Música

Apaixone-se (ainda mais!) por Twice nas transmissões do VLive+

Twice mal debutou e já conquistou o coração dos fãs de música coreana. As meninas já quebraram recordes de visualizações no Youtube com seus dois MVs de “Like OOH AHH” e “Cheer Up” e venderam mais de 150 mil cópias físicas de seu último álbum ‘Page Two’, número impressionante para girlbands. Além de todas essas realizações, ainda conseguiram all kill diversas vezes, mesmo semanas após o lançamento.

Muitos já puderam conhecer um pouco da personalidade adorável das garotas durante o reality show ‘Sixteen‘, mas agora elas têm a própria série no V Live+. Os episódios são curtinhos, onde cada membro possui dois photoshoots em forma de vídeo e uma pequena entrevista.

As perguntas são interessantíssimas! Aquelas curiosidades do tipo, com qual animal e comida cada integrante se parece, qual integrante se interessariam se fossem homens, se contaram com o apoio dos pais para o debut e qual a primeira impressão que tiveram entre elas. Ótimo para conhecer mais sobre as integrantes!

Sem falar que os photoshoots são MARAVILHOSOS! Quem gosta de assistir cenas de bastidores é um MUST WATCH! O cenário, expressões, figurino, maquiagem, definitivamente dá vontade se se inspirar e copiar. Elas realmente são muito lindas e divertidas. Não é a toa que estão com tudo esse ano!

O funcionamento do aplicativo está muito bom e todos os episódios já vêm com legendas em inglês, para melhor compreensão do conteúdo.

Baixe o Naver App V Live + em seu smartphone e acesse o #TWICEPrime!
Essas próximas semanas estaremos com conteúdos exclusivos para vocês, acompanhe nossas redes sociais!

Facebook Twitter | Instagram

Snapchat (@revistakoreain) | V Live + (@koreainmz)

Agradecimentos Especiais: Naver App V Live +
Gifs: Tumblr
Por: Caroline Akioka
Não retirar sem os devidos créditos.

[#EyesOnYou] Conheça e se apaixone pelos meninos do Boys Republic

Mais um #eyesonyou para vocês, e agora para falar de um grupo que tem crescido bastante, o BOYS REPUBLIC. Eles cumprem todos os requisitos que uma boyband precisa ter: sabem dançar, cantar, ter aegyo, personalidade, fazer músicas boas e por último (mas não menos importante), fazem um bem para os olhos. Para quem não sabe, o grupo é agenciado em parceria da Universal Music com a Happy Tribe Entertainment, a mesma que ajudou a produzir a primeira geração de idols como H.O.T, S.E.S e g.o.d..

O Boys Republic é composto por cinco membros: Onejunn, Sunwoo, Sungjun, Minsu, e Suwoong.

tumblr_o7waq2O53h1ulq83jo4_540

Antes mesmo do debut, o grupo teve um treinamento intenso durante dois anos envolvendo aulas de canto, interpretação, dança, idiomas e culturas de outros países. O mentor do Boys Republic, Keun Tae Park, já fez colaborações com a Dsing Music, que escreveu e produziu músicas para o EXO, Girl’s Generation e TVXQ.

Para alguns dos meninos, não é a primeira vez no ramo musical. Sunwoo, também conhecido como Dabin, já fez parte de uma banda chamada Touch, agenciada pela YYJ Entertainment e também recebeu um treinamento da agência Cube Entertainment. Sungjun já foi trainee da agência JYP Entertainment e Suwoong fez parte da Big Hit Entertainment.

tumblr_o590pk7Fc31r0xmlzo5_400

O nome do fã clube oficial dos meninos é Royal Family, primeiro por causa das fãs mostrarem tanta hospitalidade, suporte, amor e nobreza e segundo, porque na Coréia royal se pronuncia ‘loyal’, o que significa que os meninos e os fãs sempre serão leais entre si.

 

 

PARTY ROCKboys-republic-party-rock

O Boys Republic entrou nas paradas com o single de debut Party Rock, a mesma chegou a ser Nº1 no Itunes em países como Indonésia, Filipinas, Singapura e Tailândia. No dia 2 de Junho de 2013, o grupo fez sua primeira performance ao vivo acompanhados de um público de quase 20.000 pessoas no K-POP FESTIVAL 2013.

No dia 8 Outubro foi lançado o comeback da boyband com o primeiro EP: IDENTITY. Em 2013 a música “You Are Special” atingiu o Nº1 no KKBOX na Malásia. Em novembro, o Boys Republic juntamente com o VIXX, se tornaram embaixadores da campanha “Eye Camp Expediton”, juntando-se com outros voluntários no Vietnã para ajudar deficientes visuais. Este trabalho se tornou um documentário e deu a eles o título de embaixadores da Federação Coreana de Juventude em 2014.

