kfashion

Modelos sul-coreanas plus size falam sobre serem gordas na Coreia e seus objetivos

Yeom Yoon Hye (22) e Bae Kyo Hyun (23) querem provar para a Coreia que você pode ser gorda e muito bonita.

As duas modelos fizeram sua estreia oficial em 16 de junho depois de ganharem o 1º e 2º lugar em um concurso de modelos realizada pela “J Style” – uma marca plus size de departamento.

Das 170 concorrentes, Yeom Yoon Hye ganhou o primeiro lugar e conseguiu um contrato com a J Style. Bae Kyo Hyun, que tem especialidade em produção digital, ficou em 2º lugar, e se ofereceu para ser gerente de mídias sociais da marca.

Yeom Yoon Hye e Bae Kyo Hyun revelaram que era o sonho de suas vidas transformarem-se em modelos. No entanto, seus sonhos foram por água abaixo e muitas pessoas reagiram com gargalhadas.

As meninas enfrentaram dificuldades como “as garotas gordas”. Yeom Yoon Hye compartilhou que ela costumava ser caçoada pelos meninos. Ao caminhar pela calçada com um amigo magro, alguns criticavam suas pernas grossas e a chamavam de “pernas de elefante”.

Bae Kyo Hyun se lembrou dos dias escolares e comentou: “Os meninos riam de mim quando eu ia comer na cafeteria. Desde então, eu almoçava sozinha na sala de aula.”

No entanto, as meninas não deixaram as críticas sobre seu peso derrubá-las. Yeom Yoon Hye e Bae Kyo Hyun afirmaram que agora superaram o preconceito e sonham em se tornar as “gordas mais bonitas” da Coreia do Sul.

As meninas declararam: “Existem armas que apenas as modelos plus size podem ter, e isso é a boa saúde e simpatia. As modelos magras podem se tornar ídolos inalcançáveis, enquanto modelos plus size podem se tornar referência para pessoas comuns.”

As modelos plus size podem não ser muito familiares para a sociedade coreana, no entanto, elas já se tornaram figuras inspiradoras da cultura ocidental. Yeom Yoon Hye e Bae Kyo Hyun nomearam as modelos plus size Iskra Lawrence e Ashley Graham como exemplos e expressaram seu desejo de se tornarem como elas na Coreia do Sul.

Yeom Yoon Hye também explicou que ela realmente aprendeu a se amar após se tornar modelo. Ela disse: “Quando eu penso nisso agora, sempre tentei me vestir bem, mas inconscientemente, evitava itens como tops de ombros de fora para cobrir minhas gorduras. Mas ultimamente, percebi que eu era muito mais bonita do que pensava enquanto eu tentava vários tipos de roupa.”

Yeom Yoon Hye e Bae Kyo Hyun declararam que irão trabalhar duro para expandir o mercado de modelos plus size na Coreia do Sul. Yeom Yoon Hye afirmou: “Eu quero dar confiança as pessoas que estão estressadas por sua aparência física”. Bae Kyo Hyun também disse: “Eu usarei minha posição para criar muitos conteúdos inspiradores para as plus sizes.”

Texto original Allkpop
Tradução por Amanda Soares
Não retirar sem devidos créditos

HyunMin, o primeiro modelo coreano-nigeriano da cena de moda coreana

Um modelo masculino de 16 anos está levando uma tempestade para a indústria de moda coreana, e não é apenas o estilo do jovem que está fazendo dele a conversa da cidade. Han Hyun Min é o primeiro modelo Coreano-Africano da Coreia, e ele não está apenas mudando a paisagem da moda coreana, mas também tem sonhos de fazer algo grande no cenário internacional.

À primeira vista, Han Hyun Min não parece coreano, mas ele é. Nascido da união entre um pai nigeriano e mãe coreana, o modelo de 16 anos está mostrando sua singularidade em passarelas e sessões de fotos no país ainda muito homogêneo. Apesar de falar apenas coreano, quase todos os que se aproximaram dele durante a Seul Fashion Week no outono passado falaram com ele em inglês, apenas por causa de sua aparência, e ele insiste em ser chamado apenas por seu nome, Hyun Min. “Minha força reside na minha aparência diferente dos outros”, disse ele ao The Korea Times. Medindo 1,89 de altura, ele definitivamente do alto e com orgulho,pois tem capturado os olhares de designers do mundo todo. Aparecendo em 11 desfiles de moda na mais recente Fashion Week, ele já se estabeleceu como um dos melhores modelos masculinos da Coréia.

Infelizmente, o racismo ainda existe na indústria da moda coreana, mas Hyun Min não está deixando nada ficar em seu caminho. Designers chegaram a dizer para ele que sua cor de pele não era apropriada para eles, além de Hyun Min constantemente lidar com pessoas da indústria falando com ele apenas em inglês, mesmo sabendo-se que ele é coreano. Mas o jovem é mais maduro e mais forte do que as ignorâncias que lhe cercam. Depois de ter experimentado um photoshoot para a GQ Japan no ano passado, o jovem modelo agora tem sonhos de ir para o Japão, onde, segundo Hyun Min, toda a experiência foi mais única do que ele estava acostumado na Coréia.

“As pessoas não falavam comigo nos bastidores dos desfiles de moda porque achavam que eu não falava coreano, mas depois que souberam, as pessoas começam a se aproximar e falar comigo”, disse Han.

Não importa para onde ele decidir ir, e o que ele acabar fazendo com sua vida, parece que este jovem coreano-nigeriano encontrará sucesso em qualquer coisa que ele fizer.
Por Naira Nunes
Fonte: Dramafever (Danny Kichi) + Korea Times (Kim Jae-Heun)
Não retirar sem os devidos créditos