Sua principal fonte de cultura coreana e conteúdo exclusivo sobre KPOP.

Cultura Economia História Sociedade

Conheça a história do dinheiro sul-coreano, o Won

Todo país colonizado sabe da importância de cunhar o seu próprio dinheiro. Assim como o Brasil, a Coreia do Sul teve várias moedas diferentes até chegar na unidade atual, o Won (₩). A moeda, da forma como conhecemos hoje, existe desde 2006, quando o país resolveu reformar as notas para que se adequassem às sofisticações artísticas da época, além de melhorar o sistema antifalsificação.



História do Won

Antes do KRW (Korean Republic Won) atual, a península coreana teve outras moedas em diferentes momentos de sua história, como o Mun, Yang, Jeon e o Hwan. Em 1902 foi a primeira vez que o won entrou em circulação e, nesta época, era chamado apenas de won coreano, visto que não existia divisão entre Norte e Sul.

Ao serem colonizados pelo governo japonês (1910-1945), o won foi desvalorizado e substituído pelo iene coreano, que era vinculado ao iene japonês. Com a rendição do Japão na Segunda Guerra Mundial, os Estados Unidos e a União Soviética ocuparam as partes sul e norte da Coreia, respectivamente, resultando, em 1948, na divisão da península em Coreia do Sul e Coreia do Norte.

Com o Sul atrelado aos Estados Unidos, a criação do won sul-coreano foi vinculada ao dólar americano, com o câmbio de 15 wones equivalente a 1 dólar. Porém, com a Guerra das Coreias (1950-1953), o won foi novamente desvalorizado e a união com o dólar foi desfeita.

A primeira versão da nota de 100 wones lançada pelo Banco da Coreia (1950-1953)

Em 12 de junho de 1950, o Banco da Coreia foi criado e assumiu a produção das notas do Banco de Joseon e também dos ienes coreanos. No dia 22 de julho de 1950, durante a Guerra das Coreias (1950-1953), o Banco da Coreia produziu suas primeiras notas de 1.000 e 100 wones e as colocou em circulação junto com as notas do Banco de Joseon. Ao descobrir que a Coreia do Norte havia circulado notas do Banco de Joseon ilegalmente durante a Guerra, o Banco da Coreia passou a substituir as notas pelas suas de won, num processo que durou até o início de 1953, quando as antigas passaram a ser proibidas.

A Guerra da Coreia trouxe despesas militares enormes e fez com que a inflação subisse muito. Para tentar diminuir esse problema, o governo sul-coreano realizou a Reforma da Moeda em fevereiro de 1953, trocando a unidade monetária de won para hwan (100 wones = 1 hwan). Nessa época foi proibido a circulação de notas antigas como o won, jeon e o iene coreano. O hwan foi utilizado de 1953 a 1962, quando uma nova reforma monetária foi realizada.

Nota de 100 hwan (1953-1962)

Com o propósito de apoiar o desenvolvimento industrial, o novo won foi implementado na Coreia do Sul. O novo won tinha o valor dez vezes maior que o hwan e eram emitidas em notas de 500, 100, 50, 5 e 1 won. Apesar de não ter conseguido atingir o objetivo, a reforma de 1962 foi essencial por retornar com o won, a moeda utilizada até os dias atuais.

Conforme a renda nacional foi aumentando e as transações se expandindo, a necessidade de notas de valores mais altos foi cada vez maior. Consequentemente, no início dos anos 1970, o Banco da Coreia lançou as notas de 5.000 (1972) e 10.000 wones (1973). As notas passaram por várias modificações com o passar dos anos, tanto de maneira artística quanto em tipo de cunhagem, mas as principais mudanças foram para evitar a transação de notas falsificadas.

Notas de won atuais (2006-Presente)

De 2006 em diante, devido ao aprimoramento da tecnologia, a quantidade de dinheiro falso aumentou muito no país e para evitar isso, o governo adotou novos recursos antifalsificação, como tinta que muda de cor, imagens de baixo relevo, detalhes com variações ópticas, entre outros. Todo o design das notas também foi atualizado com temas como ciência, arte e filosofia e a nota de 50.000 wones foi introduzida em 2009, concluindo a estrutura monetária e as personalidades que conhecemos hoje, com quatro notas (50.000, 10.000, 5.000 e 1.000 won) e seis moedas (500, 100, 50, 10, 5 e 1 won) em circulação.

Leia mais: Saiba quem são as personalidades estampadas nas notas de Won


Won impresso vs Smart Cards

Graças ao aumento de transações eletrônicas como meio de pagamento, o Banco da Coreia cogitou várias vezes a ideia de eliminar totalmente a circulação de moeda física no país. A ideia seria que a população só usasse cartões de crédito bancários ou smart cards como o T-money ou o Cashbee.

T-money ou Cashbee são cartões usados em transportes públicos por toda a Coreia do Sul. O diferencial deles é que além de oferecer baldeações gratuitas dentro do período de 30 minutos, os T-moneys também são aceitos como forma de pagamento em lojas afiliadas, enquanto o Cashbee também é aceito em shoppings.

Um dos motivos para tal decisão seria o gasto para produzir as notas, visto que, segundo o Lee Hyo-chan, diretor do Instituto de Crédito e Finanças de Seul, quando a Coreia cunha uma moeda de 10 won, o gasto sai mais do que ela vale.


Conversão de Won para Real

Por mais que o won seja uma moeda bem diferente do real, fazer a conversão é mais simples do que parece. Usar um conversor automático pode ser mais fácil, mas o resultado é bem confuso devido a diferenças de casas decimais de um dinheiro para outro.

A dica de ouro aqui é converter o won para dólar americano antes do real e, para isso é só retirar os três últimos zeros do won e terá o valor em dólar (₩1.000 = $1). Como o won costuma ser um pouco mais barato que o dólar, o valor não será exato, mas com certeza facilita na hora de converter para real.

Com o valor em dólar, agora é só converter para real e saber o valor de won para real (₩1.000 = $1 = R$5,56). O preço do dólar é modificado constantemente, por isso o mais indicado é refazer a conversão sempre que quiser a informação mais atualizada.

Fontes: (1), (2), (3), (4), (5), (6), (7), (8), (9), (10)
Imagens: Bank of Korea, Corporate Finance Institute, Stripes Korea
Não retirar sem os devidos créditos.


Gabriela Oliveira

Jornalista de 22 anos com um pé na hallyu e o outro na escuridão. Complicada, perfeitinha (sqn), sagitariana e com um grupo favorito diferente a cada dia que passa.

[EXCLUSIVO] Grupo de k-pop SUPER JUNIOR negocia turnê no Brasil Dramas Coreanos com mais de uma temporada Empresas de KPOP investem em NFTs Girls Planet 999: Conheça o grupo Kep1er Programas Coreanos no Youtube