HyunA

6 artistas COREANAS que vão te INSPIRAR a seguir LUTANDO #InternacionalWomensDay

O entretenimento coreano é composto por uma grande quantidade de artistas mulheres, mas ainda assim essa representação feminina é inferior à masculina. Ainda que o público da música coreana (na Coreia e no mundo), seja majoritariamente feminino, o cenário da indústria do entretenimento coreano não reflete esse interesse feminino, e está nas mãos dos homens.

Aqui no Brasil, cerca de 89% do público kpopper é composto por mulheres, de todas as idades e de todos os lugares do país. Estes dados foram coletados e analisados nos últimos 5 anos pela KoreaIN. As redes sociais se tornaram para esse público, uma das principais fontes de acesso ao conhecimento. Sobretudo, um espaço para se encontrar os nomes coreanos das mulheres que influenciam a Coreia do Sul e também estimular esse público a se tornar influência para outras mulheres.

Pensando nessa influência e representatividades, selecionamos alguns dos principas rostos que lideram a imagem do GIRL POWER dentro do KPOP. Para nós, essas são 6 das dezenas de mulheres que são símbolos de luta e resitência para gerações na Coreia do Sul. Elas inspiração para todas as jovens que sonham, seja dentro do entrenimento coreano ou em qualquer outra área de atuação.

Yoon Mirae

Nascida no Texas (EUA), Natasha Reid, mais conhecida com Yoon Mirae, é filha de uma coreana imigrante e um pai afrodescendente. Sempre envolvida com a música, ainda em 1995, Mirae começou sua carreira, quando decidiu por conta própria fundar um grupo musical. Aos 17 anos ela se mudou para a Coreia do Sul, e fundou o UPTOWN.
Mas durante toda a sua vida, foi alvo de preconceitos por ser mestiça, principalmente por ter descendência negra. Em seu álbum T3 ela compartilhou estas dificuldades. Mirae é embaixadora e porta-voz de uma organização de apoio a jovens mestiços, na Coreia do Sul.
Hoje, Natasha é um considera uma das melhores rappers da Coreia. Dentre seus feitos musicais, em 2013 atingiu o 1º lugar do Korea K-pop Hot 100, da Billboard, com a música “Touch Love”.

CL

Lee Chae-rin, que ficou mundialmente conhecida através do girlgroup 2NE1, desde a infância, mostra que não há barreiras para os sonhos de uma mulher. Ao 13 anos ela se mudou sozinha para Paris, onde estudou por 2 anos. Aos 15 anos ela se tornou parte da empresa de entretenimento YG.
Após atingir o topo das paradas musicais coreanas e mundiais com o 2NE1, ela lançou seu primeiro single solo, “The Baddast Female”.
CL é uma das principais resistências femininas quanto a pressão estética sul-coreana. Durante toda sua carreira ela enfrentou críticas sobre sua aparência, já tendo sido eleita por uma votação popular como a artista mais feia do kpop. Em 2012, numa entrevista para o programa Strong Heart, a rapper revelou que durante um ensaio, o presidente da YG Entertainment disse publicamente que as integrantes do 2NE1 eram feias.
Em uma entrevista para a revista americana ELLE, CL revelou que a música “UGLY” foi inspirada nas experiências ruins que ela teve quanto a sua aparência. Também revelou que foi contrária às pressões que sua empresa fazia para que ela realizasse cirurgias plásticas.

Suzy

Bae Suji é atriz e cantora, e foi parte do girlgroup MissA. Desde o pré-debut a artista tentava seguir carreira no entretenimento, se agarrando a diversas oportunidades. Seu reconhecimento começou a surgir quando ela se tornou uma das hot’s mais conhecidas da tv coreana, entre 2010 e 2011.
Suzy seguiu atrás de seus sonhos e com muito talento e sabedoria, ela se tornou a “CF Queen” da Coreia (uma das atrizes de comerciais mais famosas do país), para logo se tornar uma das atrizes de k-dramas mais relevantes da nova geração.
Suzy sempre usou de sua posição para inspirar e proteger outras mulheres. A cantora já se posicionou publicamente sobre casos de abuso, e em prol de uma sociedade que proteja e dê igualdade para suas mulheres. Infelizmente, ela foi alvo de inúmeras críticas de machistas, sobre tudo homens, à acusando de promover o feminismo na Coreia do Sul.

