Cobertura de Eventos Entretenimento Shows

“Acho que consigo fazer mais 100 shows no Brasil. Vocês continuarão do nosso lado?” diz MonstaX no Brasil

No último dia 19 (sexta), São Paulo foi palco para o boygroup Monsta X, um dos líderes da atual onda hallyu internacional. Com um concerto passando por todos os principais lançamento do grupo desde o debut, os fãs tiverem 3 horas de performances intensas. Mais uma vez Monsta X lotou o Espaço das Américas com os fãs mais animados da turnê.

A set-list do concerto trouxe faixas inéditas para a turnês, em comparação às performadas no ano anterior. O grupo apresentou um mix de faixas dos álbuns “Are You There?”, “RUSH”, “Trespass”, “We Are Here”, “The Connect: Dejavu”, “The Clan Pt.1” e “The Code”, além de performances especiais inéditas. O show foi aberto com a sequencia de músicas “Shoot Out”, “Hero” e “Trespass”, jogando no alto a energia do público.

https://twitter.com/revistakoreain/status/1153417949920804864
https://twitter.com/revistakoreain/status/1153419298016288770

Após a apresentação de cada integrante, o grupo performou a tão aguardada “Play It Cool”, lançamento recente em parceria com o DJ e produtor, Steve Aoki. Após uma nova sequencia com “Monhae” e “Jealousy”, mais videos temáticos e gritos eufóricos do público, o Monsta X apresentou suas performances individuais.

Hyungwon, Kihyun e Minhyuk apresentaram com coreografia sexy e ternos elegantes uma versão da música “MYSELF” de Bazzi. Joohoney e I.M apresentaram como duo um rap com roupas tradicionais. Logo após Joohoney apresentou um solo de bateria. Antes que pudessemos nos recuperar, o dueto “Infarto do Coração” (como apelidamos carinhosamente), formado por Wonho e Shownu, subiu ao palco. Com uma performance extremamente sexy (Wonho de camisa branca transparente, Shownu de camisa preta de renda vazada com apenas 1 botão fechado), enlouqueceram os fãs, no limite da sanidade.

Para que todos os fãs pudessem se recuperar, Monsta X voltou ao palco com brincadeiras entre eles e muita conversa com os monbebes (nome do fandom). Kihyun, Hyungwon e Minhyuk começaram a falar um pouco sobre o que gostavam no Brasil e disseram que curtiam o ritmo do funk e do samba. Concluiram dizendo que são estilos que só se podem ouvir no Brasil. Eles até dançaram um pouquinho no palco com os fãs cantando o ritmo tradicional.

https://twitter.com/revistakoreain/status/1152369796601843712

Após apresentações mais fofas como “I Do Love U” e “Sweetheart”, pararam para falar mais um pouco com os fãs. Eles misturaram português ao coreano para expressarem seus sentimentos pelo público brasileiro.

https://twitter.com/revistakoreain/status/1152374808241418240

Após o marcante combo “MYSELF” e “Dramarama”, o grupo encerrou o show com “Alligator” e com a mesma energia do início. Wonho desta vez não jogou a camiseta para os fãs, mas como um “presentinho”, apresentou as duas últimas música vestindo apenas um blazer aberto.
Os integrantes se uniram para os depoimentos finais, ressaltando o amor pelo Brasil, a alegria em poder ter retornado e o sonho em poder fazer um concerto num local ainda maior da próxima vez.

Veja aqui o depoimento dos integrantes do Monsta X:

Após o encerramento, preparados para o encore, Hyungwoo voltou sozinho ao palco como DJ. Tocando um remix de faixas mundiais super famosas, Hyungwoo transformou o show em uma grande e animada balada. Todos os 7 integrantes se reuniram mais uma vez para a apresentação de encore e a despedida dos monbebes.

A turnê do Monsta X seguiu para show em Cidade do México (21), Dallas (25) e Houston (27). O próximo show da tour acontece dia 30, em Atlanta, nos EUA. O grupo lançou recentemente a faixa em inglês “Who Do You Love?”, que não foi performada no concerto brasileiro, mas já está na set-list dos shows norte-americanos. Será que no show do próximo ano poderemos ver essa faixa inclusa?

Imagem cortesia por Highway Star/Starship Entertainment

Por Naira Nunes
Imagens: Naira Nunes, Starship Entertainment.
Não retirar sem os devidos créditos.

Naira Nunes

Publicitária, redatora e diretora de arte, sou CEO e fundadora da KoreaIN, a primeira revista brasileira sobre música e cultura asiática.

Você também pode gostar...