Sua principal fonte de cultura coreana e conteúdo exclusivo sobre KPOP.

Entretenimento K-drama

Entenda as brincadeiras de “Round 6”


Round 6 é a série do momento e fez muito sucesso ao usar brincadeiras infantis como tema dos rounds na história. Todos os 6 jogos mostrados são brincadeiras muito famosas na Coreia do Sul, então preparamos um guia de como brincar cada uma delas, com as regras com que as crianças coreanas estão acostumadas a usar nestes jogos. Confira!


1. Ddakji

O primeiro jogo que aparece na série é chamado de Ddakji e é um jogo para se brincar em duplas. Este jogo é usado em escolas infantis coreanas para ensinar às crianças pequenas algumas técnicas básicas de origami, desenvolver habilidades motoras finas e desenvolver habilidades sociais, como compartilhar, revezar e lidar com a vitória ou a derrota no jogo.

Se estiver dobrado corretamente, você não precisará de nenhuma fita ou cola para selar o seu ddakji. Para fazer o origami, basta seguir 5 passos:
1. Corte dois quadrados de papéis coloridos; 

2. Nos dois quadrados de papel você irá seguir o mesmo processo de dobraduras. Dobre os quadrados de papel em três partes retangulares iguais;

3. Dobre o canto esquerdo para cima e o canto direito para baixo;

4. Coloque uma peça em cima da outra, como na imagem;

5. Dobre as abas esquerda e direita para dentro e depois dobre a aba superior para baixo e por baixo da aba direita, depois dobre a aba inferior para cima e por baixo da aba esquerda.





Depois do  ddakji dobrado, escolha o primeiro jogador a arremessar o ddakji, a peça do segundo jogador estará no chão, virada para cima e o primeiro a arremessar deve jogar seu ddakji em cima do ddakji do oponente. O objetivo é virar a carta do oponente. Se a carta for virada e ficar de cabeça para baixo, o jogador fica com essa carta para si. Ganha quem conseguir ficar com todas as peças do oponente.



2. Batatinha frita 1, 2, 3



A frase “batatinha frita 1, 2, 3” surgiu apenas na tradução do jogo para o português, mas a frase que está sendo dita na série não é essa.

A letra da música é relacionada à flor mugunghwa, conhecida no Brasil como rosa de saron, que é a flor símbolo nacional da Coreia. A letra é 무궁화 꽃이 피었습니다 (mu-gung-hwa koti piot sup-ni-da) que significa “a flor de mugunghwa floresceu”.

Na brincadeira original, uma criança assume o papel de 술래 (sulle), que fica virada para a parede e canta a música de forma lenta, enquanto as crianças atrás precisam avançar o máximo que puderem. Quando a 술래 (sulle) para de cantar e se vira, todas as demais crianças precisam estar em estátua. A criança que se mexer, deve segurar a mão da 술래 (sulle) e ficar ali até a rodada finalizar.

A cada rodada, a 술래 (sulle) canta a música mais rápido, dificultando o nível da brincadeira.

Quando alguma criança chega perto da 술래 (sulle), todas precisam sair correndo, pois é a vez da 술래 (sulle) correr e pegar outra criança, que se tornará a próxima 술래 (sulle) da brincadeira.

Existe também uma zona da segurança, onde as crianças podem tentar correr para não serem pegas pela 술래 (sulle). Caso ninguém seja pego, a mesma criança terá que ser a 술래 (sulle) por mais uma partida.

Leia mais: Mugunghwa, a flor símbolo da Coreia do Sul




3. Colmeia de açúcar 

O nome original deste jogo é 뽀기 (Ppogi), que significa literalmente “arrancar”.

Este é um doce feito apenas com açúcar e vendido por vendedores ambulantes por um valor bem barato. O doce é cozido em um prato quente em formato de disco e, para se tornar chamativo, os vendedores gravam alguns desenhos em cima, geralmente são formas de estrela, triângulo, guarda chuva e círculo, mas não existem regras.

Ao comprar o doce, geralmente os vendedores ambulantes entregam um palito fino para que a criança tente arrancar a forma do desenho sem quebrá-lo. Alguns vendedores ambulantes costumam trocar as peças de Ppogi que foram destacadas com sucesso por brinquedos como forma de premiar as crianças. Mas normalmente fazem isso para que as crianças precisem comprar vários doces, já que é bem difícil conseguir na primeira tentativa.


4. Cabo de Guerra

Créditos: Arirang

O tradicional cabo de guerra coreano é chamado de 줄다리기 (juldarigi). Uma curiosidade interessante é que ele é realizado como um ritual em muitas comunidades agrícolas da Coreia e ocorre em festivais e reuniões comunitárias. Como forma de ritual, é feito duas cordas enormes de palha de arroz, conectadas por uma estaca central, que são puxadas por equipes que representam os lados leste e oeste da vila. Uma série de rituais religiosos e tradicionais são realizados antes e depois da competição real.

