, as fãs coreanas não fazem nada, nem gritam” é a maior marmelada. Elas estavam SUPER animadas e gritando bastante, mas no vídeo, devido à qualidade do som, não da pra ouvir direito a excitação das fãs.

O EXO canta muito bem. Apesar da coreografia extremamente difícil, estava tudo ao vivo. Chen, D.O e Baekhyun mandam super bem no vocal, inclusive os últimos dois parecem ser dos mais populares entre as fãs, que não paravam de gritar 귀여워!!! (fofo, em coreano). Estava muito quente lá e ChanYeol suou tanto que a tinta do cabelo começou a escorrer e parecia sangue haha. Eu costumava achar o Kai o que mais se destacava entre eles, devido a sua dança, porém vendo ao vivo, o Xiumin me chamou MUITO a atenção.

Depois que vi o Xiumin, entendi o conceito “bagel” que eles tanto amam na Coreia. Rosto fofo e inocente e “glamorous body“. Xiumin é só amor ♥

Eu já sabia que ele era um dos membros mais populares mesmo entre os não-fãs, mas vendo ao vivo me fez perceber o porque, ele é maravilhoso gente! Me apaixonei!
¯\_(ツ)_/¯

Há um ditado sobre a SM que diz que eles debutam grupos com muitos integrantes, pois com certeza um deles será o seu tipo e você vai acabar virando deles. Senti que é exatamente assim. Todos no EXO são bem bonitos e possuem tipos diferentes de carisma. Acaba sendo difícil não se encantar com eles.

Pude perceber que os meninos tratam as fãs muito bem. Apesar das câmeras, estão sempre brincando com elas e o ChanYeol até ameaçou descer do palco para brincar com as EXO-L. Detalhe: ele estava na minha frente!

Me senti muito honrada de poder ser uma das primeiras a ver essas apresentações ao vivo. Monster de certa forma, marcou minha vida. Sempre que ouço, sinto que lembro daquele dia. A música é simplesmente muito boa e o live é algo que não consigo descrever. Uma das primeiras coisas que fiz depois foi procurar a letra, e tinha que ser uma obra de arte da Kenzie, sou muito fã da equipe de criação da SM, que vai desde a direção de arte, até os stylists. GOD SM ♥

Foi ótimo voltar um pouco às origens e assistir um show como fã. Acho que acabei me tornando EXO-L.

Por Caroline Akioka
Não retirar sem os devidos créditos.

Korea Biz Week traz feira cultural e empresarial para o Rio de Janeiro

O Korea Biz Week aconteceu entre os dias 13 a 15 de outubro no Rio de Janeiro, a fim de estreitar o laço comercial entre Brasil e Coreia. O evento foi organizado pela KOTRA-RJ (Korea Trade-Investment Promotion Agency) e contou com diversos expositores, que se reuniram no Centro de Convenções SulAmérica para apresentar seus produtos para visitantes e empresários interessados.

Entre os stands que se destacavam estava o da Missha, empresa que já entrou no mercado brasileiro ao lançar um de seus produtos mais famosos, o M Perfect Cover BB Cream. Para os interessados sobre a marca, haviam maquiadores profissionais para embelezar as visitantes e mediadores apresentando outros produtos (ainda sem previsão de chegada ao Brasil) para quem quisesse testar por conta própria. Para aqueles que desejavam fechar negócio ou apenas conhecer mais das empresas coreanas, foi disponibilizado um setor para vídeo conferências

7

Para aqueles que curtem cosméticos coreanos, o evento contou com a palestra da Thalita Carnevale e Raquel Pinheiro, moderadoras do grupo Cosméticos Asiáticos que já tem mais de 7 mil membros trocando experiências. A palestra aconteceu nos dias 13 e 15 e abriu espaço para perguntas daqueles que tinham dúvidas e se mostraram interessados pelo universo de Rotina de Pele e Maquiagem Coreana.

Raquel Pinheiro e Thalita Carnevale
Raquel Pinheiro e Thalita Carnevale

Para aqueles que queriam conhecer mais da culinária coreana havia um stand de K-Food, em que eram distribuídos kimbap e lamen, além de poder comprar alguns itens de fabricação coreana, como doces, salgadinhos e o famoso suco de uva, o BonBon.

1

Evento para toda a família, havia até espaço infantil temático do personagem Pororo, com banquinhos para descansar e desenhos para colorir. Até mesmo a personagem Pucca andava pelo evento, posando para fotos com quem quisesse e dançando Cheer Up, do Twice, nas horas vagas.

