Coreia do Sul registra novos casos de COVID-19 e volta a fechar escolas

A Coréia do Sul registou o maior aumento diário de novos casos de coronavírus em um único dia em aproximadamente dois meses.

Em entrevista à imprensa na manhã desta quinta-feira (28), autoridades sanitárias informaram 79 novos casos registrados na quarta-feira, elevando o número total de doentes confirmados da Covid-19, hoje, para 11.468, a maioria foi identificada na área metropolitana de Seul, que tem uma forte densidade populacional.

Até o momento, um centro de logística de Bucheon, perto de Seul, é apontado como a origem de 69 casos. Uma concentração de contágios foi identificada segunda-feira no local. Cerca de 4.100 pessoas que trabalham ou visitaram recentemente o local foram postas em confinamento solitário, 80% delas já foram testados e segundo o vice-ministro da Saúde Kim Gang-lip.  “Esperamos que o número de casos relacionados ao armazém continue aumentando à medida que finalizamos os testes”, acrescentou.

É o número mais elevado desde o início de abril.

OS MELHORES PRODUTOS DE K-POP VOCÊ ENCONTRA AQUI!

O total é quase o dobro do número registrado no dia anterior. Quarenta novas infecções foram confirmadas na terça-feira, dia antes do qual o total diário de casos estava em torno de 20.

Desde o início de maio, a Coreia vem adotando uma nova estratégia na crise. Possibilitando o retorno à vida normal ao mesmo tempo em que toma medidas para prevenir a propagação do vírus. A meta do governo é manter em 50 ou menos o número diário de novos casos.

É a primeira vez que o número de casos ultrapassa a meta.

Como medida de proteção para conter o aumento de casos, 500 escolas voltaram a fechar nesta sexta (29) após terem sido reabertas por poucos dias. As instituições haviam diminuído o número de alunos por sala e adotado medidas de distanciamento. Escolas de ensino médio foram autorizadas a abrir com dois terços dos alunos em sala, enquanto na educação infantil até o fundamental o percentual diminuiu para apenas um terço de alunos.

Porém, diante do novo quadro, foi decidido que um novo fechamento seria a melhor opção. Com isso, os alunos passarão a ter aulas remotas.

Fonte: (1), (2)
Não retirar sem os devidos créditos.