Várias áreas da Coreia têm suas próprias variações de juldarigi, e jogos de cabo de guerra semelhantes com conexões com a agricultura são encontrados em comunidades rurais em todo o Sudeste Asiático. Além disto, o jogo foi listado como Propriedade Cultural Intangível da Coreia do Sul em 1969.

Além da forma ritualística do cabo de guerra, ele aparece também como uma brincadeira comum e é executado da mesma forma como brincamos aqui no Brasil. Basta dividir o grupo em duas equipes e fazer uma marcação no chão, cada equipe se mantém em um lado da marcação e começam a puxar a corda. A equipe que conseguir puxar todos os outros participantes para o lado dela, ganha o jogo.

Na série Round 6, o jogador 001 dá uma dica preciosa e incrível para ganhar com facilidade o jogo:

“Coloque a corda no meio e faça com que os jogadores alternem entre os lados. Deve haver um jogador à direita, outro jogador à esquerda e assim por diante. Coloque os dois pés retos para a frente e enfie a corda entre as axilas para que você possa dar à corda toda a sua força. E, por último, isto é o mais importante, nos primeiros 10 segundos do jogo, você só tem que aguentar e praticamente deitar. Empurre seu abdômen para o céu, empurre sua cabeça para trás até o ponto onde você possa ver a virilha da pessoa à sua frente.”


5. Bolinha de Gude

O nome coreano para esta brincadeira é 구슬치기 (guseulchigi) e existem várias formas de brincar, mas o objetivo da maioria dos jogos de guseulchigi é coletar o máximo de berlindes possível. De acordo com a Encyclopedia of Korean Folk Culture, a forma de jogar mais popular na Coreia é bastante semelhante à sinuca e requer dois ou mais jogadores.

Para jogar, basta desenhar um triângulo no chão e colocar a maioria das bolas de gude no triângulo e cada participante fica com uma bola na mão. Depois os jogadores ficam distantes do triângulo e, usando a bolinha de gude que está na mão, a arremessam para o triângulo e tentam retirar as bolinhas colocadas. Todas as bolinhas que saírem do triângulo são do jogador que conseguiu tirá-las. Ganha quem tiver mais bolinhas na mão ao final do jogo.


6. Ponte de vidro

Este não é um jogo infantil típico e não existe nenhuma versão infantil da qual ele foi baseado.

Algumas plataformas digitais estão criando jogos de celular similares ao jogo mostrado em Round 6, basta pesquisar pelo nome do jogo para encontrar várias versões.


7. Jogo de lula

O jogo que deu nome à série é muito popular na Coreia, mas para este jogo é preciso estar em um espaço muito grande e que tenha possibilidade de desenhar o contorno da lula no chão.

Cada região chama o jogo por um nome diferente e há uma dúzia de variações das regras. O nome mais popular é 오징어놀이 (Ojingeo Nori) e significa literalmente “Jogo da Lula”.

É normalmente jogado por meninos em idade escolar em dois grupos de quatro ou mais e é mais conhecido por crianças que vivem no campo, pois o jogo ocupa muito espaço. O jogo perdeu popularidade durante o início dos anos 1990, quando se tornou mais comum que as crianças frequentassem o hagwon (academias particulares para estudos extras).

Primeiro, os jogadores devem se dividir em duas equipes e decidir qual equipe jogará no ataque e na defesa.

O ataque começa na cabeça da lula (A), enquanto a defesa espera dentro do corpo. A área fora da forma é considerada território ofensivo e vice-versa. O ataque deve pular em um pé, do ponto A ao ponto intermediário (B). Este ponto pode ser chamado de inspetor secreto.

A equipe de ataque vence se: escapar além da defesa no ponto intermediário (B), ganhar a capacidade de usar os dois pés, ou entrar no corpo da lula em (C) e combater a defesa até alcançar (D).

A defesa vence quando cada membro da equipe de ataque é desclassificado. Um jogador pode ser desqualificado quando um jogador pisa em uma linha, ou um jogador usa os dois pés antes de ser autorizado a fazê-lo, ou um jogador é empurrado para o território do oponente.




Estas são as brincadeiras que aparecem em Round 6, agora que você já sabe as regras, divirta-se jogando com os amigos!

Fonte: (1), (2), (3), (4), (5), (6), (7)
Imagens: Netflix, Arirang (reprodução
Não retirar sem os devidos créditos.

Ana Raíssa Luz

22 anos, mineira, professora de música (graduando em licenciatura em educação musical escolar) faço pesquisas na área de neurociência e sou army. Vivo uma eterna paixão pela Coréia.

Dramas Coreanos com mais de uma temporada Empresas de KPOP investem em NFTs Girls Planet 999: Conheça o grupo Kep1er Programas Coreanos no Youtube Saúde Mental – 5 K-Dramas que abordam o assunto