Entretenimento K-pop

Por que alguns idols de k-pop não aceitam presentes de fãs?

Quem nunca teve vontade de dar um presente ao bias do seu grupo de K-pop favorito? Para os fãs internacionais (de fora da Coreia do Sul), essa pode ser uma forma de demonstrar afeto mais diretamente, já que não podemos comparecer a eventos e fansigns. Para os fãs coreanos é mais simples. Porém, o que antes era uma demonstração de afeto, aos poucos foi se tornando uma disputa sutil de poder e construção de hierarquia dentro de fandoms.



Com certeza você já deve ter visto notícias de idols recebendo presentes muito caros. Mas sabia que no começo não era assim? Antigamente, os fãs de K-pop entregavam presentes bem mais simples, como cartas. Com o passar do tempo, os fandoms começaram a se organizar para dar presentes mais caros, como relógios de marca, roupas, e até mesmo carros esportivos.

Essa subcultura de entrega de presentes no mundo do K-pop tem um nome: Jogong. Jogong é uma palavra coreana para o ato de dar presentes que as colônias ofertavam para os estados que as governavam. Na cultura do K-pop, essa palavra se tornou sinônimo de “comprar presentes para o idol favorito”. No entanto, um ato tão simples de presentear começou a se tornar uma competição de “quem dá o presente mais caro”.


Os presentes mais extravagantes


O ato de dar um presente não deveria ser uma obrigação, mas os fãs se sentem induzidos a ter essa necessidade – principalmente ao ver outros fazendo o mesmo. É uma forma de expressar gratidão e apoio ao artista pelo trabalho que ele vem fazendo. Mas a quantidade de presentes dados a um idol, em ocasiões especiais como comebacks e datas de aniversário, pode se tornar um peso na consciência dos artistas. Há também casos em que os fãs vão ao extremo para presentear o seu idol, chegando a trabalhar em dois empregos, fazer empréstimos e até mesmo se encher de dívidas para juntar dinheiro.

Um exemplo de presente extravagante que viralizou nas redes sociais foi uma barra de ouro de 50g dada à Jeon Jungkook do BTS, por uma fansite dedicada ao cantor, em 2017. Em 2011, outro presente também causou choque: fãs presentearam o ator Park Si-hoo com um carro que custava 134 mil dólares. Apesar do fandom do ator ser composto em sua maioria por mulheres na faixa etária dos 30 anos, o valor ainda é considerado alto.


OS MELHORES PRODUTOS DE K-POP VOCÊ ENCONTRA AQUI!


Controvérsias em que idols deixaram subentendido que queriam algo de presente também já aconteceram: em 2013, Danny Ahn do grupo g.o.d publicou em seu Kakaotalk pessoal a foto de uma jaqueta de beisebol, com a legenda “Quero muito isso”. Na semana seguinte, publicou outra foto em que mostrava que tinha recebido a jaqueta de uma fã. “Haha, finalmente consegui a jaqueta! Um fã comprou para mim. Agora só preciso dos ingressos dos playoffs”. O cantor apagou a postagem após críticas sobre pedir presentes caros e recebe-los casualmente.



Outro caso ocorreu em 2016, com Kang Min-hyuk da banda CN BLUE. Ele publicou em seu instagram a foto de um relógio importado, com a legenda “Tentei muito pôr as mãos nesse relógio, mas parece ser um objeto muito raro no mundo todo. Nunca quis algo tanto assim. Não vou descansar até colocar minhas mãos em você”. O relógio em questão custava cerca de 27 mil dólares. Ele recebeu críticas por possivelmente estar influenciando seus fãs a comprar o relógio para ele, e apagou a postagem.



Mudança de hábitos


Após tantas controvérsias, vários artistas de K-pop começaram a recusar presentes. Isso levou os fãs a redirecionarem o dinheiro que era gasto com presentes caros a instituições de caridade ou projetos ecológicos. No aniversário de 24 anos de Xiumin, do EXO, suas fãs se juntaram e doaram 10 milhões de wons para uma instituição focada em ajudar crianças da Etiópia a terem acesso à água potável e educação. Em 2018 um fandom do artista Yunho, do TVXQ, doou 200 milhões de wons durante o Ano Novo Lunar para famílias e idosos de baixa renda da cidade de Yangju. Ainda em 2018, os fãs de Jonghyun, do SHINee, fizeram uma doação para um centro de apoio a jovens LGBT, durante o aniversário do cantor.

Influenciados pelos idols, cada vez mais os fãs estão preferindo realizar doações, arrecadar dinheiro para instituições e projetos ou investir em serviços comunitários. O Jogong tem se modificado através do anos, também graças a uma postura diferente dos artistas do Kpop, que são a principal influência de seus fãs.

Fonte: (1), (2), (3), (4)
Não retirar sem os devidos créditos.

revistakoreain

O Portal KoreaIN é dedicado a divulgar todo tipo de informação e noticia sobre a Coreia do Sul e sua cultura.

Você também pode gostar...