Jessi

Jessi nasceu em Nova York, foi criada em New Jersey, e aos 15 anos se mudou para a Coreia do Sul após passar em uma audição. Elas fez parte do grupo UPTOWN, e também do trio de hip hop LUCKY J. Em 2015 ela ganhou reconhecimento com sua participação no reality show “Unpretty Rapstar”.
Jessi nunca deixou que impusessem a ela um estilo ou um tipo de comportamento. Ainda muito jovem, foi aprovada para ser parte da SM Entertainment, mas decidiu não entrar para a agência, pois achava que seu estilo não combinava com o da empresa.
Jessi também enfrentou momentos de dificuldade financeira, sendo obrigada a dormir em “saunas”, quando não tinha dinheiro para estar em um lugar melhor. Em 2013, ela foi acusada de fazer parte de um assalto. Logo após a popularização do caso, a suposta vítima retirou as acusações e o caso foi encerrado.
Hoje a rapper é conhecida pelo seu talento e também por ser uma mulher empoderada, recebeu o apelido de “ssenuni”, algo como “mulher de mente forte”.
Ela fala abertamente em programas de TV sobre seus procedimentos estéticos e sobre seu corpo. Jessi assume uma postura body positive, onde acredita que se uma mulher quer ser sexy, ela pode ser, independente da sua aparência. Se ela quer mudar algo em seu corpo, ela pode e deve, mas desde que essa seja uma vontade própria. Em janeiro de 2019, Jessi ocupa a 3º posição como a mulher mais relevantes em reputação para as marcas e propagandas.

Hyuna

Hyuna enfrentou inúmeros momentos de altos e baixos em sua vida. Iniciou sua carreira pela JYP Entertainment, como parte do girlgroup WONDER GIRLS. Logo foi obrigada a abandonar tudo por conta de sua saúde. O que não a parou. Em 2009 ela debutou com o girlgroup 4MINUTE, da Cube Entertainment. Ainda em 2010 ela começou a trilhar sua carreira solo, que foi criticada pelo Ministério de Igualdade de Gênero e Família, alegando ser excessivamente sensual.
Hyuna sempre realizou seus trabalhos solo no conceito sexy, algo que incomodava o público geral. Mas logo a artista conquistou a Coreia e se tornou um simbolo sexy, sempre ligada a liberdade de expressão por parte de seus fãs.
Hyuna se tornou um símbolo de resistência feminina para inúmeras jovens pelo mundo, quando foi expulsa de sua agência, Cube Entertainment, por revelar seu relacionamento com E’Dawn, ex-integrante do boygroup PENTAGON. Em uma sociedade que não permite que “idols” tenham relacionamentos públicos durante sua juventude, Hyuna foi contra todo um sistema, no intuito de ser honesta com seus próprios fãs e admiradores.

Sunmi

A cantora Sunmi também iniciou sua carreira como parte do girlgroup WONDER GIRLS, junto a Hyuna. Porém, ela seguiu como parte do grupo até 2017, quando deram disband e ela deixou a JYP Entertainment.
Ainda em 2013, durante um hiatus do Wonder Girls, Sunmi fez seu debut solo e rapidamente foi abraçada pela população coreana, que de modo geral admirava seu trabalho. Sua música de debut, “24 Hours” conseguiu um all-kill (1º lugar) em todos os charts coreanos.
Após sua união a agência MakeUs Entertainment, Sunmi lançou uma sequencia de músicas com temáticas empoderadoras e todas atingindo extremo sucesso na Coreia do Sul e entre os fãs internacionais de KPOP.
Sunmi não tem vergonha ou receio de mostrar sua personalidade durante programas de TV ou na internet. Um de seus momentos mais conhecidos, foi durante uma live do canal DINGO, em que ela cantou “Gashina” bêbada. Mas ela tem entendimento das dificuldades que outras mulheres enfrentam, quando não podem ser quem são por imposição de uma sociedade machista. Em uma entrevista a Dazed Magazine, ela declarou: “Os padrões para as celebridades femininas tendem a ser mais rigorosos. As celebridades femininas são mais afetadas por notícias e escândalos. Você pode dizer apenas pelos comentários sobre como é diferente das celebridades masculinas. De difamação ao assédio sexual”.
E assumiu sua responsabilidade como uma personalidade pública: “Eu não quero ser falsa nas minhas entrevistas. Eu quero ser sincera. Eu sinto que as mulheres continuarão a ter dificuldades se eu não for honesta. “

Por mais que tenhamos escolho apenas 6 artistas, o entretenimento coreano carrega outros inúmeros nomes de mulheres que lutam pela igualdade de gênero. Mulheres como Irene (Red Velvet), Kahi, Hyori, Insooni, Tiffany (SNSD), Jessica, Luna (F(x), Amber (F(x), Lee Hi dentre tantas outras, são inspiração para muitas jovens coreanas e ao redor do mundo.
Esperamos que o trabalho dessas mulheres sejam reconhecidos, não apenas no entretenimento, mas como uma forma de curar a sociedade em que estamos inseridos.

