Sua principal fonte de cultura coreana e conteúdo exclusivo sobre KPOP.

Política Sociedade

Governo sul-coreano intensifica esforços para atrair estrangeiros qualificados para vagas de emprego

O governo sul-coreano estabeleceu como proposta para o ano de 2022 intensificar os esforços para atrair mais estrangeiros qualificados para o mercado de trabalho. De acordo com o jornal The Korea Times, serão tomadas medidas de melhorias no sistema de vistos para candidatos a empregos formados em universidades coreanas.



Recentemente, o Ministério da Justiça coreano já havia introduzido um conjunto de políticas de imigração mais abertas e inclusivas com o objetivo de aumentar o número de trabalhadores estrangeiros, além de investir mais em bolsas de estudos como a GKS.

O motivo para atrair estrangeiros qualificados ao país é, principalmente, para manter o crescimento nacional em meio ao declínio contínuo da população do país. Isso é resultado das baixas taxas de natalidade que o país vem registrando, do envelhecimento da sociedade e da crise demográfica.

Atualmente, estrangeiros que fazem faculdade na Coreia possuem certa dificuldade em manter seu visto após a formatura e, consequentemente, precisam voltar a seu país. Como medida para auxiliar estes estudantes, o Ministério da Justiça pretende lançar o “sistema de visto acelerado” para estrangeiros que fizeram mestrado ou doutorado na Coreia, licenciados em ciências e tecnologia da informação (TI). A medida está prevista para ser posta em prática ainda no primeiro semestre do ano e tornará mais prático e rápido o processo de renovação do visto para que os mestres e doutores possam permanecer no país durante a procura de emprego de forma legal. 

As autoridades também introduzirão uma nova política de vistos para atrair estrangeiros nos setores de entretenimento e cultura.

Outro modelo proposto será o apoio a filhos de residentes estrangeiros que não possuem documentos legais, mas foram criados na Coreia. Este apoio irá garantir seu direito à educação e aceitá-los como membros da sociedade coreana. Além disto, há uma discussão a cerca de conceder residência permanente para crianças que concluíram o ensino primário na Coreia.


Mudanças nas políticas para refugiados

Além das propostas para estrangeiros trabalharem no país, o Ministério da Justiça também afirmou que irá apoiar os refugiados afegãos que entraram no país em agosto como “contribuintes especiais” para se integrarem à sociedade coreana, adquirirem empregos e educação. Além disso, as medidas de apoio oferecidas a eles serão refletidas nas políticas do governo relacionadas aos refugiados no futuro.

Estas medidas são um marco não apenas para atrair estrangeiros que desejam ir ao país, mas para facilitar o acesso a condições básicas de estrangeiros que já vivem na Coreia em situações precárias. De acordo com um relatório do Conselho Nacional de Direitos Humanos da Coreia com base em uma pesquisa de 2020, cerca de 3 em cada 10 imigrantes não podem receber serviços médicos, principalmente porque o custo é muito alto.

Atualmente, existem muitas clínicas e projetos que oferecem serviços gratuitos a estrangeiros com baixa renda e são financiadas pelo governo, porém, não é suficiente para retirar estes estrangeiros da situação de pobreza, sendo assim, estas medidas vieram no momento certo e prometem melhorar a vida de muitos.

Ana Raíssa da Luz
Fontes: (1), (2)
Imagem: reprodução
Não retirar sem os devidos créditos.

Tags relacionadas:

  • Ana Raíssa Luz

    23 anos, mineira, graduada música, estudos em neurolinguística e army. Vivo uma eterna paixão pela Coréia.

    6 k-dramas com casais “friends to lovers” Jogadores brasileiros em times de futebol asiáticos 6 K-Dramas com Kim Ji-hoon K-Dramas e filmes com Lee Hyun Woo 5 K-Dramas com Choi Hyun-wook