 

FANTASY TRILOGY

videogame

Em fevereiro de 2014, o grupo anunciou o comeback pelas redes sociais. A ideia era lançar três nomes de músicas para mostrar a mudança dos garotos durante o ano. A primeira imagem estava com a legenda “fazendo os sonhos e fantasias dos fãs se realizarem”, o segundo teaser era de um fantasiado do super-herói favorito. No mesmo mês, foi lançado o MV de “Video Game” mostrando o conceito de garotos que cresceram e se tornaram super-heróis.

Para a segunda parte da trilogia, foi anunciado que fariam uma colaboração com o Duble Sidekick. Em julho de 2014 foi lançado o MV de ‘Dress Up’, que falava dos garotos que tinham olhos apenas para as próprias namoradas.

Enfim foi revelado o terceiro título e para surpresa dos fãs foi um mini-albúm chamado “Real Talk” com o a música título “The Real One”. O MV mostrava um conceito de moderno vs clássico, com um toque da Era Vitoriana e extrema elegância com sofisticação.

 

HELLO

hello

Em 2015 estava marcado para o comeback com o single ‘Hello’, mas antes foi lançado a “European Royal Tour 2015”. Foram feitos shows em oito cidades diferentes pelo continente. Todos os dias do mês de junho foram divulgado teasers do single. O MV conta a história de um homem que sofre pela falta de um antigo amor ~~~ todas choram

 

BR: EVOLUTION & GET DOWN

Para a nossa alegriaaaaa, 2016 está sendo um ano maravilhoso para os meninos. O terceiro mini-albúm foi lançado intitulado BR: Evolution, juntamente com o single de “Get Down”, se você não gosta do Boys Republic é porque nunca viu este álbum. O estilo do eletrônico toma conta e fica claro como cada um dos membros se expressam. A música “A Song for You”, na voz de Onejunn é de dar arrepios. Só elogios para esses maravilhosos.

Quando o MV de “Get Down” foi lançado, foi censurado para maiores de 19 anos por causa de cenas provocantes com modelos, uma sangrenta cena de batalha e uma cabeça rolando. Algumas cenas foram inspiradas no filme Mad Max.  No mês seguinte foi lançado uma versão mais light do MV.

No mês de julho o Boys Republic promoveu uma grande turnê no Japão.

Ps. Queremos eles aqui no Brasil logo!!!

 

MEMBROS

onejunn

Nome: Jo Wonjun (조원준)
Posição: Líder e vocalista pricipaleader and main vocalist
Data de Nascimento: 22.11.1988
Altura: 1,79m
Peso: 61kg
Tipo sanguíneo: AB
Twitter: @BoysRepublic_OJ
Instagram: onejunn

sunwoo

Nome: Choi Sunwoo (최선우) (Ele mudou seu nome de Dabin para Sunwoo)
Posição: Vocalista
Data de Nascimento:12.03.1992
Altura: 1,83m
Peso: 65kg
Tipo Sanguíneo: B
Instagram :  ssunwoo312

 

sungjun

Nome: Park Sungjun (박성준 )
Posição: Rapper, dancer
Data de Nascimento: 17.12.1992
Altura: 1,72m
Peso: 55kg
Tipo Sanguíneo: AB
Instagram : sungjun1217

 

Minsu

Nome: Kim Minsu (김민수)
Posição: Rapper, dancer
Data de Nascimento: 15.04.1993
Altura: 1,75m
Peso: 55kg
Tipo Sanguíneo: O
Twitter: @BoysRepublic_MS
Instagram : ejrtjsdl12

 

Suwoong

Nome: Lee Suwoong (이수웅)
Posição: Maknae (caçula), vocal, visual
Data de Nascimento: 20.01.1995
Altura: 1,74m
Peso: 56kg
Tipo Sanguíneo: B
Instagram: suwoong_95

 

 

Fique atento aos trabalhos do Boys Republic e nos conte aqui nos comentários qual é o seu bias?!

A K-IN está curtindo eles de uma maneira… Queremos desejar todo o sucesso para esses lindos!

tumblr_o7waq2O53h1ulq83jo2_540

SITE – FACEBOOK – TWITTER – YOUTUBE

Siga a fanbase brasileira BOYS REPUBLIC BRASIL para notícias em português.

Por Giovana Akioka
Revisão:
Fontes: Kpoprookies, BoysRepublicBrasil, Tumblr

[Playlist] Kpop para os dias de chuva

Tem chovido bastante em várias partes do Brasil nos últimos dias. Para você aproveitar aquele fim de noite, ou final de semana debaixo das cobertas, lendo nossos artigos e matérias, criamos essa playlist ótima para os Rainy Days.
Abrindo com a voz aveludada de Lim Kim, passando pelo ritmo forte de Rain, a voz suave de JunSu, até o R&B de One Way.

Vem curtir essa seleção deliciosa de kpop!

 

Por: Lorena Tarabauka

Créditos: Youtube

Não retirar sem os devidos créditos

O grupo Korean Rhapsody faz uma divertida apresentação em São Paulo

O hip hop é um gênero musical que conquistou e vem obtendo fãs pelo mundo. Sabe-se que além de um estilo musical, o hip hop influencia o estilo e até o comportamento das pessoas que se identificam com o gênero. E na Coréia do sul não é diferente, tanto que o k-pop possui uma grande influência deste estilo musical americano.

