Seul

Coréia do Sul fecha fazenda de cachorros para transforma-la em parque

A maior fábrica de carne de cachorro do país foi fechada em Seongnam, subúrbio de Seul. A estrutura tinha capacidade para armazenar dezenas de cães e estima-se que um milhão de animais eram mortos anualmente para virar comida.

A carne canina é considerada uma iguaria em algumas partes do país, apreciada principalmente no verão, e acredita-se que aumente a energia. Porém, a prática começou a perder força devido ao fato de cada vez mais pessoas criarem cachorros como animais de estimação e os jovens verem o hábito como tabu. A agência France-Press destacou em uma pesquisa que 70% dos coreanos não comem carne canina, mas apenas 40% acham que a prática deve ser proibida.

 

 

Os grupos de defesa dos direitos dos animais considerou o ato uma vitória e a Humane Society International disse que isso evitará que mais cachorros sejam abatidos no futuro. Hyunji Kim, membro do Korea Animal Rights, disse à CNN “Como a maior, mais brutal e ilegal abatedouro de cachorros, Taepyeong-dong é notória por suprir grandes quantidades de cães para os arredores do tradicional mercado de Seongnam Moran. Seu fechamento é um evento histórico e, esperançosamente, possa desencadear o fechamento de outros abatedouros ilegais pelo país.”

Ativistas já haviam descrito algumas das atrocidades cometidas no complexo de Seongnam, dizendo que os cães eram frequentemente mortos com choques elétricos em frente de outros cães. O lugar foi construído de forma ilegal e desde 2013 havia planos de fecha-lo. E ainda existem muitos abatedouros espalhados pelo país. O governo pretende transformar a área em um parque público.

 

Fonte: The Huffington Post
Tradução: Greyce Oliveira
Não copiar sem dar os devidos créditos

#ConcursoCultural – QUERO ESTUDAR NA COREIA – Concorra a bolsas de estudos de até 80%

Se você sempre quis estudar na Coreia do Sul, te apresentamos o Concurso Cultural “QUERO ESTUDAR NA COREIA!”

A Solbridge abre as portas de sua universidade, que fica localizada no complexo estudantil de DaeJeon, um dos melhores da Coreia do Sul, para que os brasileiros tenham a oportunidade de experimentar como é um dos melhores ensinos do mundo.

Você poderá competir por 09 bolsas de estudo na Universidade Solbridge em um concurso cultural, a nível nacional, apenas preenchendo o formulário no final dessa publicação e criando um texto curto, de até 280 caracteres (em inglês) respondendo a pergunta “Por que eu quero estudar na Coréia do Sul?“.

Todas as inscrições serão avaliadas pela própria Solbridge e pela KoreaIN, e você poderá escolher entre MBA, BBA e Intercâmbio!

 

 

Premiação

A Solbridge premiará TRÊS (03) pessoas com 80% de desconto no programa, TRÊS (03) pessoas com 70% de desconto no programa e mais TRÊS (3) pessoas com 60% de desconto no programa. Serão 09 bolsas de estudos!

Você poderá se inscrever até o dia 01 de maio, e os resultados serão divulgados até o dia 10 de maio [INSCRIÇÕES PRORROGADAS ATÉ DIA 10 DE MAIO, RESULTADOS DIVULGADOS EM 15 DE MAIO]. O vencedor terá até o início de junho para se matricular na Universidade, caso haja desistência ou não seja feita a matrícula, a bolsa de estudos sera passada para o próximo candidato da lista de selecionados.
Nota:

  • Para obter a bolsa de estudos, os estudantes devem se adequar aos critérios da universidade, descritos no formulário e no site www.solbridge.ac.kr/.
  • A bolsa de estudos pode ser usada para todos os programas da universidade, como BBA, MBA e Intercâmbio.
  • Conheça os cursos que a Solbridge oferece em: www.solbridge.ac.kr/.
  • A bolsa é para a matrícula do programa e não se aplica à taxa de inscrição, residência e outros custos que o aluno possa ter.
  • Concurso válido para matrículas apenas até junho de 2018.

 

Já é 2018 na Coreia do Sul (e em toda a Ásia)!

À meia-noite do dia 1ª de 2018, 33 sinos soaram em Seul, inaugurando o novo ano para a Coreia do Sul. Segundo a polícia, cerca de 100 mil cidadão estiveram em Jongno-gu, Seul, num frio de 1 grau, apenas para acompanharem a queima de fogos de artifício e apreciarem a entrada do novo ano.

A prefeitura estendeu os horários de metrô e ônibus para as 2 da amanhã do dia seguinte, tudo para ajudar os cidadãos a voltarem em segurança para suas casas após os eventos de virada de ano.

A Lotte World Tower, em Songpa-gu, Seul, e a área do Jamsil Seokchon Lake estiveram lotados com uma multidão de pelo menos 100 mil pessoas, segundo organizadores, que se reuniram para assistir as luzes dos fogos iluminando os céus em um dia sem nuvens.
A contagem regressiva começou com 123 segundos antes que os andares da torre Lotte, o mais alto da Coreia, fossem iluminados para o delírio do público, que abraçaram e seguraram as mãos de seus parceiros, amigos e família.
Para o evento a organização da Lotte World Tower preparou 15 mil fogos de artifícil e 26 mil luzes de LED para uma performance de 555 segundos, representando os 555 metros de altura do edifício.

 

 

Por Naira Nunes
Fonte: Dispatch + Yonhap News
Não retirar sem os devidos créditos