Starship

[EXCLUSIVO] Cantor e compositor Yu Seung Woo conta sobre suas inspirações em entrevista à KoreaIN

O cantor Yu Seung Woo, em entrevista exclusiva à KoreaIN, revelou de onde vêm suas inspirações, projetos futuros e lugares que gostaria de conhecer. De personalidade tímida e gentil, confessou ficar surpreso ao saber que têm fãs no Brasil. Assista:

Yu Seung Woo é conhecido pela suave música acústica e já emprestou sua doce voz para trilhas sonoras de dramas famosos como Cunning Single Lady, Love in the Moonlight e Another Oh Hae Young. O jovem de apenas 21 anos teve sua estreia em 2013 e ficou famoso após se tornar TOP6 no programa SUPERSTAR K4.

Confira os maiores sucessos do cantor:

 

Por Caroline Akioka.
Não retirar sem os devidos créditos.
Agradecimentos especiais: Starship Entertainment e Far Music Entertainment.

[Dossiê – Cadê o K-idol] Onde está o I.O.I, AS VENCEDORAS DO PRODUCE 101?

Recentemente a KoreaIN começou uma nova série para satisfazer a curiosidade de todos os fãs sobre as atividades daqueles idols sumidos por aí. Primeiro foi o grupo UNIQ e agora nós vamos falar de um grupo com uma história bem diferente, mas ainda no coração de todos: I.O.I.
Parece que foi ontem, mas já se passaram quase dois anos do disband programado do girlgroup e três anos desde quando tudo começou com
Pick Me. A K-IN fez na época do primeiro aniversário do programa um levantamento sobre as 101 trainees, mas hoje vamos focar na carreira das 11 meninas do I.O.I, desde então.

 

 

Como o I.O.I foi formado

Enquanto nos apaixonamos pelo debut recente das 12 meninas do IZ*ONE, resultado da temporada mais recente do reality show Produce 48, nada mais justo do que falar sobre as pioneira. O que começou como uma aposta ousada de reality de sobrevivência – 101 trainees de várias agências disputando 11 vagas do grupo vencedor do Produce 101 – rendeu outras tantas edições do programa, que teve seu formato exportado para outros países. Foram diversas tarefas que representavam a rotina dura de treinamento dos idols, com treinadores renomados e incluíam desafios e apresentações icônicas.
Como não lembrar da homenagem aos debuts memoráveis de girlgroups, que reacendeu o amor de todos por músicas como Into the new world? Ou então quando reinventaram Bang Bang da Jessie J com uma performance de dança incrível? Ou, claro, a vitoriosa da batalha de conceitos At The Same Place que rendeu até pedidos de “mais um” do público? Mesmo depois das igualmente incríveis temporadas seguintes, é impossível não lembrar de como tudo começou.

 

 

A breve mas explosiva história do grupo

Após semanas intensas de competição e eliminação, foi formado o top 11 escolhido pelos votos do público coreano com, do rank 1 para 11: Jeon Somi, Kim Sejeong, Choi Yoojung, Kim Chungha, Kim Sohye, Zhou Jieqiong, Jung Chaeyeon, Kim Doyeon, Kang Mina, Lim Nayoung e Yoo Yeonjung. Juntas elas formaram o I.O.I, sigla para “Ideal of Idol” (“ideal de idol”), além de referência ao “101” do programa.

O “ái-ôu-ái” debutou em maio de 2016, um mês depois do fim do programa. Antes disso elas divulgaram um vídeo especial de Crush, música da batalha final e que deveria ser o debut oficial, mas foi trocado por uma nova música, Dream Girls, do álbum Chrysalis.

 

 

Como um grupo temporário, elas debutaram já sabendo quando seria o final de suas promoções. Seguindo o programado, foram 8 meses de I.O.I, com disband oficial em janeiro de 2017. Mas o pouco tempo foi bem usado, com lançamento de várias músicas incríveis e shows lotados. Teve música de unit com Whatta Man, a viciante Very Very Very e a triste despedida com Downpour. Isso sem falar dos inúmeros prêmios, inclusive melhor grupo feminino novato no MAMA daquele ano e melhor artista novato no Golden Disk Awards e no Seoul Music Awards.

 

 

 

 

O que elas estão fazendo agora?

O disband delas certamente foi doloroso para os fãs e para as meninas, que se tornaram muito amigas em tão pouco tempo. Para todos, resta manter essas lembranças felizes enquanto torcemos por uma reunião do I.O.I no futuro. E, sem dúvidas, acompanhar a carreira de cada uma delas torcendo pelo sucesso de todas, junto a seus respectivos grupos ou solo.

Antes de começar, vale lembrar que, diferente das temporadas seguintes, na primeira geração do programa não houve limitação para atividades fora do grupo. Enquanto Wanna One e IZ*ONE não podem participar de outros grupos simultaneamente, as meninas do I.O.I podiam, e foi o caso de boa parte delas.

 

O Destino das Integrantes

Yoo Yeonjung – Starship

Apesar de começar desconhecida e por baixo, aos poucos foi mostrando o talento de sua voz e conseguiu uma vaga no grupo em 11º lugar no grupo vitorioso. Ela entrou no programa como trainee da agência Starship, mas não muito depois de entrar para o I.O.I, a empresa a colocou no grupo que havia debutado há poucos meses, Cosmic Girls (ou WJSN).

