[K-EXPO no Brasil] KARD: “esse show não foi para liberar energias, mas sim recarregar com as boas”

 

Saiba tudo o que rolou no primeiro dia de K-POP EXPO!

 

Energia. Essa é a palavra ideal para resumir o primeiro dia do “K-POP EXPO”, principalmente o KConcert que agraciou muitos fãs e admiradores no início da noite. O público já estava agitado antes mesmo dos artistas entrarem no palco, pois gritos impacientes e animados uniram-se em um coro para chamar pelas atrações; todos queriam diversão e emoção.

Entretanto, o KConcert não foi a única atração do feriado. Logo cedo uma fila enorme tomava conta do portão 36 da arena Anhembi. Fãs com ingressos para o evento e outros na esperança de conseguir participar do mesmo, todos eles com muita disposição horas antes da bilheteria abrir. Entre filas, danças e conversas, o evento liberou a entrada e todos conseguiram mergulhar na Hallyu através do Kpop Expo.

Kdramas, jogos, webtoon’s, animações e culinária coreana. Diversos stands se dividiram entre o Anhembi para receber os mais curiosos e também os amantes da cultura coreana como um todo. Quem não conhecia: aprendeu mais com os staffs de cada stand, e quem já era fã de carteirinha, como por exemplo, do dramas coreanos, com certeza se animou ainda mais com os episódios sendo transmitidos a todo momento e com os pôsteres espalhados pelo local. Quem quisesse até podia usar uma roupa da era Goryeo e tirar uma fotinha especial com os pôsteres dos atores.

Experiência em Realidade Virtual? Claro! Experiência em VR ao lado de um kidol? Teve também! As filas para os games eram enormes, pois todos queria sentir a emoção de ouvir seu artista favorito cantar de pertinho. O jogo prometia uma “participação” no MV do artista. E por falar em experiência, o stand de Korean Food, voltado para a culinária coreana, distribuiu -durante o evento todo- salgadinhos, bebidas e docinhos tradicionais da Coreia. Alguns produtos estavam somente em exposição, mas havia banners por todo o local explicando os sabores, a forma de usar e como era preparado cada ingrediente.

 

Apresentações Especiais

Após um dia com experiências novas, o concerto veio para, literalmente, fechar o dia com… chave de ouro? Não! Com uma energia de ouro! Cada apresentação trazia consigo muita empolgação, o que deixou os espectadores excitadíssimos em seus assentos.

Os alunos da escola “Música Esperança” abriram o concerto. Foi uma apresentação super especial preparada por professores e até pelos próprios alunos. Escolheram homenagear músicas do grupo KARA e MXM, e na hora de cantar não escorregaram no coreano, e o esforço e dedicação deixou a perfomance apaixonante! Os grupos brasileiros: High Hill e WIBE também marcaram presença e dominaram o palco. Quem estava na platéia cantou junto o último single de cada grupo e também a música de debut. Os grupos brasileiros foram responsáveis por manter a energia lá no alto e mostrar que em nosso país também há grupos talentosos que merecem toda nossa atenção!

 

Amor pelo público brasileiro

“Não imaginávamos ter tantos fãs assim no Brasil”, disse o MXM após sua primeira música “Im the one”. Os olhinhos de Yeongmin e Dongmin brilharam ao ouvir as vozes de todos cantando junto suas músicas, e os sorrisos estamparam seus rostos até o último momento. Agradeceram inúmeras vezes por estarem no Brasil, pois era uma realização para eles como artista, e saíram do palco pedindo para voltarem em breve em um concerto solo, pois ficaram apaixonados com a platéia e os fãs brasileiros. Entre sorrisos, brincadeiras e finger heart’s, o grupo apresentou outros três sucessos: “Checkmate”, “Diamond Girl” e “Ya Ya Ya”. Deixaram o palco empolgados ao som de um coro uníssono: MXM eu te amo!

Youngji trouxe a nostalgia e a simpatia para o palco. Sua primeira música foi a aclamada “Mamma Mia” e não teve uma pessoa que ficou calada enquanto ela dançava e cantava a música de seu antigo grupo, o KARA. “Guardo em meu coração todos os momentos e lembranças que tive com o grupo. Todas as lembranças foram especiais”, contou Youngji ao responder a pergunta de um fã da platéia. O sortudo teve seu álbum autografado pela cantora, que adorou a empolgação e agradeceu o carinho. Youngji ainda cantou “Step”, “Pandora” e “Jumping”, todas do KARA, fazendo o coração de cada um relembrar as ótimas músicas.

A verdade é que o público brasileiro não fica em silêncio um só segundo”, BM, do grupo KARD, já havia dito isso na coletiva de imprensa que acontecera no dia anterior. E não ficaram. O público aquecera a garganta durante as apresentações, e quando KARD subiu ao palco, parecia que a plateia pegava fogo, tamanha a vibração. Para J.Seph, o amor do público pelo grupo KARD se resume em três motivos: “pela música, a dança e também pelo estilo de cada membro”, e ainda concluiu dizendo que era uma honra poder estar novamente ao Brasil, mesmo após um mês desde o último show.

 

A divulgação do Hallyu

Na coletiva de imprensa, realizada no dia anterior ao evento (01/11), os artistas falaram sobre o Hallyu, que é a propagação da onda cultural coreana por todos os lugares, inclusive no Brasil. Youngji disse que é uma “responsabilidade muito grande estar do outro lado do mundo divulgando a cultura coreana”, segundo ela, era uma honra estar ali ao lado de seus colegas.

Soomin, do KARD, afirmou que é muito bacana saber que pessoas de tão longe tem interesse na cultura coreana, principalmente no kbeauty e no kdrama. 

Para encerrar,  Donghyun, do MXM, disse nem acreditar ter fãs aqui no Brasil e contou que estava muito feliz por fazer parte do evento e poder divulgar o kpop no país. Ele ainda finalizou a coletiva com um sorriso, afirmando que iria fazer seu melhor para continuar a divulgar a cultura de seu país por todo o mundo.

 

Saudades

As interações com os fãs se resumiram em: selfie e perguntas. MXM tirou uma foto com o público, Youngji respondeu às perguntas dos fãs e KARD testou se os fãs estavam em dia com as informações envolvendo o grupo, aliás, você sabia que a Jiwoo tem 11 piercings? Uma fã sabia! E levou um álbum autografado pelo grupo.

Cada artista que saía do palco olhava por entre as coxias para se despedir com um sorriso e um aceno triste, de como quem dizia “dever cumprido e coração saudoso”. Todos os artistas disseram que gostariam de voltar o quanto antes para receber toda essa energia boa dos fãs brasileiros. Inclusive, para BM, “esse show não foi para liberar energias, mas sim recarregar com as boas”.

Voltem logo!

 

Por Isabela Marques
Imagens show: May Engly @ Revista KoreaIN
Imagens coletiva: KS Entertainment
Não retirar sem os devidos créditos

O Portal KoreaIN é dedicado a divulgar todo tipo de informação e noticia sobre a Coreia do Sul e sua cultura.