Cultura História Turismo

História: Conheça alguns dos castelos e palácios da Coreia do Sul

Mais do que a moradia da família real, um castelo é o reflexo de sua era histórica e de sua cultura. Eles estão espalhados ao redor de todo o mundo, mas a Coreia tem algo de especial: cada fortaleza tem sua aparência e histórias únicas. Até o estilo arquitetônico varia entre suas muralhas. Por isso, a KoreaIN listou dez impressionantes castelos que marcaram gerações e continuam, até hoje, sendo símbolos importantes para o país.



Fortaleza Gongju Gongsanseong

Construído em: 475 – 538

Localização: Gongju, Sul da Província de Chungcheong

Essa fortaleza imponente fica no pico da montanha, rodeando uma colina ao longo do Rio Geum, e foi construída quando a capital do reino de Baekje se moveu para Gongju. Seu objetivo era ser o escudo da família real e, ao mesmo tempo, ser um local agradável de se passar o tempo: e deu certo, eles ficaram lá por quase 64 anos!

Alguns dos principais destaques dentro dessas paredes são o Pavilhão Imnyugak, o Pavilhão Manharu e o Lago Lótus. A restauração tem menos de 30 anos e adicionou belos jardins a esse lugar histórico.


Fortaleza Samnyeon Sanseong

Construído em: 470

Localização: Boeun-gun, norte da Província de Chungcheong

A construção da Fortaleza Samnyeon Sanseong levou três anos para ser concluída e, por isso, é muito comum que os coreanos se refiram a ela como “Fortaleza de Montanha de Três Anos“. Ela foi levantada pelo reino de Silla e é muito valiosa por suas técnicas únicas de construção, entre elas, uma característica marcante é a caligrafia gravada na pedra de entrada.

Além disso, teve um papel importante na unificação da Coréia, pois foi utilizada para atacar diferentes reinos e uni-los à Silla. Algumas paredes estão desmoronando, outras estão tomadas pela vegetação e poucas seguem intactas. O trecho do portão oeste, por outro lado, foi amplamente restaurado.



Castelo Jukju

Construído em: 657-668

Localização: Anseong, na Província de Gyeonggi.

A “Fortaleza de Pedra”, como também é chamada, foi construída durante o Período Goryeo. Na época, ela foi utilizada como um importante centro de transporte e como fortaleza militar, enquanto enfrentava ataques dos mongóis. Esse local marca a brava defesa do General Song Mun-Ju contra o exército mongol e pelo General Pyeon I-Chang contra os japoneses, em 1592.

As seções reconstruídas foram cuidadosamente intercaladas com as mais antigas, mas algo que permanece imutável é o antigo pinheiro dentro das muralhas, que enriquece a sensação de desolação do lugar, o que é intensificado ainda mais pela floresta de pinheiros ao seu redor.


Castelo Jinju

Construído em: 1607

Localização: Jinju, sul da Província de Gyeongsang

O Castelo Jinju foi palco da Guerra Imjin, onde 70 mil coreanos perderam a vida. Em homenagem às vidas perdidas, foi construído o Museu Jinjo, com um memorial de esforço heroico, armas antigas e santuários. Além de ser uma das fortalezas mais visitadas, é também uma das mais renovadas. Sua construção às margens do Rio Nam e a presença do Templo Hoguk o consagram como um local muito bonito.



Fortaleza Hwaseong

Construção: 1796

Localização: Suwon, Província de Gyeonggi

Se você gosta de boas caminhadas, saiba que a Fortaleza Hwaseong é conhecida por ter as melhores ao seu redor. Ela possui inúmeras rotas, sendo a mais popular delas a que leva para o centro da cidade. Embora o Rei Jeongjo tenha falhado em realocar a capital coreana em Suwon, ele foi bem-sucedido em construir essa fortaleza, que honra seu pai assassinado e todos os príncipes da Dinastia Joseon.

A construção abrange uma área de seis quilômetros e é marcada por sua arquitetura inigualável, portões secretos e um faróis de sinalização. Um campo de tiro com arco e uma lançadeira disfarçada de dragão, que pode levá-lo para diferentes pontos de interesse, ajudam a compor a grandiosidade desse castelo. Ainda que o castelo tenha sofrido sérios danos durante a Guerra das Coréias, ele foi reparado durante os anos 70 e, antes disso, em 1997, foi selecionado pela UNESCO como Patrimônio Cultural Mundial.


Palácio Gyeongbokgung (경복궁)

Construção: 1395

Localização: Sejong-ro, Seoul.

