Prefeito de Seul é encontrado morto após denúncia de assédio

O prefeito de Seul Park Won-soon foi considerado desaparecido ontem à tarde (horário local) após sua filha reportar que estava sem notícias do pai. Won-soon saiu de casa por volta das 10:44 da manhã, mas antes disso ligou para a prefeitura para avisar que estava doente e não iria trabalhar.

Sua filha ligou para a polícia às 17:17 informando que não estava conseguindo entrar em contato com o pai. Além disso, antes de sair, ele teria dito coisas pouco usuais, como se quisesse se despedir ou deixar um testamento.

Após ser informada do desaparecimento, a polícia tentou localizar o sinal do celular do prefeito, que estava desligado. A última localização do aparelho foi a uma distância 2km ao norte de sua casa. A polícia, então, começou uma busca em um perímetro nas redondezas da residência usando drones e cães farejadores.



A mídia se concentrou na frente da casa do prefeito em busca de informações. Horas depois, os jornalistas foram para a porta do Hospital da Universidade Nacional de Seul após rumores darem conta que um corpo havia sido encontrado em um parque localizado na área de busca.

Pouco mais de meia-noite no horário local, após 7 horas desde que a filha informou o desaparecimento, a mídia confirmou que o corpo do prefeito havia sido encontrado próximo ao Sukjeongmun, portão na muralha que cerca a fortaleza da cidade, localizado a 1,7 kms de sua residência. A aparente causa da morte é suicídio.

Ontem a noite, a ex-secretária do prefeito – identificada como A – denunciou-o por assédio sexual. Segundo fontes, a vítima reportou que os assédios começaram em 2017. Com a morte do acusado, o caso não será investigado e será encerrado.

Fontes: (1), (2), (3)
Foto de Philipp Guelland
Não retirar sem os devidos créditos.

Últimas notícias