workshop kpop

12 KPOP IDOLS que apostam em DANÇA CONTEMPORÂNEA E MODERNA para suas PERFORMANCES

O kpop sempre atraiu olhares curiosos por conta de suas coreografias elaboradas e apresentações icônicas. Alguns ídolos, inclusive, sempre encontram uma maneira de nos surpreender: com diferentes performances com passos de danças “contemporâneas”, ou “modernas”.

Diversos artistas praticaram, ou ainda praticam, a dança moderna, que consiste em explorar habilidades de dança presentes no ballet, dança de salão, hip hop e muitos outros estilos. Esse conjunto todo é conhecido como “dança contemporânea”, que quando unidos, transformam-se em um estilo único que encanta os espectadores.

Veja também: Kim Jae Duk, famoso coreógrafo coreano, realiza workshop gratuito em São Paulo no dia 28

Listamos aqui alguns artistas que levaram a dança moderna para o palco ou apostaram nesse ritmo em algum comeback.

 

1 – Taemin – SHINee

Taemin é um dos dançarinos mais aclamados na cena kpop. Sempre presenteou os shawols, fandom do SHINee, e admiradores com movimentos de danças inéditos ao longo de seus videoclipes, práticas de dança e palcos de premiações, onde ele se move sem esforço ao ritmo de suas canções coreanas e japonesas.

Sua dança para a versão coreana de “Goodbye” é uma de suas muitas performances hipnotizantes.

 

 

2 – Kai – EXO

Considerado o melhor dançarino do EXO, Kai consegue dominar qualquer estilo musical quando se trata de dança. Antes de entrar para o grupo, ele treinou ballet durante muitos anos e foi justamente seu talento para a dança que chamou a atenção da empresa SM Entertainment.

Recentemente Kai apresentou uma dança especial no encerramento das Olimpíadas de Inverno de PyeongChang, sua perfomance foi admirável.

 

3 – N – VIXX

O líder do VIXX é um apaixonado quando o assunto é dança. Ele participa assiduamente da criação das coreografias do grupo e também das apresentações especiais de concertos e programas musicais. Além disso tudo, sua grande paixão é a dança contemporânea coreana (presente nos mvs: Fantasy e Shangri-la).

Em um dos concertos ele apresentou seu solo de dança moderna com os olhos vendados!

 

4 – Jimin – BTS

O fandom army parou quando o vídeo pré-debut de Jimin em uma apresentação escolar surgiu na internet após ser revelado por um programa da tv coreana. Jimin já havia dito em entrevista que fazia dança contemporânea durante o ensino médio, mas até então ninguém havia tido o gostinho de vibrar por uma apresentação tão bela. Lembrando que em Spring Day BTS apostou em passos contemporâneos e foi lindo!

Vídeo da apresentação do Jimin pré-debut:

 

5 – Ten – NCT

O membro do NCT (unit U) é reconhecido por sua dança de tirar o fôlego. Seu talento foi apresentado logo no primeiro episódio do reality show Hit the Stage (Mnet), o qual os competidores deveriam criar coreografias baseadas no tema da semana. Ten chegou a ganhar a coroa no episódio 6 e 7, cujo tema era “Uniforme”.

Dançarino nato, Ten lançou um mv especial com dança contemporânea, a fotografia do clipe é super aesthetic, a música eletrizante e é impossível tirar os olhos dos Ten enquanto ele dança.

 

6 – Xero – Xeno-T

O membro do boy group Xeno-T, antigo ToppDogg, sempre mostrou que possuía um talento incrível para a dança. Os dances practices do grupo sempre são tomados a frente por Xero e ele, inclusive, ajuda a criar coreografias para o grupo.

Em um showcase, Xero apresentou seu solo com dança contemporânea e os fãs se apaixonaram mais uma vez pelo integrante:

 

7 – Bora – Ex-Sistar

Hit The Stage foi um programa muito abençoado para os kpoppers, pois revelou que os dancers dos grupos não eram apenas capazes de “aprender” uma coreografia para o comeback, mas sim habilidosos o bastante para criar suas próprias coreografias. Bora, ex integrante do Sistar e agora atriz em tempo integral, surpreendeu todos com sua versatilidade para encarar os desafios propostos.

Uma das mais admiráveis perfomances do programa foi do episódio 7, com a música It’s a Dangerous Game, trilha do filme “O Fantasma da Ópera”.

 

8 – Zhu Zhengting (Jung Jung) – Produce 101 e Idol Producer

Jung Jung deixou todos boquiabertos na segunda temporada de Produce 101, ao participar da batalha de dança moderna junto a Eunki (membro do grupo temporário Rainz). Os dois arrasaram no improviso e fizeram uma célebre perfomance (impossível de ser vista apenas uma vez). Jung Jung, porém, mesmo com suas habilidades incríveis de dança, foi eliminado do Produce 101 e tentou mais uma vez no Idol Producer (que tem o mesmo molde do programa coreano, porém exibido na China) e ficou em 5º lugar no ranking final.