E no Brasil nós da K-IN pudemos conferir na última terça-feira essa relação dos coreanos com este gênero musical no evento Hip hop of Korea.

IMG_0560

IMG_0700

O evento trazido pela Storyvent trouxe ao público brasileiro o grupo performático Korean Rhapsody, que mistura a tradicional da cultura coreana, com as mais modernas batidas de hip hop e k- pop.

O grupo formado por dançarinos de rua, DJs, bboys e dançarinas das musicas tradicionais coreanas, sacudiu o Templo Club em São Paulo, levando todos os convidados a dançarem e interagirem com eles. Mostrando que não foi em vão, ser um dos escolhidos para representarem na divulgação de Pyeongchang, que será a cidade sede dos jogos de Inverno, em 2018.

IMG_0603

Em única apresentação em São Paulo, o grupo já iniciou o desempenho com palavras animadoras para o público, como se todos fizessem parte do show e não meramente expectadores.

Com desenvoltura os dançarinos fizeram a performance solo e em conjunto, mostrando suas grandes habilidades conforme as musicas iam embalando cada passo de dança. Sendo que a setlist do Dj era mix do oriental com ocidente, em que músicas como Good Boy- GD e Taeyang, Ziont e Turtle Ship se mesclavam com Work da Rihanna, Snoopp Dogg e Michael Jackson, que foram embalados pelos passos ritmados de todos do Rhapsody.

IMG_0681

O estilo também não pecou durante a apresentação. Cada dançarino(a) trazia em suas roupas uma identidade única, mostrando que mesmo sendo um grupo, em algumas apresentações os integrantes procuravam se diferenciarem em seus vestuários. As calças jeans, moletons e T-shirts largas e tênis estilosos reinaram no palco.

IMG_0521 IMG_0586

E em quase uma hora e meia de apresentação, a Korea Rhapsody, mostrou uma grande energia em todas as atuações, envolveu o público para dançar no palco e no final acabou fazendo uma bela festa paulistana.

 

Para conhecer mais sobre o grupo Korean Rhapsody acessem: http://www.koreanrhapsody.com/

 

Por: Heloisa Oliveira
Fotos/Vídeos: Heloisa Oliveira/Ohana Santos
Não retirar sem devidos créditos

Veja como a Cultura Coreana influencia a Indústria do K-pop

Como a herança do passado se reflete no presente e molda o futuro da sociedade
01
Sabe aquele chefe frio e indiferente que você teve (ou, quem sabe, ainda tem), que não demonstra o mínimo interesse pela sua vida pessoal e sequer sabe o dia do seu aniversário? Para nós, essa situação não tem nada de absurda; afinal, mantemos uma relação de trabalho e, embora o ambiente e as pessoas não sejam aquele mar de rosas, continuamos nos esforçando dia a dia, motivados pelo salário no fim do mês. No entanto, na terra dos nossos queridos astros K-pop, o dinheiro nem sempre é a moeda de troca mais forte.  
 
Analisando a indústria do K-pop, percebe-se que a maioria dos artistas mantêm uma relação com a empresa de mais de dez anos. O contrato inicia-se desde a infância, quando ainda são trainees, e estende-se após o debut (acompanhado de muitas renovações, às vezes amigáveis e outras um tanto conturbadas). Mas o que leva uma pessoa a continuar dando o sangue por tanto tempo por uma companhia que nem sempre oferece as melhores condições de trabalho? 

Talvez, a resposta esteja mais vinculada a questões culturais do que econômicas. Afinal, contratos longos podem não ser lucrativos nem mesmo para a empresa, considerando que dentre os milhares de jovens que ingressam como trainees, apenas alguns garantirão o retorno financeiro investido inicialmente nessas crianças.  
 

O neoconfucionismo foi uma das ideologias base para a construção da sociedade coreana. O próprio alfabeto Hangul carrega essa herança: os três formatos básicos das vogais representam os três elementos do neoconfucionismo – homem, terra e céu. Outras características que ainda estão fortemente presentes na cultura sul-coreana são as relações hierárquicas e a valorização da educação, além da promoção de valores como lealdade, generosidade, responsabilidade e dedicação. Isso, inevitavelmente, também se reflete na indústria do entretenimento. 

É muito comum que os líderes das empresas exerçam um papel mais ativo na vida pessoal de seus funcionários, seja comprando-lhes presentes de aniversário, organizando happy-hours ou até mesmo dando conselhos amorosos. Diante disso, não é de se surpreender que personalidades como Lee Soo Man (SM Entertainment) e Yang Hyun Suk (YG Entertainment) sejam vistos como “pais” de seus artistas. Como recompensa por esse tratamento carinhoso, espera-se lealdade e gratidão. Prova disso são os discursos que surgem tanto de algumas empresas como dos próprios colegas quando alguém decide encerrar o seu contrato.
 
