loader image

Sua principal fonte de cultura coreana e conteúdo exclusivo sobre KPOP.

Sem categoria

06 de Junho – Memorial Day: o luto de uma nação

Mais de 60 anos após a Guerra Civil, a Coréia do Sul ainda lembra de seus mortos e carregam o luto no Memorial Day.
 
Dia 6 de junho é o dia oficial para os sul-coreanos lembrarem as vítimas da guerra civil coreana que terminou em 1953. O conflito deixou mais de dois milhões de mortos e até hoje as cicatrizes na península coreana são visíveis.
 
Familiares de veteranos durante o Memorial Day de 1975. (Crédito: Arquivo Nacional da Coreia)
 
A Guerra
 
Com o recuo das tropas japonesas, os soviéticos puderam avançar na península coreana e guerrilheiros comunistas ganharam força com o apoio da União Soviética. Com a eminente dominação completa da península pelos comunistas, os estadunidenses decidiram firmar um acordo com os soviéticos que dividia a Coréia no paralelo 38.
Embora o país fosse formalmente dividido, a circulação de pessoas e mercadorias ainda era permitida entre os dois lados da fronteira. No entanto, o então líder do regime do Norte, Kim Il-sung tentava conseguir apoio da União Soviética para poder invadir o sul do país e reunificar a região. Várias tentativas de negociações com a União Soviética falharam, mas no final, Kim Il-sung conseguiu apoio que necessitava e iniciou do dia para a noite a invasão ao sul.
O início do conflito foi uma surpresa para o governo sul-coreano, que não esperava uma invasão eminente, e isso levou a uma rápida expansão norte-coreana, deixando somente o reduto de Busan livre para que as tropas aliadas aos sul-coreanos pudessem agir.
Com a entrada dos EUA na guerra, rapidamente a situação se inverteu e quase que Coreia do Norte deixou de existir, se não fosse por um motivo: a China.
Com a proximidade de tropas americanas na fronteira chinesa, Mao Zedong decidiu apoiar Kim Il-sung com a intenção de evitar a expansão do capitalismo próximo de sua fronteira. A União Soviética nunca lutou diretamente na guerra, pois isso significaria uma declaração de guerra entre duas potências nucleares.
O conflito terminou e as fronteiras voltaram onde haviam começado, no paralelo 38. Levando em consideração o relevo e os aspectos naturais, a Zona Desmilitarizada foi estabelecida e até hoje divide os dois países. Com minas terrestres, cercas de arame farpado e guaritas próximas, a ZDC estabeleceu uma fronteira intransponível entre os dois países, separando famílias e amigos.
Nunca um tratado de paz entre as Coreias foi firmado, e somente um armistício (cessar fogo) selou o fim do conflito, o que deixa os países tecnicamente em guerra.
Memorial Day
 
Memorial Day (현충일) sendo celebrado pela primeira vez em 1956. (Créditos: Han Cheol-ho/ Encyclopedia of Korean Folk Culture)
O dia é celebrado no país em lembrança as vítimas do conflito, e também a lembrança de uma Coreia dividida. Por todo o país, pessoas comuns lembram entes queridos que morreram ou mesmo desconhecidos que lutaram pela liberdade do país. Oficiais também deixam flores nas lápides das vítimas de guerra no cemitério nacional em Seul. A bandeira nacional também é um símbolo desse dia, com as pessoas a estendendo nas portas, sacadas em honra aos soldados que morreram lutando.
O dia 6 é apenas uma data simbólica, pois o conflito terminou apenas no final de julho, e a data foi decretada como feriado nacional em 19 de abril de 1956.
A guerra deixou muitos mortos e, além disso, a esperança entre aqueles que viveram o conflito de algum dia ver seu país reunificado e suas famílias reunidas.
Por Caio Garcia
Não retirar sem devidos créditos
revistakoreain

O Portal KoreaIN é dedicado a divulgar todo tipo de informação e noticia sobre a Coreia do Sul e sua cultura.

O que é um center no K-POP? 5 K-Dramas dublados na Netflix Coreógrafos mais populares do K-POP Grupos de K-POP que continuam juntos mesmo em agências diferentes Atores de K-Dramas que começaram nos palcos de musicais