Sua audição para o programa foi a coreografia de “Flashlight” da Jessie J, a qual ele exibe seus movimentos bem elaborados e também sua flexibilidade.

 

E claro que não podemos esquecer da batalha com Eunki, ela está guardada em nossos corações:

 

9 – Cheng Xiao – Cosmic Girls

Conhecida por sua flexibilidade, Cheng Xiao aposta sempre alto em suas apresentações. A integrante chinesa do Cosmic Girls é sempre a pessoa mais comentada quando o assunto é dança e inovação. Ela sabe ballet, ginástica rítmica e artes marciais. Já dá para imaginar o que esse conjunto todo é capaz, não é? Xiao está sempre presente em apresentações que envolvam a dança moderna, inclusive participou de um programa especial de ballet, onde apresentou o cover de “Gashina” da Sunmin em versão de clássica.

 

10 – Gayoon – Ex-Stellar

Stellar disbandou, mas com certeza nos deixou uma bagagem cultural enorme com suas músicas e perfomances ousadas. Cada comeback contava uma história com conceitos diferentes dos mvs anteriores, o que deixava os fãs boquiabertos e orgulhosos. A líder do grupo, Gayoon, é formada em dança (MinHee, outra ex-integrante, também) e além de brilhar nos lives de Stellar, participou de uma apresentação especial de dança moderna para o Inkigayo em julho de 2016:

 

Outros artistas: Cheng Xiao (Cosmic Girls), N (Vixx), Yein (Loveliz), Woosung (Snuper) e Stephanie (cantora solo e integrante do girlgroup The Grace) participaram da perfomance. O grupo foi montado especialmente para essa apresentação e leva o nome de Six Flying Dragons.

11 – The 8 e Jun- Seventeen

O coração de todo carat (fãs do grupo SEVENTEEN) ficou aquecido quando o vídeo especial “My I” foi ao ar. My I é uma perfomance dos membros chineses do grupo, The 8 e Jun, que surpreenderam os fãs com suas vozes e uma coreografia sincronizada (e, principalmente, espelhada). Os meninos fazem parte da unit de dança do grupo e claro que não deixariam a desejar. Além disso, Jun é praticante de artes marciais (o que deixou a coreografia mais interessante) e The 8 sempre praticou a dança contemporânea.

Assista My I, mais um mv para ficar em nossos corações:

 

12 – Seulgi – Red Velvet

Seulgi é conhecida entre seus colegas por ser a máquina de dança do grupo. Ela depositou orgulhosamente seu talento em vários gêneros de dança e chegou a combiná-los às vezes, mantendo assim seu próprio estilo de dança.
Aprecie esta fancam de Seulgi retratando suas poderosas habilidades em uma performance de dança solo para a música cover do grupo, “Be Natural”, durante seu primeiro show solo “Red Room”.

 

BÔNUS

Para fechar nossa lista, trazemos o vídeo com uma apresentação de dança contemporânea muito especial. A perfomance ocorreu na premiação Gayo Daejong de 2016 e foi agraciada com os ídolos: Jimin (BTS), N (VIXX), Cheng Xiao e Luda (Cosmic Girls), Momo e Mina (Twice) e Yein (Loveliz).

 

E essa semana tem um evento super especial no Centro Cultural Coreano com Kim Jae Duk, um renomado coreógrafo coreano de dança moderna. Ele realizará um workshop super bacana no “11º Dia da Cultura Coreana no Brasil”, para compartilhar seus conhecimentos de dança moderna. O workshop acontece no dia 28 de junho (quinta-feira) e é gratuito. Para fazer sua inscrição é preciso acessar o link https://goo.gl/NmmGvx.

O Centro Cultural Coreano do Brasil fica na rua Alameda Barros nº 192, no bairro Santa Cecília em São Paulo. O workshop tem início às 16h.

 

Por Isabela Marques
Fontes: Soompi, Hit The Stage e Produce 101
Não retirar sem os créditos

[Entrevista]”Os membros do BTS possuem charmes únicos.” – Diz SungDeuk, coreógrafo do grupo

O BTS veio ao Brasil pela terceira vez para realizar dois shows nos dias 19 e 20 de março, reunindo mais de 14 mil pessoas no Citibank Hall em São Paulo. O Bangtan passa por uma onda de sucesso na Coreia e no mundo, alcançando ótimos resultados de vendas internacionais e promove sua turnê mundial intitulada “The Wings Tour”. Uma das características dos ídolos sul coreanos é a coreografia sincronizada e de alto nível de dificuldade, que conquista dançarinos e covers continente afora.