Apesar de o grupo ter 13 integrantes, sua voz poderosa lhe rendeu a posição de main vocal. A primeira música que fez parte foi Secret e até hoje continua bem ativa com o grupo, além de fazer OSTs de alguns k-dramas. Ela também teve participação no primeiro episódio do drama Hwayugi – A Korean Odyssey, como uma trainee participante de uma competição de talentos.

 

Primeira música da Yeonjung no Cosmic Girls

 

Música mais recente das Cosmic Girls

 

Lim Nayoung – Pledis

Rapper do I.O.I, Nayeon começou com a fama de “sem emoção”, mas mostrou uma grande evolução nesse aspecto para se tornar uma idol e entrou no I.O.I em 10º, sendo também a líder do grupo, por ser a mais velha, nascida em dezembro de 1995. Uma curiosidade: antes do Produce ela chegou a participar da seleção para o After School e o Hello Venus, mas foi eliminada.

A Pledis levou sete trainees para o programa e duas conseguiram entrar para o top 11 final. Assim que o programa acabou, todas as sete, e mais três trainees de fora, debutaram na empresa como o grupo Pristin, inicialmente chamado de Pledis Girlz. Lá Nayeon também cumpre a posição de main rapper e líder. Ela também participa da sub-unit Pristin V.

 

Debut do Pristin

 

Nayoung na unit Pristin V

 

Kang Mina – Jellyfish

A fofa Mina ficou em 9º no Produce, e foi uma das duas trainees da Jellyfish – das três que entraram na competição – a entrar para o I.O.I. Similar à Pledis, a Jellyfish debutou seu primeiro girlgroup juntando as três com outras seis trainees, formando o Gugudan. Ela também está nas duas units do grupo, Gugudan 5959 (ou OguOgu) com a Hyeyeon e Gugugan SeMiNa, com a Sejong e a Nayoung, o mesmo trio que participou do Produce 101.

Ela também já participou de k-dramas, sua estreia como atriz foi na comédia romântica Children of the 20th Century. Este ano ela também foi apresentadora do programa musical Show! Music Core ao lado do Ong Seungwoo do Wanna One e Mark do NCT.

 

Debut do Gugudan

 

Debut da unit Gugudan 5959

 

Kim Doyeon – Fantagio

Doyeon, da Fantagio, tem história similar. A agência levou cinco trainees para o programa e duas entraram no I.O.I, sendo a Doyeon em 8º. Mas, diferente das demais, elas não tiveram atividades paralelas ao grupo enquanto ativo. Apenas depois do disband, em 2017, a Fantagio anunciou que as duas, juntas da outra participante do programa Jung Haerim (hoje Elly) formariam o novo girlgroup de oito meninas da empresa.

Inicialmente elas eram chamadas de i-Teen Girls, mas foram renomeadas para Weki Meki. Ela também participou da colaboração especial com o Cosmic Girls, a unit WJMK. Era um quarteto com ela e Yoojung do Weki Meki e Seola e Luda do WJSN. Seu debut na atuação foi na série Short.

 

Debut do Weki Meki após o fim do I.O.I

 

Colaboração do Weki Meki com Cosmic Girls

 

Jung Chaeyeon – MBK

O caso da Chaeyeon foi um pouco diferente. Ela e a Huihyeon (ou Cathy) já haviam debutado e estavam ativas no grupo rookie DIA antes do Produce 101. Mas, buscando uma oportunidade de treinar mais e se destacar, elas se afastaram do grupo temporariamentepara participar do show. No fim, Chaeyeon entrou no I.O.I em 7º lugar.

Assim que o programa acabou, as duas voltaram para o DIA e ainda em 2016 lançaram Mr. Potter. Ela teve uma carreira ocupada desde então. Debutou como atriz em Drinking Solo, já atuou em k-dramas, web séries e filmes e apresentou programas de variedades. Será inclusive protagonista em uma série coreana da Netflix em 2019, Because It’s My First Love.

 

Primeiro comeback do DIA depois do Produce 101

 

Comeback mais recente, que rendeu First Win nos programas semanais

 

Zhou Jieqiong – Pledis

Nascida na China e mais conhecida na coreia como Kyulkyung, ela foi a 6º colocada do Produce. Assim como a Nayoung, ela entrou no Pristin e faz parte do Pristin V. Reconhecida como visual dos grupos que fez parte, ela participou de eventos de moda e já gravou OSTs para k-dramas.

Além disso, fez sucesso na China e focou uma parte de suas atividades individuais lá: foi jurada e instrutora de dança do programa Idol Producer e debutou solo com o single digital Why, fazendo shows pelo país.

 

We Like, música do Pristin

 

Debut stage do seu solo na China, Why

 

Kim Sohye – RedLine

Assim como a Sohye tinha um treinamento diferente das outras participantes do programa, vinda de uma agência de atores, ela também construiu uma carreira diferente. Com seu esforço nas aulas de canto e dança, ela cativou os coreanos e terminou em 5º lugar no Produce. Tendo agora atividades como idol, ela criou sua própria agência de uma pessoa, Shark & Penguin (S&P) Entertainment. Ela abriu também o Penguin’s Café, um lugar junto à agência e que também seria ponto de encontro com fãs.