Por Naira Nunes
Fonte: Revista KoreaIN, SBS Pop Asia, BBC, Koreaboo, Soompi, Wikipedia.
Não retirar sem os devidos créditos.

[BREAKING] Hyuna e E’Dawn assinam com empresa do PSY

Após optar por não renovar seu contrato com a YG ano passado, Psy fundou sua própria gravadora, a P-Nation.
Agora, aos poucos, está recrutando um time de primeira linha para compor o time de estrelas do novo selo.

VEJA TAMBÉM: PSY deixa YG Entertainment após 8 anos na empresa

A primeira a ser oficializada foi Jessi. A rapper postou um vídeo da assinatura do contrato em seu Instagram no último dia 24 e agradeceu aos fãs por todo o apoio e paciência. Ela também agradeceu a Psy e fala em um novo começo para a carreira.

https://www.instagram.com/p/BtCFZ6uAcr-/?utm_source=ig_share_sheet&igshid=pacevwgt6gnm

Agora o time conta também com Hyuna e E’Dawn. Expulsos da Cube ano passado após a revelação do seu relacionamento, o casal estava em busca de novas gravadoras e até considerou assinar em selos diferentes. Porém mudaram de ideia e foram apresentados oficialmente pelo próprio Psy em seu Instagram a poucas horas atrás.

https://www.instagram.com/p/BtIPLonBnGb/?utm_source=ig_share_sheet&igshid=4437vaxgg71
View this post on Instagram

#pnation #피네이션

A post shared by PSY (@42psy42) on

Além desses três nomes conhecidos do público, o presidente da agência também está recrutando novos trainees para montar um novo grupo.

Apesar de não ter ainda revelado maiores detalhes sobre o calendário de atividades da empresa, já é praticamente certo que todos os artistas promoverão ativamente durante o ano.

Aguardamos mais novidades! Quem serão os próximos?

Fonte: Koreaboo, Instagram

[PLAYLIST] Especial Dia Internacional da Mulher – Clipes ao melhor estilo GirlPower

O empoderamento está na mídia coreana, e sim meus caros, no nosso amado K-pop. Mas ao contrário do que pensam, não é de hoje que mulheres incríveis povoam nosso K-pop. Elas vieram como um furacão, são rainhas, quisá presidentes; são garotas más ou garotas boas, elas não precisam de homens e elas são as melhores!

Então não suma e levante-se para conferir nossa lista das poderosas girlbands e suas músicas para te inspirar neste dia. Already Go Lady!

Texto: Amanda Soares
Seleção da Playlist: Equipe KoreaIN
Não retirar sem devidos créditos

Por onde andam? O destino de ex-integrantes de 5 grupos famosos do Kpop! – Parte 1

Quem nunca se perguntou “por onde anda aquela pessoa que eu costumava ver aqui e ali”? Pois é, e quando os grupos femininos e masculinos que tanto amamos sofrem com alguma perda de integrante ou até mesmo um disband, a falta de notícias torna esta pergunta cada vez mais frequente. Por isso a gente traz pra você o destino de alguns ex-integrantes de 5 grupos que são figurinhas carimbadas no cenário do kpop.

 

Seo Taiji and Boys (Seo Taiji, Yang Hyun-suk, Lee Juno)

seo-taiji-yg-juno
Yang Hyun-suk (à esquerda), Seo TaiJi (centro), Lee Juno (à direita).

Voltando aos anos 90, época de origens pro kpop, um grupo masculino debutava e marcava seu nome na história da música coreana: Seo Taiji and Boys causou um rebuliço na indústria e eles são lembrados até hoje por sua contribuição ao gênero. Apesar do fim do grupo em 96, os membros continuaram sua caminhada na indústria musical. O próprio Seo Taiji continuou seguindo solo e lançou uma série de álbuns bem recebidos pelo público, além de estar no seu segundo casamento, morando em Pyeonchang-dong, com sua esposa e filha. Lee Juno seguiu como produtor, ator e cantor, também mais tarde se casando. Recentemente, Lee Juno também foi denunciado por assédio, e atualmente continua seguindo com suas atividades no meio musical.