 
Por outro lado, a supervalorização da educação pode representar uma ameaça à indústria do entretenimento. Afinal, as longas horas dedicadas ao estudo limitam o tempo que os jovens teriam para desenvolver habilidade vocais e de dança, por exemplo. Assim, o K-pop criou um novo sistema educacional, capaz de oferecer uma outra opção de carreira com uma remuneração muito maior. Dessa forma, as famílias começaram a incentivar cada vez mais suas crianças a lutarem por um espaço nos palcos. 

A oportunidade de ingressarem em uma empresa como a SM, portanto, é uma grande honra e prestígio. Mesmo que o sucesso não venha no final, os contratos de 10 anos representam pelo menos uma garantia de que o jovem permanecerá em uma grande companhia por um longo tempo. Além disso, tornar-se famoso significa poder representar o país no exterior, o que acende o sentimento nacionalista tanto dos jovens como das famílias.
 
Se a cultura sul-coreana participou da construção da indústria do K-pop, será que o contrário também não poderia acontecer? Aparentemente, já está acontecendo. O exemplo mais citado é a mudança no ranking de carreiras mais almejadas pelos jovens. Se antes a Coreia do Sul era composta por estudantes que discutiam seu futuro como médicos, advogados e professores, hoje esse desejo foi substituído pelo sonho de estar na frente dos holofotes e flashes dos paparazzi. Muitos enxergam essa nova realidade com preocupação, visto que a indústria do entretenimento está cada vez mais competitiva e que o país não poderá ser comandado apenas por boy bands e girl groups.

Na esfera política, o K-pop também já vem marcando presença e transformando uma das instituições mais rígidas e tradicionais. Até 1987, as canções consideradas “muito japonesas” ou “muito ocidentais” eram censuradas, assim como as letras “politicamente subversivas”, “pró-Coreia do Norte” ou “contendo mensagens culturais impróprias”. Porém, com a popularização dos artistas e das músicas, o governo viu-se obrigado a flexibilizar suas políticas de censura à cultura pop e, atualmente, apoia financeiramente as iniciativas de exportação. Apenas no ano de 2013, o Ministro da Cultura, Esportes e Turismo investiu US$ 280 milhões para dar “assistência à Hallyu”. Outra manifestação no campo da política é o uso cada vez mais frequente de hits do K-pop em campanhas presidenciais.  
 
Estes são apenas alguns exemplos de como o K-pop e a cultura sul-coreana estão atreladas e estão se moldando de acordo com a sociedade no decorrer dos anos, criando esse país tão único. Acompanhe a K-IN para saber mais curiosidades nos próximos artigos!
 

 

Por Erika Nishida
Não retirar sem devidos créditos

[#UNIQnaKIN] UNIQ sobre o Brasil: “As brasileiras são as mais quentes! Queremos voltar logo!”

Aconteceu no último sábado (25) o fanmeeting da boyband UNIQ, realizada pela produtora Highway Star no Tropical Butantã em São Paulo. O grupo, composto por coreanos e chineses agitou cerca de 2 mil Unicorns (nome dado aos fãs) brasileiras.
A banda é formada por 5 integrantes, porém devido à compromissos na China, Wenhan não pode acompanhar os outros para a performance em nossas terras tupiniquins.
 
Apesar da falta de um membro, o grupo demonstrou todo seu carisma e talento por cerca de 90 minutos e deixou todos com gostinho de quero mais.
 
O fanmeeting começou com um vídeo do cover de EOEO pelo grupo Free Souls Project, ganhador do concurso realizado pela produtora.
 
Ao som histéricos da plateia gritando “UNIQ! UNIQ! UNIQ!”, SungJoo, SeungYeon, Yibo e Yixuan sobem ao palco para apresentar a faixa principal de seu último comeback EOEO e logo em seguida Born to Fight.



Houveram também performances solos que mostraram cores diferentes de cada integrante. SungJoo se apresentou com Elevator Love do cantor Guy Sebastian, uma track fofa e romântica. SeungYeon, o famoso Luizinho, mostrou com exclusividade aos brasileiros a versão completa de sua musica Body to Body e Yibo performou sensualmente um solo de dança.

 
Além dos solos, apresentações em duplas enlouqueceram as fãs. Yixuan e SungJoo arrasaram no rap e no vocal em My World e Yibo e SeungYeon na dança, mostrando um lado mais cool e sexy.

No repertório, foram cantadas também os sucessos Best Friend e o single de  debut [Falling in Love].

  01
02
04
 
O destaque do evento foi principalmente a interação com os expectadores. O jeito ‘abrasileirado’ dos meninos foi marcante. O tempo todo pulavam, gritavam, desciam do palco e iam para o meio das fãs, arriscavam palavras em português e até os abraços fizeram parte do repertório do show. 
Uns passinhos ensaiados de samba ao som de ‘Abandonado‘, do Exaltasamba, surpreenderam a todos os presentes com o quão acostumados eles estavam com nossa cultura.
 034-2
“EU TE AMO VOCÊS” e “OBRIGADO” foram com certeza as frases mais ditas pelos meninos durante todo o fanmeeting, expressando gratidão e amor à calorosa recepção brasileira.
O líder coreano ainda reforçou: “As brasileiras são as mais calorosas! Quero voltar logo ao Brasil”. Yixuan, o líder chinês disse que as fãs são todas muito bonitas e que têm as melhores reações.
 
