Sua principal fonte de cultura coreana e conteúdo exclusivo sobre KPOP.

Sociedade

Corte de Taiwan declara apoio a oficialização do casamento gay

O posicionamento favorável da Corte Constitucional pode transformar o país no primeiro território asiático a legalizar as uniões entre pessoas do mesmo sexo.

Em painel delegado por 14 magistrados, a Corte Constitucional de Taiwan deu sinal positivo para a legalização do casamento gay nesta quarta-feira (24). A sentença exigia pelo menos 10 votos, e apenas dois juízes se opuseram a decisão.

Segundo o tribunal, permitir o casamento homossexual contribuiria para estabilidade social e a para a proteção da dignidade humana.
O posicionamento forte da corte poderá permitir que a ilha se torne o primeiro território asiático a legalizar as uniões entre pessoas do mesmo sexo.

A Corte Constitucional considerou que o dispositivo do Código Civil taiwanês segundo o qual um contrato de matrimônio só pode ser assinado entre um homem e uma mulher “viola” a Constituição, que garante a liberdade de casamento e a igualdade entre os cidadãos.

“Os dispositivos atuais sobre o casamento não permitem que duas pessoas do mesmo sexo criem uma união permanente de natureza íntima e exclusiva com o objetivo determinado de levar uma vida juntos. Isto é obviamente um grave defeito legislativo”, afirma um comunicado da corte.

Entretanto, o tribunal dá prazo de dois anos ao governo para aplicar a decisão. Se o Parlamento não aprovar a mudança em até dois anos, a corte informa que os casais do mesmo sexo poderão fazer o registro para o casamento, com base em sua própria interpretação.
Desde que a presidência foi assumida por Tsai Ing-wen, em 2016, a causas pelos direitos dos homossexuais tem avançado, já que a presidente defende abertamente o casamento para todos.
Os esforços para obter direitos igualitários no matrimônio ganharam força na ilha com o apoio de centenas de milhares de pessoas. Hoje ela está entre as sociedades mais progressistas da região em termos de direitos para os homossexuais.

O Partido Democrata Progressista (PDP) da presidente, maioria no Parlamento, comemorou a decisão da Corte em um comunicado.
Mas alguns apostam que ainda haverão fortes manobras daqueles contrários ao casamento para todos.

Por Naira Nunes
Fonte: AFP + Reuters
Não retirar sem os devidos créditos

Tags relacionadas:

  • Naira Nunes

    Publicitária, redatora e diretora de arte, sou CEO e fundadora da KoreaIN, a primeira revista brasileira sobre música e cultura asiática.

    Filmes com a Tokyo de La Casa de Papel Coreia K-dramas que estreiam em Julho 6 k-dramas com casais “friends to lovers” Jogadores brasileiros em times de futebol asiáticos 6 K-Dramas com Kim Ji-hoon