Turismo

Quanto demora uma viagem entre o Brasil e a Coreia do Sul?

Para quem gosta de viajar, a Coreia do Sul pode ser um destino incrível por toda a cultura, história, culinária, tecnologia e mais. Mas, para fazer uma viagem tão longa, planejamento é fundamental. E uma das coisas que é inevitável querer saber é: afinal, quanto tempo demora uma viagem entre o Brasil e a Coreia do Sul? Se você tem essa dúvida, a KoreaIN veio trazer a resposta.



A distância entre o Brasil e a Coreia

Viagem de São Paulo até Seul leva 1 dia (Foto: Reprodução Google Maps)

A Coreia do Sul está a meio mundo de distância do Brasil. Na verdade, são mais de 17 mil quilômetros que separam o centro dos dois países em uma linha reta. Isso significa que, em um voo direto em linha reta na velocidade de 800 km/h (média para voos comerciais), levaria cera de 22 horas para cruzar o planeta e aterrissar na Coreia do Sul.

Mesmo se considerarmos os aviões mais rápidos, a mais de 900 km/h, a viagem levaria mais de 18 horas. Isso, é claro, se considerarmos um voo direto, sem desvios ou paradas, o que não é o comum. A realidade é que, até o momento, não existem voos diretos, sem escalas, do Brasil para a Coreia ou mesmo para outros destinos asiáticos.

Tipicamente uma viagem de avião entre o Brasil e a Coreia do Sul, partindo de São Paulo, leva pelo menos 26 horas com uma parada. O tempo de viagem pode passar de 30 horas e ter até duas paradas. As paradas mais comuns são em países do Oriente Médio ou Europa, em outros casos também pode parar nos Estados Unidos.

É bom lembrar também que esse tempo é a partir de São Paulo, o ponto de partida da maioria dos voos que tem a Coreia do Sul como destino. Se você mora em outra cidade, precisará incluir mais algumas horas de deslocamento até lá.



Por que os voos são tão longos?

Aeroporto de Guarulhos concentra a maioria dos voos para a Coreia do Sul (Foto: GRU Airport)

Existem alguns motivos que explicam a dificuldade para chegar na Coreia. O primeiro é justamente a capacidade dos aviões. Mais tempo no ar significa um gasto maior de combustível do avião. Só que os aviões hoje em dia não possuem capacidade de armazenar a quantidade de combustível para isso por ocupar espaço e pesar na aeronave.

Atualmente a rota mais longa no mundo é entre Nova Iorque e Dubai, um percurso de 15 mil quilômetros percorrido em 18 horas. Do Brasil, a rota mais longa é de São Paulo até Dubai, um trajeto de 12 mil quilômetros em 14 horas.

Algumas empresas aéreas já estão testando a viabilidade de voos diretos mais longos. A australiana Qantas em 2019 cogitava voos de Sydney até Londres, de 17 mil quilômetros. Um trajeto que tem a mesma distância entre o Brasil e a Coreia do Sul.

O maior desafio para tornar essas rotas uma realidade é a capacidade dos aviões. A expectativa é que novos aviões tenham uma autonomia melhor, ou seja, que consigam voar maiores distâncias com menos combustíveis. Até lá, mesmo que a viagem seja feita por uma única aeronave, é inevitável ter que parar para reabastecer.

Escalas fazem parte de uma viagem até a Coreia do Sul (Foto: GRU Airport)

Por outro lado, o segundo motivo para a viagem entre o Brasil e a Coreia do Sul demorar tanto, e esse nem aviões mais novos e potentes podem resolver, é a demanda. Voos direto são caros para companhias aéreas pelo gasto de tempo e combustível. Para valer a pena, é preciso ter passageiros o bastante para pagar as despesas e dar lucro. E isso pode ser um problema.

Ainda que seja o interesse de muitos brasileiros ir para a Coreia do Sul, a procura pode não ser o bastante para justificar um voo direto. Até porque voos com escala permitem que pessoas que queiram ir em outros destinos peguem o primeiro avião juntos, mas se “separem” na segunda etapa da viagem, por exemplo.

O terceiro motivo são os próprios passageiros. Passar até mesmo 18 horas seguidas sentado em um avião, principalmente na classe econômica, causa um desconforto. Por isso, a escala também serve para as pessoas levantarem e caminharem, aliviando a tensão nas articulações e movimentando os músculos. Por isso algumas pessoas até preferem voos com uma ou duas escalas, mesmo que leve algumas horas a mais.

Vale lembrar que essas mais de 24 horas de viagem não são apenas no ar já que incluem o tempo na parada, que muitas vezes é de 3 horas ou mais. Assim, o tempo no ar de fato é essencialmente o mesmo, principalmente em rotas com paradas no Oriente Médio e em outros países no “meio do caminho”.



Dicas para não errar ao planejar a viagem para a Coreia do Sul

Atualmente não existe voo direto do Brasil até a Coreia do Sul (Foto: Korean Air)

Se você está planejando ou então sonha em viajar para a Coreia do Sul, tem algumas coisas para levar em consideração. A primeira é que nem sempre o voo mais rápido é o melhor para você. Primeiro porque voos mais rápidos e com menos escalas tendem a ter maior procura e serem mais caros.

A escolha da escala também é importante. Caso a escala seja muito longa e você queira passear no país fora do aeroporto, lembre-se de que só poderá fazer isso se tiver visto para o país ou então se for um país que não requer visto para brasileiros.

Não esqueça também de prestar atenção no fuso horário. Como a Coreia do Sul está 12 horas a frente do Brasil, você deve calcular isso para saber que horas vai chegar. Isso é importante para saber se estará de dia ou de noite e para marcar o hotel, transporte e o que mais for necessário.

Não tem jeito, por enquanto, para ir para do Brasil para a Coreia do Sul, você precisa levar em conta o tempo de viagem de avião de mais de 24 horas com escalas. Então o melhor a fazer é planejar bem para curtir a viagem.

Por Paula Bastos Araripe
Fontes: (1), (2), (3), (4), (5), (6).
Imagens: Reprodução Google Maps, Korean Air, GRU Airport.
Não retirar sem os devidos créditos.

Você também pode gostar...