Fãs sortudas foram chamadas ao palco para brincadeiras com eles, semelhante a uma dança das cadeiras, mas que envolvia principalmente abraços e muito skinship.
Durante a performance de Luv Again, o UNIQ se tornou o namorado perfeito das unicorns. Duas fãs subiram ao palco e foram cortejadas pelos meninos durante toda a música.

 031
Além de muitas apresentações diferenciadas, o grupo preparou um cover de uma música brasileira. “Uma Brasileira”, de Os Paralamas do Sucesso, ganhou nova versão na voz de UNIQ e houve até coreografia própria especial.

035

Veja os pontos principais do evento!

Do sexy ao fofo, UNIQ mostrou várias facetas com exclusividade aos kpoppers do Brasil, em um evento único que já deixou saudades.

Confira durante toda a semana conteúdo exclusivo especial sobre a passagem do grupo em nosso país! Aproveite esta UNIQ WEEK.
 
 
Por: Caroline Akioka
Não retire sem os devidos créditos.
Agradecimentos especiais à Highway Star

[ArquivoKIN] Revelada entrevista exclusiva com o grupo RaNia, ainda com 6 integrantes


O RaNia desde sempre foi um grupo polêmico. Seu debut em 2011 com ‘Dr. Feel Good’ e um conceito ultra sexy, produzido pelo famoso produtor Teddy Riley, causou alvoroço entre os fãs de K-pop na época. Recentemente, a adição de Alex também chamou atenção, por ser o primeiro girlgroup coreano com uma integrante afro-americana.

Com esse início tão intenso era de se esperar que o RaNia tivesse uma carreira atribulada, a cada comeback mais integrantes iam se despedindo do grupo e infelizmente há pouco tempo tivemos a notícia que Di, T-ae e Xia, as últimas integrantes originais, deixavam o RaNia e a DRMusic, que irá continuar com Alex, Hyeme e Seulji.

RaNia teve uma carreira com músicas memoráveis e ainda muito marcantes. Nessa entrevista OT6, que só pudemos liberar agora, revelamos um pouco mais das ex’s e ainda atuais integrantes do grupo. Desejamos total sucesso à todas!


Assim, se você persiste nos seus sonhos,
você encontrará uma oportunidade!”
– Alex



KoreaIN – Em 2012 o grupo esteve no Chile, no Music Bank, o que vocês acharam dos fãs latinos? E como eles se diferenciam do público coreano?

Di – Já tínhamos escutado que as pessoas latino-americanas eram bem calorosas e realmente o público reagiu como pensávamos.
T-ae – Foram muito calorosos. Fiquei impressionada do jeito que cantaram junto conosco quando estávamos no palco.
Xia – Realmente teve a diferença no idioma, mas fiquei surpresa por encontrar fãs que torcem por nós e nos apoiam mais do que imaginavamos.

KIN – Vocês planejam voltar para a América? Quem sabe para… o Brasil?

Di – Claro. Estamos sabendo que no Brasil, principalmente, existem bastante fãs e por isso queremos visitar um dia.
T-ae – Se tiver oportunidade queria ir já. Estou sabendo que tem muitos fãs brasileiros e gostaria de encontrá-los.
Xia – Gosto muito do Brasil. É um dos países que sempre tive vontade de conhecer. Se tiver oportunidade, quero visitar com certeza.

KIN – RaNia normalmente tem conceitos mais sexys e eles estão bem em alta agora, acreditamos que tal conceito combina demais com o calor latino. Vocês desejariam inserir algum elemento assim em suas músicas?

Di – Nós nunca tentamos usar novos gêneros musicais. Mas como existem muitos fãs latino-americanos, queremos no futuro experimentar ritmos latinos.
T-ae – No futuro próximo gostaria de atuar no Brasil após conhecer mais sobre as músicas latinas.
Xia – Se esse ritmo combinar com nosso perfil e nossa música seria ótimo. Fico esperançosa para saber como ficaria ao misturar esse ritmo.

KIN – Dos conceitos já executados pelo grupo, qual o preferido de vocês?

Di – Após nossa estreia, tentamos um conceito sexy exagerado, causando uma impressão mais agressiva. Mas acho que o conceito da música “Demonstrate” é o mais adequado para nós e o que mais combina também.
T-ae – Gosto do conceito da música que trabalhamos recentemente em “Demonstrate”. Gosto da imagem de mulher ousada que estamos usando atualmente.
Xia – Não quero me prender em um só conceito. Quero me desafiar em muitos conceitos.
HyeMe – Gosto da imagem de mulher ousada, femme fatale.

KIN – Há algum planejamento ou desejo por parte das integrantes de atuar em outras áreas, como dramas e musicais?