A atração internacional do Korea Biz Week foi  Choi Jong Bin, que fechou os dois primeiros dias do evento com covers de músicas de K-pop, como Joah, do Jay Park (que inclusive é amigo do cantor). Animado com a empolgação do público, Choi Jong Bin cantou também músicas próprias, e chegou a ensinar parte do refrão para que todos cantassem junto. Apesar da estadia curta no país, ele agradeceu o carinho que recebeu dos brasileiros e disse que todos os artistas coreanos deveriam fazer shows no Brasil para sentirem a mesma vibração que ele recebeu. Pediu ainda para que as pessoas levantassem das cadeiras, pulassem e dançassem durante a última música, organizando uma verdadeira festa para os presentes.

2

Nos três dias o palco principal recebeu apresentações de canto e dança de k-pop com solistas e grupos covers do Rio. O espaço teve até direito a uma apresentação de canto acapella improvisada de Ride me do Jay Park e à músicas tocando o dia inteiro quando não haviam atrações, dando a oportunidade para que, quem quisesse, subir no palco e dançar a vontade. No primeiro dia quem estava presente ainda pode aprender a dançar Solitary Goodbye, a versão coreana da música Sayonara Hitori, de Taemin, em um workshop. E no dia 14 ainda tiveram duas rodadas de random play dance, sendo a segunda no estilo do Weekly Idol, com as músicas 2 vezes mais rápidas do que o normal, desafiando os participantes que se atravessem a tentar dançar para conseguir comida coreana como prêmio.

O último dia trouxe ainda mais apresentações de canto, mas sem nenhum concurso, já que o objetivo era estimular que o Rio de Janeiro tivesse mais covers, e também um concurso de dança valendo prêmio em dinheiro para os três primeiros colocados. Os 8 solistas e grupos covers participantes performaram coreografias de artistas bem variados, como Kiss&Cry, Got7, Black Pink, CoCoSoRi, Ailee e Girls’ Generation. Dos dançarinos premiados, em 3º lugar ficou Matheus Ventura, com Into the New World, das Girls’ Generation; em 2º ficou Roat 9, com Paparazzi, também nas meninas do SNSD e em 1º lugar ficou o grupo especializado em Ailee, Aileeance, que se apresentou com I will show you.

6
1º colocadas do grupo de Dança Cover, o grupo Aileeance

5
Roat 9 faturou o 2º lugar dançando Paparazzi das SNSD

Nesse dia também teve apresentações de taekwondô e hapkidô, mostrando as várias habilidade marciais tradicional e convidando o público a conhecer mais no Instituto Nam Ho Lee.

4

É fato que a Onda Hallyu não para de crescido no Brasil, e o Rio de Janeiro como um dos grandes centros urbanos do nosso país tem recebido cada vez mais eventos temáticos. Apesar disso, ainda há uma certa carência se comparado a outros polos como São Paulo, por isso é tão importante o apoio do público. Torcemos para que não apenas o Rio, mas outras cidades e estados se conectem cada vez mais com a Coreia do Sul.

Por Amanda Soares e Paula Bastos Araripe
Imagens: Paula Bastos Araripe

Não retirar sem devidos créditos

[Crônicas da Coreia] Quase fui expulsa do show do EXO! Mas saí impactada!

O nosso principal motivo para ter viajado até a Coreia foi para fazer uma cobertura no estilo “fã view” do showcase de comeback do EXO, com o álbum EX’ACT. Nesse showcase os participantes teriam a oportunidade de ouvir algumas músicas inéditas do novo álbum, e uma entrevista muito divertida, comandada por LeeTeuk (Super Junior). (Guardem essa informação!)

Você pode ver uma parte do show aqui no Vlive http://www.vlive.tv/video/9550!

O show aconteceria em uma das arenas do complexo olímpico da Seul 88. Era bem afastado da região que estávamos hospedadas, ou seja, mais uma descoberta. Assim que você sai da estação a vista que tem já é incrível. Carol e eu ficamos maravilhosamente… perdidas! Não sabíamos exatamente onde ficava a arena do show, que por sinal era um pouco escondida. Como estávamos bem adiantadas, fomos conhecer o complexo e aproveitar pra pedir ajuda. Havia uma espécie de “pátio principal”, que tinha alguns restaurantes, lojas de conveniência, lugar pra descansar e esculturas, inclusive, a melhor delas era um dedão enorme no meio do lugar. Ainda não sei o que significa aquele dedão, se alguém souber, conta pra gente nos comentários!

