Investigação aponta manipulação de todo o lineup dos grupos X1 e IZONE

Segundo informações obtidas pelo jornal Hankook Ilbo nesta quinta (5), todos os rankings finais do X1 e do IZ*ONE foram fraudados. Além disso, um integrante do Wanna One também foi adicionado ao grupo após o ranking ser manipulado.


As informações vieram de uma acusação por escrito sobre os produtores e executivos de agências de entretenimento ligados ao Produce 101, enviado pelo Ministério Público do Distrito Central de Seul a Ha Tae Kyung (membro da assembléia).

Veja também: [Dossiê] Entenda tudo sobre o caso de manipulação de votos envolvendo o Produce X 101


A seleção dos integrantes do X1 e IZ*ONE

De acordo com a acusação, indivíduos, incluindo o produtor principal Kim Yong Bum e o diretor de produção Ahn Joon Young, são suspeitos de terem decidido o line-up do IZ*ONE e X1 antes mesmo da votação do público. Ahn Joon Young também é suspeito de manipular os votos de um membro do Wanna One, para que ele debutasse.  

Também é citado no texto que em 17 de Julho (dois dias antes da final do Produce X 101), três pessoas, incluindo Kim Yong Bum e Ahn Joon Young, tiveram uma reunião na CJ ENM para decidir os 11 trainees que eles queriam debutar e determinar seus respectivos rankings. O jornal informou que isso foi feito porque, pelo que havia sido visto nos rankings da votação online pre-final, haviam trainees que já tinham debutado em outros grupos no Top 11 e eles deveriam ser excluídos.

Além disso, a investigação revelou que os votos computados em Maio e os online foram manipulados para que um trainee que estava na primeira rodada fosse eliminado e outro fosse selecionado em seu lugar. Na terceira rodada, que determinava o Top 20, o mesmo método foi usado para trocar outros dois trainees.  


As integrantes do IZ*ONE também foram escolhidas antes dos telespectadores sequer votarem. Kim Yong Bum e Ahn Joon Young decidiram quais seriam as 12 integrantes e seus rankings antes da votação ao vivo na final de Agosto de 2018. No caso do Produce X 101, eles viram que a votação pré-final incluía trainees que não desejavam que estivessem no Top 12, então escolheram o line-up excluindo-os.


O caso WANNA ONE

Um membro do Wanna One também foi escolhido através da manipulação de votos. De acordo com a acusação, Ahn Joon Young trocou o ranking de dois trainees na final da segunda temporada do Produce 101 em Junho de 2017. Um trainee que estava no Top 11 foi excluído do lineup final e, em seu lugar, um outro que estava fora do mesmo ranking pôde tornar-se um membro do Wanna One. 

Ahn Joon Young também trocou o ranking de dois trainees em Maio de 2017. Nesta primeira rodada da segunda temporada, durante a decisão do Top 60, foi eliminado um trainee que deveria ter continuado na competição, favorecendo outro.

O diretor de produção fez o mesmo em Fevereiro de 2016 na primeira rodada do Produce 101, temporada que formou o grupo IOI. Foram eliminadas duas trainees que deveriam ter continuado, elevando o ranking de outras duas.


A colusão entre os produtores e executivos de agências também foi revelada na investigação. De Janeiro de 2018 à Julho de 2019, Ahn Joon Young recebeu favores calculados em 46.83 milhões de wons (aproximadamente 39,340 dólares). Os valores teriam sido pagos por cinco executivos de quatro agências de entretenimento, em troca de favores como aparições no Produce 48 e Produce X 101 e manipulações favorecendo trainees de tais agências. 

O Hankook Ilbo reportou que a CJ ENM lucrou 124.65 milhões de wons (aproximadamente 104,710 dólares), através de votos por SMS do Produce 48 e Produce X 101.


Tradução e adaptação: Greyce Oliveira
Fonte: (
1), (2)
Não retirar sem os devidos créditos.

Últimas notícias