Di – Se tiver uma oportunidade, gostaríamos de atuar em musicais e novelas. Mas como nós tiramos muitas fotos, gostaríamos muito de trabalhar como modelo de revista.
T-ae – Antes de conseguir sucesso na carreira como cantora, não.
Xia –  Ainda não estou planejando nada além da carreira de cantora.
SeulJi – Acho musical e novela muito atraente. Gostaria de fazer e fazer bem feito.
HyeMe – Sim. Quero tentar tudo que tiver oportunidade.

KIN – No último comeback, vocês tiveram a adição de novos membros, queria saber das novas integrantes como foi a recepção do grupo e como é fazer parte do RaNia?

Di – Não teve nada anormal (na recepção) e nos sentimos muito bem pelo fato dos fãs terem gostado.
T-ae – Entraram membros mais novas e alegres. Com isso o clima entre a gente ficou muito bom. Como unnie (mais velha), ganhei mais responsabilidade e me esforçarei mais.
Xia – A reação foi boa. Elas são bonitas e como acabaram de entrar, são novas, muito animadas e motivadas.
SeulJi – O grupo RaNia é bem singular. Acho que é uma honra estar fazendo parte e atuando como membro do RaNia. Estou muito feliz por isso.
HyeMe – Disseram que nós combinamos bem e obrigada a todos que estão torcendo por nós. Agradeço por poder fazer parte do grupo RaNia!

KIN – A novidade da entrada da Alex foi um grande furor na mídia, ao menos no ocidente. Inclusive, percebemos muito apoio dos fãs brasileiros. A pergunta é para a Alexandra: você acredita que sua participação no RaNia pode ser a porta de entrada para mais membros estrangeiros? O quanto acredita que sua entrada pode significar para o mercado midiático coreano no geral?

Alex O presidente que assinou comigo, o Sr. Yoon é incrivelmente progressivo e pensa antecipadamente. Ele acredita em quebrar as barreiras e empurrar o K-pop através do talento e eu sei que nem todos os executivos pensam como ele. Porém, acredito que o talento verdadeiro e a persistência sempre encontram um caminho. Assim, se você persiste nos seus sonhos, você encontrará uma oportunidade!

KIN – Ainda para a Alex, gostaríamos de saber como está sendo sua adaptação na Coreia em relação à comida, barreiras linguísticas e recepção dos fãs.

Alex – Estar sozinha em um lugar novo é uma oportunidade muito grande para o crescimento pessoal. Eu estou aproveitando o máximo disso. Eu abraço qualquer oportunidade de expandir meus horizontes e sugar todo conhecimento e sabedoria que a vida tem a oferecer. Há uma mágica em aprender um novo idioma, explorar uma culinária diferente e experimentar novas culturas, enquanto trabalho em prol de um sonho de uma vida toda. Eu estou progredindo, crescendo e realmente me tornando uma versão melhorada e mais verdadeira de mim mesma.

KIN – Quais artistas os membros tomam como modelo a seguir dentro da indústria musical?

Di – Particularmente gosto muito de Rihanna e Beyoncé.
Seulji – Na JinYoung unnie (Xia)! Ela tem a voz muito boa, clara e confiante, por isso não se abala no palco, mesmo ao vivo. A Alex também mostra muito profissionalismo e nem preciso dizer da habilidade de compor e fazer rap.
Hyeme – Di, Xia e T-ae. São todas minhas inspirações, pois são muito experientes.


KIN – Nós desejamos grande sucesso ao RaNia, quais seriam os maiores desafios do grupo?

Di – Entrar no palco ao vivo, pois as nossas coreografias são muito explosivas.
T-ae – Muita das nossas músicas são escritas por compositores estrangeiros e por isso é mais complicado que as músicas de outros grupos. Assim como quando se traduz uma música estrangeira para coreano existem expressões que se alteram e portanto causa um certo constrangimento. (risos)
Xia – Não tem nada difícil! Se for escolher um, estamos morando em quatro numa casa que tem um banheiro e as vezes é muito disputado para usá-lo. (risos)
SeulJi – Acho que preciso me encontrar dentro do meu palco. Faz pouco tempo que fiz minha estréia e por isso devo me apressar nessa lição. Me expressar no palco como as unnies fazem acho que é a coisa mais difícil.
Hyeme – Como faz pouco tempo que atuo como idol, ainda não me acostumei em receber tanto amor.

KIN – Ano que vem vocês comemoram 5 anos de debut, o que acha que mais mudou no grupo desde então?

Di – De forma geral, ficamos mais maduras e também entraram novos membros.
T-ae – Querendo ou não, acho que foi a mudança dos membros.
Xia – O clima entre a gente mudou. Acho que é porque eu era umas das mais novas do grupo e agora tenho que me comportar como unnie.

KIN – O que podemos esperar do RaNia para o próximo ano? Quais as expectativas para o futuro?