 

20160608_170955
Quando lembro, ainda ficou impressionada como as arenas foram construídas de forma futurista, digamos. Em nenhum momento você tem ideia de que tudo aquilo foi feito em 1988, porque é tudo muito atual. Imagina a magnificência dessas construções 38 anos atrás?!
Perguntamos para uma garota, que estava com muita cara de desespero, andando de um lado para o outro, se ela sabia onde era o show. Ela disse que estava perdida e não sabia. Quase fiquei com dó, porque entendo o sentimento dela (quem leu minha primeira parte sabe do que estou falando hehe). Depois, vimos duas chinesas, tentamos perguntar se elas sabiam onde era o show, e elas não sabiam falar inglês e nem coreano, e nós não sabíamos chinês. Pega de surpresa, a Carol não estava preparada pra colocar o chinês dela pra jogo rsrs
No centro do complexo tinha um parque muito bonito e muito bem cuidado. Várias pessoas caminhando, andando de bicicleta ou apenas matando o tempo com os filhos ou sozinho.

 

20160608_171859
Avistamos duas estudantes, Carol viu nelas o ar de fã, que já havia identificado nas anteriores. Essas eram coreanas e tinham um inglês bom. Disseram que estavam indo pro show, mas não poderiam entrar por não terem conseguido o ingresso. Quando chegamos à arena certa, nos surpreendemos com a quantidade de fãs que já aguardavam o show. Houve uma divisão, as fãs coreanas ficaram espalhadas próximas a entrada e as fãs internacionais ficaram em uma “área reservada”. Nós ficamos em frente a entrada, comendo toppokki (sério, esse trem é bom demais! Muito bom mesmo!) e tentando tweetar (pelo menos eu, porque a Carol conseguiu tweetar, só que era madrugada no Brasil, você possivelmente não viu nossos tweets). Pra mim não tava dando muito certo, porque meu celular não vale de nada.

 

Entrada da Arena e algumas fãs ainda tirando os ingressos.
Entrada da Arena e algumas fãs ainda tirando os ingressos.

As fãs estrangeiras aguardaram em uma outra parte do parque.
As fãs estrangeiras aguardaram em uma outra parte do parque.

 

Antes de irmos para o show tentamos alugar um wi-fi portátil ou alguma solução na loja da SK Telecom, no fim, nada deu certo e a única coisa que conseguimos, foi que eu tivesse que olhar mais tempo pro bumbum da SeolHyun (AoA), estampado na entrada da loja da SK que fomos.
Tivemos a oportunidade de conhecer algumas das outras participantes do programa V.Friends, e não imaginávamos que ficaríamos tão próximas da Jessica, do Kpop Dallas. Foi divertido conhecer um pouco de cada uma e perceber que todas nós, além de profissionais, somos realmente fãs de kpop e da cultura coreana.
Quando as pessoas começaram a entrar me deu um leve desespero, porque se tem uma coisa que me desespera é ver as pessoas saindo ou entrando em um lugar que eu deveria estar e ainda não estou. Sério, funciona pra tudo, até na hora que bate o sinal do intervalo da aula, se eu não sair antes, me desespero em ver os outros saindo.
Recebemos o ingresso e cada uma ficou num acento separado (detalhe, perdi meu ingresso durante o show. Nem pra guardar de lembrança vou poder. Então fiquem com a foto dele, que tiramos antes do show rsrs).

 

20160608_194314

 

Fiquei na parte superior da arena, uma visão muito boa de todo o espaço, mesmo que longe do palco. Foi aí que cometi meu fatídico erro (lembra que falei das músicas inéditas? Pois é).
O pessoal da organização estava passando informações, mas tudo em coreano. Então não me ative muito ao que diziam, já que eu não ia entender muita coisa. As principais músicas do EXO tocavam, entretendo os fãs que ainda buscavam por seus acentos. Pouco depois as luzes se apagaram e surgiu aquele famoso show de luzes, o Cosmic Latte Ocean se acendeu por inteiro. No impeto, peguei meu celular para filmar esse momento único (que você pode ver no vídeo aí embaixo). No meio das luzes, meu celular era apenas mais uma luz, certo? Engano nosso, leitor!

