Sua principal fonte de cultura coreana e conteúdo exclusivo sobre KPOP.

Entrevistas

[ENTREVISTA] Rapper coreano-brasileiro Vapo fala sobre seu caminho no hip hop e memórias do Brasil

Tá ligado, né DJ? Só Vapo, só bora“. Foram com essas palavras que no ano passado o Brasil voltou sua atenção para um candidato da quarta temporada do High School Rapper. Com 17 anos na época, Heo Wonhyuk se apresentou como brasileiro diante de um time de jurados que incluíam nomes como Jay Park e Simon Dominic. Misturando 3 idiomas em seus raps, Heo foi pouco a pouco conquistando seu espaço e avançando no programa.

Na sexta rodada, ele infelizmente caiu. Porém, já era tarde demais. O Brasil já havia notado o rapper e, se os jurados não o aprovaram, o país todo fez isso. E o fez chamando-o pelo nome que adotou quando morou aqui: Bruno. Ou melhor: Bruninho.

Após tudo isso, 2021 ainda reservou mais uma surpresa para o jovem e, já no final do ano, ele assinou seu primeiro contrato profissional com a Mine Field. A partir daí, ele passou a adotar como nome artístico a expressão que os brasileiros fãs de k-hip hop repetiram enquanto torciam por ele. Ali nasceu o Vapo.

Nesta quarta (12), Vapo lançou o MV pra Sirius, sua primeira faixa como contratado da sua gravadora e seu debut oficial. Em meio às promoções, ele conversou com a KoreaIN sobre sua saga no hip hop e suas memórias da época que viveu no Brasil.

Confira o papo completo a seguir.



KoreaIN: Obrigada por topar falar conosco. Primeiramente, parabéns pelo seu novo lançamento. Como foi a preparação e o processo criativo por trás de Sirius?

Vapo: Quando entrei na label Mine Field pediram para eu preparar uma música para debut. Então, além de ser uma música que marcaria minha vida, seria primeira música solo. Por isso resolvi chamar o meu melhor e único amigo aqui na Coreia [o rapper M1NU]. E assim foi a preparação! Nada muito diferente.



KoreaIN: Como foi seu início no hip hop? O que te levou a querer fazer parte do movimento?

Vapo: Foi uma coisa muito natural, sempre gostei de música, uma coisa que passei a minha vida inteira. Pelo início da pandemia, vim passar um tempo aqui na Coreia para tirar um tempo para pensar, passar o meu tempo sozinho. Quando começou o High School Rapper, no começo não tive muita vontade de participar, pois tinha muito medo de cair cedo, mas com muito apoio do meu irmão mais velho criei coragem e acabei participando!


KoreaIN: Os fãs brasileiros vêm acompanhando você desde o High School Rapper e têm feito bastante barulho para lhe apoiar. Você esperava tanta repercussão vindo de tão longe?

Vapo: Pior que nunca imaginei que daria tão “certo” assim, no começo achei que iria cair no primeiro, segundo episódio do programa, mas por conta do pessoal do Brasil, recebi muito amor e carinho, uma coisa que nunca imaginei que iria acontecer comigo.


KoreaIN: No High School Rapper você teve oportunidade de ficar perto de ícones do hip hop coreano e até mesmo trabalhar com alguns. Você recebeu algum conselho de algum deles que ficará na sua memória para sempre?

Vapo: Nossa, recebi muitos e muitos conselhos das pessoas que mais me respeitava, e isso fez com que eu crescesse muito. Teve tantos conselhos bons que não consigo escolher um para falar!



KoreaIN: Com quais artistas você gostaria de colaborar no futuro, incluindo brasileiros?

Vapo: Eu gostaria muito de colaborar com os artistas do Brasil e Estados Unidos, como Teto, Matuê, Lil Mosey, Lil Uzi Vert, Lil Tecca, Gunna e entre outros.


KoreaIN: Desde o programa, você busca levar a imagem do Brasil na sua música. Qual a memória mais marcante que você tem da época que morou aqui?

Vapo: As melhores memórias marcantes que tive no Brasil, era viver uma vida “comum”. Jogar bola todos os dias depois da escola, comer churrasco todo fim de semana.


KoreaIN: Quais seus planos para o futuro e o que ainda pretende conquistar em sua carreira?

Vapo: Meu plano para o futuro é fazer com que meu publico tenha emoções diferentes ouvindo minha música. Que eu consiga entregar a tal mensagem para o público. Pretendo conquistar muitas coisas ainda. Quero primeiramente quebrar os obstáculos que tenho, fazer com possa ter um estilo de música só minha. Você ouvir tal música e falar “Nossa, essa foi feita para o Vapo”.


KoreaIN: Que mensagem você gostaria de deixar para os seus fãs brasileiros?

Vapo: Primeiramente quero dizer, que agradeço muito aos fãs brasileiros por me apoiar desde o começo até o fim! Estarem ao meu lado em todos os momentos, tanto nos momentos ruins e bom da minha vida. Por isso quero entregar tudo que recebi, através da minha música.

Siga o Vapo nas suas redes sociais:  
InstagramTwitter | SoundCloud

Acompanhe também as redes da Mine Field:
Instagram | YouTube

Imagem: Mine Field (divulgação)
Não retirar sem os devidos créditos.

Tags relacionadas:

  • Greyce Oliveira

    Cearense de Fortaleza, é metade uma humana normal professora de Inglês e metade ELF(a) precisando (talvez) de tratamento para parar de falar no Super Junior toda hora.

    Os perfumes dos membros do BTS Idols de K-POP parte da comunidade LGBTQIA+ 5 K-dramas com Park Jinyoung (GOT7) Curiosidades sobre o BL Kinnporsche The Series Kim Young Dae, a estrela do K-drama S**ting Stars