Di – Gostaríamos de mostrar um “jeito” mais sofisticado e bonito.
T-ae – Vamos melhorar cada vez mais e conto com o apoio de vocês.
Xia – Gostaria que fossemos vistos como o grupo que desafia novos conceitos musicais

KIN – Por último, poderiam deixar uma mensagem para os fãs brasileiros e latinos?

Di – Obrigada por nos dar carinho e para retribuir vamos nos esforçar ainda mais para voltarmos o quanto antes. Torçam por nós!
T-ae – Obrigada por nos dar carinho, continuem torcendo por nós e gostaria de ver vocês no Brasil.
Xia – Obrigada a todos os fãs que torcem por nós e nos amam. Amo todo vocês ❤
SeulJi – Olá. Sou a SeulJi que acaba de entrar na RaNia. Obrigada pela torcida e amor de vocês. Amo vocês!!!!! ☺
Hyeme – Vamos nos apresentar de forma mais diversa e evoluída. Por favor, nos aguardem.
Alex – As pessoas me perguntaram minha vida toda se eu sou brasileira, e minha resposta é “QUEM DERA!” (risos) Eu mal vejo a hora de visitar o Brasil e encontrar todos vocês! Nas minhas redes sociais, eu noto que a maioria do amor que recebo é dos meus lindos fãs brasileiros e latinos. Obrigada por iluminar meus dias! Eu amo muito vocês!


Apesar de algumas perguntas parecerem não fazer mais sentido, decidimos manter ela na integra para demonstrar os sentimentos das integrantes na época. Di, T-ae e Xia assinaram com uma nova empresa e vão debutar novamente sob o nome “‘Ela8te”. A DR Music que o grupo continua como trio e Hyeme e a Alex vão estrear uma sub-unit de hip-hop.

Para continuar acompanhando o RaNia, siga a fanbase brasileira:

Siga também a nova fanbase do Ela8te:


Seja qual for os caminhos escolhidos por essas talentosas garotas, fica o sentimento da KoreaIN pela felicidade das integrantes. Obrigada RaNia!


Por Carol Akioka e Amanda Soares
Tradução por por Yung Jin Lee (이영진) e Carol Akioka
Não retirar sem devidos créditos

[EXCLUSIVO] MERCURY nos conta sobre o diferencial do grupo, preconceitos sofridos e sonhos

 

Fonte: Instagram

O Mercury debutou há menos de três meses e já chamou atenção dos fãs de K-pop pelo globo. O grupo é formado por quatro integrantes: HyeNa, SeHee, SeoA e HanBit, sendo essa última já conhecida pelos trabalhos de atriz e também por ter sido uma das concorrentes do Korea Next Top Model
Dentre tantas características e multi-talentos, tem algo muito legal: a integrante HanBit é trans e desde o debut vem recebendo mensagens de apoio dos fãs e da comunidade LGBT, especialmente do Brasil.

Já falamos anteriormente do grupo aqui, e o artigo foi tão bem recebido, que fizemos questão de contar do carinho dos brasileiros para elas.

Bonitas, carismáticas e talentosas, venceram o preconceito e nessa entrevista exclusiva para a KoreaIN mostram que o potencial vai muito além do gênero.


Confira o MV de debut:



 
“Eu acredito em mim mesma e me amo,
devido à isso estou aqui.” – HanBit
 

[KoreaIN] Cada vez mais grupos têm debutado, qual seria o diferencial do Mercury?

HyeNa – Nós do Mercury estudamos na Korea National University, e nossa graduação é em Dança Tradicional Coreana. Nós fizemos várias atividades como modelar, atuar e dar aulas de Pilates. Acho que nós podemos mostrar, expressar e performar várias coisas diferentes. Nós não queremos ser um girlgroup comum. Nós queremos ser um girlgroup único, que faz arte. E nós queremos introduzir a Dança Tradicional Coreana e o K-pop ao mundo e também espalhá-lo pela Coreia do Sul.


[K-IN] Como foi o processo de treinamento de vocês? E o que foi mais difícil nesse tempo de trainee?
SeHee – Todas integrantes treinaram por mais de um ano. SeoA e eu ainda somos estudantes, então foi um pouco difícil estudar e praticar ao mesmo tempo.

SeoA – Eu concordo com SeHee. Já faz um ano que praticamos dança e canto. Senti que foi fisicamente cansativo praticar e estudar, mas eu realmente aproveitei esse processo, porque fiz junto às integrantes do Mercury.


[K-IN] Os brasileiros têm ficado muito empolgados com o debut do grupo e recebemos muitas visitas em nossa matéria sobre vocês. Qual é sua expectativa quanto a recepção de fãs estrangeiros? Há desejo de fazer shows em outros países?
 
HyeNa – Ás vezes, os fãs brasileiros nos mandam mensagens, mas nós não conseguimos imaginar o porquê de vocês gostarem da gente. Pensamos isso porque nós não temos muitas chances de nos apresentar no Brasil ainda. Primeiramente, gostaríamos de se apresentar no Brasil, em um evento para os fãs brasileiros.
 