Por fim, aquele que é provavelmente o mais conhecido do grupo entre os fãs de kpop em geral, Yang Hyun Suk também resolveu continuar na indústria montando sua própria agência. Ainda no fim dos anos 90, Yang Hyun Suk montou a hoje bem-sucedida YG Entertaiment e atualmente reveza suas atividades entre a produção para seus artistas, investimentos e a gestão daquela que é considerada uma das três maiores agências de entretenimento da Coreia do Sul. Hyun Suk, que também já é casado com Lee Eun Joo, já é pai de dois filhos.

 

Wonder Girls (Sunye, Sohee, Hyuna)

wondergirls

Apesar das recentes notícias de disband, todos sabem que as Wonder Girls construíram uma carreira de sucesso e também passaram por algumas mudanças antes do seu line-up final. Sunye, que era a líder e fez parte do grupo até o ano de 2014, deixou o grupo para se dedicar à sua vida pessoal e seus trabalhos filantrópicos e missionários. Pouco tempo após deixar o grupo, foi anunciado que Sunye se casaria com seu namorado, o canadense-coreano James Park. Atualmente, Sunye já é mãe de duas lindas filhas, Eun-yoo e Ha-jin (ou Elisha) e, após já ter declarado em algumas aparições que não pretende voltar à indústria do entretenimento, ela continua a cuidar de sua família e se dedicar a continuidade de seu trabalho missionário.

Sohee, integrante responsável por eternizar o famoso “Omona!” junto ao grupo durante as promoções de “Tell Me”, deixou o Wonder Girls no ano de 2013 e desde então tem se focado em seu trabalho de modelo e atriz. Sohee já fez trabalhos para uma série de revistas de conhecidas nacionalmente como CeCi, Dazed & Confused e W Korea e além disso atuou em filmes recentes como o bem recebido Train To Busan (Invasão Zumbi). Hoje em dia Sohee mantém um contrato com a agência KeyEast e mantém foco na atuação em filmes e dramas.

Muitos ainda não sabem que a ex-integrante do 4Minute, Hyuna Kim, também já fez parte do Wonder Girls na época do debut. Hyuna é uma das mais conhecidas ex-membros do grupo e por conta de alguns problemas de saúde e reivindicações preocupadas de seus pais, deixou o grupo pouco tempo após o debut, sendo que no ano de 2009 ela retornou ao mundo do entretenimento, só que dessa vez junto ao 4Minute. Como muitos já sabem, Hyuna mantém uma carreira solo de sucesso desde 2010, que segue bem viva até o momento. Após o recente fim de ambos os grupos, Hyuna continua a trabalhar com seus lançamentos solo e inclusive atuou em toda a produção do comeback de suas companheiras de agência, CLC, com sua nova música “Hobgoblin”.

 

Kara (Sung-hee, Nicole, Jiyoung)

kara

Mesmo a DSP nunca tendo usado o termo “disband” para se referir à situação final de Kara, a agência confirmou que Gyuri, Hara e Seungyeon já não fazem mais parte de seu catálogo de artistas e que as mesmas procuram novas agências. Mas, antes de tudo isso, em 2008, quando o grupo começava a sua escalada rumo ao sucesso um ano após o debut, a integrante Kim Sung-hee anunciou que deixaria o grupo por conta da pressão de seus pais relacionada a sua participação no grupo e com as consequências que a rotina do grupo estavam causando em seu desempenho escolar (a saída de Sung-hee ocasionou, mais tarde, a entrada de Hara e Jiyoung no grupo). Apesar de ter se afastado dos holofotes, Seung-hee ainda participou como cantora em algumas trilhas sonoras e fez algumas participações em programas de TV. Em 2011, foi noticiado que Seung-hee se casaria com seu namorado Yang Won Joon, filho do dublador Yang Ji Woon. Atualmente, Seung-hee trabalha como instrutura de canto para iniciantes.