Ela foi apresentadora de vários programas, inclusive o Star Show 360 da MBC e o Game Show da SBS. E, claro, como atriz já conseguiu diversos papéis em dramas. Seu primeiro trabalho como protagonista foi no filme Kang Deok-soon’s Love History, que lhe rendeu indicação no KBS Drama Awards. É possível ver o filme legendado em inglês no canal da KBS World TV no Youtube.

 

Episódio da Sohye no web drama Poetic Story

 

Kim Chungha – M&H

Main dancer do I.O.I e da nação, ChungHa já brilhava no programa. Além das habilidades em dança, tem ótimos vocais e é uma coreografa talentosa, como provou na apresentação de Bang Bang. Por conta disso, ganhou merecidamente o 4º lugar no programa e entrou no I.O.I. Inclusive, a coreografia de Whatta Man é de autoria dela, “ganhando” de outras três companhias contratadas para isso.

Após o fim do grupo ela seguiu carreira solo de enorme sucesso. Ganhou prêmios como artista novata no Seoul Music Awards e no MAMA e esse ano foi indicada a quatro categorias no MAMA. Também fez músicas em projetos colaborativos e OSTs, participou de alguns programas de variedade e competiu no Hit the Stage.

 

Debut solo da ChungHa

 

Projeto da SM Station com Seulgi (Red Velvet), SinB (G-Friend) e Soyeon((G)I-dle)

 

Choi Yoojung – Fantagio

De primeira center do Produce 101 no Pick Me até o 3º lugar na final, Yoojung foi uma das figuras mais marcantes dentro e fora do programa. Muito além de um visual, ela tem talentos que foram sendo mostrados a cada nova atividade. Dentro do I.O.I ajudou a criar as letras do rap de algumas músicas junto da Nayoung.

Além de ser integrante e rapper do Weki Meki, ela tem suas atividades solos principalmente em programas de variedade. Foi parte do elenco permanente do programa de karaokê Golden Tambourine durante um ano de existência do show, estava no elenco principal do reality Idol Fever e participou do King of Masked Singer.

 

Comeback mais recente do Weki Meki

 

Performando Very Good do Block B no Golden Tambourine

 

Kim Sejeong – Jellyfish

Sejeong foi uma das mais populares do programa, que disputou o primeiro lugar no programa do início ao fim, ficando em 2º na final. Não à toa, suas atividades fora do I.O.I foram de grande sucesso. Entrou para o Gugudan e para a unit SeMiNa, mas possui também uma estável carreira solo. Seu debut como cantora solo, com a música Flower Way, ficou em primeiro em sete ranks de grande importância e seu first win foi o recorde de mais rápido para um solo.

Sua música foi produzida pelo Zico, mas baseada em uma história que a Sejeong criou sobre sua mãe. Ela também fez colaborações com o Taeil do Block B e o Doyoung do NCT. Participou de vários programas de variedade, como apresentadora inclusive e teve seu debut como atriz no papel principal no k-drama School 2017. Sua participação no drama gerou indicações e prêmios como atriz revelação.

 

Comeback recente do Gugudan

 

Música da unit SeMiNa

 

Debut solo da Sejeong

 

Jeon Somi – JYP

Curiosamente, justo a integrante do I.O.I com maior popularidade antes e depois do Produce e que foi center do debut por causa do 1º lugar é a que tem o futuro mais incerto. Ela era trainee da JYP, mas sem lançar carreira solo e nem debutar em um grupo novo (apesar de boatos recentes sobre isso), ela acabou saindo da agência em 2018. Mas não muito depois entrou na The Black Label, subsidiária da YG, onde é esperado que ela consiga, enfim, seu debut após I.O.I. Isso não significa que ela não teve atividades nesse tempo, pelo contrário.

A maknae do I.O.I fez colaborações com artistas como Eric Nam e Jun.K. Também lançou uma música com a Yoojung, a Chungha e a Huihyeon. Foi apresentadora do The Show, do Seoul Music Awards e do Music Bank Berlin. Participou de dois programas diferentes que incluíram atividades de idols e lançamento de músicas com o grupo do projeto, a segunda temporada de Sister’s Slam Dunk e o Idol Drama Operation Team.

 

Música do projeto do Sister’s Slam Dunk

 

Música do grupo Girls Next Door, do Idol Drama Operation Team

 

Por Paula Bastos Araripe
Fontes: CJ E&M, Mnet, Mwave, YMC Entertainment, Starship, Pledis, Jellyfish, Fantagio, MBK, S&P, KBS World TV, M&H, JYP, One Hallyu, Nowkpop, Allkpop, Aminoapps, Kknews, Reddit, Kpop Wikia, Wikipedia
Não retirar sem os devidos créditos

Produce 101: 1 ano de Pick Me e as carreiras das 101 trainees depois do programa

Sim, já tem 1 ano desde que o mundo viu pela primeira vez a icônica Pick me pick me pick me up. Se você leu essa última parte cantando no ritmo você sabe do que eu estou falando. A música tema do reality show Produce 101 ficou conhecida pela Coreia, tocando em vários programas de variedades, levando idols a reagirem automaticamente ao som dessa música e seu refrão e danças chicletes, e sendo até alvo de uma paródia para uma propaganda de temperos com o Heechul. E mais do que isso, marcou esse programa único e todas aquelas que participaram dele.

