Sua principal fonte de cultura coreana e conteúdo exclusivo sobre KPOP.

Especiais

Como funciona o TOPIK


A prova de proficiência do idioma coreano, TOPIK, é o único certificado oficial do idioma. O TOPIK mede a sua proficiência nas áreas de leitura, escrita e compreensão auditiva em coreano e é aceito internacionalmente, com validade de 2 anos.


Para você que deseja estudar, trabalhar ou morar na Coreia, ou apenas testar seus conhecimentos na língua, este é um passo muito importante para alcançar seus objetivos. Trouxemos esta pauta para te orientar e explicar como funciona o teste. Confira!

História

A linguista Suzanne Romaine tabulou o número total de falantes de coreano em 75 milhões, ocupando o 12º lugar no mundo. Em uma avaliação feita pela ONU em 2007 sobre a influência de diferentes idiomas, o coreano ficou em nono lugar no mundo.

O teste foi construído e aplicado pela primeira vez em 1997. Inicialmente, ele era realizado apenas uma vez por ano. Em 2007, o governo coreano introduziu uma lei que exigia que trabalhadores chineses de ascendência coreana sem parentes na Coreia obtivessem mais de 200 pontos na prova. Isto demonstrava o desejo do governo em tornar obrigatório o uso do TOPIK para obtenção de vistos no país. Desde então, o teste é utilizado por estrangeiros principalmente para admissão em universidades, obtenção de vistos de trabalho, solicitação de residência permanente e visto de imigrante baseado em casamento, entre outros. 

Desde 2011, o TOPIK é administrado pelo Instituto Nacional de Educação Internacional (NIIED), uma filial do Ministério da Educação da Coreia do Sul. A partir da 35º edição do TOPIK, em 2014, a prova adquiriu um novo formato de questões, que se mantém até hoje. Explicaremos detalhadamente este formato.



Divisão do TOPIK

O TOPIK é dividido em duas provas, “TOPIK I” e “TOPIK II”, e subdividido em 6 níveis de conhecimento. Dentro do TOPIK I encontram-se os níveis 1 e 2,  considerados básicos; e dentro do TOPIK II encontram-se os níveis 3 a 6 (3 e 4 intermediários; 5 e 6 avançados).

TOPIK I 

A pontuação total do TOPIK I é de 200 pontos. Entre 80 e 140 pontos, o participante alcança o nível 1, acima de 140 pontos, o participante alcança o certificado do nível 2. Para cada um destes níveis há uma caracterização de conhecimento diferente.

Nível 1 – O participante que alcança o nível 1 possui a capacidade de realizar conversas básicas relacionadas a habilidades de sobrevivência diária, como auto-apresentação, compras, pedidos de comida etc. Além de conseguir criar frases simples com base em cerca de 800 palavras de vocabulário básico, possuir compreensão da gramática básica e entender e compor frases simples e úteis relacionadas à vida cotidiana.

Nível 2 –  O participante que alcança o nível 2, além de ser capaz de realizar e compreender todos os tópicos do nível 1, consegue fazer chamadas telefônicas, pedir favores e usar equipamentos públicos na vida cotidiana. Também é capaz de usar cerca de 1.500 a 2.000 palavras como vocabulário e entender assuntos pessoais e familiares, além de utilizar expressões formais e informais de acordo com a situação.

TOPIK II

A pontuação total do TOPIK II é de 300 pontos e engloba dos níveis 3 a 6. Para cada um destes níveis há uma caracterização de conhecimento diferente.

Nível 3 – O participante que alcança o nível 3, além de ser capaz de realizar e compreender as habilidades dos níveis anteriores, consegue desempenhar funções linguísticas básicas, necessárias para utilizar diversos equipamentos públicos e manter relacionamento social, não experimentando dificuldades significativas na vida cotidiana. Também é capaz de expressar ou compreender assuntos sociais que lhe são familiares, bem como assuntos específicos e entender e usar a linguagem escrita e a linguagem falada com base em suas características básicas distintivas.

Nível 4 – O participante que alcança o nível 4, além de ser capaz de realizar e compreender as habilidades dos níveis anteriores, ainda consegue entender partes fáceis em noticiários e jornais, e entender e usar expressões relacionadas a assuntos sociais e abstratos de forma relativamente correta e fluente. Também é capaz de entender assuntos sociais e culturais, com base na compreensão da cultura coreana, e expressões idiomáticas frequentemente usadas.

Nível 5 – O participante que alcança o nível 5, além de realizar e compreender as habilidades dos níveis anteriores, é capaz de desempenhar funções linguísticas até certo ponto necessárias para pesquisas e tarefas em campos profissionais. Também é capaz de entender e usar expressões relacionadas aos aspectos até mesmo desconhecidos da política, economia, sociedade e cultura, e usar expressões corretamente dependendo do contexto formal e informal falado/escrito.

Nível 6 – Fluência do idioma, não experimenta dificuldade em desempenhar funções ou transmitir significado em qualquer área, embora o nível de proficiência não seja o mesmo de um falante nativo.


Estruturas das questões e divisão da prova

O TOPIK I consiste em apenas duas seções, “Audição” e “Leitura”, e o tempo total para finalizar a prova é de 100 minutos. Ele possui 70 questões de múltipla escolha, sendo dividido em 40 questões de leitura (60 minutos para responder todas as questões) e 30 questões de audição (40 minutos para responder todas as questões).

O TOPIK II é dividido em três seções, “Leitura”, “Audição” e “Escrita”, com tempo total de 180 minutos para finalizar a prova. Ela possui 104 questões, sendo: 
50 questões de multipla escolha baseada em leitura (70 minutos);
50 questões de múltipla escolha baseada em audição (60 minutos);
4 questões de dissertação (50 minutos).

Das quatro questoes dissertativas, duas precisarão ser respondidas apenas com uma ou duas frases (entre 200 e 300 caracteres), enquanto as outras duas precisam ser respondidas com um texto um pouco mais longo (de 600 a 700 caracteres).

A partir de 2023 o teste conterá também questões de fala, mas ainda não foi especificado como será esta seção da prova.


Topik no Brasil

No Brasil, o TOPIK é coordenado pelo Centro de Educação Coreana em São Paulo e realizado duas vezes por ano, em abril e outubro. Neste ano, além das provas que ocorrem em abril e outubro, há previsão de uma prova no mês de julho.

Você pode acessar o site oficial para encontrar todas as informações detalhadas sobre as inscrições e cidades em que ocorrerão a prova.

O governo sul-coreano libera provas antigas para que os estudantes se preparem corretamente para a prova, elas podem ser encontradas no site TOPIK GUIDE.

Confira o calendário disponibilizado pelo Centro de Educação Coreana em São Paulo para não perder os períodos de inscrição.

Creditos: Centro de Educação Coreana em São Paulo


Fonte: (1), (2), (3), (4)
Imagens: Centro de Educação Coreana em São Paulo – reprodução
Não retirar sem os devidos créditos.

Tags relacionadas:

  • Ana Raíssa Luz

    23 anos, mineira, graduada música, estudos em neurolinguística e army. Vivo uma eterna paixão pela Coréia.

    5 K-Dramas com Kim Min Kyu Artistas do k-pop que não nasceram na Coreia Faixas do K-pop que destroem os haters Locais de filmagem do K-Drama My Liberation Notes Filmes com a Tokyo de La Casa de Papel Coreia