CEO da Pledis é acusado de lucrar injustamente com músicas do IZ*ONE

Foi relatado recentemente que Han Sung Soo, CEO da Pledis Entertainment, lucrava injustamente com os royalties da música de IZ*ONE. Os royalties são referentes ao direito de reprodução de uma canção, seja ela em streaming ou até mesmo em programas televisivos, rádios, etc.



Em 26 de maio, a Dispatch divulgou uma reportagem exclusiva alegando que o CEO estava envolvido na composição de oito músicas do IZ*ONE, e assinava nos créditos com o nome “So Jay”. De acordo com o relatório, “We Together”, uma música criada para o Reality de sobrevivência para debut, o “Produce 48” da Mnet, lançada em setembro de 2018 (no episódio final do Reality) e produzida por Bumzu (solista e produtor da Pledis) e Baekho (NU’EST, também da Pledis), não creditou So Jay no momento do seu lançamento, mas o nome foi incluído quando a mesma música foi lançada em outubro no primeiro mini álbum do IZ*ONE, “Color*IZ”.

So Jay também é creditado no segundo mini-álbum do IZ*ONE, “Heart*IZ”, por ter participado da composição de letra da faixa título: “Violeta”. Já no primeiro álbum de estúdio, “Bloom*IZ”, So Jay foi creditado nas canções: “Destiny”, “Pink Blusher” e “Open Your Eyes”. De acordo com o relatório do Dispatch, a participação de So Jay no “Pink Blusher” é 1,5 vezes maior do que os outros creditados pela música.

“A identidade por trás de So Jay é a esposa do CEO da Pledis Entertainment, Han Sung Soo, e sua experiência de trabalho consiste em ser diretora visual. Ela não tem experiência em música. So Jay está lucrando injustamente com royalties. So Jay realmente não participou da criação de músicas para o álbum do IZ*ONE e não tem o direito de reivindicar qualquer propriedade sobre as oito músicas. ”

Segundo a reportagem da Dispatch.

OS MELHORES PRODUTOS DE K-POP VOCÊ ENCONTRA AQUI!

Han Sung Soo foi o produtor geral do IZ*ONE durante dois anos e deixou o cargo em março de 2020. A Pledis Entertainment enviou nota a Dispatch e afirmou que, apesar do CEO usar o nome da esposa, a produção das canções era de responsabilidade de Han Sung Soo.

“Foi o CEO Han Sung Soo quem participou da produção musical, e tomou a decisão de use o nome da esposa e não o dele”.

Pledis Entertaiment

Han Sung Soo também afirmou: “Participei pessoalmente do processo de criação da música. Apesar disso, ainda não correto receber royalties em nome da minha esposa.” Ele acrescentou: “Tudo o que eu queria era ser compensado pelo meu trabalho. Eu queria ser reconhecido por minha participação. Eu não pensei nisso. Eu era ganancioso e não defendia a dignidade que um produtor deveria ter. Peço desculpas.”

Traduzido e adaptado de Soompi.
Fontes: (1), (2) e (3).
Não retirar sem os devidos créditos.