A ideia de um reality show para montar um novo grupo não é novidade. Um dos mais recentes casos de sucesso foi o Twice, que surgiu pelo programa de competição da JYP chamado Sixteen. Existem dois grandes diferenciais que marcaram o Produce 101. Criado pela MNET, o reality de competição juntaria não só algumas, mas especificamente 101 participantes para competirem pelas 11 vagas do girl group que seria formado ao final do show. E o programa incluiria trainees de 46 empresas para competirem juntas e formarem um inédito grupo com representantes de várias gravadoras por um período de 1 ano. A limitação do tempo do grupo, independente se tivesse sucesso ou não, foi pela razão única de serem de várias agências e, portanto, terem agendas particulares além da esperança de debutarem em grupos ou por conta própria.

Até porque, para muitas empresas o atrativo do programa não era que suas trainees debutassem neste grupo final, mas sim que se promovessem para quando debutassem solo ou em grupos em suas próprias agências. Com um número elevado de debuts anualmente no kpop, aumentando a cada ano, chamar a atenção desde o debut é vital para manter-se no mercado, e programa poderia ajudar nesse aspecto. Tanto é, que muitas participantes conseguiram de fato debutar após o programa, algumas em grupos inteiramente novos, outras em atos solos ou ainda sendo novas integrantes de grupos já debutados, mas que ainda eram rookies e lutavam para se estabelecer.

A jornada das participantes do Produce 101 começou no dia 5 de dezembro de 2015, quando começaram a viver e praticar juntas. A primeira vez que as 98 participantes (3 participantes, Kim Ha Yun da 101doors, Yim Kyung Há da Astory Entertainment, e Lim Hyo Sun da CMG Chorok Byeol, saíram do show antes da apresentação) apareceram juntas em público foi no episódio 453 do M! Countdown, no dia 17 de dezembro, quando se apresentaram com a música tema do show Pick Me. Esse foi o início da jornada delas, que teve duração variada no programa para cada participante conforme avançava ou era eliminada do show, mas que não parou por aí. O objetivo era que as trainees conseguissem destaque para suas empresas poderem debutá-las aproveitando o enorme sucesso do programa, será que isso deu certo? Que participantes conseguiram levantar a carreira depois do programa e que participantes continuam trainees esperando sua chance de ter o seu momento entre os idols? Será que a sua favorita conseguiu debutar? E que tal pararmos de fazer perguntas e começarmos a responde-las?

2able Company, MJ Entertainment e YAMA & HOTCHICKS Entertainment

A MJ Entertainment até o momento não debutou nenhum grupo, mas, por outro lado, as 3 trainees que levaram ao programa debutaram… Só que em outras empresas. Kim Mi So e Heo Saem (hoje com nome artístico de Su Yeon) foram eliminadas na primeira etapa, ficando em 73º e 75º respectivamente. Elas se juntaram a Park Hae Young, da 2able, que terminou em 38º e outras 4 trainees da própria 2able e formaram o A.De, que debutou em junho com Strawberry e já teve comeback e mini-álbum em outubro com Good Time.

A terceira participante pela MJ, Yu SuA, recebeu uma nota A pelos jurados do programa no primeiro episódio e terminou o programa em 53º, e foi para a YAMA & HOTCHICKS Entertainment onde entrou para o novo grupo de oito garotas SEEART que lançou um MV de pré-debut da música Cup Cake no dia 12 de dezembro e tem debut oficial marcado para fevereiro de 2017. A gravadora é formada por um grupo de coreógrafos do mesmo nome, responsável por coreografias de grupos como Brown Eyed Girls, EXID, Nu’est e, inclusive, do single Dream Girls do I.O.I e do próprio Pick Me do Produce 101. Curiosamente, do SEEART, a Su-A teve até um teaser individual para o debut do grupo enquanto a própria trainee da empresa que participou do programa, Lim Jung-min (que até se apresentou com uma coreografia do YAMA & HOTCHICKS, Mister do Kara), terminou em 57º mas ainda não debutou na empresa. Segundo o perfil dela no programa, Jung-min já é trainee há 10 anos, sendo que ela tem apenas 16 anos de idade.

Astory Entertainment e Magic Fresh Company

Yim Kyung Ha, que saiu do programa no primeiro episódio, e Park Gaeul, que terminou em 52º são as duas trainees da Astory. Enquanto não se tem informações sobre a Kyung Ha e nem sobre o motivo de sua saída do show no começo, Gaeul se prepara para fazer seu debut no S*tory. Nam SooJin, antes da Magic Fresh Company, também está com a Astory se preparando para debutar no mesmo grupo. Também da Magic Fresh, Park Minji está procurando outras gravadoras enquanto continua sua vida de estudante.

