Turismo

Conheça Banwol e Pakji, as curiosas “Ilhas Roxas” da Coreia do Sul

Todo país tem uma atração turística com história curiosa. Agora já pensou em “pintar” um lugar todo de um tom? É o que vamos conhecer hoje. As ilhas Banwol e Pakji são parte do condado de Shinan – na província de Jeolla do Sul – e tornaram-se conhecidas por turistas após terem seus pontos turísticos e casas pintadas de roxo.



O projeto de “tornar” as ilhas roxas foi inspirado nas campânulas – flores nativas do local – e surgiu de um planejamento criado em 2015 como parte da iniciativa de marca da Província de Jeolla do Sul para “criar destinos insulares atraentes”, tornando as ilhas em um verdadeiro paraíso monocromático. A iniciativa que até parece pensada para montar um cenário de Instagram tem como principal objetivo revitalizar a economia local a partir do turismo.

Fonte: CNN Travel

Desde 2015, o condado de Shinan investiu 4,8 bilhões de won (mais de 21 milhões de reais) para tornar as ilhas roxas, incluindo a pintura de mais de 28 mil metros quadrados de telhados de lilás. O governo local também plantou 30.000 ásteres da Nova Inglaterra e 21.500 metros quadrados de campos de lavanda. 

Fonte: CNN Travel

As ilhas juntas têm um pouco mais de cem habitantes, em sua maioria idosos. Com o início do projeto, eles não só começaram a cultivar couve rábano e beterraba como ainda saem às ruas vestindo roupas roxas, como forma de atrair ainda mais visitantes. 

Desde o início da iniciativa, mais de 487.000 pessoas visitaram as ilhas. Entre junho e agosto de 2020, o número de visitantes foi de 100.000, 20% a mais que em 2019.

Com o início da pandemia, cidadãos coreanos têm procurado viajar por dentro do país, já que ao saírem da Coreia, precisam enfrentar uma quarentena de 14 dias, escolhendo então, conhecer ainda mais de seu próprio país.

Pontos turísticos, como cabines telefônicas e a Ponte Cheonsa (Ponte dos Anjos), que liga as duas ilhas, também foram pintados em tons de roxo, tornando-se um ponto ótimo para fotos noturnas.

Ponte Cheonsa (Ponte dos Anjos)
Fonte: CNN Travel

Há, ainda, outras comodidades na ilha, incluindo um café, dois restaurantes de serviço completo (um em Bakje e Banwol), serviços de aluguel de bicicletas e um pequeno hotel, todos (obviamente) em tons de roxo.

Fonte: CNN Travel

Para passar uma noite por lá, o turista poderá desembolsar uma média de 50 mil wons coreanos (cerca de R$220), além de uma taxa obrigatória para entrar na ilha. Se quiser entrar no clima do local e vestir roupas roxas, a entrada é gratuita.

Achou curioso? Que tal incluir Banwol e Pakji no seu roteiro da sonhada viagem à Coreia do Sul?

Fontes: (1), (2), (3), (4), (5), (6), (7), (8)
Imagens: CNN Travel (reprodução)
Não retirar sem os devidos créditos.

Isabela Ávila

 Formada em moda, apaixonada por livro, filme, música e café nessa ordem.

Você também pode gostar...