loader image

Sua principal fonte de cultura coreana e conteúdo exclusivo sobre KPOP.

Cinema Premiações

Opera: Curta metragem indicado ao Oscar aborda problemas sociais atuais

Na noite de ontem (25) ocorreu o tão esperado Oscar, e entre os principais indicados estava o drama coreano-americano Minari, que concorreu em seis categorias e deu a Youn Yuh-Jung o prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante. Porém a produção não foi a única com representatividade sul-coreana na premiação mais importante do cinema. 


[LEIA MAIS] Como o filme coreano-americano “MINARI” fez história no cinema mundial



O curta-metragem Opera – que ganhou tal nome por, nas palavras do próprio diretor, Erick Oh, “ser uma obra musical que, por ter diferentes personagens interagindo ao mesmo tempo, cria uma narrativa rítmica’’ –  foi um dos indicados ao prêmio de Melhor Animação Curta-Metragem e também a única obra sul-coreana concorrendo na categoria. 

A animação, com uma estética inspirada pelas obras renascentistas, conta, através de uma pirâmide com dois lados, um com cores mais quentes e o outro com cores mais frias, um lado mais obscuro da história humana: o ciclo vicioso que acontece muito por conta da polarização. Durante os oito minutos é possível ver o começo da civilização, o meio e um fim violento que acaba levando a um novo começo e repetindo a mesma história. 

Essa dualidade causada pelas cores opostas não foi algo feito sem propósito. Em uma entrevista, o diretor explicou que “o lado esquerdo e o direito são contrários à qualquer ideia que o outro lado tenha” e completou: “Pode ser de uma perspectiva política, vida e morte ou yin e yang. Pode ser qualquer coisa”.

Fonte: IndieWire

Opera se propõe a fazer o telespectador refletir não só sobre os problemas sociais que vêm ocorrendo ao longo da existência da sociedade, mas também sobre os atuais. “Isso é algo que vivemos todos os dias e os casos de crime de ódio contra asiáticos se tornou um dos grande problemas sociais na América”, afirmou o diretor, que expõe esses conflitos sociais, mas ainda com a visão de que há beleza e esperança na humanidade, “[Opera] aborda diversos problemas sociais, incluindo racismo, conflitos religiosos, conflitos políticos ou terrorismo, mas também fala sobre comemorar a beleza da vida“, disse.

Erick Oh afirma também que Opera não é uma reflexão apenas ao que está acontecendo nos Estados Unidos, mas sim no mundo todo: 

“É uma reflexão para todos. É quase como colocar um espelho na frente de nós mesmos e pensar, realmente estamos aprendendo com o passado?”.

Fonte: (1)
Imagens: Reproduções
Não retirar sem os devidos créditos

Catharina Lima

Brasiliense que entrou no mundo kpop graças aos reizinhos também conhecidos como Super Junior. Ama conhecer novas culturas e aprender novas línguas. Fascinada por webtoons de suspense e k-hip hop.

5 K-Dramas com Park Seo Joon Round 6: Conheça a carreira do ator Lee Jungjae Idols de K-POP que já se vacinaram contra COVID-19 5 K-Dramas com Lee Dong Wook para você conferir Idols de K-POP trainees desde crianças