loader image

SM anuncia parceria com escritórios de advocacia para proteger artistas

A empresa postou um texto em suas redes sociais falando sobre a nova parceria com mais de 10 escritórios de advocacia, para lidar com comentários e rumores maliciosos feitos contra os seus artistas na internet. A empresa enfatizou que conta também com a ajuda das fãs para continuar enviando e-mails de denúncia para protect@smtown.com



Leia o texto na íntegra: 

Olá, aqui é a SM Entertainment.

A respeito de todos os atos ilegais cometidos contra nossos artistas, nós agora contratamos mais de 10 escritórios de advocacia, incluindo os melhores escritórios do país e advogados especializados, para assim, poder tomar providências legais e criminais mais severas. 

Recentemente, por causa dos comentários maliciosos, posts maliciosos e postagens difamatórias que circulam pela internet, nós decidirmos ter uma abordagem legal mais severa.

Nós informamos que o ato de criar rumores e postar textos difamatórios baseados em informações não confirmadas ou sem base é claramente ilegal e abriremos processos severos. Esperamos que vocês tenham consciência para evitar se envolver com esse tipo de situação. 

Além disso, nós recebemos diariamente centenas de e-mails no nosso portal (protect@smtown.com) , que foi aberto em dezembro de 2017. Nós checamos todos os e-mails e em certos casos abrimos processos depois de consultar com o artista relacionado. 

Com o fluxo constante de postagens maliciosas e rumores sem base, nos continuaremos a checar esses casos e tomar ações legais contra casos confirmados baseados em investigações e denúncia de fãs. Muitos dos culpados já foram processados. 

Nós continuaremos a dar apoio e fazer nosso melhor para proteger os direitos e a honra dos nossos artistas, tal como ajuda-los a crescer, se desenvolver e se tornarem artistas ativos.

Nós gostaríamos de enfatizar que nós iremos lidar com todas as ações ilegais através de processos severos, como estamos fazendo até agora.

Obrigado. 


Fonte: (1)
Não retirar sem os devidos créditos.