Nicole, que havia permanecido com o grupo desde o debut, revelou sua saída do grupo no início de 2014, seguindo o fim do seu contrato, seguida dois dias depois pelo anúncio de Jiyoung, que também deixaria o grupo após o fim de seu contrato no mês de abril. Após a saída do grupo, Nicole viajou para os Estados Unidos com o intuito de melhorar suas habilidades em dança e canto, e se preparar para um possível debut solo. Ainda no mesmo ano, Nicole confirmou os rumores de seu debut solo ao assinar com a B2M Entertaiment e lançar seu primeiro mini-álbum em seguida. No ano seguinte, Nicole realizou seu debut solo no Japão e promoveu seu primeiro álbum japonês. Nicole continua a se dedicar às atividades solo e constantemente atualiza seus fãs com fotos e vídeo de prática de dança em suas redes sociais.

Jiyoung, por sua vez, já iniciou suas atividades individuais em solo japonês, assinando com a agência Sweet Power, tendo lançado um EP, bem como alguns single, e já trabalhado em alguns filmes. Dentre os trabalhos mais recentes dela está a personagem Irina Jelavic, na adaptação em live action do anime Assassination Classroom.

 

After School (Bekah, Kahi, Jungah)

after-school

Já faz algum tempo desde que ouvimos notícias do próprio After School em si, mas algum tempo atrás, quando o grupo desfrutava um pouco mais de atenção da mídia, em 2011, Bekah se graduava do grupo para buscar novos horizontes. A até então membro do grupo deixou o After School para se dedicar à sua formação em design, carreira que percorre até os dias de hoje. Algum tempo depois, inclusive, Bekah participou da edição de 2013 da KCON, onde confraternizou com fãs e deu entrevistas. Na ocasião, Bekah falou sobre seus dias de estrela do kpop e deixou claro que para seguir este caminho, é necessária muita dedicação, emprenho e que nada é fácil, além de ser extremamente cansativo e desgastante, apesar de que ela também acredita que se for um sonho, você deve persegui-lo.

Kahi e Bekach
Kahi e Bekah

Kahi, ex-líder do grupo, também anunciou sua saída no ano de 2012 para dar continuidade a sua carreira solo. Kahi lançou seu segundo mini-álbum em 2013 e nos meses que se seguiram se dedicou a algumas atividades individuais e em 2016 foi destaque na TV novamente ao ser uma das treinadoras do programa hit “Produce 101”. No mesmo ano, Kahi também anunciou o casamento com o empresário Yang Jun-mu, bem como a gravidez de seu primeiro filho, que nasceu em outubro. No último ano, também, Jungah divulgou sua saída do After School. Ela, que ficou com a posição de líder após a saída de Kahi, contou com o fim de seu contrato com a Pledis, graduando-se do time. Apesar de a saída de Jungah ser ainda bem recente, alguns fãs demonstram apreensão, principalmente após um post em que Jungah estaria preocupada em como ganhar a vida após a saída do grupo. Atualmente Jungah se dedica a manter sua loja de roupas com vendas online, a The Jung, que havia sido aberta ainda em 2015.

 

EXID (Yuji, Dami, Haeryeong)

exid

Antes da explosão de popularidade do EXID em 2014, o grupo passou por algumas dificuldades ao ter algumas mudanças em sua formação original. As integrantes Yuji, Dami e Haeryeong acabaram por deixar o EXID pouco mais de um mês após o debut. No fim, Hyelim e a até então treinadora vocal das garotas, Solji, entraram no grupo.

Não tão incomum no cenário musical coreano mas ainda um pouco surpreendente, após a saída as três ex-membros do EXID foram contratadas pela YNB Entertainment e juntamente a trainee Dahye e debutaram como o grupo Bestie. Apesar de sempre existirem uma série de comentários maliciosos, as integrantes de ambos os grupos sempre deixam bem claro que sempre torcem muito umas pelas outras e que não existe hostilidade nenhuma em suas relações, já que a maior parte de todas elas treinou em conjunto, não apenas na época de pré-debut do EXID como também ainda antes, quando foram trainees da JYP Entertainment.

 

É claro que existem uma série de outras personalidades de grupos famosos que nos deixam com vontade de saber como eles estão depois de deixarem um grupo ou passarem por um disband, mas esta oportunidade fica para próximos posts. Mas, no final das contas, é bom ver que parte dos artistas que nós acompanhamos com tanto amor ou que conhecemos há algum tempo estão trilhando seus próprios caminhos e seguindo com suas vidas, afinal de contas nenhum ciclo termina sem o início de outro. No fim não há fim, só um novo começo. Até a próxima!