Yim Kyung Há e Park Gaeul
Yim Kyung Há e Park Gaeul
Nam Soojin e Park Minji
Nam Soojin e Park Minji

 

Blessing Entertainment

A empresa levou 5 trainees para o Produce 101, sendo as 5 eliminadas na primeira etapa, com a melhor posição de uma delas sendo o 63º e a pior 94º. O quinteto entrou no programa já com a expectativa de debutar, fazendo parte do grupo pré-debut Twinkle desde maio de 2015. Sua empresa original se juntou com a DN Entertainment para formar a Elephant Entertainment, pelo qual elas estão vinculadas agora. Desde então 3 novas integrantes entraram. Ao mesmo tempo, uma delas, a antiga líder e participante do programa Ahn Yu Mi deixou o grupo para tentar se tornar uma atriz pela mesma empresa. Sendo assim, embora não tenham debutado, 4 das participantes pela Blessing/Elephant estão em vias de debutar em um grupo.

imagem4

 

Cani Star Entertainment

A única trainee competidora da empresa, Park Ha-Yi, terminou em 51º. Uma das mais velhas do programa, Ha-Yi tem 28 anos, e em setembro desse ano fez seu debut. Sua estreia foi na dupla Jukebox, sendo a sua parceira Kim Sung Eun, uma das treinadoras vocais do Produce 101. A música de estreia da dupla foi Hate U.

 

Chorokbaem Juna

Em termos de sucesso da empresa de lançar sua trainee, pode ser confuso classificar as que foram ou não bem-sucedidos no programa. Isso porque a trainee deles em questão era a Ng Sze Kai (conhecida como Shin, seu nome de palco), que foi eliminada na terceira etapa, em 23º (a apenas 1 posição de passar para a última etapa). Embora estivesse tentando conseguir mais fama na Coreia, ela já havia debutado no grupo de Hong Kong AS ONE (ou AS1, como são conhecidas quando promovem suas músicas em coreano), pela Sun Entertainment Culture. Apesar da sua base ser em Hong Kong, o grupo faz versões em chinês e em coreano e promove também na Coreia do Sul, por isso as duas gravadoras, representantam em cada país. Após o programa, ela voltou para seu grupo e elas fizeram um comeback em maio, com a música Hey Ya.

 

CUBE Entertainment

A CUBE foi uma das empresas mais conhecidas do K-pop que enviou trainees para o programa. Uma delas, a rapper Jeon So-yeon, chegou a ir para a final, sendo que no primeiro ranking ela ainda estava cotada a entrar para o I.O.I. Mesmo terminando em 20º das 101, até o momento ela não conseguiu um debut na empresa. No entanto ela participou da terceira temporada de Unpretty Rapstar e foi para a final, terminando em 4º. Outra participante Lee Youn-seo, de apenas 14 anos, foi eliminada em 59º e continua como trainee na CUBE. A única que conseguiu o esperado debut foi Kwon Eun-bin, que ainda no programa foi anunciado que entraria no grupo rookie CLC junto com outra trainee da empresa, totalizando as 7 integrantes atuais. Depois de ser eliminada no penúltimo episódio, seus direitos de imagem foram liberados e o grupo publicou o MV do comeback High Heels no dia 21 de março.

 

LOEN Entertainment, DSP Media, SS Entertainment, The Music Works e Star Empire Entertainment

A união das 5 gravadoras aqui tem um motivo. Tirando a LOEN, as outras 4 tiveram trainees que debutaram em uma espécie de “grupo-irmã” do I.O.I, o I.B.I, sigla inicialmente para “Il Ban In” (que significa “não celebridade” ou “pessoa normal”), que depois mudou para “I Believe It”. A LOEN foi a empresa responsável oficialmente pelo grupo temporário, e debutaram com a música MOLAE MOLAE. O grupo é formado por 5 integrantes, todas que foram para a fase final do programa, sendo classificadas entre 12º e 22º: Lee Hae-in e Lee Su-hyun, ambas da SS Entertainment; Kim So-hee, do The Music Works; Han Hye-ri, da Star Empire; e Yoon Chae-kyung, da DSP Media.

As cinco também participaram de outro programa da MNET depois do Produce 101, o The God of Music 2, algumas como participação especial no programa, enquanto Chae-kyung e So-hee participaram do trio C.I.V.A, onde lançaram uma música, Why. O grupo, além de temporário, foi uma forma de piada, já que o programa é uma paródia ficcional que imita documentários musicais. Chae-kyung, da DSP, foi inserida em novembro no grupo da empresa, April, que tem comeback programado para janeiro. As outras 4 não tem debut programado e as duas integrantes da SS Entertainment entraram em processo com a empresa em maio por termos injustos e que não foram cumpridos; a gravadora aceitou encerrar o contrato das duas na semana seguinte. A outra trainee da SS, Seo Hye-lin, eliminada na primeira etapa, continua na empresa. A Star Empire também teve outras duas trainees no programa, Kang Si Hyeon e Kim Yun Ji (61º e 84º respectivamente), e a empresa divulgou que as três trainees estavam se preparando para debutar em um grupo, OlMangJolMang (OMZM). No entanto, a estreia do grupo estava planejando para em junho de 2016, o que não aconteceu, e não se tem mais notícias sobre o andamento desse grupo. Entre as outras participantes do programa dessas empresas que ainda esperam para debutar estão: a outra trainee da DSP, Cho Shi-yoon (41º), e até mesmo da trainee da própria LOEN, Park So Yeon (18º).