 


Finalizei a filmagem, o espaço ficou a meia-luz e o EXO subiu ao palco. Rapidamente comecei a gravar o que seria o novo single deles, Lucky One. Eis que ouço uma voz fina gritando na minha direção. Era uma das colaboradoras do evento, falando tudo em coreano e eu entendendo nada, mas havia entendido bem que eu estava errada de estar com o celular. Tentei dizer que eu era estrangeira e não estava entendendo nada do que ela dizia. Desliguei o celular e deixei no colo, fazendo sinal de X com os braços, que indica negativa, lá na Coreia.
A moça rapidamente foi chamar outra garota, que chegou em mim falando inglês. Pediu para que eu me retirasse, porque estava gravando e era proibido, porque se a live vazasse seria um problema e toda aquela conversa de show que você conhece bem. Expliquei que eu não falava coreano, que não tinha entendido, que não sabia e que iria guardar o celular e a bolsa embaixo da cadeira. A mulher olhou bem pra minha cara, aí eu sorri. Ela deixou eu ficar! Disse que qualquer ação, iria chamar o segurança para me retirar do show. E como eu fiquei? Desculpa a expressão, mas… Com o c* na mão!

Me atentei ao show, sem tirar os olhos das colaboradoras. O EXO executou com total maestria as canções Lucky One, Monster e Heaven. Todas ficaram surpresas com as coreografias fortes e as técnicas vocais e de dança dos garotos. Entre as canções eles tiveram um tempo de conversa com as fãs, ministrado por LeeTeuk (Super Junior). Minha maior surpresa foi o fato de poucas pessoas expressarem felicidade por ver LeeTeuk. Quando ele subiu ao palco eu me animei muito e gritei seu nome. Pude me lembrar do show do Super Junior aqui no Brasil, e ótimas memórias me vieram.
E teve uma coisa, além do EXO e do LeeTeuk, que eu prestei muita atenção durante o show, foi o tanto de fãs que os seguranças colocaram pra fora da Arena. Eu contei pelo menos 7 garotas, com celular e/ou câmeras. Bem, o lugar que eu estava não me permitiu ver os garotos tão bem, parte do showcase eu vi pelo telão, mas foi o suficiente para entender o poder do EXO. Experiência inesquecível! (Só compete com a vista maravilhosa que eu tive de dentro do táxi, indo pra ItaeWon, do Estádio Olímpico de Seul.).

Estádio Olímpico Jamsil, vista noturna. Não tenho imagens minhas, porque meu celular ficou sem bateria, mas minha vista não foi menor que isso. (Foto: VisitKorea)
Estádio Olímpico Jamsil, vista noturna. Não tenho imagens minhas, porque meu celular ficou sem bateria, mas minha vista não foi menor que isso. (Foto: VisitKorea)

 

Se você não leu a parte da Carol, clique aqui.
Quer ter os apps que usamos? Baixe o V Live + aqui.
Até a próxima!

Por Naira Nunes
Imagens: Naira Nunes
Não retirar sem os devidos créditos

Casa de Pyeongchang transporta cariocas e turistas do Rio de Janeiro para a Coreia do Sul

A Casa de Pyeongchang, ou simplesmente, Casa da Coreia, esteve presente na praia do Leme durante todas as Olimpíadas e agora também nas Paralimpíadas. Ela faz parte das cerca de 30 casas temáticas organizadas por diferentes países. Mas se você está no Rio de Janeiro e ainda não pode visita-la, não se preocupe que ainda da tempo! A Casa da Coreia vai estar aberta para visitação até o dia 18 de setembro, quando termina as Paralimpíadas.

Durante toda a Olimpíada a Casa de Pyeongchang contou com diversas atrações, algumas fixas e atrações convidadas. O objetivo era apresentar a atmosfera das próximas Olímpiadas de Inverno, que serão celebradas na Coreia do Sul no ano de 2018.

100_6447

Localizada próxima da Pedra do Leme, um palco externo foi montado, onde houveram shows internacionais como K-Tigers, Ongals, Korean Raphsody, entre outros. Além dessas, contou com apresentações de covers de k-pop, taekwondo, música tradicional e break-dancing.

100_6461

Entre as atrações fixas, os visitantes são capazes de experimentar esportes de Inverno com óculos de realidade virtual, em uma experiência fantástica. São 3 diferentes simuladores e alguns chegam a dar um frio na barriga!