 

Por Jô Mesquista
Fontes: Billboard, YG Family, AllKpop, Soompi, Kpopstarz
Não retirar sem devidos créditos

[ESPECIAL] K-POP: 8 colaborações épicas dos programas de final de ano

Enfim chegou o final do ano! Para os kpoppers, essa época significa duas coisas: músicas de natal e colaborações INCRÍVEIS para os programas musicais. Seja nas premiações ou nos Daejuns da vida, podemos ver artistas maravilhosos com apresentações épicas e feats que só achamos possíveis em nossos sonhos.

A KoreaIN separou as colaborações mais lendárias dos programas e premiações de final do ano para você aproveitar e guardar para sempre no coração.

EPIK HIGH feat. Lee Hi – MAMA 2012

Essa é de longe uma de nossas favoritas. Com um cenário e figurino impressionante, rap forte, vocal poderoso e alta qualidade musical, somos transportados para um hospital psiquiátrico. O que era uma performance de premiação, pareceu um palco de show do grupo.

 

BIG BANG e Wonder Girls (Wonder Bang) – MBC Gayo Daejun 2008

Alô nostalgia! A colaboração entre dois dos grupos mais populares de suas gerações era o ponto mais alto de todas as transmissões de final de ano. Wonder Girls e Big Bang já haviam colaborado com um musical de Grease, um mini drama e uma performance em 2007 e a sintonia entre eles era tão boa que até existiam rumores de namoro entre os integrantes dos dois grupos.

Lee Hyori e BIG BANG – MKMF 2008

Juro que não estamos sendo biased, mas 2008 foi um ano de muito crescimento para o Big Bang e o grupo teve vários hits. Nesta performance, que colaboraram com a icônica Lee Hyori, impressionaram todo mundo e a apresentação é falada até hoje devido à um beijo entre TOP e a diva. ÉPICO!

IVY e NichKhun (2PM) – MAMA 2009

Falando em beijos, os selinhos nas premiações da MNET foram marca registrada por um tempo. Com uma apresentação com um toque sombrio, Ivy provocou ciúmes (e um pouco de inveja) das Hottests em 2009. Mas vamos combinar, que o menino pareceu estar gostando, não?

 

CL e Lee Hyori – SBS Gayo Daejun 2013

VEM GIRL POWER! Em uma das performances mais lendárias da SBS, as divas Hyori e CL colaboram com os sucessos de “Bad Girls” e “Baddest Female”. Muita maldade junta, não? Mas não se preocupe porque é “not bad meaning bad, but bad meaning good, you know?” e nós AMAMOS.

 

Xia Junsu (JYJ) e Taeyang (Big Bang) – SBS Gayo Daejun 2008

Essa apresentação foi uma “batalha” de piano entre os dois grupos mais populares da época e nem podemos acreditar que já faz 8 anos! Logicamente, os dois saíram campeões e os fãs puderam desfrutar de uma performance incrível.

 

Jo Kwon (2AM), DooJoon, Kikwang e Yoseob (B2ST), Junho, JunK. Wooyoung, NichKhun e Chansung (2PM), Heechul, LeeTeuk, SungMin, Shindong (Super Junior), Lee Joon e Mir (MBLAQ), Taemin, Key e Minho (SHINee) – SBS Gayo Daejun 2009

Os meninos adotaram o visual feminino e arrasaram nos melhores singles de girlbands do ano. SNSD, Brown Eyed Girls, T-ARA, KARA, entre muitos outros sucessos ganharam nova roupagem com os integrantes de boybands.

 

Ylvis e Crayon Pop – MAMA 2013

Todos amam quando o K-pop encontra o pop ocidental né? Em 2013, o cantor do hit “What does the fox say?” se juntou ao Crayon Pop pulando com Bar Bar Bar. Quer algo mais épico?

 

Menção Honrosa
Trouble Maker – MAMA 2012

Apesar de não ser exatamente uma colaboração, Trouble Maker se apresentou de forma super sexy com Trouble Maker e animou a plateia. Rolou dança sensual, beijo e até expressão de surpresa entre os idols que assistiam. Foi lendário!

Depois de todo esse espetáculo, já ficamos ansiosos para saber o que nos aguarda, certo? Nossa mensagem para esse ano é

2016, POR FAVOR NÃO NOS DECEPCIONE

Faltou alguma colaboração épica na lista? Conte para gente nos comentários.

Por Caroline Akioka
Não retirar sem os devidos créditos.