A KoreaIN teve a oportunidade de conversar com Son Sung Deuk, responsável pelas danças do grupo. A conferência aconteceu no Café Together, localizado no Bom Retiro, onde logo após um café, fomos recebidos pela presença do diretor de performance da Big Hit e coreógrafo do Bangtan Boys. Ele, sempre muito simpático, respondeu às perguntas da imprensa com bom humor e sinceridade, onde abordou tópicos sobre carreira, a paixão pela dança, e claro, o próprio BTS.

P – Qual foi a primeira coreografia que você desenvolveu e para quem foi?
SSD – Há algum tempo na Coreia, houve um “survival show” onde através de um campeonato, sairia um campeão. Um dos meus primeiros trabalhos foi fazer a coreografia de um grupo participante, chamado “Hakdong Club”.

P – Como é sua rotina de estudos quando você não está trabalhando em uma coreografia?
SSD – Eu tento descansar o máximo possível e tento viajar bastante. Como meu trabalho gasta muita energia, eu tento recarrega-la descansando, viajando e fazendo workshops.

K-IN – O que você toma de inspiração para suas coreografias?
SSD – Eu tento me inspirar nas coisas do cotidiano. Tento também expressar ao máximo o significado da música, por isso me concentro bastante na letra. Vou pensando nas imagens.

P- Quanto tempo você demora para criar as coreografias e quanto tempo os artistas demoram para conseguir memoriza-la?
SSD – Se é algo bem rápido, a curto prazo, é uma média de 2 à 3 dias. Se é algo mais trabalhoso, é de 1 à 2 meses. Dependendo do nível de dificuldade da coreografia, o tempo para criação varia. Antigamente os artistas demoravam mais para “pegar” os passos, mas agora eles são muito bons e demoram bem menos. Para memorizar todos os movimentos, demoram apenas alguns dias. Atualmente demoram menos de 1 mês para conseguir realizar as danças sem nenhum erro.

 

 

P- No BTS, os meninos, especialmente na dance line (J-Hope, Jungkook e Jimin), têm estilos de dança muito diferentes. Como você lida com essas diferenças. Você tem que aproveitar tudo que os meninos têm a oferecer nestes diferentes estilos?
SSD – Não apenas a dance line, mas todos os membros do grupo possuem charmes individuais únicos. Quando eu crio uma coreografia, penso em cada um deles para que fique algo melhor em conjunto. Algo que encaixe com cada um dos integrantes.

P – Você já assistiu algum cover das coreografias que você já criou?
SSD – Sim! Eu vejo bastante! Sempre tento procurar no youtube os covers dessas coreografias. Pelo que eu sei, há muitos covers ao redor do mundo, bem mais do que eu imaginava. Algumas pessoas são muito boas. As roupas, os movimentos das câmeras, tudo tem uma qualidade muito grande. Eu fico muito agradecido por isso.

P – O trabalho dos coreógrafos coreanos está se tornando cada vez mais conhecido com o público e os fãs acabam acompanhando para conhecer melhor o trabalho dos artistas. Quais os principais desafios que você vê nessa profissão?
SSD – As performances apresentadas pelos artistas estão ficando cada vez mais importantes, então as pessoas que gostam de dança estão se aproximando mais do meu trabalho. O maior desafio é deixar o artista mais brilhante durante uma apresentação. Temos sempre que estar usando a criatividade para criar uma coisa nova, mostrar algo diferente.

K-IN- Você acha que para dançar é necessário talento inato ou esforço contínuo? Qual é mais importante?
SSD – Acredito que o talento é necessário. Você não consegue ser um bom dançarino apenas com as práticas. Treinando muito, você consegue dançar bem, porém existe um limite. Para ultrapassar esse limite, é preciso talento.

P- Você se diverte dando workshops? O que te motivou a começar com essa prática?
SSD – Fazendo workshops, tenho muitas sensações. Para eu me recarregar para meu trabalho, preciso viajar muito e descansar bastante. Através dos workshops, tenho a oportunidade de encontrar muitas pessoas diferentes e recebo muita energia delas. Recebo convite de diferentes lugares no mundo, mas infelizmente não consigo aceitar todos. Tento ir onde posso para compartilhar esses momentos.

P- Quais dançarinos você admira e tem como inspiração?
SSD – Eu gosto muito de todos os coreógrafos ao redor do mundo que fazem um trabalho incrível. Gosto de todos, mas especialmente Michael Jackson. Sempre que faço uma coreografia, tenho na cabeça os movimentos dele.

Sung Deuk ministrou 5 workshops de dança em São Paulo e todas as classes com inscrições esgotadas. Com talento de sobra, mostra que o sucesso do BTS é uma soma de diversas características marcantes, sendo as coreografias um ponto chave para uma performance incrível.

Por Caroline Akioka
Não retirar sem os devidos créditos