[K-IN] Que mensagem gostariam de transmitir através da sua música?
SeHee – Nós queremos animar as pessoas que estão cansadas da vida cotidiana através na nossa música ‘Don’t Stop’.


[K-IN] Vocês debutaram com uma canção electro-dance, quais outros ritmos pretendem explorar?
HyeNa – Nós estamos preparando músicas do gênero EDM, acho que pode combinar com o verão. E queremos colaborar com Música Tradicional Coreana e K-pop para nossa próxima música.
 
Fonte: Instagram

[K-IN] O grupo afirmou ter um conceito de “ídolos com corpo de modelo”, quais são os modelos que inspiram vocês?
SeHee – Minha atriz favorita e minha inspiração é Audrey Hepburn.
 
[K-IN] Para HanBit, como foi poder participar do Korea’s Next Top Model? Teria vontade de participar da versão americana?
 
HanBit – Eu senti como se tivesse pisado no meu palco dos sonhos. Eu fiz o meu melhor e eu estava muito feliz durante as filmagens. Se eu conseguisse falar inglês bem, poderia me desafiar à versão americana.

 
[K-IN] SeoA foi integrou ao grupo recentemente. Como é entrar em grupo que já debutou e está em promoção?
 
SeoA – Na verdade, primeiro eu pensei se eu causaria problemas para a equipe. Porém, eu quero fazer o meu melhor e mostrar o meu valor pelo Mercury em qualquer palco. Estou muito feliz até agora.


[K-IN] Há poucas informações sobre a comunidade trans coreana, gostaríamos de saber pela HanBit, como é ser trans na Coreia do Sul? Você chegou a sofrer preconceito, como lidou com ele?
 
HanBit – Quando eu trabalhava como modelo, perdi muitas chances de me candidatar à audições pelo fato de eu ser transsexual. Apesar disso, eu nunca desisti. Eu acredito em mim mesma e me amo, devido à isso estou aqui.


[K-IN] Infelizmente o Brasil não é um país muito gentil com a comunidade trans, tendo dados de violência alarmantes. Choi HanBit, que mensagem você deixaria para os fãs LGBT de K-pop?
     
HanBit – Não se esconda. Ame a si próprio e tenha um sonho. Você irá ser feliz, com certeza.

     
[K-IN] Há algum artista que gostariam de trabalhar junto? Qual?
 
SeoA – Se eu pudesse escolher, gostaria de me apresentar com Beyoncé. Seria uma grande honra.

 
Fonte: Instagram
 
 
[K-IN] Qual o próximo objetivo de vocês, como girlband?
 
SeHee – Mercury tem várias coisas à mostrar para vocês todos, nós queremos ser um grupo memorável.
SeoA – Nosso objetivo é ser um girlgroup que expresse nossas próprias características e que faça apresentações charmosas e especiais.      
Mercury – Nosso sonho atual é nos apresentarmos nas Olimpíadas do Rio de Janeiro. Nós poderíamos fazer qualquer coisa para esse sonho se tornar realidade.

[K-IN] Para nós seria um orgulho tê-las na Olimpíadas!


[K-IN] Por favor, nos conte suas aspirações para o futuro.
 
HanBit – Meu objetivo é viver como uma boa mulher. Quero ser uma mulher sábia que possa amar e ser amada.
HyeNa – Eu quero mostrar Dança Tradicional Coreana e K-pop para o mundo todo e ganhar atenção e amor.
SeoA – Eu quero fazer uma turnê mundial!
SeHee – Eu quero trabalhar com o Mercury o quanto eu puder. E eu quero fazer uma turnê mundial também. Quero me comunicar com estrangeiros e ganhar muitas experiências. 
 

[K-IN] Gostaríamos que cada uma de vocês indicasse uma música que vocês estão ouvindo sem parar ultimamente.
 
HanBit – 10cm – What’s the Spring 
 
 
 
HyeNa – Eric Nam – Good For You
 
 
 
SeHee – Han HyoJu – Love, Lies
 
 
SeoA – Busker Busker – Cherry Blossoms Ending


[K-IN] Essas canções são ótimas!


[K-IN] Fale-nos o que sabem sobre o Brasil.
 
HyeNa – Eu sei que o Brasil é o país da paixão. Eu quero sentir essa paixão do Brasil através de uma performance.     


[K-IN] Por último, deixem uma mensagem para os leitores da Revista KoreaIN.
 
HanBit – Eu realmente aprecio toda demonstração de amor de vocês. Eu estou muito feliz recentemente por causa de vocês. Vamos mostrar nosso melhor no palco. Por favor nos veja e nos apoie. Contamos com seu amor. Obrigada e espero ver vocês o mais rápido possível!



O grupo Mercury também deixou uma mensagem em vídeo para nossos leitores:

Continue seguindo o Mercury e dando amor também nas redes sociais:
 
 
Agradecimentos especiais ao produtor OTHANKQ.
 
Siga a KoreaIN para mais conteúdo exclusivo de seus artistas favoritos.
 
Por Carol Akioka
Tradução por Yung Jin Lee (이영진)
Não retirar sem os devidos créditos.