 

Fantagio Entertainment

A empresa que levou 5 trainees para o Produce 101 teve duas delas debutando no I.O.I, Kim Do Yeon e Choi Yoo Jung. A Fantagio afirmou estar se preparando para lança um novo girl group ano que vem, e é esperando que as duas e mais Chu Ye Jin e Jung Hae Rim (46º e 47º lugar) debutem no grupo. Foi também reportado que Lee Soo Min (31º) saiu da empresa e está treinando de forma independente.

imagem5

 

Happy Face Entertainment

A empresa com o maior número de trainees no Produce 101 foi a Happy Face. Quase que ironicamente, no entanto, todas elas saíram da gravadora após o programa. Kim Si Hyeon virou uma trainee de dança da 1Million Dance Studio. Kim Ji Sung e Kim Hong Eun foram para a N Company e Hwang Soo Yeon foi para a DreamT Entertainment. Não se tem notícias se Kim Ja Yeon e Lee Su Hyeon entraram para outra gravadora ou permanecem independentes. Por outro lado, Kim Woo Jung (com nome artístico de D.A.L) e Hwang A Young foram para a 2% Entertainment. Lá, as duas tiveram debuts como cantoras solo, apesar da música de Hwang A Young, Don’t Cry, lançada em novembro, não ter MV, D.A.L teve música e MV em seu debut ainda em agosto, a canção Fireworks conta com a participação do Jaeho, do grupo HISTORY.

 

Jellyfish Entertainment

A Jellyfish foi uma das empresas mais bem sucedidas no programa. Logo no começo, as 3 trainees, Kang Mina, Kim Nayoung e Kim Sejong, receberam nota A pelas treinadoras e no final 2 entraram para o I.O.I. Não à toa, as três fizeram parte do girl group da empresa gugudan, que debutou enquanto I.O.I ainda promovia, com a música Wonderland. A Sejong, que terminou em 2º lugar, ainda lançou um solo, Flower Way, produzido pelo ZICO do Block B. A música da Sejong teve um all kill e seu first win, antes mesmo do gugudan, tendo agora o recorde do mais rápido first win de um cantor solo, 7 dias depois do debut, empatada com a Taeyeon.

 

JYP Entertainment

A primeira colocada do programa, Jeon Somi, é uma das participantes com futuro mais discutido. Isso é principalmente porque a JYP debutou um girl group recentemente e, assim como aconteceu com outras trainees, faria mais sentido que ela entrasse direto nesse grupo. Mas a situação não é tão simples assim, já que estamos falando do Twice, um grupo formado pelo programa Sixteen, na qual Somi foi participante, mas falhou em entrar para o grupo. Considerando a extrema popularidade do grupo atualmente (com pouco mais de 1 ano de existência, elas têm 2 músicas com mais de 100 milhões de visualizações e o mais recente, de 2 meses atrás, já chegou em 80 milhões), colocar uma nova integrante é uma decisão delicada, já que, por mais que a Somi seja popular, alguns fãs de Twice podem reclamar. Os motivos vão desde interferir na química que o grupo já tem e até por de certa forma “burlar” as regras já que entraria independente do reality show Sixteen. Outros sugerem que a JYP deveria fazer um outro grupo com a Somi e outras trainees participantes do Sixteen, o que também não é muito provável não só considerando que Twice é ainda um grupo rookie como a empresa tem outros 2 girlgroups, Miss A e Wonder Girls. Uma carreira solo de Somi também não é descartada pelos seus fãs e interessados na carreira dessa jovem promissora. Aliás, não se pode esquecer que a Somi tem apenas 15 anos, e muito tempo pela frente para que sua carreira seja definida.

imagem6

 

Kconic Entertainment

Outra que aproveitou bem suas trainees no programa, a KCONIC juntou as 4 participantes do show, Kim Hyeong Eun (33º no Produce 101), Park Se Hee (43º), Kim Min Ji (44º) e Lee Jin Hee (54º), com uma 5ª trainee da empresa para debutar o BULLDOK, com a música Why Not. Uma curiosidade é que a Kimi (nome artístico da Kim Min Ji), já fez parte de outro girl group, Scarlet, entre 2014 e 2015. Por si só isso não é novidade, mas o curioso é que um dos singles do grupo é um relançamento da canção Hip Song, música de 2003 da Banana Girl. Essa mesma música foi também performada pelo próprio I.O.I no programa Sugarman, o que deixou os fãs curiosos de como seria se a Kimi também estivesse no I.O.I.

 

LOUDers Entertainment

Apesar de ter enviado três trainees para o programa, Kim Bosun (96º), Lee Seojeong (85º) e Hwang Seyoung (67º), e de estar preparando um grupo de 4 garotas para debutar, o Red-L, apenas a Boseon foi escolhida para participar do grupo. No facebook oficial do grupo, foram publicadas imagens de treinos e apresentações delas, mesmo sem lançamento de música com as quatro ainda, e as publicações também pararam em setembro desse ano. As outras duas permanecem como trainees, e a Seyeong inclusive publica com frequência ensaios e covers de músicas de seus treinos.

Red-L comemorando o aniversário da Bosun no dia 5 de julho.
Red-L comemorando o aniversário da Bosun no dia 5 de julho.

 

M&H Entertainment

Empresa responsável por outra integrante do I.O.I, Kim Chungha, além de outra participante, Oh Seojung, a M&H não revelou até o momento nenhum plano de debut na empresa para nenhuma das duas. Chegou a circular um boato que a Chungha estaria planejando sair da empresa depois do disband do I.O.I, mas foi negado pela empresa.

Seojung, à direita, e Chungha, à esquerda.
Seojung, à direita, e Chungha, à esquerda.

