Justiça

Himchan (ex-B.A.P) é condenado por assédio sexual

[AVISO DE GATILHO] O TEXTO A SEGUIR CONTEM PALAVRAS QUE PODEM SERVIR DE GATILHO. RECOMENDAMOS CAUTELA AO PROSSEGUIR A LEITURA.

Nesta quarta (24), a Corte de Seul sentenciou Himchan (ex-membro do B.A.P) a 10 meses de prisão e 40 horas de terapia contra violência sexual.



O juiz responsável pelo caso, Jung Sung Wan, declarou: “De acordo com as evidências examinadas, o depoimento da vítima é crível e sustenta os fatos. Por essa razão, o réu é considerado culpado pelas acusações. Considerando os detalhes do crime do réu, o crime é grave e o réu não foi perdoado pela vítima. Apesar de estar sendo condenado à prisão hoje, ele não será mandado para a detenção para que tenha uma chance de conseguir o perdão da vítima.

Himchan foi condenado por assediar sexualmente uma mulher de aproximadamente 20 anos em uma pensão em Namyangju no dia 24 de julho de 2018. De acordo com a vítima, haviam três homens e três mulheres bebendo – incluindo ela própria e o réu – bebendo juntos no local no dia do incidente. Na ocasião, Himchan a beijou à força e tocou seus seios.


Fonte: Korean Times

A vítima contou que o ato aconteceu sem o seu consentimento, fato negado pela defesa de Himchan durante o julgamento ocorrido em julho de 2019. De acordo com a defesa, houve um mal-entendido quando Himchan estava com um conhecido e amigos após ter sido convidado pelo conhecido. O advogado do ex-cantor disse: “Haviam sentimentos entre os dois. O consentimento não foi explícito, mas pode se inferir que havia. Por isso o caso não é ato obsceno por compulsão.

Em agosto de 2019, Himchan denunciou a vítima por suspeitas de chantagem. A denúncia foi levada ao Ministério Público com uma recomendação de indiciamento.

Em outubro do ano passado, Himchan foi autuado por dirigir embriagado e preso por desacato.


[LEIA MAIS] HIMCHAN (ex-B.A.P) é autuado por dirigir embriagado e preso por desacato


Fonte: (1), (2)
Imagens: Instagram (Reprodução) e Korean Times
Não retirar sem os devidos créditos.

Greyce Oliveira

Cearense de Fortaleza, é metade uma humana normal professora de Inglês e metade ELF(a) precisando (talvez) de tratamento para parar de falar no Super Junior toda hora.

Você também pode gostar...