100_6457

Para quem adora fotos, há um espacinho para você registrar sua visita, as fotos são enviadas para seu e-mail e se você postá-las nos instagram com a tag de Pyeongchang, pode até ganhar alguns brindes. Outro ponto de sucesso são os mascotes, dois grandes ursos do Bandabi e Soohorang fazem sucesso com crianças e adultos.

urso

Ficou com vontade? Pois, neste domingo as atrações vão continuar. É esperado um grande encontro de amantes da cultura coreana para o último dia da Casa da Coreia. Haverá grupos covers, sorteios de álbuns de k-pop e muita dança! Não deixem de prestigiar Pyeongchang e quem sabe sonhar em viajar em 2018.

 

Local: Quiosques QL03/ QL04 – Avenida Atlântica – Praia de Copacabana (Leme)
Data: Até 18 de setembro de 2016
Horário de Funcionamento: 10 as 19 horas

 

Por Amanda Soares
Imagens: KoreaIN
Não retirar sem devidos créditos

[Evento] Acompanhamos a 2ª edição do Kpop Joy Festival em Goiânia; confira!

No último domingo (28) aconteceu em Goiânia a segunda edição do evento de kpop, Kpop Joy Festival. Os fãs de kpop puderam se reunir no hall do Teatro Marista, antes do início do evento, que trouxe para a cidade os representantes da produtora JW8, competições venda de goodies e outras atrações, que compuseram o evento.IMG_3832

A Kpop Joy, produtora do evento, preparou uma intro para a tarde, mostrando a mescla cultural entre Seul e Goiânia. Logo após trouxeram ao palco uma das professoras de dança da JW8, que junto a Johnny Wang, compôs o time de jurados que iria premiar as melhores performances das competições de SOLO e GRUPO cover.

Além das competições, a principal atração do dia, tiveram apresentações de grupos cover estreantes, que escolheram músicas como Hate, do 4minute, performance solo de 4walls, do F(x) e Someone Like U, do Dal Shabet. Logo após vieram as apresentações de canto com músicas do NCT U, B.A.P e uma homenagem à girlband Ladies Code. Durante o primeiro intervalo abriram o pátio para a venda de goodies e a praça de alimentação, enquanto dentro do teatro liberaram o palco para o público dançar.

IMG_3985

As apresentações solo, que concorriam ao prêmio de 01 viagem para Curitiba, onde o vencedor poderá conhecer os estúdios da JW8 e entender como eles desempenham o trabalho com seus trainees, trouxeram NCT U7th Sense, LunaFree Somebody, TaeMinPress Your Number, Wonder GirlsTell Me, BTSSave Me, Seventeen – Very Nice, dentre outros.

O ganhador foi Vinícius Meister, que se apresentou com a canção Fresh Adventure, da girlband Laboum.

IMG_4431

Trazendo um pouco da tradição coreana para o palco, uma escola da cidade foi convidada à fazer uma apresentação com seu time jovem de TaeKwonDo. Completaram o segundo intervalo com performances de coreografias livres.

IMG_4033

Logo teve início o momento mais aguardo das competições em Goiânia, o concurso de grupos. O público vibrou com as ótimas performances de Closer, da girlband OH MY GIRL, Hyde, do VIXX; Sherlock, do SHINee; Trepass do Monsta X; N.O. do BTS, dentre outras.

IMG_4110 IMG_4154

O ganhador do prêmio para a competição de grupos foi o cover L.O, que se apresentou com Hyde, da boyband VIXX. O grupo ganhará da Kpop Joy a gravação de um Music Video.

Tirando várias dúvidas dos fãs de kpop, Johnny Wang respondeu às perguntas do público, sobre shows no Brasil, como funciona o trabalho de uma produtora e a vida dos trainees da JW8, antes da apresentação do convidado especial, o grupo cover de Brasília, Witcheri, que dançou Miniskirt do grupo feminino AoA.

Encerraram o evento com o palco livre para diversos covers apresentarem seus projetos.

IMG_4377 IMG_4392 IMG_4421

Acompanhe aqui na KoreaIN as melhores coberturas dos melhores eventos do Brasil!
Veja mais imagens em nossa fanpage.
Para mais conteúdos exclusivos, siga nossas redes sociais:
Facebook | Twitter | Instagram | Snapchat
Agradecimentos especiais à Kpop Joy.

Por Naira Nunes
Cobertura por Isabela Aquino e Isabela Amancio
Imagens por Isabela Aquino
Não retire sem os devidos créditos