 

MBK Entertainment

Lar de grupos como T-ARA e DIA, a MBK enviou participantes para o programa que já estiveram envolvidas com um dos dois grupos. Kim Dani (24º) estava se preparando para entrar no T-ARA quando tinha 14 anos, mas sua entrada foi cancelada. Já Ki Huihyeon, ou Cathy (19º) e Jung Chaeyeon (7º) eram integrantes do DIA, que debutou em 2015, mas saíram temporariamente para participar do programa e aperfeiçoar suas habilidades. Depois do fim do programa, as duas voltaram para o DIA, mesmo que a Chaeyeon ainda estivesse performando junto do I.O.I. Depois do retorno das duas, o grupo já teve dois comebacks, On The Road e Mr.Potter. Dani continua como trainee na empresa.

 

Music K Entertainment

A representante da Musik K no programa, Kim Juna, chamou a atenção no show pela voz poderosa que impressionou logo na primeira apresentação. Apesar de não ter passado pelo corte do top 22, no mesmo dia de sua eliminação a Music K confirmou que ela debutaria como cantora solo. Alguns meses depois, em setembro, ela estreiou com Summer Dream.

 

Nextar Entertainment

Das representantes da gravadora no Produce 101, Moon Hyun Ju e Choi Eun Bin (ou EB) foram eliminadas na primeira etapa, mas ambas continuam praticando, EB está inclusive se preparando para debutar como a rapper da dupla BlackSwan. A dupla em si existe desde 2014, quando fizeram participação em uma música dos colegas de empresa 2BiC, mas que não tem nenhum single próprio até o momento. Depois do programa, a Nextar anunciou que elas debutariam em 2016, o que ainda não aconteceu, mas pode ser indício da gravadora querer aproveitar a aparição de EB no show para o lançamento da dupla.

BlackSwan em 2015, com EB (abaixada) e Jessie.
BlackSwan em 2015, com EB (abaixada) e Jessie.

 

Pledis Entertainment

Com 7 trainees no programa, a Pledis estava praticamente apresentando seu novo girl group. De fato, todas as 7, incluindo as duas que entraram no I.O.I, fazem parte do PLEDIS Girlz. Jung Eun Woo, Kang Gyeong Won, Kang Yae Bin, Kim Min Kyeong, Lim Na Young, Park Si Yeon e Zhou Jieqiong (com nome artístico de Pinky) se juntaram com outras 3 trainees da empresa para formar o PLEDIS Girlz. O grupo lançou uma música pré-debut, com 8 integrantes, e assim que o I.O.I terminar, elas vão debutar oficialmente junto da Nayoung e da Pinky.

 

RedLine Entertainment

A agência especializada em atores teve Kim Sohye como participantes do programa. Apesar de inicialmente sem nenhum treinamento em canto ou dança, Sohye conseguiu entrar para o I.O.I e desde então pretende continuar a carreira como idol. Para isso, ela saiu da RedLine e está agora em uma agência independente criada para ela Shark&Penguin(S&P) Entertainment. Um representante da empresa anunciou que no momento eles não querem atrapalhar as performances dela com o I.O.I, mas que após isso irão considerar, acima de tudo, a vontade de Sohye sobre sua carreira.

imagem10

 

Show Works Entertainment

Conhecida como “tia” do Produce 101, a fama de Hwang In Sun no programa por ser uma das trainees mais velhas ajudou na sua carreira. Ela foi a primeira participante do programa a debutar depois do show, ainda em abril. Seu debut foi com a música Emoticon, que por si só tem um significado especial para quem acompanhou sua trajetória no programa. Em hangul “emoticon” é 이모티콘 sendo que 이모, “imo”, significa “tia”, sendo o título então uma junção de “tia” com “ícone”(icon).

 

Starship Entertainment

A Starship, com 3 trainees no programa, debutou seu novo girl group em fevereiro, Cosmic Girls, com 12 integrantes, mas sem nenhuma das participantes do show. Mas, depois que a Yu Yeon Jung entrou para o I.O.I, eles decidiram colocá-la também no grupo, que agora tem 13 integrantes. O grupo teve seu primeiro comeback com as 13 em agosto, com Secret. Kim Tae Ha continua como trainee na Starship, já Shim Chae Eun foi para a Star Empire, onde estava programado para debutar com as trainees da empresa e colegas participantes do Produce 101 em junho desse ano.

 

As demais agências

Pelo elevado número de empresas e participantes do programa, infelizmente era de se esperar que nem todas debutariam de imediato, até porque muitas trainees são ainda muito jovens e apressar um debut não necessariamente serio um bom negócio para elas. Algumas empresas também optaram por debutar algumas em grupos já existentes ou mesmo grupos novos, enquanto manteve outras trainees ainda em treinamento para um debut futuro. Mas para não deixar nenhuma participante de fora, disponibilizamos aqui uma lista com as demais competidoras do programa que não possuem muitas informações divulgadas sobre seu status de trainee.

Da &August Entertainment, Yoon Seo Hyeung terminou em 37º e não debutou. Enquanto ainda estava no programa, em fevereiro de 2016, participou do MV da Kali da música I AM e também esse ano atuou como Julieta em um musical de Romeu e Julieta.

