Economia

Weverse Shop é investigada por desrespeito ao consumidor

O Governo Metropolitano de Seul alertou consumidores devido à crescente quantidade de queixas contra o Weverse Shop – loja virtual que vende álbuns, merchandisings e ingressos dos artistas da Big Hit Entertainment – ligada à plataforma Weverse.



Boa parte das queixas são sobre atrasos no envio das compras, recusas de reembolso ou exibições incorretas das informações de alguns produtos. De acordo com o órgão, um total de 132 reclamações contra o Weverse Shop foram recebidas entre maio de 2020 e janeiro deste ano. Destas, 55 foram sobre produtos que chegaram com danos, 45 relacionadas a devoluções e reembolsos e 18 casos de atraso de envio.

Em algumas reclamações, consumidores relataram ter solicitado uma troca ou o reembolso do valor de um produto que veio com dano. A loja teria demorado meses para trocar o produto defeituoso.

Além dos problemas listados, o Weverse Shop também foi acusado de não detalhar corretamente as especificações de seus produtos de acordo com as normas de comércio eletrônico coreanas. Para roupas, por exemplo, é obrigatório incluir informações como fabricante, importador, método de lavagem, instruções de uso, ano de fabricação e telefone de contato. Já para celulares, também não haviam informações sobre fabricante, país do fabricante e nem importador. Outra informação fundamental no segundo caso seria a indicação se o modelo tem certificação KC, selo que atesta a qualidade do produto para o mercado coreano e seria equivalente ao selo da Anatel aqui no Brasil.

O diretor econômico Park Joo-sun declarou: “No caso de merchandisings de ídolos, há muitos [clientes] adolescentes de até 20 anos que não conhecem bem as leis e regulamentações. Continuaremos monitorando e conduzindo pesquisas com organizações de consumidores para tomar medidas caso qualquer violação da lei seja confirmada.

Fontes: (1), (2)
Imagem: Reprodução
Não retirar sem os devidos créditos.

Greyce Oliveira

Cearense de Fortaleza, é metade uma humana normal professora de Inglês e metade ELF(a) precisando (talvez) de tratamento para parar de falar no Super Junior toda hora.

Você também pode gostar...