O mais impressionante e caro entre os Cinco Grande Palácios de Seoul, essas não são as únicas conquistas que o Palácio Gyeongbokgung acumula: também foi o primeiro, principal e mais importante moradia real da Dinastia Joseon, embora depois tenha sido movido para Changdeokgung, por conta das invasões japonesas em 1500. Mas essa história não é marcada apenas por glória e beleza, a estrutura foi queimada até o chão pelos invasores Imjin e destruída novamente no começo do século XX pelos japoneses, durante sua ocupação na Coréia.

Para restaurar seu esplendor, duas obras foram feitas, a primeira em 1867, por Heungseon Daewongun, pai de um dos últimos reis da Dinastia Joseon, e a segunda pelo governo coreano, em 1990 – essa última é elogiada como uma das reconstruções mais convincentes já feitas no país. O “Palácio do Norte“, como é conhecido popularmente, contém inúmeros tesouros nacionais, incluindo o Portão Geoncheonmun, a pedra de dez andares do Templo Gyeongcheonsa e um memorial para o Templo Beopcheonsa. Além disso, o terreno também abriga o Museu Nacional do Palácio e o Museu Nacional do Folclore.



Palácio Changdeokgung (창덕궁과 후원)

Construído em: 1405

Localização: Waryong-dong

O “Palácio Leste” é o mais bem preservado dos Cinco Grandes Palácios da Dinastia Joseon, de tal forma que a UNESCO o tombou como Patrimônio Cultural Mundial em 1996. Apenas 30% da sua estrutura original foi preservada, o restante foi seriamente danificado durante a ocupação japonesa na Coréia (1910-1945), porém a magia por entre suas muralhas continua inalterada.

Por quase 270, esse palácio foi a residência preferida por muitos dos reis da Dinastia Joseon, talvez porque, entre os Cinco Grandiosos, esse também é o mais harmônico em relação à paisagem, em vez de se impor a ela. Ao mesmo tempo, no local reside a Donhwamun, a torre do portão mais antiga de Seoul.


Palácio Gyeonghuigung (경희궁)

Construído em: 1600

Localização: Seoul

Com sua beleza tradicional e um design marcante para a história coreana, o mais novo dos Cinco Grandes Palácios de Seoul foi construído com a intenção de ser um palácio secundário depois da invasão japonesa, que destruiu o original. Na época, os atacantes levantaram uma faculdade para os japoneses no local, a qual foi destruída novamente, para que pudesse ser reerguido o Palácio Gyeonghuigung.

O governo coreano restaurou cerca de 35% da estrutura sob uma iniciativa de reconstrução dos Cinco Grandes. O “Palácio Oeste”, como é conhecido, é um dos menores complexos palaciais de Seoul e fica no colo da montanha Ian.



Deoksugung Palace (덕수궁)

Construído em: 1395

Localização: Seoul

Na esquina mais diligente de Seoul está um ponto de visitação histórico durante um passeio pelas ruas da capital: o Palácio Deoksugung, o “Palácio de Virtuosa Longevidade”. O atual terreno é apenas uma pequena sombra do antigo esplendor, com apenas algumas estruturas remanescentes – o que não apagou, tampouco diminuiu, seu enorme legado e beleza.

Esse é o único palácio com jardim inspirado no estilo ocidental, com uma fonte e com um edifício no mesmo estilo. Além disso, ele é mundialmente conhecido por sua entrada com paredes de pedra, esculpidas com louvor Em seu interior, dois tipos de arquitetura são misturados em contraste no Pavilhão Jeonggwanheon e no Hall Seokjojeon.


Palácio Changgyeonggung (창경궁)

Construído em: 1405

Localização: Seoul

Embora seja considerado outro “Palácio Leste”, junto do Palácio Changdeokgung, o Palácio Changgyeonggung não fica para trás em sua individualidade. Logo na entrada, o visitante é recebido pelo poderoso Portão Honghwa e, após dele, a Ponte Okcheongyo. Continuando o trajeto, está o Portão Myeongjeongmun, rodeado por belos jardins, e o salão principal Myeongjeongjeon, que segundo historiadores, possui o melhor do estilo arquitetônico de Joseon.

A construção remete ao século XV e foi idealizada pelo quarto governante da Dinastia, sendo que o edifício Tongmyeongjeon, o mais proeminente do palácio, foi feito especialmente para a rainha. Ainda que muito da estrutura original do complexo tenha sido queimada em guerras e tumultos, esse é um belo lugar histórico.

Aproveite para fazer um Tour 360° por cinco palácios coreanos selecionados pelo Google Arts and Culture aqui!

Fontes: (1), (2), (3), (4), (5), (6)
Imagens: Banco de dados
Não retirar sem os devidos créditos.

Karina Giannini Beraldi

Escritora de romances ainda não publicados, jornalista da vida e poeta de lua - sempre com um cházinho ao lado.