Da 101 Doors, Kim Ha Yun, saiu do programa no primeiro episódio por motivos não relevados.

Da Annyung Music Entertainment (ou Hello Music Entertainment), Kim Da Jeon terminou em 62º. Em suas redes sociais, mostra fotos de aquecimentos, treinos e trabalhos como modelo.

Da Chungchun Music, Kang Sira, foi até o final, sendo eliminada em último das 22 que foram para a seleção final do I.O.I. Apesar disso, ela não teve seu debut ainda, mas fez participação na apresentação no Simply K-pop da unit do HIGH4, o HIGH4 20, com a música Hook Ga.

Da Clear Company, Ma Eun Jin saiu do programa no episódio 4 por razões médicas. No momento ela oficialmente é trainee da Coridel Entertainment, desde que as duas se fundiram.

Da CMG Chorok Byeol, Lim Hyo Sun, saiu do programa no primeiro episódio.

Da Dublekick Entertainment, Heo Chanmi, ex CO-ED School e 5dolls, que terminou em 26º.

Da Ecube Media, Kim Seol A, terminou em 82º.

Da FM Entertainment, Yun Yu Dam, eliminada em 95º.

Da M2 project, Pyun Kang Yoon, 78º lugar, foi noticiado que ela estaria procurando novas gravadoras para assinar.

Da Majesty Entertainment, a japonesa Niwa Saori (77º lugar), depois de seu contrato ter expirado está treinando independentemente. Já Ahn YeSeul (32º) foi anunciado que estaria preparando um debut solo para maio de 2016, mas que foi adiado e sem nova previsão de estreia.

Da Midas Entertainment, as 6 trainees Kim Yeon Kyeong, Shin Hye Hyeon, Lee Chae Lin, Choi Yu Bin, Katherine C. Lee, Han Ji Yeon continuam como trainees da “Midas Girls”, mas não foi feito nenhum anúncio sobre possível debut do grupo.

Da Mystic Entertainment, Kim Su-hyun (69º) continua praticando como trainee. Ela teve uma participação no MV do Yoon Jong Shin de Chocolate (feat. Seventeen vocal unit).

Da NEXTLEVEL Entertainment, Lee Se Heun que terminou em 93º, continua treinando e faz parte de um grupo de dança cover.

Da NH EMG, Hwang Ri Yu (68º) está focando este ano no seu último ano do ensino médio. Ela ainda assina com a empresa e está praticando, mas apenas quando tem tempo.

Da Star Planet Co., Ham Yeji, terminou em 72º posição.

Da Tipping Entertainment, Ariyoshi Risa, terminou em 55º, e foi divulgado que ela não está mais na Tipping, mas não se sabe se continuará tentando o caminho de idol na Coreia.

O Produce 101, além das 46 agências que participaram com suas trainees, também teve como concorrentes trainees que treinavam individualmente, sem empresa. Kang Siwon (36º lugar), foi recrutada pela DreamT Entertainment. Kim Si Hyeon (40º) entrou para a agência chinesa Yuehua Entertainment. Kim Min Jung (45º), Kim Seo Kyoung (30º) e Seong Hye Min (28º) continuam como trainees independents.

 

Saldo final

Ao ver de perto os casos das 101 participantes, não é possível tirar uma conclusão sobre algum padrão entre as participantes. Da mesma forma que existem aquelas que foram eliminadas cedo ou classificadas no começo com um “F” em relação as suas habilidades, mas conseguiram debutar, tiveram trainees que mesmo com “A”s e até boa colocação final ainda não tem previsão de um debut. Isso não significa que o programa tenha sido inútil para as participantes, o grande número de debuts e preparações de debuts dentre as 101 mostra como a popularidade do Produce 101 ajudou a alavancá-las como idols e incentivar suas empresas a acelerarem o processo de estreia delas para aproveitar ainda os fãs que conquistaram no show.

Outra coisa que o programa deu a essas meninas foi a amizade entre elas. Muitas mantiveram contatos com as colegas de programa, afinal, elas viveram juntas e passaram pelos mesmos desafios do programa. Mesmo que o formato incentivasse a competição, muitas já contaram como por trás das câmeras a relação entre elas era amigável. E, além de manter contato, elas continuam se apoiando. Das que possuem redes sociais públicas, não é raro encontrar posts que fazem falando sobre o lançamento das músicas das colegas. Não à toa que existe tanta comoção, entre os fãs e entre às integrantes, em relação ao disband do I.O.I. Mesmo em pouco tempo não só elas conseguiram uma boa relação, como o próprio público percebeu isso.

Quanto aos próximos anos, a tarefa é a mesma de todos os outros aspirantes a idols da Coreia: para os trainees, continuar praticando e esperar conseguir o debut, para os que já conseguiram a estreia, manter-se, sendo solo ou grupo, no meio da forte concorrência do k-pop. Enquanto isso, uma nova “leva” de trainees se prepara para a nova temporada do Produce 101, desta vez com participantes masculinos que, assim como as garotas de agora, vão lutar para conseguir o seu espaço nessa indústria. E aí, vamos continuar torcendo, por eles e por elas?

 

Por Paula Bastos Araripe
Fontes: kpopmap, generasia, seoulbeats, inspirekpop, itechpost, mnet, union produce 101 BR, dramawiki, allkpop
Não retirar sem devidos créditos